Amplificadores Digitais

Discussão em 'Amplificadores, Prés e Integrados' iniciada por Audionet-01, 10 Jun 2008.

  1. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário Ativo

    Desde:
    26 Nov 2005
    Mensagens:
    2.414
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    SP
    Colegas,

    A coisa pegou!
    O primeiro que vi foi um receiver Panasonic, depois o Cary, os potinhos de margarina anunciados pelo colega LAOL...
    Nesta semana, vi no Ebay vários Yamaha com 500W/ch, alguns Onkyo, e um chinës.
    Parece irreversível.
    Existem outros além dos que foram citados acima?
     
  2. Amendola

    Amendola Chibi Trunks

    Desde:
    16 Jun 2005
    Mensagens:
    482
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    18
    Localização:
    Porto Alegre - RS
  3. Dan Moroboshi

    Dan Moroboshi Ultra7

    Desde:
    5 Nov 2005
    Mensagens:
    838
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    0
    Localização:
    São José dos Campos, SP, Brasil
  4. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário Ativo

    Desde:
    26 Nov 2005
    Mensagens:
    2.414
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    SP
    A Tact também tem modelo, custa US$ 1.500 no Ebay.
     
  5. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário Ativo

    Desde:
    26 Nov 2005
    Mensagens:
    2.414
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    SP
    Olha outro abaixo, japonës, no Ebay.

    [​IMG]

    US $985.00
    Rated Output: 180W+180W (8 Ohms) 300W+300W (4 Ohms)
    • Total Harmonic Distortion: 0.05% (90W, 8 Ohms, 1k Hz)
    • Frequency response: DC-50k Hz (+0dB/-3dB, 8 Ohms)
      DC-20k Hz (+0dB/-0.5dB, 8 Ohms)
    • SN Ratio: 120dB
    • Input Sensitivity: 1V
    • Input Impedance: 100k Ohms
    • Power: AC 100V, 50/60Hz
    • Power Consumption: 55W
    • Dimension: W214 x H91 x D450 mm
    • Weight: 4.0 kg
     
  6. Jeaudium

    Jeaudium Música em 1°

    Desde:
    8 Jun 2005
    Mensagens:
    2.433
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    0
    Localização:
    brazil/mg/itaúna
    A Rotel tambem já tem alguns modelos(y)e um "monte" de outras que não me lembro agora:D
     
  7. Ricardo W. Pereira

    Ricardo W. Pereira Audio Designer

    Desde:
    25 Set 2004
    Mensagens:
    2.058
    Obrigados:
    6
    Troféus:
    0
    Localização:
    BH/MG
    [​IMG]
    é o milagre da multiplicação...

    [ ]s
    Ricardo
     
  8. galvs

    galvs suficiente

    Desde:
    1 Mar 2007
    Mensagens:
    2.452
    Obrigados:
    3
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS/Brasil
    Ricardo, o que quisestes dizer realmente?
    Que as especificações são mentirosas, ou que em amplificadores ditos "digitais" é possível consumir bem menos energia do que a potência declarada de saída?
    Abs,
    Eduardo
     
    #8    
  9. Ricardo W. Pereira

    Ricardo W. Pereira Audio Designer

    Desde:
    25 Set 2004
    Mensagens:
    2.058
    Obrigados:
    6
    Troféus:
    0
    Localização:
    BH/MG
    No minimo tendenciosas pois ao que se conhece ainda não se criou uma máquina que entregue mais energia do que aquela consumida da fonte...
    Máquinas com mais do que 100% de rendimento ainda estão na twilight zone...

    [ ]
    Ricardo
     
  10. Paulo PJ

    Paulo PJ Usuário Ativo

    Desde:
    26 Set 2005
    Mensagens:
    1.183
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    Brasilia Df Brasil
    Lí alguns reviews sobre os ampliifcadores digitais numa TAS, e os articulistas não ficaram animados não.. Foram Jeff Rowland, Nuforce, Cary e outros que não me lembro no momento..
     
  11. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário Ativo

    Desde:
    26 Nov 2005
    Mensagens:
    2.414
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    SP
    Creio ter lido que eles consomem bem energia, o que vai de encontro com o comentário do colega Ricardo.

    Caro Paulo, NMO esta tecnologia é promissora. Gostei muito do desempenho do integrado Cary. Não esquenta, é relativamente leve, ótimo equilíbrio tonal, silencioso... O único ponto indigno foi numa certa audição onde houve uma ligeira "descaracterização''. Não sei exatamente o que ocorreu, e minha vontade era de ter ouvido novamente no meu sistema para tirar as conclusões. Enfim, este ocorrido me deixou mais curioso do que decpcionado.
     
  12. Felipe_Navarro

    Felipe_Navarro Felipe Navarro Audio Labs

    Desde:
    30 Nov 2005
    Mensagens:
    423
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    16
    Localização:
    Rio de Janeiro
    Audionet,

    Está obvio que a especificação do amplificador está errada. Ao nivel que a ciência da Eletrônica está avançada hoje em dia, é digamos, quase impossivel conseguimos 100% de rendimento em um amplificador. Pense comigo, para ele ser 100% eficiente, não poderá disperdiçar nem 1% de energia. Então esse amplificador deve ser tão perfeito que seu transformador, não deve ter perdas, e olha que milagre, o amplificador nem precisará de dissipador, já que segundo a fisica, toda energia dissipada, é energia perdida.

    Até o presente momento, não conheço nenhum amplificador com 100% de eficiência. Se você conhecer algum, por favor me apresente. Os amplificadores digitais, tem acima de 90% de eficiência. Mas 100%. É quase impossivel.

    Abraços,
    Felipe Navarro
     
  13. asiufy

    asiufy Usuário Ativo

    Desde:
    30 Abr 2007
    Mensagens:
    1.109
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    38
    Paulo,

    Em outra revista (Hi Fi Critic), fizeram um review de vários amplificadores Classe D, e o resultado foi péssimo, nenhum agradou o articulista.

    Acho que é mais fácil eu ir do meu AB pra um Classe A puro do que pular pro D :)


    alexandre.
     
  14. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário Ativo

    Desde:
    26 Nov 2005
    Mensagens:
    2.414
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    SP
    Mas o seu Krell não é classe A?
     
  15. VectraX

    VectraX Usuário Ativo

    Desde:
    14 Fev 2007
    Mensagens:
    1.045
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    ES
    Importante declaração, feita hoje, pelo forista FilmMixer - AVS CLUB MEMBER - em uma comparação de SQ de receivers/processadores de alto custo. Um ICE amp venceu!


    "I've had a lot of gear in the past 4 years (including the Emo Big Dogs, Anthem D2 and A5, Denon 5805, Onkyo 905, Denon 4308 and 5308)....

    Best sounding so far? The Pioneer SC09 I got last week. In comparison to the Emo's it is a little brighter, but more in control of dynamics, with plenty of punch and power...

    I have a lot of usability complaints, but sound wise, it is by far my favorite, and I attribute a lot of it to the ICE amps and MCACC (the video processor for analog inputs is stellar too)... I intend to keep it around for at least a long time.. [​IMG]"


    Guga
     
  16. asiufy

    asiufy Usuário Ativo

    Desde:
    30 Abr 2007
    Mensagens:
    1.109
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    38
    Não totalmente.
    Não sei como traduzir, mas veja um pedaço de um review:

    "All circuits are symmetrical and balanced, and fully Class A up to the driver stage, and the amplifier is DC coupled to the load"

    Pelo que eu entendi, só o estágio de entrada é que é Classe A.

    Agora, ele é (ou era?) "Classe A" na Stereophile :)


     
  17. Dan Moroboshi

    Dan Moroboshi Ultra7

    Desde:
    5 Nov 2005
    Mensagens:
    838
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    0
    Localização:
    São José dos Campos, SP, Brasil
    Os Cary classe D pra funcionarem bem tem que ser testado ou ouvido em configuração balanceada. O FA na CAVI alertou isso que o desempenho é bem melhor em configuração balanceada. Alguns articulistas de grandes revistas simplesmente não acreditam em balanceado e mantém em suas configurações single end (SE), como foi o caso do Sam Tellig da Stereophile que tb não se animou muito com o integrado CAI, mas ele utilizaou SE.
    Se é pra testar, teste em todas as condições e coloquem as ressalvas.
     
  18. MárcioRibeiro

    MárcioRibeiro Pesquisador

    Desde:
    12 Set 2005
    Mensagens:
    645
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    0
    Localização:
    Belo Horizonte/MG/Brasil
    Eu entendo de modo diferente:

    "All circuits are symmetrical and balanced, and fully Class A up to the driver stage, and the amplifier is DC coupled to the load"

    "Todos os circuitos são simétricos e balanceados e totalmente em classe A até o estágio dos "drivers" e o amplificador possui acoplamento DC com a carga."


    Isto é, o circuito é simetrico e balanceado no que se refere ao modo com que ele amplifica o semi-ciclo positivo e o negativo. Ele está em classe A somente até os drivers, mas o estágio de saída não está em classe A. Fazer o amplificador totalmente em classe A o torna pouco eficiente e mais caro, assim é comum fazê-lo deste modo. O estágio de saída (que não é o estágio de driver) fica em classe AB, pois ele é o mais "guloso" por corrente. Não há transformador nem capacitor acoplando a carga. Não há nada de novo nisto.
     
  19. M.André

    M.André Usuário

    Desde:
    1 Mai 2007
    Mensagens:
    703
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    16
    Localização:
    Curitiba
    Eu também entendi desta forma.

    Abraços.
     
  20. Wagner Dias

    Wagner Dias Música: a "droga" do espírito!

    Desde:
    19 Abr 2006
    Mensagens:
    2.672
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    Niterói / RJ
    Essa coisa de conexão balanceada ou não é bem simples...

    Se o projeto do Amplificador for todo ele balanceado, o correto é utilizar a conexão balanceada e pronto! Não tem muito mistério nisso!

    Agora, se o projeto não for balanceado, a tendência é o resultado ficar igual... Na verdade, a conexão balanceada traz a vantágem de uma imunidade bem maior a interferências caixadas por RFI e, por causa disso, costuma assegurar um silêncio de fundo melhor.

    Há, no entanto, projetos de Amplificadores, Prés ou Integrados single ended de altíssimo gabarito e capricho que o uso do cabo "comum" ou XLR não fará qualquer diferença, contanto que sejam cabos iguais... ;)
     

Compartilhar esta Página