BMW divulga primeiras imagens da nova Série 1 2012

Discussão em 'Mercado, Marcas e Modelos' iniciada por Xann, 4 Jun 2011.

  1. fsbisca

    fsbisca Quebrado graças ao HTForum!

    Desde:
    7 Fev 2007
    Mensagens:
    3.179
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    38
    Localização:
    Campinas-SP
    Mas o Mini não é muito mais leve que a Série 1? Seria mérito do motor e seus ajustes ou da adequação de um motor 1.6T num carro muito leve?
     
  2. VoodooMan

    VoodooMan Usuário Ativo

    Desde:
    5 Jul 2005
    Mensagens:
    3.846
    Obrigados:
    3
    Troféus:
    38
    Localização:
    Divinopolis
    bem mais leve ai que esta a diferença a serie 1 tem sei la quase 1400kg o mini na faixa de 1100kg ou seja 300kg é uma diferença consideravel, coloca 300kg no seu carro para vc ver, o que mais me impressiona na 118i é isso ela é pesada 1390kg e declarado 7.4 segundos merito para a BMW com seu 1.6T, ja o A3 sport tem 1350kg tem DSG , launch control , mais cilindrada e tem quase o mesmo tempo.

    e ainda a 118i usa a tecnologia twin scroll turbo que com certeza deve fazer alguma diferença , que esta presente no mini tambem e nos subaru e pontiac

    não é so a potencia bruta cavalaria que conta, e sim o conjunto aerodinamica tração etc... , e so ver um veyron ai de 1000hp w16 tomando sufoco de gtr de 530cv v6 e 10x mais barato... apenas um exemplo mediocre de um carro de quase 500cv a mais botando na teoria seria impossivel né mas na pratica é outa conversa , imagina nestes carros então que estamos falando que sao apenas "30cv" de diferença do 1.6T BMW para o 2.0T da VW é bem possivel a 118i fazer 7.4 segundos declarados.




    http://www.autoguide.com/manufacturer/mini/2011-mini-cooper-s-review-1530.html

    [h=3]TURBOCHARGED ENGINE GETS MORE ‘POP’[/h]More, slightly less-insignificant changes have been made under the hood, with the turbocharged 4-cylinder now getting BMW’s Valvetronic variable valve timing technology, resulting in a bump in power of 9 ponies. The new total is 181-hp, delivering a 6.6 second 0-60 mph time. Like all MINIs, it feels much faster though, and with a curb weight of just under 2,700 lbs the thrust from the turbo will keep you excited well above anything remotely legal.

    The result of the superior scavenging effect from a twin-scroll design is better pressure distribution in the exhaust ports and more efficient delivery of exhaust gas energy to the turbocharger’s turbine. This in turn allows greater valve overlap, resulting in an improved quality and quantity of the air charge entering each cylinder. In fact, with more valve overlap, the scavenging effect of the exhaust flow can literally draw more air in on the intake side while drawing out the last of the low-pressure exhaust gases, helping pack each cylinder with a denser and purer air charge. And as we all know, a denser and purer air charge means stronger combustion and more power, and more power is good!

    But the benefits of twin-scroll design don’t end there. With its greater volumetric efficiency and stronger scavenging effect, higher ignition delay can be used, which helps keep peak temperature in the cylinders down. Since cooler cylinder temperatures and lower exhaust gas temperatures allows for a leaner air/fuel ratio, twin-scroll turbo design has been shown to increase turbine efficiency by 7-8 percent and result in fuel efficiency



    ---------- Mensagem adicionada às 12:29 ---------- Mensagem anterior foi enviada às 12:28 ----------

    Nao fiz ainda, essa semana so trabalhei o dia todo, amanha que vou em BH rodar uns 100km de estrada nele e vou poder testar melhor...
     
  3. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Pelo menos do meu ponto de vista. O cara p'ra trocar pneu do seu carro em uma concessionária BMW precisa ter, no mínimo, uma 550i. Caso contrário ele é insano.

    Minha 330i usa uma medida de pneus que é uma das coisas mais infernais do mundo. Na frente 225/40 R18 e atrás 255/35 R18, essa medida quase não existe no mercado, e quando acha a traseira, não acha a dianteira do mesmo modelo, é o custo de querer ter uma Motorsport. Ainda assim, encontrei os pneus originais dela (Michelin Pilot Sport PS2 RunFlat) por aprox R$1.700 cada. Isso porque, p'ra ela, só existem esses pneus, e os Pilot Sport PS2 estão entre os pneus mais caros do mundo, por sinal, equipam o Bugatti Veyron. Mas, mesmo non-RF, é dificil achar essas medidas.

    Já para o Cooper S, que usa 205/45 R17 e, ahn, usa a mesma medida nas 4 rodas (que alívio!), já encontrei Pirelli Run-Flat por 700. Não RF por 400, hehe.. aí começa a ficar melhor. A 118i usa a mesma medida atrás e na frente, não usa? Já deve facilitar bastante. Pagar 3.500 por pneu é rasgar dinheiro.

    Os carros que você pegou não são exatamente a melhor representação do potencial dos 1.6T. A 3008 é uma minivan e o S60, como parece ser o problema com todos os Volvos hoje em dia (pelo menos aqui no Brasil) está com desempenho real bem abaixo das suas especificações. Basta ver o T5 de 245cv fazendo 0-100 mais de 1s atrás de Jetta TSi de "200cv", e detalhe, ambos com câmbio de dupla-embreagem. O peso da série 1 também não é tanto quanto estão dizendo, a BMW divulga algo próximo de 1400kg, mas esse peso é contando um motorista de 75kg e tanque 90% cheio, ou seja, mais de 100kg. O carro mesmo tem peso mais próximo de 1300kg, se duvidar até na casa dos 12xx kg. Já o motor que equipa ela é o mesmo que equipa o Cooper S Countryman, que é um carrinho bem nervoso (mesmo sendo mais pesado e tendo tração 4x4).

    Sobre os carros, a série 1 não compete com o S60. Na verdade, a Volvo, tecnicamente, não compete diretamente com BMW-MB-Audi, a Volvo é uma espécie de "semi-Premium", ela fica acima de marcas comuns (como Fords da vida), mas abaixo da alemães Premium. Basta ver o quanto o S60 (lá fora) é mais barato que uma série 3, classe C ou A4 comparavelmente equipados. O Volvo é muito mais barato, é uma espécie de "Premium acessível". Sobre a série 1, pelo que parece a nova série 1 passou por um downgrade no acabamento. O motivo exato para isso é uma incógnita (pois a série 3, segundo relatos, ainda não vi uma pessoalmente, permanece com acabamento incomparável), mas talvez seja para tornar a série 1 mais competitiva no aquecido mercado-de-entrada dos Premiums (um dos que mais cresce no mundo). Eu também não gostei muito do visual da nova série 1, gosto mais da antiga (talvez seja apenas questão de costume, veremos o que o tempo fará!). Lembro que em 2008 um amigo meu tinha uma 130i (eu andava de Fusion naquela época), até então eu achava que 130i era um carrinho para playboyzinho pegar balada no fds, eu achava que não era BMW de verdade, de homem. Mas depois que andei no carro, mudei meus conceitos, foi naquela época que eu comecei a entender o quanto o comportamento dinâmico de um carro conta, a 130i é um carro de verdade, palhaçada mesmo era meu Fusion. Para piorar ainda mais minha vida, no ano seguinte um dos meus tios adquiriu uma 135i 3.0 Biturbo, andar naquilo era um castigo psicológico. Colocando em termos simples, p'ra mim a 135i de 1a geração (com motor N54 Biturbo, não a nova com motor N55) é o melhor carro compacto do mundo, a transcrição perfeita da palavra "pocket rocket".

    Mas, voltando para a nova 118i. Lembre-se que a série 1 possui motor dianteiro deslocado atrás do eixo dianteiro para ter distribuição de peso perfeita, e, logicamente, tração traseira; essa é uma das configurações mais caras de se produzir no mundo. É o preço que se paga para ter um carro com comportamento dinâmico perfeito. Na 118i antiga isso tudo não fazia sentido, pois todos os elementos para um carro perfeito estavam lá, exceto o mais importante; o motor. Um problema que, felizmente, foi sanado na nova 118i; um autêntico esportivo. É certo que não há comparar a 118i com o S60 T4, são dois carros em mundos distintos. Agora eu, podendo ter qualquer um desses dois, não pensaria duas vezes. Para mim, enquanto um é um carro de verdade, o outro é apenas um meio de transporte. O S60 T4 pode ser excelente em vários aspectos, em muitos deles superior à 118i, mas não é melhor onde realmente importa, que é sentar no carro, pisar no acelerador, entrar em uma curva e ficar com um enorme sorriso no rosto...
     
  4. elementi

    elementi Usuário

    Desde:
    28 Dez 2011
    Mensagens:
    718
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    BG
    Esse ponto de vista é válido para quem se importa mais com desempenho do que conforto.

    Então é um posto de vista válido, mas significa que desempenho é o que REALMENTE VALE para todos na compra de um carro.
     
  5. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Elementi, eu me importo tanto com desempenho quanto com com conforto. Gosto do sistema keyless, adoro o a/c dual-zone e o sistema iDrive, gosto de um equipamento de som com boa qualidade, assim como admiro um acabamento de primeira, tudo ajuda. Mas, na outra mão, é claro, a dirigibilidade não pode ficar em segundo plano, afinal, não é essa a essência do carro, ser dirigido?

    E, queira ou não, desempenho, esportividade, dinâmica, isso tudo custa muito mais do que pequenos mimos e futricos. Afinal, quando falamos de carros, existe algo mais caro do que desempenho? No mais, a 118i é um carro bem completo, tem tudo que precisamos hoje em dia, até iDrive, não é como se fosse uma Ferrari F40 depenada. Ela pode não ser o carro mais espaçoso (nem é o objetivo dela) ou mais cheia de mimos pelo preço, mas ela compensa (com sobra) em dinâmica. Considero um carrinho bem interessante, apesar de não ser exatamente o tipo de carro que eu compraria hoje em dia, consigo entender bem o apelo de uma 118i nesses tempos de Elantras sendo vendidos a mais de R$90mil...
     
  6. fsbisca

    fsbisca Quebrado graças ao HTForum!

    Desde:
    7 Fev 2007
    Mensagens:
    3.179
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    38
    Localização:
    Campinas-SP
    A 118 nova tem cruise control? A anterior não tinha. Se a nova não tem, já digo de cara que discordo com sua colocação de que o veículo tem tudo que se precisa.

    Não me considero um motorista pacato, gosto de pisar e sentir o carro, e é por isso que os dois carros que temos na família são turbo. Porém, acho que o cuise control, para quem usa o carro pra trabalhar e não só pra brincar, é mais útil que poder fazer uma curva fechada a 160km/h. o ACC que o Volvo e o VW Passat tem então nem se fala.
     
  7. victornba

    victornba Usuário

    Desde:
    27 Mai 2004
    Mensagens:
    3.991
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    0
    Localização:
    Brasil
    No Veyron é o Pilot Sport PAX, e não o PS2.

    Muito pelo contrário, a Série 1 melhorou e muito o acabamento, assim como a série 3. Já tive uma 130iM e já vi 118i nova. A série 3 já andei na 328i nova nos EUA.
     
  8. DELPOL

    DELPOL Usuário

    Desde:
    22 Set 2011
    Mensagens:
    443
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    RJ/RIO DE JANEIRO/BRASIL
    Usar cruise control num carro desses(118i nova), altamente esportiva?????Fala sério né, comprar um carro desses pra ficar andando de pilotinho automático, me poupe né rsrs. Tive um a3 tfsi 2011 por um ano(rodei 20.000km), vendi há dois meses atrás e me pergunte quantas vezes eu usei o piloto automático(cruise control) nele? E já te adianto a resposta, NENHUMA, NUNCA usei piloto automático nele, nem me interessei em saber como se usava e na nova 118i, se eu pegá-la, será a mesma coisa, nunca usarei, não é o tipo de carro pra se usar isso, gosto de tocar o carro esportivamente e não deixá-lo em pilotinho automático(nem em estrada).
     
  9. VoodooMan

    VoodooMan Usuário Ativo

    Desde:
    5 Jul 2005
    Mensagens:
    3.846
    Obrigados:
    3
    Troféus:
    38
    Localização:
    Divinopolis
    Nos carros que tive ou ja dirigi nunca usei cruise control, nem se quer testei hahahaha!... ,

    Realmente o interior dessa nova 118i esta anos luz da anterior.
     
  10. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Não saberia lhe responder isso.

    Mas curiosa essa pergunta. Pessoalmente acho até sistema Keyless mais útil que CC. Se tem algo que eu nunca utilizo no meu carro é o Cruise Control, já tentei, mas cheguei à conclusão que ele é inútil na maior parte dos casos. Se for CC Passivo, simplesmente não faz sentido querer travar uma velocidade, quando nossas estradas são bem sinuosas e temos relevo rico. O CC, por exemplo, amarra o carro na descida, e quando chega a subida ele pega e acelera forte para manter a velocidade especificada, piorando o consumo. O motorista intuitivo aproveita o embalo da descida, acumulando energia cinética para poder fazer a subida na sequencia sem precisar pisar fundo (melhorando o consumo). Mas é ainda pior quando você pega e trava 110km/h no Cruise Control, apenas para se deparar com uma curva fechada de 90, 80, 70km/h à frente (ou até mesmo algum veículo em velocidade inferior, como um caminhão ultrapassando outro caminhão), então você precisa pisar no freio, o que automaticamente desativa o CC, e aí precisa religar o CC para o carro voltar à velocidade especificada, esse constante liga/desliga do CC é um trabalho muito maior do que simplesmente DIRIGIR o carro com o pé no acelerador.

    O ACC e, acima dele, o Cruise Controle Direcional (que faz as curvas do veículo adiante) são gadgets mais bacanas, mas só servem se você estiver dirigindo atrás de outro motorista à quem você confie, caso contrário, você está colocando sua vida nas mãos de um desconhecido, se ele entrar muito rápido em uma curva você também o estará. Na outra mão, se ele estiver andando muito devagar, pois bem, você também o estará. Eu não coloco minha vida nas mãos de outros veículos, meu ritmo de estrada é único e geralmente eu busco manter elevada distância de outros carros, por isso prefiro viajar sempre nas madrugadas, viajar de dia não é seguro, confiar seu carro no ritmo de outros carros ainda menos. No mais, eu acredito que, para dirigir, você precisa estar sempre 100% atento e uma das premissas básicas para isso é estar sempre em controle total da situação, se você começa a deixar o carro fazer coisas por você, você está dando margem para desatenção e isso é um risco.

    No final das contas, para mim, CC é algo completamente inútil, pois realmente nunca utilizo. Acho até mesmo o sistema Keyless, A/C Dual-Zone ou, ainda mais superficial que isso, a função Facebook do iDrive (pois o novo iDrive tem uma função que o conecta ao Facebook) mais útil, pois são coisas que eu utilizo, diferente do CC. Compreendo que existem pessoas que usam sim o CC (eu não sou uma delas, pelos vários motivos citados), e entendo que em países como os EUA, com suas retas infinitas e velocidades de viagem praticamente estacionárias, o CC realmente tenha sua finalidade (afinal, essa função nasceu por lá), mas não é o caso por aqui. Contudo, não é por isso que eu digo "ahn, o carro precisa ter Keyless ou não compro" ou "ahn, sem Dual-Zone não tem tudo que um veículo precisa" pois eu entendo que existe uma cadeia de prioridades, coisas que são mais importantes e coisas menos importantes. Por exemplo, A/C é algo FUNDAMENTAL (hoje em dia não tem como viver sem, feliz ou infelizmente), já o A/C Dual-Zone, nem tanto. Mas, é claro, é sempre muito bom ter um Dual-Zone (sou muito friorento, a maioria das pessoas passam frio em meu carro, então o A/C dual zone realmente "salva vidas" em algumas situações; mas eu não preciso dele, consigo viver sem, preciso apenas do A/C, esse sim é fundamental, se tiver Dual-Zone, melhor, se não tiver eu não vou morrer por isso). O mesmo para o sistema keyless. Adoro a idéia de nunca ter que tirar a chave do meu bolso, é muito bom, muito prático, mas não é algo FUNDAMENTAL, entende? É perfeitamente possível viver sem isso. Eu jamais deixaria de comprar um excelente carro por isso, mas é claro, acharia melhor se ele o tivesse. Cruise Control, ao meu ver, mesmo para quem o utiliza, é uma dessas coisas que fica na escala das importâncias secundárias (no meu caso, sua importância é nula, pois eu não o utilizo), não consigo imaginar alguém deixando de comprar um excelente carro apenas por ele não ter CC.

    Não sabia desse detalhe, obrigado pela correção.

    Victor, o que eu ouvi foi que o acabamento deu uma piorada, qualquer hora vou pegar e dar um pulo na concessionária para dar uma verificada ao vivo. Ou será que o pessoal está falando que o acabamento é ruim apenas por não ter couro? Pois não se pode condenar a construção interior do carro pela forração dos bancos. Eu conheço apenas o acabamento da série 1 antiga, esse era bom (bom, mas não era espetacular; mesmo a 135i topo-de-linha possuía acabamento nitidamente abaixo da minha série 3).
     
  11. VoodooMan

    VoodooMan Usuário Ativo

    Desde:
    5 Jul 2005
    Mensagens:
    3.846
    Obrigados:
    3
    Troféus:
    38
    Localização:
    Divinopolis
    Acho que o pessoal tem falado do acabamento por causa de nao ter couro,realmente um carro de 100k pra cima nao ter couro acho um absurdo mas abre mao de algumas coisas para ganhar em outras como motor etc... por que e nitidamente superior a qualidade desses novos modelos da bmw...qualquer leigo nota isso , nao precisa nem colocar a mao , so de ver fotos ou videos , ja andei no S60 T4 e nao vejo nada demais no acabamento tambem, arrisco a dizer que e inferior ao da nova 118i mesmo sem ter visto ao vivo.. , tambem nao gosto dos detalhes do C30 T5, ja da XC60 ja acho acima da media..., assim como acho o interior do A3 fraco tambem, o interior e paineis lembram muitos os carros de entrada da VW





     
    Última edição por um moderador: 19 Out 2014
  12. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Na verdade, eu acho couro mais desconfortável que tecido, pois em dias quentes o couro esquenta muito e em dias frios ele é frio demais. A única parte boa do couro é o cheiro, eheh. Acho que couro tem mais a ver com o status, a imagem de luxo, do que conforto propriamente dito. Sinceramente, me preocupo muito mais com a qualidade do acabamento, materiais utilizados nos painéis, portas, tetos e comandos do veículo, do que se o banco é de couro ou tecido. Se couro é realmente tão fundamental assim, basta encostar o carro em uma loja de estofamentos e gastar alguns mil reais para ter os tão-preciosos bancos em couro.

    Nas fotos e nos videos realmente o interior da nova série 1 está demais, inclusive dividindo várias coisas com a série 3. O visual está simplesmente matador, elegante demais. Além do mais, a série 1 é um dos únicos compactos modernos que não possui os malditos difusores redondos, mostra que, mesmo que a BMW esteja um pouco perdida no design externo, ela continua sabendo fazer interiores como ninguém :D Quero ver ao vivo para saber como realmente está o interior.
     
  13. fsbisca

    fsbisca Quebrado graças ao HTForum!

    Desde:
    7 Fev 2007
    Mensagens:
    3.179
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    38
    Localização:
    Campinas-SP
    Por favor, não ponha "nossas estradas" no mesmo saco. Aqui em São Paulo temos rodovias com traçado geométrico de mais alto padrão onde a utilização do Cruise Control tem muita utilidade e traz extremo conforto em viagens longas. E acho que vc ainda não deve ter testado um cruise control bem ajustado com o câmbio, pricipalmente com carros de dupla empreagem ou cvt que a redução de marcha é sensível e nem se houve o motor.

    Nas estradas norte-americanas, o fluxo das estradas funciona como um rio, de forma homogênea, justamente por causa da utilização do cruise control pela grande maioria dos motoristas, trazendo um comportamento uniforme e aumentando muito a capacidade das rodovias.

    Nessa terra de malucos onde não dão valor a um equipamento tão importante (talvez pela falta de estradas de verdade em muitas regiões), as rodovias congestionam muito antes da capacidade pois cada um quer dirigi de um jeito, deixando a rodovia turbulenta e diminuindo sua capacidade.

    ---------- Mensagem adicionada às 19:14 ---------- Mensagem anterior foi enviada às 19:07 ----------

    Minas Gerais não tem rodovia, tem trilha. Aí fica difícil mesmo.
     
  14. Xann

    Xann Alexandre

    Desde:
    23 Jan 2010
    Mensagens:
    2.630
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Bahia
    Aqui Cruise Control e nada é a mesma coisa. Apesar de ter grande trajeto com estradas não sinuosas, são estradas de via única, ainda não são duplicadas. De tal modo, eu também prefiro "dirigir".

    Mas entendo que outros vejam vantagem no equipamento. Eu, assim como o Richard, prefiro o Keyless, ou ainda os bancos em couro.
     
  15. fsbisca

    fsbisca Quebrado graças ao HTForum!

    Desde:
    7 Fev 2007
    Mensagens:
    3.179
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    38
    Localização:
    Campinas-SP
    Como eu falei, pra quem usa o carro pra trabalhar e não só como um brinquedo de diversão, o cruise control é muito útil. BMW não é só esportividade, é também um carro de luxo, pra ser confortável. E o cruise control é um item de extremo conforto. Pode não ser pra vc, mas em país sério que tem boas estradas, um BMW não deixa de ter este equipamento.
     
  16. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Fernando, acho que você está confundindo conceitos.

    Já fui de Campinas até o Norte do Paraná pela Castelo Branco (peguei ela até o final, praticamente). Agora pergunta p'ra mim se tinha alguma utilidade andar de Cruise Control ali. Uma hora você está a 140, depois 160, depois 180, aí 110 novamente (ponte), e assim vai, Cruise Control? Você dorme se ligar o Cruise Control lá...

    Sobre o "ajuste com o powertrain", acho que você não entendeu o que eu quis dizer. O que acontece no Cruise Control é que se você trava ele a, digamos 100km/h, ele vai mantér o carro sempre a 100km/h. As vezes você está dirigindo em uma pista vazia, naquela baita descidona, e seu carro está lá, a 100km/h, no caso do meu carro, ele chega a aplicar os freios para não passar da velocidade. Depois da descida vem uma baita subidona. E aí o que o carro faz? Acelera forte para conseguir manter os 100km/h - isso é desperdício de combustível. É muito melhor aproveitar a descida, acelerar um pouco mais para o carro ganhar velocidade, e assim ele chega na subida com mais velocidade e você não precisa dar tanta carga no acelerador quando ele está na subida - economizando combustível.

    Não tem NADA a ver com powertrain, mesmo porque em todas as vezes que eu utilizei o Cruise Control, eu sempre boto meu câmbio no modo manual e jogo a 6a marcha (pois meu motor tem força de sobra para conseguir viajar sem precisar de reduções), assim ele nunca reduz a marcha de maneira desnecessária. A vantagem é a economia, pois na estrada a marcha mais pesada será SEMPRE a mais econômica. Com o câmbio em Drive, o carro faz muitas reduções desnecessárias (não importa se você está dirigindo normal ou se está com o Cruise Control ligado), e isso não atrapalha no conforto, pelo contrário, a ideia por trás dessas reduções é manter o motor sempre disposto, sempre "pronto", mas você paga com consumo.

    Sobre as estradas norte-americanas. A velocidade lá é moderada e o fluxo é contínuo justamente pelo excesso de controle. A fiscalização nas estradas norte-americanas é extremamente intensa e ninguém tem real coragem de andar acima da velocidade permitida por lei. Por isso você tem um mar de carros trafegando exatamente no limite da velocidade, nem acima, nem abaixo, todos na mesma velocidade. Mas, é claro, o relevo das estradas e o fluxo deles ajudam e você pode dirigir horas e horas sem se deparar com alguma situação que lhe exija pisar nos freios. Aparentemente você está invertendo a ordem das coisas, as estradas por lá não são homogêneas pela utilização do Cruise Control, mas justo o oposto! As pessoas é que utilizam o Cruise Control exatamente pelo fato das estradas serem tão homogêneas e haver uma fiscalização tão intensa. Tenha certeza de que se nos EUA não houvesse fiscalização tão pesada, ninguém usaria o Cruise Control...

    Já aqui no amado Brasil, com nosso bando de caminhões, caminhão ultrapassando caminhão, carrinhos 1.0 sem força p'ra subir a serra no meio do caminho, é impossível manter uma velocidade estacionária por muito tempo. Não é de se espantar que a maioria dos motoristas não sabe nem como ligar o Cruise Control de seus carros por aqui...
     
  17. fsbisca

    fsbisca Quebrado graças ao HTForum!

    Desde:
    7 Fev 2007
    Mensagens:
    3.179
    Obrigados:
    4
    Troféus:
    38
    Localização:
    Campinas-SP
    Richard, o objetivo de ligar o cruise control é justamente vc relaxar para aguentar uma viagem longa sem stress. Se vc dirige a 180km/h, depois desce para 110km/h como falou, vc não só despespeita as leis de trânsito, como desgasta seu carro desnecessariamente, consome muito combustível, e mantém o nível de stress maior ao volante, o que vai te fazer cansar mais em viagens longas.

    Correr de vez em quando qd vc pega um tapetão como a Castello Branco é legal. Mas se vc vc viaja de Campinas a Ribeirão Preto 2x por semana (viagem de 600 kms ida e volta), mesmo que seja num tapetão como a Bandeirrantes e a Anhanguera, vc cansa de ficar correndo toda a semana e quer viajar numa boa, deixando o pezão direito e esquero quieto. Isso é conforto.

    Quanto ao cuise control que eu tinha na Mit CVT e tenho no Passat Dual Clutch, ele trava mesmo a velocidade na decida, já que vc não pode ultrapassar a velocidade permitida. Quando o veículo chega na curva vertical (que é suave em boas rodovias), ele já aumenta o giro de forma sensível, e continua fazendo-o conforme o aumento da inclinação do greide na rampa adjacente. Tudo de forma suave e imperceptível ao motorista (desde que este não olhe no conta giros).

    O cruise control também ajuda (e muito) vc não a não levar multas. Aqui em São Paulo as rodovias são abarrotadas de radares. Travar na velocdade permitida é uma boa idéia. Se quiser dar uma esticada, é só pisar. Depois, volte no cruise control e siga tranquilo.
     
  18. richardbroder

    richardbroder Usuário

    Desde:
    26 Out 2011
    Mensagens:
    2.429
    Obrigados:
    7
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR/Brasil
    Fernando, quando eu peguei a Castelo Branco eu não encontrei um carro andando a menos de 140km/h. E não estou de brincadeira aqui, mesmo os carros 1.0 estavam acima de 150km/h (provavelmente estavam em 5a marcha com pé-no-fundo o tempo todo). Eu nunca havia pego a Castelo Branco, mas sinceramente eu não estava com saco de ficar dirigindo atrás de todo mundo, mesmo porque eu tinha um longo caminho pela frente, uma hora passou um comboio com uns 6 ou 7 carros, todos andando acima de 170km/h. Não eram muleques tirando racha nem nada do tipo, eram carros originais, Corollas, Vectras, com adultos ao voltante, todos andando com boa distância um do outro e de maneira prudente (apesar da velocidade), não fosse o fato de eu saber que estou no Brasil, aquilo lá me passava a sensação de uma Autobahn. As enormes retas e curvas suaves ajudavam. O pessoal sabia de cor onde estavam os radares, certamente eram macacos de estrada (o tipo de gente que provavelmente anda por lá toda semana, então já conheciam como a palma da mão), percebi que eles conheciam bem a estrada, era um dia de semana bem tranquilo e não haviam policiais multando, por isso resolvi acompanhar o ritmo deles. E te digo, você acha que 180 é rápido, ali naquele local, tendo carro adequado, você pode andar a 200 que ainda é devagar.

    Sobre o que você disse da velocidade, eu penso de maneira quase oposta. Eu acho extremamente cansativo andar muito devagar em estradas com retas muito grandes, e quanto mais você viaja mais cansativo vai se tornando. É cansativo a ponto de me deixar com sono, ou seja, chega a ser perigoso. Inclusive, isso é um problema muito comum e conhecido para quem viaja muito nas estradas norte-americanas; o marasmo das suas estradas. Esse é um dos motivos para eu preferir viajar de madrugada, pois assim eu tenho mais facilidade em andar no meu ritmo e estou sempre 100% atento, 100% ligado, nunca sonolento ou cansado. Para viagens curtas não faz muita diferença mesmo se você está 100, 110 ou 140, pois não muda muito se você chega em 1hora ou 1hora e 10 minutos, mas para viagens longas muda muito. O cérebro humano tem uma maneira muito peculiar de perceber o tempo, uma viagem de 4horas chega a parecer duas vezes mais demorada que uma de 3horas. Agora volte e imagine que uma viagem a 100km/h e 4horas pode virar uma viagem de pouco mais de 3horas a 125km/h.

    Não sou racheiro e dirijo sempre dando margem em excesso, não ando correndo (longe disso), mas as vezes, para você encontrar aquele ponto mais confortável (e até mesmo mais seguro) em uma viagem você precisa quebrar um pouco as regras. Para alguns pode soar contraditório como aumentar a velocidade possa tornar as coisas mais seguras, mas a realidade é que 140km/h em uma reta não é muita coisa, se você tiver um bom carro e estiver em uma boa estrada, andar a 140 cansa muito menos que andar a 110. A velocidade em si não é a maior imprudência, mas sim o que você faz com a velocidade (acho muito mais imprudente andar a 100km/h dentro da cidade, onde você estará constantemente colocando a vida de muitos em risco, do que andar a 200km/h em uma pista vazia, sem trânsito, sem movimento, sem pedestres ou ciclistas na região). O que poucos sabem é que andar a 110km/h de maneira imprudente e em carros inadequados (como nossos populares de 1.000cc com pneus linguiça e freios fracos) pode ser muito mais perigoso que andar a 160km/h de maneira controlada e racional em um bom carro. Se todos os brasileiros tivessem bons carros (e, talvez mais importante que isso, carros bem cuidados, com pneus bons e mecânica em dia), além de (é claro), bom senso para viajar (compreendendo a importância de frear antecipadamente, antes de curvas, manter distância de outros veículos, etc), a verdade é que sequer precisaríamos de limite de velocidade imposta, pois o motorista responsável sabe qual é o seu limite e o limite do seu carro, a maior prova disso que temos é a Alemanha com as Autobahns sem limite e baixíssimos índices de acidente. O Brasileiro infelizmente não tem essa noção, e acha que "sem limite" se traduz em "obaa, agora posso viajar com pé no fundo como um retardado e não vai ter problema algum", aí, realmente não dá, tem que botar o limite de 110km/h senão o pessoal sai se matando. Bom, mesmo com esse limite (já bastante baixo) tem muita gente se matando, imagina sem. E aí sobra p'ra quem dirige bem e não faz besteira, ter que sofrer com as máquinas caça-níqueis que são os radares e policiais com pistolas-de-velocidade atrás de propina.

    Por isso, no final, p'ra mim, o Cruise-Control acaba não tendo utilidade (a não ser que seja, como você bem disse, a de escapar de radares). Não importa se a estrada é sinuosa, movimentada, ou ampla e vazia. Eu estou sempre dirigindo, acelerando, reduzindo, controlando minha velocidade, buscando aquele equilíbrio perfeito entre velocidade/tempo de viagem, segurança, atenção/cansaço e economia de combustível.
     
  19. MarcosPR

    MarcosPR Usuário

    Desde:
    22 Abr 2010
    Mensagens:
    513
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    16
    Localização:
    Brasília, DF, Brasil
    Cada caso é um caso ... para quem mora em Brasília o cruise control é fundamental devido aos radares - quando eu tive que ficar com um carro reserva, fui multado três vezes em três semanas, e de lá para cá eles aumentaram a quantidade desses aparelhos - o que, por sinal, é um mal necessário, considerando-se a forma "primitiva" com a qual o povo dirige por aqui. Mas acho que quem viaja muito também tem todo o direito de buscar uma viagem mais confortável (e com consumo menor de combustível também, a não ser que você faça hypermiling, o que é um tanto quanto trabalhoso).

    Enfim ... eu não compraria um carro sem CC hoje em dia, a não ser que fosse um carro esporte para usar de vez em quando (o que definitivamente não é o perfil da 118i).
     
  20. DELPOL

    DELPOL Usuário

    Desde:
    22 Set 2011
    Mensagens:
    443
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    RJ/RIO DE JANEIRO/BRASIL
    " Se vc dirige a 180km/h, depois desce para 110km/h como falou, vc não só despespeita as leis de trânsito". Lá vem o politicamente correto, que só anda a 70km/h e respeita todas as leis de trânsito, pô, não consigo entender isso, o cara está num tópico de carro esportivo, que dá cerca de 230km/h de final e começa a vir com esse papinho de desrespeito às leis de trânsito, francamente hein.
     

Compartilhar esta Página