É possível solucionar a questão do preço abusivo dos carros no Brasil ?

Discussão em 'Mercado, Marcas e Modelos' iniciada por Mack, 5 Nov 2009.

  1. Hugo_Rafael

    Hugo_Rafael Usuário

    Desde:
    14 Dez 2005
    Mensagens:
    467
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Goiânia/GO
    Vamos separar as coisas. Motor aspirado 1.0 é um absurdo com os carros hoje de pelo menos 1 tonelada. Valia a pena no pós-2ª guerra nos carros de 700kg europeus...hehe.

    Agora, veja que a situação muda. Estamos falando de carros com 16v, comando de válvulas variáveis (Multiair, iVTEC, por exemplo), sobrealimentação (turbo, compressor, ambos!!), motores leves, estudados ao máximo para diminuir perdas por atrito...Com certeza darão mais manutenção, mais a economia deve valer o custo maior caso (raro, espero) haja problema.

    Veja, enquanto a potência específica de um motor simples 8v fica entre 50-70cv/L, um 16v simples entre 70-80/L, um motor moderno chega a 110cv litro ou mais.

    A Ford já trabalha com desenvolvimento de motores da ordem de 1000cc. A Fiat está com um ótimo pra lançar, de 900cc e 2 cilindros, com sobrealimentação e multiair! Iria ficar fantástico num carro compacto, inclusive o Punto, pois fala-se em 105cv para ele.

    O Tjet é um primor, não consegue apresentar bem suas características na cidade, ficando semelhante a um 1.8-2.0 aspirado em consumo nessa situação, com muiito mais potência e principalmente torque, mas na estrada, amigo, em que o turbo trabalha em sua melhor faixa, pergunte o consumo a quem tem o Linea Tjet aqui no forum (aliás, está em um tópico sobre isso), faz um consumo incrível.

    Agora, em nível de Brasil (detesto dizer isso), um motor 1.6 16v aspirado parece ser o ideal. Tanto é que a Fiat está investindo nesse sentido. A Renault tem um ótimo que equipa o Megane Flex, de 115cv. O Tritec 1.6 16v segundo boatos já será um avanço ao ridículo em que estamos (se dizem que somos um país rico, esqueceram de avisar a muita gente, inclusive os consumidores que aceitam tanta m****) pois terá corrente no lugar da chata correira dentada que exige troca constante (60mil Km ou 3 anos), como os Duratec do Focus fabricado na argentina (alias, esse Duratec é fabricado onde?)
     
  2. Jonass

    Jonass Usuário

    Desde:
    23 Nov 2004
    Mensagens:
    158
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Ribeirão Preto
    o futuro sao os carros compactos, FIAT 500 e SMART, por sinal estao baratinhos por aqui. :)

    O Brasil em questao de carros é uma grande piada, mas lembrem que já foi pior, antes do Collor.

    O cerne (gostei dessa) da questao é que impostos absurdos deixaram o povo acostumado a pagar caro, qdo fizeram os acordos de livre comercio (mexico/Argentina), as empresas pensaram: "Repassar 100% do beneficio tributario, por que? Vamos cobrar 10% a menos que os trouxas ainda vao pagar achando barato!"
    PS: Me incluo como trouxa consciente, pelo menos peguei o Fusion a 65K e nao 85K

    Ao contrário de alguns aqui, nao vejo saida nao, está enraizado, é como taxa de juros a 8,75% a.a. quando o mundo gira a 0-1%a.a. De certas coisas nunca nos livraremos, com uma massa ANALFABETA (e nao enxerguem preconceito nisso, 50% dos jovens de escolas privadas como as que frequentei sao pseudo-analfabetos) como a nossa...
     
  3. Mack

    Mack Usuário Ativo

    Desde:
    27 Mar 2006
    Mensagens:
    1.682
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    GO/Brasil
    Atualizando o post

    Parece que as coreanas tem uma margem de lucro menor do q as nacionais, a diferença de preço em relação aos praticados aki e na argentina é menor do a de outras montadoras. Ainda assim é uma pena q não tenhamos o 2.0 por aki, com um mercado muito maior do que o argentino, não consigo entender como ficamos com menos opções q eles, será só o imposto maior em carros 2.0 ? Que estratégia é essa ?

    http://carplace.virgula.uol.com.br/...e-2-0-e-preco-inicial-de-r-38-mil/#more-16906
     
    #63    
  4. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Mack, acho que a estratégia da kia é colocar um carro médio bonito e equipado por preço competitivo, e como o 1.6 já anda bem ficamos apenas com ele.
    Provavelmente o 2.0 custaria mais de R$60.000, ou próximo de R$60.000, talvez ele venha em uma segunda etada caso o 1.6 venda bem.
     
  5. Mack

    Mack Usuário Ativo

    Desde:
    27 Mar 2006
    Mensagens:
    1.682
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    GO/Brasil
    Tomara que venha para cá, é soda ver os "companheiros" no país vizinho com mais opções q nós e pagando menos.
     
    #65    
  6. lexlex

    lexlex Usuário

    Desde:
    27 Ago 2007
    Mensagens:
    942
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    0
    Localização:
    Santa Catarina/Brasil
    Eu tive meu carro roubado recentemente. De posse da grana do seguro, fui até uma concessionária Honda ver uma CR-V, já sabedor do preço dito de tabela do crossover.

    Qual minha surpresa ao saber que eles estavam pedindo, sem chance de muita negociação, uns 7 mil reais a mais.

    Ou seja, ao normal já é caro, e os sem-vergonhas se aproveitam ainda para nos extorquir um pouquinho mais.

    Resultado: mandei às favas e comprei o segundo carro usado da minha vida (o último tinha comprado em 1995).

    Não comprarei mais carro zero até os preços estarem de acordo com a realidade dos demais países do mundo.
     
  7. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Lex, uma coisa é pedir que os preços fiquem melhores, agora se queres que os nossos preços fiquem iguais ao resto do mundo para voltar a comprar zero lamento, nunca mais :D
    Os nossos preços altos são, em parte, culpa das montadoras, mas boa parte também é culpa dos impostos, como os impostos não irão diminuir não há chance de os nossos preços ficarem nivelados nem com outros paises da América do Sul.
     
  8. Helio.

    Helio. Refinando...

    Desde:
    2 Nov 2006
    Mensagens:
    10.205
    Obrigados:
    19
    Troféus:
    0
    Localização:
    SP/SP/BR
    Escrevi isso em 2007, pelo jeito continua atual:
     
  9. sergioserra

    sergioserra Usuário Ativo

    Desde:
    12 Jan 2005
    Mensagens:
    2.836
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    38
    Localização:
    Curitiba
    Em resposta à pergunta do topico, sim, é possivel. Uma moratoria de 90 dias sem comprar carros, novos nem usados, deixando bem claro para as montadoras, concessionárias e picaretas( governo e rolistas de carro) o motivo. No 1° mes eles vão dar risada, depois vão querer se matar, no 3º os preços caem. Se voltar a subir, nova moratoria.
     
  10. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Isso também está acontecendo com os equipamentos de áudio e video, especificamente das marcas que possuem importador.
    Todos estão subindo em dólar, e muito, a b&w linha 600 de oito polegadas custava U$750 em 1998, a primeira DM602, a primeira cdm torre custava pouquinho mais de U$2.000, pelo que leio nos comentários hoje também está bem mais caro.
    Aqui no Brasil quando o dólar cai os preços sobem em dólar, em reais não baixa nunca.
     
  11. Helio.

    Helio. Refinando...

    Desde:
    2 Nov 2006
    Mensagens:
    10.205
    Obrigados:
    19
    Troféus:
    0
    Localização:
    SP/SP/BR
    Márcio, os preços nos EUA e Europa aumentaram em 10 anos, mas não na mesma intensidade que aumentaram aqui :mal:

    Além disso, também temos problemas de câmbio recentes - devido à crise, como o dólar se desvalorizou em relação à libra, no final do ano passado ou início deste a B&W aumentou os preços no EUA em uns 10~20%, enquanto na Inglaterra permaneceram os mesmos.
     
  12. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Hélio, o problema não foi apenas estes, quando o dólar começou a baixar (na vez anterior) os importadores fixaram os preços em reais com dólar em R$2.20 ou R$2.30, isso quando o dólar estava na realidade na faixa de R$1.60.
    Alguns, para piorar, anúnciaram reajustes nos preços quando o dólar atingiu R$2.20, ou seja, eles fixaram em R$2.20 e quando o dólar subiu até este patamar reajustaram como se houvessem baixado os preços com a queda.
    Quando o dólar começa neste sobe e dece os nossos preços só sobem, via de mão única.
     
  13. luizhumberto5

    luizhumberto5 MTX Audio Monitor

    Desde:
    2 Dez 2008
    Mensagens:
    427
    Obrigados:
    1
    Troféus:
    18
    Localização:
    Campo Grande / MS / Brasil
    Tema muito questionavel, acompanhando o tópico
     
  14. TomD

    TomD Denver Broncos

    Desde:
    16 Jul 2005
    Mensagens:
    1.674
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    sao josé dos campos/sao paulo/brasil
    Costanza comprou CRV do John Voight? :lol:

    Para o que você quer a solução é simples

    [​IMG]
     
    #74    
  15. Roosevelt

    Roosevelt Usuário Ativo

    Desde:
    16 Jul 2002
    Mensagens:
    9.382
    Obrigados:
    11
    Troféus:
    38
    Localização:
    São Paulo
    Sua atitude é louvável e talvez seja a única que realmente faria diferença para o mercado fosse um pouco mais respeitoso para com os consumidores. :aplauso:
    Infelizmente, você é uma gota no aceano. O brasileiro é muito ganancioso e se tem o dinheiro, simplesmente o gasta.
    Não questiono o direito de auto indulgência das pessoas. Nem quero saber se fulano está com rios de dinheiro no banco. Claro que se ele tem, pode gastar e ninguém tem nada a ver com isso.

    Entretanto, a camada da sociedade que realmente pode gastar, pouco faz para mudar essa mentalidade econômica.
    E não falo apenas dos que adquirem carrões importados. Aqueles que pagam caro por veículos médios também são tão responsáveis quando os outros. Regular o mercado é um poder pouco usado pelo consumidor e isso só faz com que o governo continue a arrancar o dinheiro de todos. Sejam eles ricos, meros executivos ou simples assalariados. O governo não tem preconceito sobre a origem da receita! :D

    Sabem quando isso irá mudar? Adivinhem...

    Roosevelt
     
  16. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Já escrevi isso no início do tópico mas não custa nada repetir.
    Tudo depende do consumidor, os fabricantes lideres do mercado já perceberam que não precisam oferecer bons produtos e/ou pedir preços justos, o consumidor confia cegamente nestes fabricantes e compra o que for sem questionar equipamentos, qualidade e preço.
    Se o consumidor se negasse a comprar carros fiat com os horriveis motores 1.4 e 1.8 atuais estes não existiríam mais.
    Se o consumidor se negasse a pagar o preço pedido por um gol g5(mesmo do novo fox) ou polo, estes teriam baixado de preço.
    Se o consumidor se negasse a pagar o preço absurdo pedido por um civic, corolla ou fit estes já teriam baixado de preço.
    Se o consumidor se negasse a comprar carros horriveis e antiquados como celta, prisma e agile estes não estariam no mercado.
    Se o consumidor se negasse a comprar um carro com o acabamento do novo ka este seria melhor acabado.
    Se o consumidor se negasse a comprar carros com péssimo acabamento a renault não teria descoberto que poderia vender carros com o acabamento de sandero e logan, e vender mais do que com um carro decente como o clio.
    Se o consumidor se negasse a comprar carros sem abs e airbag nossos carros viriam com este equipamentos.
    Se o consumidor se negasse a comprar carros com plataformas antigas e inseguras carros como celta, prisma, agile, palio e seus derivados, ka e gol g4 estariam extintos.
    Tudo depende do consumidor brasileiro, mas como este consumidor não exige nada temos o que temos no mercado, e é preciso deixar claro, dentro dos nossos altos preços existem bons negócios em todas as faixas de mercado, invariávelmente estes bons negócios são ignorados pelo consumidor.
    O melhor carro na faixa mais baixa, a dos populares, é o clio, é bem superiors aos concorrentes e não vende nada.
    Nos compactos hoje temos fiesta e corsa com preços ótimos, mas vendem menos do que deveriam vender.
    Na faixa de preço dos compactos premium temos o symbol, disparado a melhor compra entre os compactos premium e não vende nada.
    Nesta mesma faixa temos a barbada do século, o focus gl 1.6 por menos de R$39.000, vende menos do que outros carros ruins de doer.
    Nos mono volumes mais baratos temos a livina, feita por um fabricante conceituado como a nissan, é bem acabado e agradabilíssima de dirigir, o modelo 1.6 de ótimo desempenho custa o mesmo que idea e meriva que se arrastam com seus motores 1.4, e dai? Ninguém compra.
    Na faixa dos médios temos carros excelentes como mégane, sentra, focus e pallas, todos entre R$50.000 e R$57.000, mas e dai, o consumidor prefere pagar R$61.000 por um corolla sem abs, ou R$10.000 a mais por um corolla equivalente.
    Prefere pagar R$64.000 por um civic tão equipado quando o sentra de R$50.000.
    Enquanto houveresm estas distorções o mercado não terá jeito, gm, fiat, volks, honda e toyota sabem que irão vender bem, não importa o quanto seis carros sejam ruins, caros ou mal equipados, genericamente falando.
     
  17. eu09

    eu09 Usuário

    Desde:
    14 Out 2009
    Mensagens:
    48
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    São Paulo/SP/Brasil

    Márcio,

    concordo com tudo o que foi dito, só quero lembrar que marcas "top" / confiáveis agregam valor ao produto, por isto é natural que Toyota e Honda tenham um valor acima, o que não lhes dá o direito de cobrar R$ 10 mil a mais pela marca, mas que marcas consolidadas e tidas como referência sempre custarão mais do que marcas que estão iniciando. Eu diria que fazendo uma analogia bem simplista é como investimento, ou você corre riscos, como na bolsa de valores, e por isso pode ser premiado com melhores rendimentos, ou você garante o di-din colocando na poupança (sem correr riscos), porém aufere rendimentos menores de maneira consciente.
     
    #77    
  18. Cubas

    Cubas Usuário Ativo

    Desde:
    20 Jan 2008
    Mensagens:
    10.467
    Obrigados:
    5
    Troféus:
    38
    Localização:
    Brasilia/DF/Brasil
    Márcio, vc me parece um bom conhecedor de nosso parque automobilístico.

    Só uma mera consultoria sua:

    Quais carros zero quilômetro você adquiriria para uso geral com a melhor relação de custo-benefício nas seguintes faixas de valores:

    40K a 50K ?

    50K a 60K ?

    60K a 70 K ?

    70K a 80K ?


    Valeu !
     
  19. Márcio

    Márcio Usuário

    Desde:
    30 Mai 2002
    Mensagens:
    22.712
    Obrigados:
    8
    Troféus:
    0
    Localização:
    Pelotas RS
    Eu, veja como são as coisas, quando o golf V foi lançado na Europa custava um pouco mais do que a concorrência, e era superior, vendeu pouco.
    Lembro de ler nas revistas que a volks estava planejando lançar o golf V por um preço mais baixo, não sei se realmente é mais barato que o V, ou se no final o V estava sendo vendido com desconto.
    Sei que o gol VI está vendendo muito.
    Claro que a marca agrega valor, mas tem limite, aqui no Brasil não existe este limite.
    Depende exclusivamente do consumidor fazer com que estas distorções deixem de acontecer, não aceitar carro com acabamento porco, projeto defasado, com motores ruins ou excessivamente caros pelo que oferece é o mínimo para que o mercado volte ao que seria normal.
     
  20. Cubas

    Cubas Usuário Ativo

    Desde:
    20 Jan 2008
    Mensagens:
    10.467
    Obrigados:
    5
    Troféus:
    38
    Localização:
    Brasilia/DF/Brasil
    Márcio, caso não queira se posicionar, manda uma MP, só preciso de uma opinião sua...


    ...
     

Compartilhar esta Página