Magnetismo Terrestre - Origem

Discussão em 'Zona Livre' iniciada por Jonas Negreiros, 25 Out 2013.

  1. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário Ativo

    Desde:
    2 Nov 2008
    Mensagens:
    3.069
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    jundiaí/sp/brasil
    Muito já se falou sobre a origem do magnetismo terrestre.
    A "corrente moderna" mais aceita é a da "Terra Dínamo".


    Vamos propor outra possibilidade:


    [​IMG]
    A água é uma substância diamagnética...




    [​IMG]
    ... a água ioniza o cloreto de sódio...




    [​IMG]
    ... correntes Marítimas são cíclicas...


    ... todos esses fatores magneto-eletrodinâmicos podem resultar no magnetismo terrestre.
     
  2. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário Ativo

    Desde:
    2 Nov 2008
    Mensagens:
    3.069
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    jundiaí/sp/brasil
    Para provar a hipótese, fiz um teste na cozinha. Usei liquidificador, água potável, água salgada, voltímetro digital e bússola.

    Apareceu uma tensão instável, na ordem de dezenas de milivolts, entre as duas pontas do multímetro digital postos em profundidades diferentes, tanto com água potável como água salgada.

    Mas os resultados, em todas as variáveis, foram totalmente inconclusivos :choro: ...
     
  3. minduimstk

    minduimstk Usuário

    Desde:
    1 Nov 2011
    Mensagens:
    666
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    16
    Localização:
    Sao Paulo

    Com certeza vc vai ler algum diferencial de potencia pois agua com sal cria-se ions.
    o magnetismo terrestre é muito mais complexo. Se fosse assim os navegadores não poderiam usar bussula em alto mar.

    Como seria explicado o fluxo magnetico que flui de um polo para outro ?
     
  4. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário Ativo

    Desde:
    2 Nov 2008
    Mensagens:
    3.069
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    jundiaí/sp/brasil

    Obrigado, minduimstk!

    De acordo com a teoria da "Terra Dínamo", as camadas interiores do planeta giram em velocidade angular diferente da superfície.

    Há também o "efeito Curie": à partir de uma certa temperatura, as propriedades ferromagnéticas de rochas e metais desaparecem.

    O centro da Terra é formado de Níquel e Ferro (SiAl, SiMg e NiFe, geografia - lembra?).
    Lá a temperatura reinante é absurdamente alta. Como a pressão no núcleo terrestre também é igualmente absurda, talvez o efeito Curie desapareça e as linhas de força magnética reapareçam.

    As propriedades magnéticas têm relação com a física quântica, isto é: são incompreensíveis!

    O efeito Barkhausen, suspeito, é uma forma de efeito quântico: à maneira que um material magnético é submetido a um campo crescente "em rampa", sua resposta de magnetização acontece "em escada". Uma legítima "conversão analógica-digital" !

    Para saber mais, visite o filmete do Tiozinho da Universidade de Tel-Aviv.



    Por acaso, estou aguardando uma resposta do dedicado mestre...

    Nota:

    É interessante perceber como fica fácil compreender a língua inglesa quando esta é falada por povos não anglo-saxões...
     
    Última edição por um moderador: 19 Out 2014
  5. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário Ativo

    Desde:
    2 Nov 2008
    Mensagens:
    3.069
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    jundiaí/sp/brasil
    O efeito Barkhausen é um dos responsáveis pelo ruído e distorção de sinal analógico gravado em fitas magnéticas, além da própria granulação do material magnético impregnado na fita. O problema da distorção veio a ser resolvido com a adição de sinal ultra-sônico (bias) misturado ao sinal de áudio a ser gravado.

    A técnica da polarização ultra-sônica veio popularizar as gravações magnéticas em aparelhos de som, suplantando as gravações mecânicas em acetato, à partir da segunda metade do século passado. Vale até hoje.
     
  6. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário Ativo

    Desde:
    2 Nov 2008
    Mensagens:
    3.069
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    36
    Localização:
    jundiaí/sp/brasil
    Mais surpresas:


    Na água, cargas iguais também se atraem
    Com informações do LBL - 08/10/2013


    [​IMG]


    Na água, cargas iguais também se atraem
    Este modelo do sal cloreto de guanidina (azul e prata) em solução mostra carbono (amarelo) e água (verde) em torno dos cátions, demonstrando o emparelhamento cátion-cátion. [Imagem: LBL]




    Em algum momento na escola foi-lhe dito que cargas opostas se atraem e cargas iguais se repelem.


    Isto é ensinado como sendo uma verdade científica universal.


    Mas talvez ela não seja assim tão universal quanto se acreditava.


    Orion Shih, químico dos Laboratórios Berkeley, nos Estados Unidos, demonstrou experimentalmente que, quando hidratados em água, íons carregados positivamente, também conhecidos como cátions, podem não apenas se atrair, mas efetivamente ligarem-se uns aos outros.


    "Usando uma combinação de espectroscopia de raios X, microjatos líquidos e primeiros princípios teóricos, nós observamos e caracterizamos o contato entre cátions de guanidínio em solução aquosa," resume o professor Richard Saykally, que orientou o trabalho.


    "Se cátions de guanidínio podem se emparelhar desta forma, então outros sistemas de cátions semelhantes provavelmente também podem," prevê ele.


    Para saber mais:


    http://www.inovacaotecnologica.com....argas-iguais-tambem-se-atraem&id=010115131008
     

Compartilhar esta Página