Relação entre Hz e Khz para uma boa caixa acustica.

Discussão em 'Caixas Acústicas e Subwoofers' iniciada por Sulista, 8 Set 2009.

  1. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    Amigos do HT!

    Eu gostaria da ajuda de vcs para entender melhor qual é a melhor

    relação entre Hz e Khz para se ter uma boa caixa acustica que

    nos entregue um som completo em todas as faixas.

    Desde já Agradeço!(y)
     
  2. marant

    marant Usuário

    Desde:
    30 Mar 2005
    Mensagens:
    143
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Juiz de Fora/MG
    Uai, quanto maior, melhor. Ou seja, quanto maior for a faixa de frequencia de uma caixa, melhor é a caixa. Um bookshelf destas sem vergonhas de plástico da sony por exemplo, praticamente só tem agudos.

    Já uma torre B&W tem graves/médios e agudos na mesma caixa, numa ampla faixa de frequencia.

    Em linhas gerais, quanto maior a faixa de frequencia que ela reproduz, mais cara a caixa.

    Isto são linhas gerais, existem outros parâmetros para avaliar caixas, um assunto que rende horas/dias/semana/meses de discussão e estudo.

    Não sei se era isto que você queria saber, se não for fala ai.
     
  3. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    Com certeza, marant!

    Quanto maior a faixa de frequencia de uma caixa , melhor é seu som, isso não resta duvidas o que quero entender melhor é qual é a melhor relação ou seja

    quanto de Hz no minimo e Khz para se ter um som de qualidade!

    Ex: 40Hz a 27Khz é uma boa faixa?
     
  4. zairon

    zairon Usuário

    Desde:
    26 Nov 2008
    Mensagens:
    2.641
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Rio de Janeiro/RJ
    Vai depender da sala, do tratamento feito, etc...

    De nada adianta uma caixa que desce até 40 Hz e a sala não segura a onda.
     
  5. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    E ahe, Pessoal!

    Será que essa questão de faixa de frequência não faz tanta diferença para uma boa acustica!

    Uma caixa com 55Hz a 25Khz tem a mesma qualidade dependendo da sala com uma de 46Hz a 22Khz?
     
  6. zairon

    zairon Usuário

    Desde:
    26 Nov 2008
    Mensagens:
    2.641
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Rio de Janeiro/RJ
  7. zecapereira

    zecapereira Usuário

    Desde:
    17 Ago 2009
    Mensagens:
    8
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Santo André
    SULISTA,
    quanto mais baixo a freq. da caixa, mais grave o som, até chegar a um limite inaudivel ( abaixo de 20 HZ )
    EX.: 120 HZ Grave pouco embolado , maioria das caixas pequenas
    100 Hz Grave embolado
    80, 70 Hz Grave forte(bum,bum,bum) porem fraco em extensão, maioria dos mini-systems de 2 caixas
    50 Hz Grave seco( tum,tum,tum ) e meio extenso, maioria dos mini-systems requintados
    35 a 20Hz Grave bastante extenso, tipo tremor, as melhores caixas ou subwoofers bons conseguem reproduzir.
    Uma caixa de ótima qualidade conseguira reproduzir todos estes tipos de graves
    Quanto aos agudos , quanto mais alta freq. mais agudos ficarão o som, até o limite da audição (acima de 16000 ou 20000hz dependendo da pessoa).
    Detalhe: só conseguimos perceber de 20 a 20000HZ em um volume de cerca de 80 DECIBÉIS dependendo da pessoa.
    IMPORTANTE: Quanto menor a variação de dB por freq., melhor a caixa e mais original a qualidade.
    EXEMPLO: 40 a 25000 Hz (+-3 dB) é melhor que uma caixa de 40 a 25000 Hz (+-8dB)
     
  8. M. Rubini

    M. Rubini Usuário

    Desde:
    24 Nov 2003
    Mensagens:
    1.045
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    0
    Localização:
    Curitiba/PR
    Estou lendo aqui o livro "Master Handbook of Acoustics" do F. Alton Everest, e no capítulo sobre audição humana ele menciona que a faixa que ouvimos melhor é a de 3Khz, "coincidentemente" a da fala humana. Em frequências mais baixas a diferença chega a 70dB de pressão sonora!

    Ou seja: é preciso ter um sinal 70dB mais forte que a de 3Khz em 0dB para que possamos ouvir uma frequência de 20Khz.

    Some a isso atenuações que chegam a 15dB nessa frequência em salas não tratadas e dá pra ter uma idéia do tamanho do drama.

    (Agora entendo porque a calibração das caixas é feita em 75dB)
     
  9. zecapereira

    zecapereira Usuário

    Desde:
    17 Ago 2009
    Mensagens:
    8
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Santo André
    Bom, a ACUSTICA (ondas estácionárias, reverberação,dimensões,etc) e a AUDIBILIDADE (curvas de Robison e Dadson, decibel, intensidade sonora, etc) são importantes numa acustica do ambiente.

    Mas quanto as CAIXAS ACUSTICAS temos que ter uma REFERENCIA, que é a resposta de freq. analizado em laborátório do fabricante com acustica própria para isso, é aplicado um sinal de RUIDO ROSA ou várias freq. de mesma intensidade,que é captado por um microfone(próprio para isso) posicionado corretamente em frente a caixa e analizado em um programa de RTA.
    Muitos fabricantes mostram um GRÁFICO TRAÇADO; do lado esq. temos os graves ; parte central, os médios; e na parte direita os agudos, que quanto mais plano o traçado, melhor,a qualidade da caixa ,por estar mais perto do som original que foi reproduzido, no caso o ruido rosa(referencia).

    Agora é lógico que a mesma caixa tocará de forma diferente em outro ambiente que não tiver as mesmas caracteristicas do ambiente do teste, só fato de posicionar as caixas no chão ou estante, muda as frequencias dos graves, veja que isto é apenas um detalhe, sem contar que os agudos são diretivos, que existem tweeters mais diretivos que outros, e por ai vai...

    OUTRO item importante, é que o RECEIVER , AMPLIFICADOR e PERIFÈRICOS ( DVD, Toca-discos, ETC) tem que ter também ótima resposta de freq.(20~20000HZ +-1dB)pois não se deve esquecer que os alto-falantes reproduz o programa que esta sendo enviado, dentro de sua capacidade; se uma caixa (de 40~25000Hz) receber um programa de 50~15000Hz, ela reproduzira de 50~15000Hz. Considere que um cd, Dvd,amplificador, a maioria tem resp. de freq. melhor do que fm e mp3.

    Quanto menor a variação em dB é melhor a caixa, supondo que uma caixa BASS-REFLEX responde 40-25000HZ ( -16dB ); provavelmente ela responde acima de 55 HZ em menor variação.
    O usuario tentara melhorar o som com equalizador; supondo que coloque o ganho do equalizador em + 12 dB (40 Hz, ou a mais próxima), ao aumentar o volume do amplificador , a caixa irá distorcer naquela freq. antes das outras freq. restantes, pois o alto-fal. estara trabalhando no limite para aquela freq. ( no caso -16dB para 40 HZ ), até o amplificador estara distorcendo dependendo de sua potencia e nivel de entrada.
    SE a mesma CAIXA do ex. tiver 88 dB/1w/1m de sensibilidade e 100 wRMS, TEORICAMENTE ela atingira 105 dB de pressão sonora a 1khz, e em torno de 89 dB a 40 HZ (- 16dB), quando receber 100 watts.
    Ao ultrapassar o limite de cada freq. ela ira distorcer.

    VEJA a Fórmula para saber a PRESSÃO SONORA (dB) : 10 x LOG (POt.Watts) + SENSIBILIDADE , teremos que descontar 3 db do valor, devido ao aquecimento da bobina ao chegar ao limite de potencia.

    SE tivermos um subwoofer que chegue a 40 HZ (-3 dB ) e sens. 88db/w/m, teoricamente teremos 102 dB em 40 Hz de PRESSÃO SONORA ao receber 100 watts, veja que neste caso temos um rendimento melhor nos subgraves.
     
  10. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    Deu pra entender perfeitamente que na parte dos graves quanto menor melhor obedecendo a menor variação de dB, mas e nos agudos que normalmente vem nas especificações em Khz.
    Ex: 1º 46Hz - 22Khz e 2 º 45Hz - 40Khz (+-3dB)
    A caixa com mais agudos seria a primeira? E qual a melhor?
    E muito agradecido por suas explanações!(y)

    Abçs!
     
  11. zecapereira

    zecapereira Usuário

    Desde:
    17 Ago 2009
    Mensagens:
    8
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Santo André
    Os agudos vem em KHZ ( Kilohertz= 1000 x hz ) para não ficar muitos numeros.
    No seu ex. a caixa 2 seria a melhor, porque os tweeters conseguiriam reproduzir até 40000 Hz; embora isso seria pouco perceptivel, pois acima de 20000 Hz ( 20 Khz ) a audição é bem menor.
    Os agudos são compreendidos de 3 khz a 20 khz
    Os médios de 200 a 3000 hz
    Os graves de 60 a 200 hz
    Os subgraves de 0 a 60 hz.
    Um som agudo de 16 Khz é mais fino do que um som agudo de 8Khz.
    Quanto mais alta freq. mais agudo; quanto mais baixa a freq. mais grave, são os dois extremos da audiçao, quanto mais larga a resp. de freq., melhor o som, e quanto menor a variação dB; os graves, médios e agudos serão mais próximos do som original.
     
  12. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    Caro colega Zecapereira!

    Mais uma vez obrigado pela sua explicação do assunto que muito me intrigava, acho que ficou bem claro agora.:rever1:
    Aproveitando seu conhecimento do assunto e acredito que seja válido para muitos colegas do forum, vc saberia me dizer se uma caixa tipo de prateleira de duas vias com essas tecnologias modernas de fabricação, consegue reproduzir todas as frequências que uma caixa torre reproduz? Caso de sim, que especificações ela deve ter.
    Isso pergunto por que hoje em dia a questão de espaço esta cada vez mais critica em nossas vidas.

    Sds!

    Mauronir
     
  13. JoaoAugusto

    JoaoAugusto Usuário

    Desde:
    1 Ago 2008
    Mensagens:
    357
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    São Paulo / SP / Brasil
    De maneira geral uma boa caixa teria de responder uma frequencia entre 20 Hz e 20.000 Hz.
    Uma caixa bookshelf dificilmente consegue descer até 20 Hz. Geralmente elas vão até 50 Hz ou 40Hz.
    Para quem tem uma sala de audição pequena (entre 8 m2 e 15 m2) é melhor utilizar uma bookshelf que desce menos do que uma caixa tipo torre, pois em uma sala pequena é bem complicado "domar" as baixas frequencias. Aí teria de partir para um estudo acústico da sala, usar tratamento acústico como absorvedores, forro acústico de lá de vidro ou lã de rocha, etc.
    Se a sua sala é pequena uma boa caixa bookshelf que responda entre 40 Hz e 20 KHz está bem adequada.

    Abraço,
     
  14. Karlson

    Karlson Usuário

    Desde:
    20 Abr 2005
    Mensagens:
    629
    Obrigados:
    2
    Troféus:
    0
    Localização:
    SP/SP/Brasil
    Pessoal,

    Sulista a escolha de uma boa caixa acústica deve-se levar outras considerações além da resposta de freqüência.

    O ouvido humano é mais sensível em uma faixa de 200HZ- 3.5 KHZ esta é a faixa de maior importância ao projetar uma boa caixa acústica.
    Teoricamente uma caixa acústica de resposta em freqüência de 20HZ a 20KHZ. Reproduzirá todos os sons audíveis.

    Mas esta faixa de freqüência tem de estar aliada, a irradiação desta onda sonora, teoricamente omnidirecional e sem inércia e em fase, com mínima distorção por harmônica e intermodulação. Tem um termo “ group delay” ou atraso de grupo que define esta distorção por fase.

    Em caixa de prateleira de 1 woofer , tweeter e divisor, ao reproduzir uma frase musical o tweeter estiver à frente do woofer fisicamente, então primeiro serão reproduzidos os componentes da faixa de freqüência altas e após os componentes da faixa de graves pelo woofer, a característica original da frase estará distorcida. A audição humana corrige este problema por aprendizagem, mas não é o natural se você ouvir esta mesma frase sendo executada ao vivo, no jargão acústico houve um “desequilíbrio” nos timbres.

    Bem! Não somente é importante a faixa de freqüência mais a pressão acústica ou a audibilidade destas freqüências como nós estamos envolto em um mundo de predominância de baixa freqüência e estas freqüências para serem reproduzidas necessitam de maior deslocamento de ar.

    A Natureza para preservar os nossos órgãos de audição tornou a sensação da audição uma função logarítmica, isto é, somos “psicoacusticamente” menos sensível a faixa de freqüências baixas e mais sensíveis as altas, esta sensibilidade também tem haver com a localização sonora no espaço e tamanho médio da cabeça humana.

    Quanto à pressão vamos por ex. analisar duas excelentes caixas- acústicas.

    A de prateleira Dynaudio Special Twenty-Five e a JBL DD66000EB - EVEREST II

    No caso da Dynaudio a fabrica não especifica a faixa de freqüência, apenas a sensibilidade 88 dB/m é uma caixa de baixa sensibilidade.

    http://www.stereophile.com/standloudspeakers/605dynaudio/index1.html

    http://www.stereophile.com/standloudspeakers/605dynaudio/index3.html

    A revista mede uma faixa de útil de 39HZ a 10KHZ
    [​IMG]

    JBL DD66000EB - EVEREST II
    [​IMG]


    http://www.jblsynthesis.com/product...=DD66000EB&Language=ENG&Country=US&Region=USA

    Na especificação da JBL a fábrica especifica:

    Sensitivity (2.83V @ 1m) 96dB
    Frequency Response 45Hz – 50kHz
    Low Frequency-Extension32Hz (–10dB)

    Agora pergunto - Qual das duas caixas-acústica é a melhor se apenas tivermos a faixa de frequência como parâmetro?

    Abraços,
    Karlson
     
  15. Sulista

    Sulista Surfando nas ondas sonoras!

    Desde:
    29 Mar 2009
    Mensagens:
    130
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Porto Alegre/RS
    Pessoal!
    Eu estou questionando essa possibilidade de uma caixa Bookshelf conseguir reproduzir o que uma caixa torre reproduz, por que comprei uma KEF IQ30 e coloquei um antigo amplificador da QUASAR QA8080 para empurrar e um disco do RUSH com seu tradicional e classico TOM SAWYER para texte e digo que quase chorei de tanta emoção:feliz::rever1: ... essas pequenas notaveis digo que se bem amplificadas, chegão bem perto de uma boa torre.

    Sds a todos!
     
  16. zecapereira

    zecapereira Usuário

    Desde:
    17 Ago 2009
    Mensagens:
    8
    Obrigados:
    0
    Troféus:
    0
    Localização:
    Santo André
    A marca KEF é muito boa...
    Fazer uma comparação entre uma torre e uma bookshelf, vamos lá, depende do projeto de cada caixa, geralmente a torre desce mais macio no graves e tem o piso a favor, a bookshelf pode ter um grave mais acentuado em determinada faixa e descer menos nos graves, como vantagem teriamos o fato de ser menor ficando mais facil posiciona-las.
    Mas isto não é via de regra...Cada projeto uma analise...existem outros parametros(fator de amortecimento, transientes,ressonancia,acustica,etc).
    A Bookshelf bem projetada tera um desempenho bem equilibrado dentro de sua faixa, e satisfatório em uma acustica favoravel, chegando próximo. Os ouvidos por final é que julgam...
    Abçs...
     

Compartilhar esta Página