PDA

Ver Versão Completa : Aterramento - Como saber se está bem feito?



rodrigojr
27-06-2005, 15:24
Amigos,

Meu prédio tem aterramento em todas as tomadas. Recentemente, durante a reforma do meu apartamento, fiz um circuito independente somente para as tomadas do sistema de áudio.

Porém, uma dúvida permanece:

- Como saber se o aterramento disponível no meu prédio é de boa qualidade?

- Existe algum teste simples que eu possa fazer?

Abraços a todos,

Rodrigo

Dmaumau
27-06-2005, 15:29
Para saber MESMO se o aterramento está bom, só fazendo a medição com um terrômetro, que de simples Não tem nada.

Aqui pelo fórum você vai encontrar algumas dicas de atalhos para ter uma ideia geral do teu sistema de aterramento, mas 100% confiável não é não.

;)

johnnie
27-06-2005, 15:33
Rodrigo,

no site do Knirsch tem um procedimento simples e fácil de fazer. Eu comparei com a medição feita através de Terrômetro e achei relativamente confiável

rodrigojr
27-06-2005, 15:33
Maurício,

Terrômetro?????????

Vou dar mais uma vasculhada por aqui para ver se encontro alguma coisa. Não entendo lhufas de energia elétrica mas vamos ver se consigo dar um jeito!

Um abraço,

Rodrigo

rodrigojr
27-06-2005, 15:41
Olá Johnnie,

O procedimento é aquele de medir a tensão Fase + Neutro com Fase + Terra e verificar se a diferença é menor do que 10V? Opa, se for este dá para fazer hoje mesmo!

Abraço,

Rodrigo

johnnie
27-06-2005, 15:47
Rodrigo,

é aquele que tem uma lâmpada no meio

dá uma lida aqui:

http://www.byknirsch.com.br/index2.htm

artigos/aterramento faz diferença/Parte1

rodrigojr
27-06-2005, 15:51
Jóia! Era este mesmo. Não entendi o porque da lâmpada (achei que só o voltímetro bastava), mas tudo bem. Mãos à obra!

Obrigado!

Rodrigo

Davide
27-06-2005, 16:32
Rodrigo só voltimetro não adianta, você deve simular uma carga para ver a qualidade do terra. Por exemplo, você pode ler no voltímetro os mesmos 120 volts de sua rede normal e achar que o terra tá bom, mas ao ligar uma carga qualquer, lampada por exemplo, o rendimento cai.
Meio no chutômetro (eu fiz assim) monte um soquete de lampada com dois rabichos de fio e com uma lampada de 100w, veja se ela acende na mesma intesidade que se a ligasse em fase/neutro. Esta diferença de luminosidade entre as duas situações vai evidenciar a qualidade do terra. Quanto mais próxima uma da outra mais qualidade terá.
No meu caso deu uma pequena diferença, nada grande mas deu, e na outra casa que tinha era a mesma coisa. E olha que fiz tudo direitinho, três barras interligadas entre si, fio de bitola suficiente, perto do sistema de som...etc...

abraços
Davide

victornba
27-06-2005, 16:40
Amigos, e mesmo o aterramento estando bom em termos de capacidade de absorsão (fuga) de corrente excedente, com resistência abaixo de 5 ohms, isso não significa que ele seja um bom aterramento para áudio.

Na maioria dos prédios que possuem aterramento já feito, este é o tipo TN, que muitas vezes chega a ser prejudicial pra qualidade de áudio, apesar de muito benéfico pra proteção contra surtos.

É o meu caso aqui em Floripa, moro num prédio relativamente novo, menos de 5 anos de construção, tem aterramento feito de acordo com as normas, mas me parece que o aterramento está induzindo uma série de ruídos (harmônicos) em meu sistema, inclusive tenho utilizado sem o terra. Conversando com o Knirsch, disse que um outro apartamento pode estar gerando um loop de terra que está sujando meu sistema. Ou ainda o neutro pode estar mau aterrado, ou junto do terra.

Ele recomenda que faça um aterramento TT independente, se possível, o que é muito difícil em prédios, ou a não utilizar o terra, mesmo com o prejuízo de proteção. Existe ainda a possibilidade de fazer um terra "falso" pra áudio em alguma esquadria de janela, só para reduzir ruído do sistema.

Abraço!

fbraghetto
27-06-2005, 17:28
Pelo que eu sei esse equipamento chama-se Megometro e não Terrometro :)

victornba
27-06-2005, 17:39
Existem os dois equipamentos, Braghetto, megômetro e terrômetro.

Pra medir terra, terrômetro.

rodrigojr
27-06-2005, 21:50
Victor,

Acho que vou ter que chamar o Ulisses da Sunrise aqui para uma "consultoria" rápida. Quanto mais eu leio sobre este assunto, mais eu me convenço que não sei Patavinas...

Abraços!

Rodrigo

Vinicius Lima
27-06-2005, 23:46
Ele recomenda que faça um aterramento TT independente, se possível, o que é muito difícil em prédios, ou a não utilizar o terra, mesmo com o prejuízo de proteção.

Vitor, numa boa, mesmo!:)
Você tem certeza que o Jorge recomendou isso? Conheço o Knirsch pessoalmente, e apesar de não acreditar nas mesmas coisas em que ele acredita, tenho-o como um profissional sério. Essa seria uma recomendação muito estranha, principalmente partindo de alguém que fabrica equipamentos de proteção para áudio e vídeo. :legal:

Mas independente disso, gostaria de lembrar que a função do aterramento é proteger a instalação, o imóvel, os equipamentos, os moradores, etc. Se vai ou não ser bom para o áudio, entendo como mero detalhe.

Abração

Vinicius

victornba
28-06-2005, 14:08
Ok, Vinícius!

Como falei em minha msg, minha intenção é ter um melhor rendimento para áudio. Escrevi estes meus comentários de cabeça, com base nos artigos que li ( www.byknirsch.com.br ) e nas conversas que tive e tenho com o Jorge, pra meu caso onde tenho uma série de compromissos em função de minha rede elétrica.

O equipamento que uso não é somente para proteção, e sim também para condicionamento da energia, limpando-a para que não prejudique o desempenho do sistema de áudio. Você sabe bem disso. Sem o terra, perco parte da proteção, mas contorno outro problema que julgo ser mais importante.

Quando a chuva vem pesada, é tudo fora da tomada, ainda bem que Floripa tem poucos relâmpagos.

Abraço!

Victor

Vinicius Lima
28-06-2005, 14:44
Beleza Vitor, entendi bem suas pretensões quanto ao desempenho de seu sistema.:legal:
O que me assusta é quando você fala que a recomendação de privilegiar o áudio em detrimento da proteção partiu do próprio Jorge Knirsch. Se isso estiver correto (eu sei que você escreveu de cabeça;) ), entendo como uma postura simplesmente inadmissível, justamente por partir de um engenheiro de formação e fabricante de equipamentos de proteção.
Mas espero sinceramente não ser esse o caso.

Grande e forte abraço.

Vinicius

Angelo Lopes
28-06-2005, 14:52
Companheiros,
Os 2 nobres colegas estão certíssimos. O termo varia de região para região.
Existem dois tipos (genéricos) de megger:
1) Megger para medição de resistência de isolamento: Normalmente chamado "Megger".
2) Megger para medir condutividade do solo (resistência e resistividade): Chamado de Megger de terra ou Terrômetro.
Abraços,
Angelo :D

Luca
07-02-2007, 14:18
Existem os dois equipamentos, Braghetto, megômetro e terrômetro.

Pra medir terra, terrômetro.


O Megômetro(Megger) é usado para medir a resistência de isolamento dos equipamentos, para testar o aterramento é usado o Terrômetro.

Luca.:legal:

carlos_camardella
07-02-2007, 15:10
Conversando com o Knirsch, disse que um outro apartamento pode estar gerando um loop de terra que está sujando meu sistema. Ou ainda o neutro pode estar mau aterrado, ou junto do terra.

Se o aterramento for do tipo TN, que é o mais comum atualmente nos prédios, o fio neutro que vem do transformador que alimenta seu prédio estará aterrado pela concessionária na mesma haste que o fio terra está.


Ele recomenda que faça um aterramento TT independente, se possível, o que é muito difícil em prédios, ou a não utilizar o terra, mesmo com o prejuízo de proteção. Existe ainda a possibilidade de fazer um terra "falso" pra áudio em alguma esquadria de janela, só para reduzir ruído do sistema.

Se o seu terra é TN e no edifício se fez tudo direito, não vejo grande dificuldade, pois a ABNT exige que o fio neutro que alimenta seu apartamento vá até o quadro de distribuição. Daí é só chamar um eletricista BOM e de CONFIANÇA para desconectar o terra do neutro e fazer o aterramento TT, que neste caso será para todo o apartamento.

No entanto, muitos prédios usam aterramento nas próprias ferragens do edifício. Nesse caso, a tensão entre terra e o neutro sempre divirgirá em mais de 2 V ao se fazer o teste com uma lâmpada de 60 watts como carga (pode chegar a 10V). Se o aterramento for TN a diferença deverá sempre ser abaixo de 5V, a menos que haja forte retorno pelo neutro por causa de desbalanceamento de carga ou neutro frouxo.

Abraços,
C.A.

victornba
07-02-2007, 17:13
Nossa, tópico desenterrado! :tu:

Obrigado pelas informações, Carlos. Até hoje não fiz nada à respeito em virtude da dificuldade que tenho em fazer outro aterramento aqui. De qualquer forma, farei o teste com a lâmpada, que ainda também não fiz.

Abraço,

Victor

fibra
07-02-2007, 18:12
Ele recomenda que faça um aterramento TT independente, se possível, o que é muito difícil em prédios, ou a não utilizar o terra, mesmo com o prejuízo de proteção. Existe ainda a possibilidade de fazer um terra "falso" pra áudio em alguma esquadria de janela, só para reduzir ruído do sistema.

Abraço!

Concordo com o Victor.

Também moro em prédio e a melhor solução que obtive foi aterrar meu sistema na malha do cabo coaxial da antena de TV do prédio.

PS.: moro lá há 8 anos e nunca caiu um raio na antena.
PS2.: espero que Murphy não leia este post.
:)

carlos_camardella
07-02-2007, 21:48
Também moro em prédio e a melhor solução que obtive foi aterrar meu sistema na malha do cabo coaxial da antena de TV do prédio.



Tentei fazer isso, mas no teste da lâmpada eu descobri que a malha da antena está em contato com o neutro em algum apartamento, deu uma diferença de menos de 2 V !!!

Abraço,
C.A.

mmartins
07-02-2007, 22:26
Senhores,

Eu fico cá pensando a quantidade de coisas que podemos fazer para melhorar a qualidade de nosso audio. Eu pessoalmente, já parei a muito tempo com isso, mas já tive a minha fase aterradoras. Fiz, num apartamento que morava, segundo até normas da ABNT, aterramento na estrutura do prédio e a diferença entre este aterramento e o aterramento do prédio era bem sensível. Pois bem, mudei de apartamento, e uso o aterramento do prédio, eu já vi lá embaxo o neutro e o terra interligados com uma barra, e vou ser franco com voces, duvido que com este aterramento que tenho aqui, não sei se dei sorte, o meu som vai melhorar, ele toca muito bem como está. O importante pra mim é que está bem protegido contra surtos. Mas melhor ficar sem aterramento, do que um aterramento ruim.

ABraços
mmartins

fibra
08-02-2007, 13:51
... no teste da lâmpada eu descobri que a malha da antena está em contato com o neutro em algum apartamento, deu uma diferença de menos de 2 V !!!
C.A.

Grande Carlos !
Pois é ...

Pensei nisto também (se a antena estaria aterrada no neutro), mas dei sorte porque no meu prédio isso não acontece.

Fiz vários testes e aterrando o sistema no neutro ficou horrível. Já na malha do coaxial da antena ficou uma beleza.

Tanto a imagem da TV "aberta" qto a imagem em DVD ficaram bem melhores.

O som em 2ch também melhorou significativamente, sumiu um certo chiado que existia nos agudos extremos.

Abraço.

silvalm
16-03-2007, 18:42
Então,

Senhores. Moro em um prédio de aproximadamente 30 anos que até tem suas instalações elétricas arrumadas de forma decente. No prédio todos os relógios são concentrados no térreo (são 144 apartamentos) Meu ap é trifásico e do relógio só sobe um fio de neutro. Segundo os próprio técnicos da light o neutro é aterrado no quadro também. Tipo TN se não me engano.
Pergunto, não tendo cabo de aterramento e não podendo puxar um fio desde o térreo até o sexto andar, qual seria uma forma melhor de conseguir um aterramento?
OBS: tenho um circuito separado somente para esta tomada (que costumava ser um circuito de ar condicionado que não existe mais)

Pensei em:

- Colocar um fio no conduíte metálico da caixa de distribuição do meu ap. e ligar na tomada da sala.

ou

- Aterrar junto a malha do cabo da antena.

Alguma outra sugestão?

PS: Preciso desse aterramento para utilizar meu condicionador em sua totalidade e conseguir melhorar as minhas audições.
PS2: Aterrar o neutro junto ao pino do terra está fora de questão.

Obrigado,

Marcelo

AMP
24-03-2007, 02:02
Gente, se me permitem: um bom terra não deve passar de 1 ohm.
A queda máxima entre a tensão F/T e F/N não deve ser superior a 10%.
Megômetro é para medir o dielétrico, ou seja a isolação.
O terrômetro mede uma baixíssima resistência.
O Megômetro mede uma altíssima resistência.

Álvaro

Dinho
24-03-2007, 14:48
Amigos, :legal:

Ampliando a pergunta do Marcelo (silvalm):
Não possuo aterramento de espécie alguma. Para minha sorte (ou azar, pois não tiro a idéia da cabeça...:p ), ao lado da tomada que alimenta o meu sistema (na realidade alimenta os dois Power Plant que "regeneram" a energia de todo o meu sistema) está localizada, a menos de 2 metros, uma "coluna" por onde passa a ferragem da estrutura do prédio ;) . Qual seria o risco elétrico de se usar um dos vergalhões de ferro desta coluna como neutro? Sei que tem o problema estrutural de expor, ainda que seja só um pequeno buraco, a coluna do prédio...sei até que isto é contra as normas técnicas de engenharia...:assobio: Só que a coluna esta "destacada" na parede e bem à mostra (com uma pequena furadeira já encontro um dos vergalhões...). O problema é: haveria riscos elétricos aos equipameno em se fazer isto???

Abraços.

AMP
24-03-2007, 15:07
Dinho, você pode sim aterrar o seu sistema através de um vergalhão da coluna.
Aliás, na teoria seria um bom ponto de terra. E não existe nenhum risco.
Aterrar qualquer tipo de equipamento eletro/eletrônico é muito importante.
Você pode furar o vergalhão e conectar o cabo terra com parafuso de rosca soberba(tipo p/ madeira) e terminal.
O cabo deverá ter no mínimo 2,5 mm2.

Abraços

Álvaro

Dinho
24-03-2007, 15:47
Grande Álvaro,

Era o "empurrãozinho" que faltava para por a mão na massa, o melhor, na coluna... :tu:

Abraços.

MMC
24-03-2007, 17:18
Estou pensando também em melhorar meu sistema elétrico para alimentação dos meus equipamentos. Eu também moro em prédio e na minha cidade (Santos) a rede é 220V, e pela idade do edifício nenhuma tomada há disponibilidade do fio terra, somente a tomada do chuveiro.
Será que vale a pena puxar uma ligação do fio terra do chuveiro ou melhor será procurar por um vergalhão na coluna para esta conexão???

Abraços!

AMP
01-04-2007, 14:53
MMC, não aconcelho você pegar o mesmo terra do chuveiro para o seu equipo.
Você pode pegar um bom terra do vergalhão da coluna de concreto do seu ap.
Mas também pode fazer um terra de uma janela próxima do se equipo.
Se quiser saber como, me escreve.

Abraços

Álvaro

hramos
01-07-2008, 17:43
Gostaria de saber se alguem tem algum arquivo como fazer a montagem da malha de terra em area industrial e se as haste terão que serem fechada com as malhas sendo entrando e saindo

Amigos,

Meu prédio tem aterramento em todas as tomadas. Recentemente, durante a reforma do meu apartamento, fiz um circuito independente somente para as tomadas do sistema de áudio.

Porém, uma dúvida permanece:

- Como saber se o aterramento disponível no meu prédio é de boa qualidade?

- Existe algum teste simples que eu possa fazer?

Abraços a todos,

Rodrigo

silx
20-08-2008, 17:10
Pessoal,

A algum tempo fiz um guia de aterramento bem bê-a-bá para quem não tem conhecimentos elétricos e que a casa não possui aterramento. No final do guia, eu mostro com fotos também como testar usando lâmpada e multímetro...acho que isso pode ajudar alguém aqui...quem quiser, sinta-se a vontade para pegar no site que está na minha assinatura.

:legal:

silx
20-08-2008, 17:15
Vergalhão de ferro é perigoso para prédios com gás encanado e janela é perigosíssimo em caso de descargas de raios com pessoas próximas ou encostadas nesta janela...


M....
Você pode pegar um bom terra do vergalhão da coluna de concreto do seu ap.
Mas também pode fazer um terra de uma janela .....

MasterRey
20-08-2008, 19:10
Vergalhão de ferro é perigoso para prédios com gás encanado e janela é perigosíssimo em caso de descargas de raios com pessoas próximas ou encostadas nesta janela...
ISSO ae!

PESSOAL NUNCA FAÇAM TERRA NO VERGALHAO OU JANELA!!!!!!

A dica do nosso amigo está completamebte equivocada. em caso de duvida chamem um bom eletricista q ele traz um terra do subsolo do seu predio.

Aviso aos moderadores , este tipo de dica equivocada poe em risco nossos amigos.

John Norum
21-08-2008, 07:40
show esse aterramento na janela , e o crime perfeito mata a sogra e diz depois que foi mau subito!!!!


hahahahahaha:lol:



show

essa :legal:

Rafa Rocks
04-09-2008, 00:12
Olá tenho uma boa pergunta.
No meu caso vou trazer uma fiação exclusiva do quadro do meu apartamento,moro na cobertura de um prédio novo(fez 2 anos),no vigésimo andar.
O terra aqui,foi feito de acordo com a ABNT, acho que é do tipo TN,onde ele está ligado com o Neutro lá embaixo certo?
Bem,eu posso utilizar este terra ou do quadro só irei utilizar o fase e neutro?
Em relação ao fato da janela como terra entendemos aqui o risco...
Agora a minha pergunta é:no meu caso,que possuo uma porta de correr em esquadria igual de janela,só que dentro do meu apartamento,sem contato com a área externa,posso utilizá-la também como um terra?Ou é necessário que seja uma janela?E os riscos são os mesmos de uma janela?

arielcs
04-09-2008, 09:02
Rafa, nao use o aterramento do predio se ele estiver sendo usado pelo sistema de para-raios do predio ou ainda se ele estiver sendo usado por chuveiros, elevadores etc.

Aterramento para audio deve ser isolado para este, respeitando as normas e medido por um aterrometro que atestara sua capacidade. Ele nao só sera usado para as descargas eletricas bem como tera que escoar espurios tais como rf e mf.

Nao use nenhuma esquadria, isso nao existe. Aterramento, como o nome ja sugere, deve estar ligado a TERRA (pelo fator 0 Volt que a Terra possui). Em algumas construçoes , onde o projeto assim previlegiou, pode-se usar a malha de ferro do predio, desde que ela esteja em contato com o solo e nao seja usada para outro fim(para-raios, elevadores etc).

É preferivel nao usar aterramento do que um mal feito.

Massa.D
01-10-2008, 07:54
Um bom aterramento melhora a qualidade do som?

Edu_RJ
02-10-2008, 17:34
Prezados Carlos e Marcelo (vi que são do Rio, mas a pergunta vale para os demais colegas também),

Moro no Rio de Janeiro (Tijuca), e estou precisando avaliar as condições da instalação elétrica do apto para o qual estou me mudando e, se necessário, fazer o aterramento adequado para meu sistema (HK 635 + Plasma).

Por acaso conhecem alguém com experiência e conhecimento que poderiam me indicar?

Abs e obrigado,
Eduardo.

Massa.D
03-10-2008, 07:40
Prezado Eduardo,

Existem várias dicas do mestre Knirsch nestes artigos: http://www.google.com/search?sitesearch=www.byknirsch.com.br&q=aterramento

Inclusive que respondem a minha pergunta anterior, citando a importância do aterramento eletrostático e eletromagnético para melhoria da qualidade do som.:legal:

Edu_RJ
03-10-2008, 11:00
Massa, muito obrigado. Mas eu preciso da ajuda de um bom profissional para "implementar" essas dcas. Conhece (ou alguém conhece) algum que trabalhe aqui no Rio? Ou alguma dica de aonde posso encontrar?

Agradeço muito.

Eduardo.

arielcs
03-10-2008, 21:43
Desculpe a demora na resposta Massa, dependendo do caso a melhora é muito sensivel.:legal:

CWILSON
04-10-2008, 01:22
Massa,

Alguns dizem que o aterramento responde a melhoras incríveis, outros notam pouca diferença.
Mas o consenso geral é que a qualidade da energia elétrica é fundamental, pois veja quantos vendem seus condicionadores e preço destes.
O fato é que a máxima que se aplica aos seres humanos, que nós somos o que comemos, se aplica também aos equipamentos de aúdio e vídeo.
O ponto básico da necessidade de um BOM aterramento é que a energia elétrica é gerada em relação a terra, sim, nos geradores existe um enorme cabo que cria uma referencia a terra no processo eletrico de geração da energia eletrica e que por padrão deveria ser mantindo ATÉ o consumidor final. Bem , as concessionárias elétricas não cumprem com este papel de forma adequada, pois a nossa malha de distribuição elétrica é um lixo e por isto temos tantos problemas assim, mas da NOSSA parte, cabe instalar dois aterramentos, um para o NEUTRO e outro para a PROTEÇÃO/FILTRO da rede. Fui bem simplista na explicação acima, pois existem outras razões que não cabe abordamos aqui, mas talvez em tópicos mais específico.

Espero ter ajudado a enteder melhor.

Um abraço a todos.:tu:

Massa.D
04-10-2008, 08:30
Prezados Ariel e Carlos,

Obrigado pelas respostas!

Fiz um aterramento exclusivo para o HT e os resultados no teste do voltímetro + lâmpada para a diferença FASE/NEUTRO - FASE/TERRA foram os seguintes:

1 barra: 14 V
3 barras: 5 V
4 barras: 5 V:confused:

Parece que após atingir um certo nível de aterramento mais uma barra não faz muita diferença. Talvez com muitas haja uma melhora, mas aí o custo x benefício fica prejudicado.

arielcs
04-10-2008, 09:56
Massa, uma soluçao salina pode ajudar.
Existem solos e solos.
Alguns sao mais dificeis na conduçao da energia, por isso valores ideais as vezes nao sao alcançados.:legal:

Edu-RJ
04-10-2008, 13:41
Massa, muito obrigado. Mas eu preciso da ajuda de um bom profissional para "implementar" essas dcas. Conhece (ou alguém conhece) algum que trabalhe aqui no Rio? Ou alguma dica de aonde posso encontrar?

Agradeço muito.

Eduardo.

Tamém tenho interesse em indicações de bons profissionais aqui no RJ.

Abs,

Eduardo

elmano
12-05-2009, 11:28
Ontem, mais uma vez vieram aqui em casa os funcionários de uma firma de engenharia, cujo proprietário é amigo nosso (portanto, sem custos:legal:) para mais uma vez fazerem as medições de Resistência Ôhmica da Malha de Aterramento.

Na primeira medição que efetuaram, em 31/03/2009, os valores medidos em um ponto foram 3,80 - 3,65 - e 4,01 Ohms., numa média de 3,82 Ohms.

Um outro engenheiro amigo nosso achou os valores um pouco altos para a finalidade a que se destina o aterramento e recomendou algumas modificações.

Fizemos essas modificações recomendadas e os valores encontrados nesta nova medição de ontem foram respectivamente 2,16 - 2,27 - e 2,28 Ohms, com um valor médio de 2,23 Ohms.

As medições foram feitas com terrômetro. Serviço profissional.

Gostaria de perguntar que avaliação pode ser feita dessas novas medidas.
Está bom? Precisa ser melhorado o aterramento?

Agradeço os comentários de todos.

Abraço.
Elmano.

arielcs
12-05-2009, 18:26
Elmano, a Dell, numa instalaçao de um servidor, exigiu na epoca, uma resistencia maxima de 3 Ohms.

Conseguiu-se na epoca, ate abaixar mais um pouco com a adicao de agua com sal ao solo, no entorno das barras.

Mas de acordo com a Dell isto estava otimo. 3 Ohms era uma otima medida.

Se vc nao for da area, e quiser entender um pouco do assunto, existe esta cartilha, que nao se aprofunda tanto, da Procobre que ajuda bastante.

http://www.apes.eng.br/Irineu/aterramento.pdf

elmano
12-05-2009, 21:07
Obrigado, Arielcs.

Ótimo o PDF. Já está devidamente impresso para futuras consultas.

Abraço.
Elmano.

Karlson
13-05-2009, 15:47
Olá Elmano e Ariel.

Tem um detalhe importante que não está nos livros.
Em linguagem de leigo....

A fiação de alimentação fase, neutro. Podem ser de secção travessais idênticas (“espessura”) AWG. Mas o fio "terra" de proteção tem ter na prática 2X maior de seção dos demais cabos. Supondo os cabos de iguais comprimentos.

Eu tinha um colega na Universidade quando era para determinar os fatores de segurança de um determinado projeto multiplicava por pi.

Pois ser a "espessura" do fio "terra" for idêntica aos outros cabos a d.d.p (diferença de potencial) em teoria será também igual + soma da resistência do solo a proteção é menor.

Apenas uma dica.
Abraço,

Karlson

elmano
13-05-2009, 16:19
A fiação de alimentação fase, neutro. Podem ser de secção travessais idênticas (“espessura”) AWG. Mas o fio "terra" de proteção tem ter na prática 2X maior de seção dos demais cabos. Supondo os cabos de iguais comprimentos.

Eu tinha um colega na Universidade quando era para determinar os fatores de segurança de um determinado projeto multiplicava por pi.

Pois ser a "espessura" do fio "terra" for idêntica aos outros cabos a d.d.p (diferença de potencial) em teoria será também igual + soma da resistência do solo a proteção é menor.

Apenas uma dica.
Abraço,

Karlson

Karlson,

Confira aí pra ver se eu entendi.
1- Os fios (cabos) da fase e negativo podem tem a espessura (em polegadas) iguais.
2- O fio terra deve ter o dobro da espessura dos outros dois fios, quando os cabos tiverem o mesmo comprimento.
É isso mesmo?

Obrigado pela dica.

arielcs
13-05-2009, 16:35
Elmano é isso mesmo que o amigo quis dizer.

Mas, Karlson, esse artificio só é usado quando a resistencia for muito alta.
Logico, nada impede o uso de bitolas diferentes, mas é um disperdicio quando tudo ocorre dentro dos "limites".

Na verdade a norma nao detalha "tanto" a resistencia "ideal". Algumas empresas de energia usam o valor de 10 Ohms como teto.

Para redes de computadores e em audio, por experiencias, erros e acertos de varias "feras" nesse assunto, algumas "regrinhas" foram adotadas.

Como exemplo, fio rigido para as fases e cabo para o aterramento. Mas na mesma bitola ;)

Karlson
13-05-2009, 18:10
Elmano e Ariel

Atenção é um exemplo de fornecimento monofásico, apena para esclarecimento.

Vamos imaginar a velha analogia de Georg Ohms. Imagine que são canos de água os condutores de energia. Você tem dois “canos” fornecendo água (energia), a fase e o neutro - o neutro é o retorno da água a “fornecedora” para fechar o circuito e um terceiro cano o de proteção, se houver um vazamento(curto-circuito) na sua casa.

Se os canos (fios) forem da mesma “espessura ou bitola, teremos um escoamento padrão dependo do projeto instalado. Mas imagine se o terceiro cano chamado “terra” for 2X maior em “espessura” a “chance” de o escoamento for feito com maior sucesso, pois teremos uma menor resistência em relação aos outros.

A única desvantagem é o custo lógico!.. Mas o seguro morreu de velho...

Espero ter sido claro. Mas retorne se negativo :D

Abraços,
Karlson

arielcs
13-05-2009, 22:17
A tese é correta, quanto mais diametro, menos resistencia.

Mas nao é o caso Karlson.

Falamos aqui de aterramento para audio. Que é outro, construido com esse intuito especifico. Aliviar os harmonicos indesejaveis, "escoar as rmi e irfs etc.
Alem disso, "aprendemos tb com os acertos e erros e dicas dos mais sábios" a fazer um reforço no aterramento do Neutro na entrada da casa.

O aterramento da energia geral, de proteçao a descargas atmosfericas por exemplo, leva em conta outras variaveis. Este sim deve ser dimensionado de acordo com a norma e pode(deve) ser um tico mais dimensionado.

Tudo isso é muito bom, mas ca entre nós ;), nao existe sistema que nos proteja mesmo, de uma descarga brava.:legal:

Karlson
14-05-2009, 10:08
A tese é correta, quanto mais diametro, menos resistencia.

Mas nao é o caso Karlson.

Falamos aqui de aterramento para audio. Que é outro, construido com esse intuito especifico. Aliviar os harmonicos indesejaveis, "escoar as rmi e irfs etc.
Alem disso, "aprendemos tb com os acertos e erros e dicas dos mais sábios" a fazer um reforço no aterramento do Neutro na entrada da casa.

Bem eu não conheço estes “Sábios”, na minha humilde opinião Eletricidade é uma ciência exata, Mas estou suscetível aprender novos conhecimentos. :riso:


O aterramento da energia geral, de proteçao a descargas atmosfericas por exemplo, leva em conta outras variaveis. Este sim deve ser dimensionado de acordo com a norma e pode(deve) ser um tico mais dimensionado.

Está lá descritos nos parágrafos 9 e 10, do arquivo indicado por você.


Tudo isso é muito bom, mas ca entre nós ;), nao existe sistema que nos proteja mesmo, de uma descarga brava.:legal:

Por isto nas minhas respostas dos tópicos relacionados com eletricidade sempre digo:
- Procure profissional ou firma com responsabilidade e garantia.
- Cuidado com a sua segurança e do seu patrimônio.
- Eletricidade é séria – Às vezes você não tem uma segunda chance.

Atenção: Referente à minha “dica” no ‘post’ ante de efetuar qualquer modificação na sua instalação elétrica, procure a assistência de um profissional.

Grande Abraço, :legal:

Karlson

Roberto
14-05-2009, 13:57
Mais algumas informações e dicas sobre aterramento: http://www.espie.cinted.ufrgs.br/~dsbit/pdf/eletrica/aterramento3.pdf


E assino em baixo das dicas do Karlson na msg anterior.

:legal:
[]´s
roberto bonfim

ricardo_pedrassani
15-05-2009, 09:39
Colegas,

O fato de a marioria das ligações nossas serem TN (terra-neutro, com união feita somente em um ponto da malha, em regra no quadro de distribuição) deve-se ao fato de uma NBR prescrever isto e, por lei, atualmente as NBRs são obrigatórias.

Ainda é bom se advertir que mesmo que a resistência entre o terra da concessionária e o terra exclusivo do som (que não são interligados como no sistema TT) seja baixíssima, se um surto vier "pela terra" (raio tocando solo nas imediações) ainda assim é bem provável que equipamentos queimem. De fato neste caso se cria condições mais propícias a desenvolver uma diferença de tensão relevante entre as malhas do que se não houvesse o sistema TT.

O pessoal que instala centrais telefônicas, que são sensíveis, tem experiência de sobra quanto a isso: se eles percebem uma instalação TT logo dão um geito de equipotencializar interligando as malhas. Se for para fazer um sistema TT, que entre as malhas se instale um Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) entre elas, existem modelos classe I com suporte até 100A específicos para quando der um surto ele ajudar a equipotencializar as malhas, unindo o melhor dos dois mundos: qualidade de som com aterramento TT e proteção no caso de haver um surto.

Pelo que sei a Clamper é a única a vender tal dispositivo no Brasil, a um custo estimado de R$ 300,00(!) Inquiri a Siemens e ainda não obtive resposta.

elmano
15-05-2009, 10:09
... mesmo que a resistência entre o terra da concessionária e o terra exclusivo do som (que não são interligados como no sistema TT) seja baixíssima, se um surto vier "pela terra" (raio tocando solo nas imediações) ainda assim é bem provável que equipamentos queimem. De fato neste caso se cria condições mais propícias a desenvolver uma diferença de tensão relevante entre as malhas do que se não houvesse o sistema TT.

... equipotencializar interligando as malhas. Se for para fazer um sistema TT, que entre as malhas se instale um Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) entre elas, existem modelos classe I com suporte até 100A específicos para quando der um surto ele ajudar a equipotencializar as malhas, unindo o melhor dos dois mundos: qualidade de som com aterramento TT e proteção no caso de haver um surto.

Esta dica é excelente. Realmente importantíssima.
Como é que se deve fazer essa interligação?
Isto é, como se deve mandar o eletricista proceder passo a passo?

jmvieira
19-05-2009, 00:18
Rapaz, vc tocou num assunto muito interessante. existem correntes chamadas de 3I0 (tres I zero) q podem circular pelo neutro ao serem gerados harmonicos multiplos de 3 (3º harmonico, 6º, 9º...) isso se dá por cargas chamadas de nao lineares (carregadores de celular, fontes chaveadas de computador, da tv, lampadas fluorescentes eletronicas, etc.) e isso é um baita problema, veja no seu predio se nao tem um cabo terra dedicado as cargas mais sensiveis, nos novos projetos normalmente tem no shaft/ quadro eletrico/ telefonia q fica no hall do elevador (pode ser no hall de serviço).



Amigos, e mesmo o aterramento estando bom em termos de capacidade de absorsão (fuga) de corrente excedente, com resistência abaixo de 5 ohms, isso não significa que ele seja um bom aterramento para áudio.

Na maioria dos prédios que possuem aterramento já feito, este é o tipo TN, que muitas vezes chega a ser prejudicial pra qualidade de áudio, apesar de muito benéfico pra proteção contra surtos.

É o meu caso aqui em Floripa, moro num prédio relativamente novo, menos de 5 anos de construção, tem aterramento feito de acordo com as normas, mas me parece que o aterramento está induzindo uma série de ruídos (harmônicos) em meu sistema, inclusive tenho utilizado sem o terra. Conversando com o Knirsch, disse que um outro apartamento pode estar gerando um loop de terra que está sujando meu sistema. Ou ainda o neutro pode estar mau aterrado, ou junto do terra.

Ele recomenda que faça um aterramento TT independente, se possível, o que é muito difícil em prédios, ou a não utilizar o terra, mesmo com o prejuízo de proteção. Existe ainda a possibilidade de fazer um terra "falso" pra áudio em alguma esquadria de janela, só para reduzir ruído do sistema.

Abraço!

---------- Mensagem adicionada às 00:18 ---------- Mensagem anterior foi às 00:11 ----------

So fazendo uma pequenina correção no concernente as corrente maximas de certos equiptos. de equalização/ equipotencialização: cerca de 100kA, e nesse caso normalmente se enquadram os centelhadores a gás.

outros dispositivos contra surtos muito bons encontrados no mercado sao os varistores de ZnO (oxido de sinco) e os diodos de efeito avalanche, esse ultimo mais caro.

existe tb o carbureto de silicio mas tem caido em desuso por ter "nao linearidade" nao tao boa, e normalmente precisam de gaps em serie.


Colegas,

O fato de a marioria das ligações nossas serem TN (terra-neutro, com união feita somente em um ponto da malha, em regra no quadro de distribuição) deve-se ao fato de uma NBR prescrever isto e, por lei, atualmente as NBRs são obrigatórias.

Ainda é bom se advertir que mesmo que a resistência entre o terra da concessionária e o terra exclusivo do som (que não são interligados como no sistema TT) seja baixíssima, se um surto vier "pela terra" (raio tocando solo nas imediações) ainda assim é bem provável que equipamentos queimem. De fato neste caso se cria condições mais propícias a desenvolver uma diferença de tensão relevante entre as malhas do que se não houvesse o sistema TT.

O pessoal que instala centrais telefônicas, que são sensíveis, tem experiência de sobra quanto a isso: se eles percebem uma instalação TT logo dão um geito de equipotencializar interligando as malhas. Se for para fazer um sistema TT, que entre as malhas se instale um Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) entre elas, existem modelos classe I com suporte até 100A específicos para quando der um surto ele ajudar a equipotencializar as malhas, unindo o melhor dos dois mundos: qualidade de som com aterramento TT e proteção no caso de haver um surto.

Pelo que sei a Clamper é a única a vender tal dispositivo no Brasil, a um custo estimado de R$ 300,00(!) Inquiri a Siemens e ainda não obtive resposta.

marco_piracicaba
15-06-2009, 20:32
Massa,
...mas da NOSSA parte, cabe instalar dois aterramentos, um para o NEUTRO e outro para a PROTEÇÃO/FILTRO da rede. Fui bem simplista na explicação acima, pois existem outras razões que não cabe abordamos aqui, mas talvez em tópicos mais específico.


As normas internacionais discordam do seu argumento:


Aterrei a tomada do PC - Ele está seguro agora??? Não!!! (http://forum.clubedohardware.com.br/showpost.php?p=3154471&postcount=1)

Aterramento. Aterra... o que? (http://forum.clubedohardware.com.br/showpost.php?p=3531040&postcount=1)

Execução de aterramento em residências - Revista Equipe de Obras (http://www.equipedeobra.com.br/construcao-reforma/14/artigo67889-1.asp)

Manual de aterramento elétrico - Procobre (http://www.encontreseueletricista.com.br/downloads/manualaterramento.pdf)

Anexo 1 - Aterramento - Escolas (http://www.fisica-potierj.pro.br/Raios/Sobre_Raios_%20e_Outros/Aterramento.pdf)

NBR5410:1997 - Instalações elétricas de baixa tensão (pag. 91 - 6.4.8) (http://www.garcezrepresentacoes.com.br/nbr5410.pdf)

NBR5410:2004 - Instalações elétricas de baixa tensão (http://www.dee.ufc.br/%7Etomaz/material/INSTRUMENTA%C3%87%C3%83O/NBR%205410%20-%20Instala%C3%A7%C3%B5es%20El%C3%A9tricas%20em%20B T.pdf)

Padrão de entrada - Ligação individual com caixa do tipo "E" - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/Uma_Cx_E.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Padrão de entrada - Ligação para 2 imóveis com caixa do tipo "E" - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/Duas_Cx_E.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Padrão de entrada - Ligação para 2 imóveis com caixa do tipo "K" - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/Cx_K.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Padrão de entrada - Ligação para 3 ou 4 imóveis com caixa do tipo "L" - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/Caixa_L.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Sistema de aterramento 1/3 - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/LIG075-1-3.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Sistema de aterramento 2/3 - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/LIG075-2-3.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)

Sistema de aterramento 3/3 - Eletropaulo (http://www.eletropaulo.com.br/download/LIG075-3-3.pdf?CFID=997189&CFTOKEN=86459053)



Tem um detalhe importante que não está nos livros.
Em linguagem de leigo....

A fiação de alimentação fase, neutro. Podem ser de secção travessais idênticas (“espessura”) AWG. Mas o fio "terra" de proteção tem ter na prática 2X maior de seção dos demais cabos. Supondo os cabos de iguais comprimentos.

Eu tinha um colega na Universidade quando era para determinar os fatores de segurança de um determinado projeto multiplicava por pi.

Pois ser a "espessura" do fio "terra" for idêntica aos outros cabos a d.d.p (diferença de potencial) em teoria será também igual + soma da resistência do solo a proteção é menor.


De qual norma foram tirados estes parâmetros? :nao: :confused:



Pelo que sei a Clamper é a única a vender tal dispositivo no Brasil, a um custo estimado de R$ 300,00(!) Inquiri a Siemens e ainda não obtive resposta.

A empresa Obo Bettermann também possui disposistivos diversos para proteção contra surtos:


http://www.obo-bettermann.com/br/tbs.shtml


Outras empresas como a Conexel, Siemens, Moeller, Clamper... também possuem.
.

_rau_
15-06-2009, 23:31
Eita assutinho pra da pano pra manga sô!

Aterramento é quase uma ciência de foguete! E to falando sério!

E to de acordo com o marco_piracicaba, falaram coisas aí totalmente fora da realidade! AWG, espessura igual não ocorre D.D.P e por aí vai... quanta baboseira! DDP por causa de condutores de seção tranversal diferete (e não AWG que anos não é uma unidade usada no Brasil) nada tem haver com DDPs a "bitola" do fio... Aff...

O assunto já é complexo e ainda misturam alhos com bugalhos, vou te contar!

marco_piracicaba
16-06-2009, 11:08
Tamém tenho interesse em indicações de bons profissionais aqui no RJ.


Recomendo que entre em contato com a associação do engenheiros da sua cidade/região ou o

próprio CREA.

Procure por profissionais qualificados e habilitados.


Eita assutinho pra da pano pra manga sô!

Aterramento é quase uma ciência de foguete! E to falando sério!

E to de acordo com o marco_piracicaba, falaram coisas aí totalmente fora da realidade! AWG,

espessura igual não ocorre D.D.P e por aí vai... quanta baboseira! DDP por causa de

condutores de seção tranversal diferete (e não AWG que anos não é uma unidade usada no

Brasil) nada tem haver com DDPs a "bitola" do fio... Aff...

O assunto já é complexo e ainda misturam alhos com bugalhos, vou te contar!

E bota pano nisso...


Elmano, a Dell, numa instalaçao de um servidor, exigiu na epoca, uma

resistencia maxima de 3 Ohms.

Conseguiu-se na epoca, ate abaixar mais um pouco com a adicao de agua com sal ao solo, no

entorno das barras.

Mas de acordo com a Dell isto estava otimo. 3 Ohms era uma otima medida.

Se vc nao for da area, e quiser entender um pouco do assunto, existe esta cartilha, que nao

se aprofunda tanto, da Procobre que ajuda bastante.

http://www.apes.eng.br/Irineu/aterramento.pdf

Interessante este procedimento.... :oloko: Sal junto a haste... :nao:

Creio não ter entendido o post... :confused:

A intenção era prover um aterramento ou pilha química? :mal:

E quanto a corrosão da haste? :discordo:

Os engenheiros químicos da Dell aprovaram este procedimento? :assobio:
.

_rau_
16-06-2009, 13:34
Existem produtos químicos específicos pra essa aplicação, ai vem um "engenheiro" e sugere meter sal! Ai meu Deus... :discordo:

arielcs
16-06-2009, 14:13
Srs nao é SAL de cozinha logico :hilario:, é um gel especial para esse uso.;)

Mas nao se espantem nao. Ja vi ate misturas de sal de cozinha com enxofre jogadas em torno. Ligaçoes em ferragens de predio velho, ligaçoes em caixilhos de aluminio, prego na parede, conduites que terminam misteriosamente no meio da parede e por ai vai... :hilario:

marco_piracicaba
16-06-2009, 14:42
Srs nao é SAL de cozinha logico :hilario:, é um gel especial para esse uso.;)


Massa, uma soluçao salina pode ajudar.
Existem solos e solos.
Alguns sao mais dificeis na conduçao da energia, por isso valores ideais as vezes nao sao alcançados.


Solução salina = GEL?????????????
:discordo: :nao: :mal:

Precisamos tomar cuidado ao divulgarmos certas informações em um meio público. Se inconsistentes, tornam-se verdadeiras.



Mas nao se espantem nao. Ja vi ate misturas de sal de cozinha com enxofre jogadas em torno. Ligaçoes em ferragens de predio velho, ligaçoes em caixilhos de aluminio, prego na parede, conduites que terminam misteriosamente no meio da parede e por ai vai... :hilario:

Por isso minha recomendação acima...


"Isso é uma vergonha"... (http://www.htforum.com/vb/showpost.php?p=1745465&postcount=13)
.

arielcs
16-06-2009, 14:50
Marco vc esta certissimo. :legal:

Quanto ao termo, realmente foi a pressa.

O uso do gel faz aumentar a concentraçao de agua e sal no solo. Um dos produtos usados é o Erico-gel.

Mas deve ser a ultima soluçao adotada pois a durabilidade de tempo é imprecisa. Mas esta é outra conversa.

O que sempre defendo, e escrevo muito isso pelo forum, é que as normas vigentes sejam seguidas e que se contrate um profissional gabaritado. É melhor ficar sem aterramento do que com um mal feito. ;)

Tomio
22-06-2009, 17:27
Prezados

Ate entao meu conhecimento sobre aterramento de instalacoes era unicamente de protecao para pessoas quanto a choques eletricos.

Os circuitos de equipamentos eletronicos sao todos blindados , inclusive cabos coaxiais , portanto a interferencia de sinais de radios, celulares, etc... seria desprezivel .

No meu sistema com processamento Rotel e amplificadores , em vazio , voce nao ouve um chiadinho qualquer tal é a pureza produzida pela fonte de alimentacao e o sistema de blindagem.

Movido pela curiosidade de um forista que fez o aterramento e disse que houve uma melhora consideravel nos graves e agudos ....fui....

Como os custos sao baixos : barra de aco cobreada 2,4 m = 12 reais, conector 3 reais, tomadas com pino central = 30 reais fui luta !!!

Quer dizer ia a luta ....a patroa bloqueou a operacao !!! O que ??? furar a minha parede de pedras ornamentais ...nem pensar !!!!! procure outra solucao .....

Primeiro montei as tomadas , enterrei a barra de aco cobreada no jardim ...

Com as tomadas ainda fora liguei meu sistema e pus os SACD e DVD´s, pus a patroa na sala e aterrava e desaterrava , depois alternei com ela .....nada.....

Resultado: ela estava certa ..nao percebemos absolutamente nada de diferente e o mais importante ..nao furei as pedras ornamentais !!!!!

arielcs
22-06-2009, 17:36
Tomio, depende do equipamento e da qualidade da energia que é entregue em sua residencia.

Nao existe receita pronta. Infelizmente. Cada caso é um caso.:legal:

Tomio
22-06-2009, 20:42
Prezado Ariel

Pesquisei e realmente nao encontrei justificativa tecnica para este assunto .
Bons equipamentos tem excelentes fontes , estabilizadores de tensao, partes sensiveis sao blindadas , etc...
Mas como alguem ja disse que melhorou ..aguardo respostas tecnicas para isso ...e eu continuo cetico em relacao a um aterramento melhorar graves e agudos ..
Um dos grandes segredos de um bom amplificador é a sua fonte composta de transfomador abaixador / isolador da rede e seus filtros capacitivos e independe de ser fase-fase ou fase -terra . A funcao do pino de aterramento é meramente para seguranca do usuario. Sendo o mesmo caso do chuveiro eletrico.

arielcs
22-06-2009, 22:07
Pois é Tomio, e quanto mais caros e refinados os equipamentos, mais diferenças sao encontradas. Uma simples troca de cabo de força, por ex., altera n fatores na reproduçao. :legal:

_rau_
24-06-2009, 21:01
Eu tb sou dessa opinião de que aterramento pra fazer diferença na frequência sonora reproduzida é algo meio sem fundamento técnico. Quem ele pode reduzir interferências em alguns equipamentos, tudo bem, até pq algumas fontes usam o aterramento com capacitores de filtragem referenciados no mesmo. Alguns equipamentos então só possui o fiozinho verde atado na sua carcaça e nada mais. Aterramento pra mim é segurança pro usuário e esse tal de puxar fio pra colocar haste no solo da forma indiscriminada como é feita, cria perigos ocultos, como a chance de queimas por DDPs entre malhas, como riscos de choques por tensão de passo ou tensões de contato perigosas que se pode desenvolver nas carcaças durante uma falha, sem a existência de um dispositivo DR pra desligar esse circuito, o que é primordial numa instalação de aterramento desse tipo, de haste no quintal, haste no jardim, haste no corredor de fora da casa...

Tomio
15-07-2009, 16:32
Sabem por que existe o pino de aterramento em equipamentos eletro-eletronicos ??
Antigamente as furadeiras , liquidificadores e algumas maquinas eram feitas de metal e caso alguem as tocasse levaria um choque . Por isso chuveiros e outros equipamentos domesticos tinham pino de aterramento.
As modernas furadeiras, tico tico, makitas sao feitas de plastico injetado possuindo uma excelente isolacao nao necessitando mais do pino de aterramento .
Todos os novos aparelhos eletronicos possuem blindagem ou gaiola de Faraday , os cabos sao blindados que evitam qualquer interferencia de radio frequencia . Pode ligar um amplificador Rotel e por o ouvido na caixa de som e nao se ouvira nenhum ruido , nem de radio interferencia e nem da filtragem da fonte de alimentacao.

trosk
15-07-2009, 20:53
Tomio, em parte você está correto.
Se isolar corretamente um equipamento ele poderia ficar com o terra flutuando (eu tenho receio de utilizar sistemas assim, mas...).

Hoje em dia, um terra/neutro tem papéis importantes no que se refere à compatibilidade eletromagnética. O aterramento hoje em dia não é analisado somente pelo prisma da segurança (porém continua sendo o ponto primordial do sistema).

Existem materiais não magnéticos que poderiam fazer a blindagem, contudo o preço é caríssimo e devemos lembrar que eles tem ranges limitados de atuação. Além disso devemos lembrar que existem vários níveis de blindagens.

Isso tem fundamento teórico (teoria de telecomunicações) e não vou me aprofundar.