A Sony Voltou Com o Vinil

Discussão em 'Áudio Estéreo Analógico' iniciada por ANTUNES CARLOS, 22 Abr 2009.

  1. Guto Pereira

    Guto Pereira Usuário


    Desde 10 Jan 2008
    Rio de Janeiro
    Anúncio do HT Forum
    Isso mata qualquer lojista Antunes, é uma concorrência desleal!

    Como vc garimpa muito, veja se um dia encontra algo da cantora Trijntje Oosterhuis, estou ouvindo alguns dos trabalhos dela e digo que estou muito satisfeito, mas ainda não vi nada em vinil dela. Estou ouvindo nesse momento um álbum chamado "Strange Fruit" de 2004, gravação muito boa mesmo! Em vinil deve ter uma sonoridade impar! Eu não estou esbanjando recursos ultimamente, por isso tenho me poupado de gastar com certas coisas. Só pra comentar, o MX1000 estava mexido e o sujeito está supervalorizando o aparelho, forçando a venda casada com o CX-1000, além de não ter pago quase nada pelo meu Pioneer, por isso abortei a negociação. Um amigo aqui do HTF me cedeu um TD para suprir esta minha deficiência momentânea, foi o nobre Rafael Nader, e só falta eu buscar com ele. É um Sony PS-11BS que precisa de alguns ajustes, mas nada muito sério. Em breve postarei fotos dele na seção.

    Quanto aos novos lançamentos, ficarei de olho, não sei se já tem, mas gostaria de ouvir algo do Lenine em vinil, pois ele parece ser criterioso com aquilo que grava.
     
  2. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Caro Guto, TRIJNTJE OOSTERHUIS, é uma cantora holandesa, tem 36 anos, e a trsite notícia para você, o único vinil dela, Who'll Speak For Love, foi lançado em série limitadíssima, sómente o Japão em 2.005, portanto dever ser uma pequena fortuna, tipo o da Tarja Turunen, (esse eu tenho), Carpenters, Alison Moorer, Lana Lane, Tina Charles, Suzy Quatro e Joan Jett, que por lá custam algo em torno de 300 dólares!. Eu garimpo muito em lojas de vinil e se eu ver algum disco nessa linha de jazz, eu te falo. Uma notícia praticamente confirmada, a Sony em comeração aos 50 anos de carreira do Roberto Carlos, deve mesmo relançar a coleção completa dele, em discos de vinil. pelos comentários, isso acontecerá em Agosto de 2.009. Vamos esperar.
     
  3. Mutuano

    Mutuano It runs in the family...

    Guto,
    O novo trabalho do Lenine saiu em vinil, sim. Segundo ele para atender o mercado do Leste Europeu que até hoje não mudou para a mídia digital.
    Já encontrei esse LP na Livraria Cultura e na Saraiva pela bagatela de R$185,00!!! Desanima muito...
    []s
    Mutuano
     
  4. Guto Pereira

    Guto Pereira Usuário


    Desde 10 Jan 2008
    Rio de Janeiro
    Antunes, é uma pena saber disso! Pois o Strange Fruit é um álbum que merecia um 180g bem prensado. A voz dela é muito gostosa, amei conhecê-la!!!


    Mutuano, caramba... 185 patacas??? Assim fica difícil!!!
     
  5. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Esse vinil do Lênine, eu comprei no Mercado LIvre, por 79,00 reais, logo que foi lançado. Aqui em BH, tem por 124,90 reais ma Diskoteca.
     
  6. Mutuano

    Mutuano It runs in the family...

    Antunes,
    Agora desanima mais ainda...
    Como tem aproveitador por estas bandas, hein...
    []s
    Mutuano
     
  7. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Mutuano, há pouco tempo atrás quando eu voltei ao mundo do vinil, (aliás eu nunca saí, afinal tinha mais de 500 discos intactos guardados), eu cheguei a comprar verdadeiras relíquias por 15,00 reais. Por exemplo, The Beatles - help, edição inglesa, Ramones - End Of The Century, edição alemã, todos 15,00 reais. Para te dar outro exemplo, eu comprei a versão japonesa do King Crimson - In The Court Of The Crimson King, (lacrado, intacto), por 100,00 reais. Hoje no Mercado LIvre, tem um por 500,00 reais. Comprei esse mesmo disco do King Crimson na versão americana, capa vermelha brilhante, 180G, (também lacardo) por 35,oo reais, e agora tem loja aqui em BH, vendendo por 150,00 reais e usado. Comprei o Making Movies - Dire Straits, versão inglesa, por 50,00 reais, (também lacrado), hoje tão pedindo 200,00 reais em um semi novo. As lojas aqui em BH, perderam o senso do valor dos vinis. Tem várias lojas, com grande variedade de títulos, mas o preço está fora da realidade. No sábado, vi um Def Leppard - Pyromania, sendo vendido por 180,00 reais, fica difícil. Tem uma loja que tem três vinis do Neil Young, prensagem alemã, que eu ando atrás tem um tempo. Quando vi os preços, desanimei.
     
  8. rafael_nader

    rafael_nader Usuário


    Desde 26 Dez 2007
    Rio de Janeiro
    Será que com esses preços, o vinil irá morrer antes mesmo de ressucitar???
     
  9. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Rafael, o pior é que não vai, pois mesmo com esses preços, tem gente comprando. Claro que os discos "comuns", estão bem acessíveis ainda. Por exemplo o Dire Straits - Brothers In Arms, edição nacional, (por sinal uma exclente gravação), vc encontra por aqui por 15,00 reais. Encontrei todos do Robert Plant, por 15,00 reais cada. Agora quando passa para o lado dos importados ou 180G, a coisa fica complicada, eles estão abusando até dos usados. Me pediram 150,00 reais no Discipline - King Crimson, usado, eu não me animei. No sábado passado, me falaram que ele foi vendido. Ainda se encontra coisa boa demais para comprar em lojas de usados, mas a tendência, é subir de preço, na medida que forem "sumindo" das lojas.
    Rafael, parabéns pela sua atitude, em emprestar um TD para o Guro ouvir música. Fala com o Guto, que esse Sony PS-11BS, com uma boa cápsula, até que toca muito bem.
     
  10. Roosevelt

    Roosevelt Apareço de vez em nunca.


    Desde 16 Jul 2002
    São Paulo
    Antunes, já viste ameba pensar direito? Pois é. Enquanto forem elas a regular nosso mercado, essas atrocidades continuarão a acontecer. E repare que as edições da Sony Brasil são duplas. Você compra o LP e "ganha" o CD, que obviamente está embutido no preço. Um contrasenso, já que o consumidor de vinil hoje, nem quer mais saber de CD! Ainda mais CD nacional, que já vem com defeito de fábricação. Toca mal!!:lol:

    Detalhe, bem mais caro que a maioria dos LPs importados! Realmente, tenho vontade de gritar os mais cabeludos palavrões! Ô categoria maldita, essa das amebas empresárias brasileiras!! :@

    E as de são paulo, perderam a noção do preço das pickups. Por isso eu prevejo um futuro interessante para a minha coleção de mais de 2000 bolachões. Irão comigo para o túmulo! Doar, não doarei nem a pau! :lol:

    Abraços.
    Roosevelt
     
  11. LHC

    LHC Usuário


    Desde 30 Jan 2009
    SP
    A discussão ja está entrando no campo da política de preço que as gravadoras insistem em impor guela abaixo a nós consumidores. Mas o assunto é pertinente.

    Eu acho lamentável de todos os lados os preços que cobram por uma mídia, seja qual for.

    Sim, tem custos com impostos, distribuição, lucro, direitos autorais e tal mas, se pensar assim, eu ainda acho caríssimo, pra não falar que é uma cara de pau mesmo, um assalto. E lembrando que, tirando os impostos, quem vende cd pirata também tem muitos dos outros custos, e vendem a R$ 5,00, e não a R$ 30,00 pra cima. Isso não é pra justificar mídias piratas, apenas pra refletir sobre o custo...

    Eu voltei ao mundo do vinil, mas assim como sempre, me nego a pagar esses preços por qualquer disco. E por sorte não sou audiófilo, porque nessas horas a gente vê como sofre o bolso do pessoal mais exigente.

    A questão da quantidade da fabricação é de doer mesmo, querem ter altíssimos lucros com poucas quantidades, mas o que irrita é que em países ricos adotam outras posturas, produzem com mais qualidade e em maior quantidade pra ficar barato, aqui é o contrário, sempre pagamos mais caro que o resto do mundo, ao passo que, absurdamente, sai mais barato mandar importar que comprar o nosso, isso é um absurdo sem tamanho.

    Mas, como nasci aqui e vou morrer por aqui também, resta fazer a minha parte, que é pequena, mas por mim, que encalhe tudo e quando o desespero bater, botam um preço condizente com o nosso mercado.

    Por enquanto vou me divertindo em caçadas aos sebos. E confesso que é uma ótima terapia, pelo menos enquanto ainda consigo achar discos em bom estado com preço condizente.
     
  12. zairon

    zairon Usuário


    Desde 26 Nov 2008
    Rio de Janeiro/RJ
    E injusto comparar o preço do original x pirata. O cara da loja paga imposto quando compra, quando vende, tem funcionário, energia, equipamentos... e por aí vai. Enquanto o pirata, baixa o cd, compra uma mídia de ,50 centavos e manda bala. :lol:

    Um grande problema é a carga tributária aqui no Brasil, por conta disso, surgem os pirateiros, aí a maioria compra no pirata ou baixa na internet, o resultado, o preço do original aumenta... O assunto é beeem extenso e complexo.

    No caso do renascimento do vinil, fica inviável abrir uma fábrica, prensar ótimos discos de 180g e vender pouco por um preço acessível, tipo R$ 30,00.

    Mas o bom nisso, LHC, é a terapia de caçar nos sebos, também sou fã e pelo menos uma vez por semana, faço isso. (y)
     
  13. rafael_nader

    rafael_nader Usuário


    Desde 26 Dez 2007
    Rio de Janeiro
    Antunes, tenho visitado sebos....mas sinceramente as prensagens nacionais me desanimam muito.....tenho procurado LP's la fora (ebay) e tenho achado coisa boa na faixa dos 12 aos 30 dollares.....e acredito que o custo de envio não seja tão ruim......vou me aventurar a trazer uns LP's da terra do tio sam.(y)

    O ps-11bs esta parado aqui em casa.....ocupando espaço, e o Gutão é gente boa, e ta querendo curtir uns vinis:D. Disse a ele que bem ajustado e com uma bom conjuto capsula/agulha ele não faz feio não.....
    Mas em minha opnião o que manda mesmo é a qualidade do LP.

    Falando em capsula Antunes.....ja conseguiu experimentar a
    ortofon 2M RED??? estou querendo comprar ela...

    Abraços
     
  14. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Caro Antônio Carlos, você tá coberto de razão. Foi o mesmo que o meu amigo de BH, me falou. Ele paga aluguel, telefone, àgua, luz, condomínio, empregados e outros tantos impostos, enquanto o cara da esquina, tá lá vendendo três cds por 10,00 reais. Nada contra o cara da esquina, que também está defendendo o seu sutento. É como vc falou Antônio Carlos, se tivesse no país uma tributação menor, com certeza as coisas mudariam e muito, mas... fazer o que né?. Rafael, tem alguns discos em edições nacionais que vão te surpreender, Grateful Dead, Emerson Lake & Palmer, Dire Straits, Lulu Santos, (não sei se é o seu gosto musical). Rafael, eu tenho muito medo de comprar vinil usado sem olhar, e quando chegar aqui em casa eu ter vontade de quebrar o disco de tanta raiva. Quanto a cápsula, acho que primeiro vou me aventurar na Nagaoka que o Hernani me recomendou.
     
  15. LHC

    LHC Usuário


    Desde 30 Jan 2009
    SP

    Zairon, não quis dizer que o CD original deveria custar R$ 5,00, apenas quis dizer que vendendo nessa merreca, pela quantidade que vendem, todo mundo tira a sua parte. Quis dizer que se 5 é muito barato, 30 já é muito caro... Pelo menos para a renda que o povo tem aqui, mas como você falou, é um assunto pra lá de complexo e eu não sei qual a solução, só sei apontar os defeitos mesmo, e enquanto quem pode propor alguma solução ou pelo menos alguma melhora (gravadoras) via força política não faz nada, apenas assiste seu império desabar com os camelôs.

    Mas chega desse papo, vou garimpar mais uns discos num sebo aqui perto. (y)
     
  16. rafael_nader

    rafael_nader Usuário


    Desde 26 Dez 2007
    Rio de Janeiro
    Antunes,

    Esses artista citados fazem parte de meu gosto musical sim....Existe alguma forma de identificar-mos boas prensagens de discos nacionais, tipo a gravadora tal ou selo tal entre os anos de xxxx até yyyy lançou LP's de qualidade????

    Quanto aos que pretendo trazer de fora, estou dando preferência aos lacrados e novos(y).....tambem tenho medo de comprar usados as cegas, porém irei me arriscar em algumas situações:D
     
  17. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Rafael, esses que eu citei, todas as prensagens são ótimas, e eram da Polygram, Vertigo, EMI, ou CBS. Eu já comprei vinis usados no exterior, e realmente parecem que são novos, que nunca foram tocados. Tive muita sorte!.
     
  18. claudio marchiori

    claudio marchiori Usuário


    Desde 3 Set 2008
    Seropédica-RJ
    Antunes, vc citou a qualidade de algumas prensagens brasileira dando como exemplo Emerson, Lake and Palmer. Eu tenho o works vol2 (Capa branca) nacional WEA. Excelente...som maravilhoso. Só que uma coisa me intrigou. Na capa está escrito, importado por WEA do Brasil. Será que o LP foi prensado fora e somente impresso a capa e selo no Brasil?

    Abraço

    Claudio
     
  19. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Claúdio, eu não sei se pode ter acontecido isso. Uma coisa eu posso te dizer. o vinil do Emerson, Lake & Palmer - Tarkus, prensagem brasileira, selo vermelho está entre as melhores prensagens do mundo. Eu tenho esse disco, e realmente o som é maravilhoso. Tenho também um do Grateful Dead, e o Dire Straits - Brothers In Arms, que não perdem feio para nenhum importado.
     
  20. Felipe Duarte

    Felipe Duarte Vinil, Válvula e Jazz


    Desde 30 Nov 2008
    São Paulo
    Antunes,
    pode me dizer o disco/selo do Grateful Dead? sou grande fã também e correrei atrás desse nacional
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso