Anúncio do HT Forum

A terra está inchando?

Discussão em 'Zona Livre' iniciada por Jonas Negreiros, 4 Jan 2011.

  1. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    Dia primeiro acordei com uma idéia asinina na cabeça. Diz respeito à gravidade, a mais misteriosa das "forças" cósmicas...
    Há indícios que o Cosmos está em expansão acelerada. Nós também fazemos parte do cosmos, assim como a Terra, etc.

    [​IMG]
    menino e bolha de sabão - http://i.ytimg.com/vi/Uhi_l9CBIzw/0.jpg

    Bem, o cosmos pode estar em processo de expansão. Nós também. E não há como provar isso, pois todos nossos padrões de medida espacial podem estar expandindo também. Mas essa expansão pode explicar a gravidade terrestre...

    [​IMG]

    ...Seria a expansão cósmica a ação, e a força da gravidade apenas a reação à ela?

    Uma hipótese, por mais bizarra que possa parecer, quanto mais fenômenos explicar, mais vai parecer-se com uma teoria.
     
  2. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Caro colega Jonas, o que você bebeu no natal e no ano novo:rofl:?.
     
    • 1
  3. Márcio

    Márcio Usuário


    Desde 30 Mai 2002
    Pelotas RS
    Complementando, bebeu e bateu a cabeça? :ataque:
     
  4. Helio.

    Helio. Refinando...


    Desde 2 Nov 2006
    SP/SP/BR
    Podemos ir para o contrário, que a Terra está encolhendo :idea:

    Se o universo está expandindo, então a força gravitacional que os astros exercem sobre a Terra está diminuindo, já que eles estão se afastando. Com isso, a resultante gravitacional na Terra ficaria maior, fazendo com que o planeta se auto atraia, encolhendo.

    Pirei. :que: :gaah: :choque: :doido:
     
  5. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    Não bebi, mas bem que gostaria... se não me provocasse tantas oscilações hemodinâmicas:lol::lol::lol:

    Alguém de vocês subiu ou desceu de elevador? Quando o elevador começa a subir, ficamos mais pesados. Quando o elevador começa a descer, ficamos mais leves.

    Se o elevador quebrar o cabo de aço, "flutuamos" até a hora que o elevador chega no fim do poço.

    Newton descobriu perfeita semelhança entre a massa inercial e massa gravitacional. Explicou muito bem a primeira e ficou devendo a segunda.

    Newton falou em "força de atração" entre corpos. A terra "puxa" outros corpos menores.

    Einstein falou que o espaço deformado "empurra" os corpos para o centro da terra. Aliás, foi da idéia do elevador que ele começou a elaborar a teoria relatividade geral.

    Quantos fenômenos pode essa idéia da terra inchada explicar com razoavel precisão?
     
  6. J냃åz

    J냃åz Sunbird


    Desde 4 Jan 2008
    Natal/RN
  7. lexlex

    lexlex Usuário


    Desde 27 Ago 2007
    Santa Catarina/Brasil
    só sei que não viverei para notar a diferença...
     
  8. Márcio Veronez

    Márcio Veronez Usuário


    Desde 9 Dez 2010
    Brasil
    Deve ser por isso que morreu aquele monte de passarinho não sei onde e os peixes tambem não sei onde

    Ja vi isso em algum filme so não lembro o nome agora...

    Ainda bem que não é como no filme 2012 em que a crosta terrestre esta se descolando

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
     
  9. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    O buraco é mais embaixo. Essa expansão não bate com a possibilidade da gravidade ser apenas um efeito dinâmico, pois a expansão é lenta demais . A página do link sugerido tem alguma coisa a ver com a teoria de afastamento dos continentes de Wegener.

    A velocidade de expansão do raio da terra tem de ser 9,8 m/s^2. Grosseiramente, teria a mesma expansão comparada ao ganho de velocidade de um elevador com o cabo de aço quebrado, porém em sentido oposto (do centro para a superfície).

    Essa idéia é completamente maluca, mas pode explicar com razoável precisão a aceleração gravitacional da terra, trajetórias de projéteis, trabalho da força-peso, etc.
     
  10. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil


    ---------- Mensagem adicionada às 05:56 ---------- Mensagem anterior foi enviada às 05:55 ----------

    A idéia é muito boa, Hélio. O problema é que até agora ninguém detetou as "linhas de força do campo gravitacional".

    Mas as linhas de força do campo magnético e elétrico são conhecidas há séculos.

    A física quântica é uma esperança para explicar os "gravitons".

    Se a "energia" escura está expandindo tudo (ação), inclusive nossa casa, ela seria suficiente para provocar um efeito de reação, isto é, a "sensação" de gravidade terrestre.

    Pirei também. :que: :gaah: :choque: :doido: kkkkk
     
  11. Davide - Magis Audio

    Davide - Magis Audio MAGIS AUDIO


    Desde 12 Abr 2004
    Sorocaba - SP
    well...se a terra tá inchando ou encolhendo eu não sei,

    só sei que EU sim estou inchando, só não sabia o porque, agora já sei :lol:
     
  12. rhbcd

    rhbcd Ricardo


    Desde 28 Out 2007
    Belo Horizonte/MG
    :lol: O Davide abusou das festas de fim de ano e agora quer por a culpa na expansão da terra! :rofl:
    Gostei dessa desculpa. Vou usá-la também! :lol:
     
  13. eagle_rra

    eagle_rra Eagle Fly Free


    Desde 3 Dez 2006
    Goiânia/GO/BRA
    Muito interessante a teoria da expansão.
    Queria aproveitar o tópico, aproveitando o conhecimento do colega Jonas, e fazer uma pergunta a ele:

    O que você acha da teoria da mudança gradual do eixo da Terra e , consequente diminuição do tempo dos dias? É possível que esteja acontecendo e nossos padrões de medida também não estejam percebendo?

    abraço
     
  14. Helio.

    Helio. Refinando...


    Desde 2 Nov 2006
    SP/SP/BR
    A mudança do eixo não está necessariamente associada com a duração dos dias.

    O eixo pode variar, mas a velocidade de rotação pode permanecer a mesma. Assim como o eixo pode ficar constante, mas a velocidade variar (mais provavelmente, reduzir) (y)
     
  15. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    Oi, Eagle!

    Já li à respeito da teoria da aceleração do tempo. Não há como comprová-la. Mas há a possibilidade da sensação subjetiva da passagem do tempo estar alterada, pelo monstruoso volume de informações que os pobres terráqueos são submetidos diariamente, em nosso mundo moderno.
     
  16. wesley

    wesley Usuário


    Desde 21 Ago 2005
    Paulínia - SP
    A definição oficial do "segundo" está ligada, desde a década de 60, à transição entre níveis de energia de um determinado isótopo de césio, portanto não influenciada pelos movimentos da terra.
     
  17. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    Primeira prova de fogo (ou de água?) para a hípotese do inchamento da Terra:

    [​IMG]

    Como explicar a formação de marés sem interação gravitacional entre a Terra e a Lua, ou entre a Terra, Lua e Sol, na ocasião de um eclipse?
     
  18. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    Lógica do Absurdo.

    Continuando a "dar asas à imaginação", ao tentar enquadrar a hipótese do aumento de raio das massas à possível expansão universal (e aumento de energia cósmica).

    Imaginei que nossa "sensação de peso" poderia ser justificada pelo aumento acelerado do raio terrestre. Bem, se isso acontecer, deveria acontecer também o aumento de nossa velocidade escalar sobre a Terra, pois o planeta dá uma voltinha em torno de si, a cada dia.

    Daí as coisas se complicam. Deveríamos perceber o aumento da velocidade escalar, assim como temos a sensação do peso de nossos corpos?

    Não podemos nos esquecer que todas as réguas dilatariam na mesma proporção do aumento do raio terrestre. Se estiver no meio do caminho de duas casas, tanto a casa da frente como a de trás vão crescer e se distanciar de mim na mesma velocidade! Relativamente ao solo, não sairia do lugar onde estiver, mesmo que se estivesse sobre um skate!

    Logo, o aumento de energia cinética (velocidade escalar) não poderia ser percebido, mas a energia escura estaria atuando tanto na aceleração gravitacional como tangencial.

    Outro ponto interessante é que não sentimos a aceleração da via láctea em relação ao resto do cosmos, pois parecemos estar parados "no centro" dessa expansão enquanto todo o resto vai se distanciando igualmente. Coisa de louco!
     
  19. rhbcd

    rhbcd Ricardo


    Desde 28 Out 2007
    Belo Horizonte/MG
    Isso explica os 3 kg que ganhei nesse fim de ano. :lol:
     
  20. Jonas Negreiros

    Jonas Negreiros Usuário

    5.890 2.088 676

    Desde 2 Nov 2008
    jundiaí/sp/brasil
    A gravidade existe?

    [​IMG] g

    Polêmico físico holandês desafia Newton e propõe novo modelo para explicar por que os objetos caem

    Publicado em 17/07/2010 | THE NEW YORK TIMES - TRADUÇÃO: THIAGO FERREIRA

    Origem: GAZETA DO POVO

    É difícil imaginar um aspecto mais fundamental e ubíquo da vida na Terra do que a gravidade, desde o momento você dá o primeiro passo e cai sentado sobre a fralda até o lento surgimento de rugas e flacidez da pele e o murchar dos sonhos.

    Mas e se tudo for apenas uma ilusão, uma espécie de enfeite cósmico, ou um efeito colateral de algo que se passa nos níveis mais profundos da realidade?

    É no que acredita Erik Verlin de, 48 anos, respeitado teórico das cordas e professor de Física da Universidade de Amsterdã, cuja alegação de que a gravidade é na verda de uma ilusão tem causado certo rebuliço entre a comunidade de físicos, ou pelo menos entre aqueles alegam entendê-la.

    Revertendo a lógica de 300 anos de ciência, o físico argumentou em um recente trabalho intitulado “Sobre a Origem da Gravidade e as Leis de Newton” que a gravidade é uma consequência das veneráveis leis da termodinâmica, que descrevem o comportamento do calor e dos gases.

    “Para mim, a gravidade não existe”, disse Verlinde, que esteve recentemente nos Estados Unidos para se explicar. Não que ele não possa cair, mas Verlin de está entre um grupo de físicos que diz que a ciência esteve olhando para a gravidade de forma errada e que há algo mais básico, a partir do qual a gravidade “surge”, assim como os mercados de ações surgem a partir do comportamento coletivo dos investidores individuais e a elasticidade surge da mecânica dos átomos.

    Olhar para a gravidade a partir desse ângulo, de acordo com eles, poderia fornecer alguma luz sobre questões cósmicas problemáticas do momento, como a energia escura, um tipo de antigravidade que parece estar acelerando a expansão do universo, ou a matéria escura, que supostamente é necessária para manter as galáxias unidas.

    O argumento de Verlinde se assemelha a algo possível de ser chamado de teoria “dia de cabelo ruim” da gravidade. Tal teoria funciona mais ou menos assim: o cabelo encrespa no calor e umidade, porque há mais formas dele, cabelo, ficar encaracolado do que reto, e a natureza gosta de opções. Logo, seria necessária uma força para deixar o cabelo reto e eliminar as opções da natureza.

    Esqueça o espaço curvo ou a atração a uma distância, descritas bem o suficiente pelas equações de Isaac Newton para nos permitir navegar pelos anéis de Saturno. A força que chamamos de gra vidade é simplesmente um subproduto da tendência da natureza de maximizar a desordem.

    Alguns dos melhores físicos do mundo dizem não entender o trabalho de Verlinde e muitos são declaradamente céticos. Mas alguns desses mesmos físicos dizem que ele forneceu uma nova perspectiva para algumas das questões mais profundas da ciência, em outras palavras, o porquê de espaço, tempo e gravidade existirem – apesar do cientista ainda não tê-las respondido.

    Dando cordas

    Verlinde, todavia, não é o melhor candidato para defender a teoria até o fim. Ele e seu irmão Herman, um professor de Princeton, são gêmeos ilustres que ganharam mais fama pelo domínio da matemática da teoria das cordas do que por voos filosóficos.

    Nascidos em Woudenberg, Holanda, em 1962, os gêmeos se inspiraram em dois programas de televisão dos anos 1970 sobre física de partículas e buracos negros. “Eu fiquei completamente vidrado”, lembra Verlinde.

    Sua primeira aparição brilhante no mundo acadêmico foi quando inventou a Álgebra Verlinde e a fórmula Verlinde, que são importantes na teoria das cordas, a chamada teoria de tudo, que diz que o mundo é composto de pequenas cordas retorcidas.

    Você pode se perguntar por que um teórico de cordas está interessado nas equações de Newton. Afinal, Newton foi derrubado há um século por Einstein, que explicou a gravidade como dobras na geometria do espaço-tempo. E que alguns estudiosos acham que poderá ser derrubado pelos teóricos das cordas.

    Nos últimos 30 anos, a gravidade está sendo “despida”, nas palavras de Verlinde, de sua condição de força fundamental. Verlinde teve esta inspiração por cortesia de um ladrão.

    Quando estava prestes a voltar para casa de férias no sul da França em meados do ano passado, um ladrão entrou em seu quarto e roubou seu laptop, chaves, passaporte, tudo. “Eu tive que permanecer mais uma semana”, ele disse, “e tive essa ideia”.

    Na praia, seu irmão re cebeu uma série de e-mails primeiro dizendo que teria que ficar mais tempo, depois dizendo que ele teve uma nova ideia e, finalmente, no terceiro dia, dizendo que ele sabia como derivar as leis de Newton a partir dos primeiros princípios, a ponto de Herman dizer ter pensado: “O que está acontecendo? O que ele anda bebendo?”

    Pense no Universo como uma caixa de letras de Scrabble (jogo que consiste de palavras cruzadas em um tabuleiro). Há apenas uma forma de arranjar as letras para soletrar uma pa lavra correta, mas um número astronômico de formas para se soletrar ‘’palavras’’ sem sentido. Sacuda a caixa e ela tenderá a gerar palavras sem sentido, a desordem aumentará e a informação será perdida à medida que as letras se misturam na direção de suas configurações mais prováveis. Seria isso a gravidade?

    Verlinde reconhece que o trabalho resultante é um pouco vago. “Essa não é a base de uma teoria. Eu não finjo que isto é uma teoria. As pessoas devem ler as palavras que estou dizendo e não os detalhes das equações”, explicou Verlinde.

    John Schwarz, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, um dos pais da teoria das cordas, disse que o estudo é “muito provocador”. Smolin, por sua vez, o classificou como “muito interessante e também muito incompleto”.

    Incompreensível

    Em um recente workshop no Texas, Raphael Bousso, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, liderou uma discussão a respeito do estudo. “O resultado final foi que ninguém o entendeu, incluindo pessoas que inicialmente achavam que ele fazia sentido. De qualquer forma, o trabalho de Erik chamou atenção para uma pergunta genuinamente profunda e importante, e isso é bom”, prosseguiu Bousso, “eu apenas não acho que sabemos mais sobre como isso funciona após o trabalho de Erik. Há muitos trabalhos sobre o assunto, mas ao contrário de Erik, eles nem mesmo entendem o problema”, disse Bousso em um e-mail.

    Os irmãos Verlinde agora es tão tentando reformar essas ideias utilizando termos mais técnicos da teoria das cordas, e Erik tem viajado bastante, tendo visitado em maio o instituto Perimeter e à Universidade Stony Brook, em Long Island, para falar sobre o fim da gravidade.

    Michael Douglas, um professor em Stony Brook, descreveu o trabalho de Verlinde como “um conjunto de ideias que possui eco na comunidade, acrescentando que “todos estão aguardando para ver se é possível torná-lo mais preciso”.

    Ele também revelou que amigos o encorajaram a ir além e que não lamenta. “Se ficar provado que estou errado, algo servirá de lição disso tudo. Ignorar esse fato seria a pior coisa”.

    No dia seguinte, Verlinde deu uma palestra mais técnica para alguns físicos na cidade. Ele lembrou que alguém tinha lhe contado que a história da gravidade parecia a das novas roupas do imperador. “Nós sabemos há muito tempo que a gravidade não existe. Chegou a hora de gritar isso para que o mundo também saiba”, finaliza Verlinde.

    link da matéria:
    http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1026021&tit=A-gravidade-existe
    _________________
     
  1. Este site usa cookies. Se você continuar a usar este site, automaticamente concorda com nosso uso de cookies.
    Fechar Aviso