Amplificação para KEF R300

Discussão em 'Amplificadores, Prés e Integrados' iniciada por alexnishi, 24 Fev 2017.

  1. alexnishi

    alexnishi Usuário


    Desde 25 Set 2014
    São Paulo
    Bom dia senhores!

    Adquiri as KEF R300 do Matias aqui do fórum. Eu sempre fui um aspirante a audiófilo no âmbito dos fones de ouvido e resolvi investir em um par de caixas de alto nível.

    A princípio elas serão ligadas em um receiver da Onkyo que eu tinha em um HT antigo, só para quebrar o galho.

    Como não estou muito por dentro desse mundo de caixas, gostaria de algumas recomendações para a amplificação dessas caixas!

    Tenho interesse pelos modelos integrados, especificamente os que tem entrada USB para ligar ao meu computador que é a minha fonte principal de música. Além disso, evitamos mais "bagunça" com os fios rsrs

    A compra não será feita agora, provavelmente mais para o final do ano, pensando justamente no Black Friday (não consigo investir toda essa bolada em áudio de uma vez).

    Toda ajuda é bem vinda!

    Obrigado!!
     
  2. Batman-X

    Batman-X Usuário Muito Ativo

    9.148 1.992 113

    Desde 29 Jan 2006
    Morrinhos-GO
    Recomendo o novo Integrado da Marantz HD-AMP1 que vem com DAC embutido.

    Um amigo está com um feliz da vida. Eu ouvi recentemente e adorei. :aplauso::aplauso::aplauso:

    Tem relatos de gente com ele e com as suas KEF.

    Veja aí:
    https://www.crutchfield.com/S-IDC53QXvevk/p_642HDAMP1/Marantz-HD-AMP1.html


    Really Like this Unit!
    Woodsman from Cheyenne, WY on 8/6/2016

    Verified customer (What's this?)
    I tried a PeachTree Nova 65SE which had I liked the sound. However, it had output jacks not working and I returned it to Crutchfield. After much research, I settled on the Marantz HD-Amp without hearing it first. The appearance is clean with some class (I chose the black cabinet). The Amp is not as wide but is taller than a trim line amp. However, the proportions with dials and display is really classy. The display is unique with low lighting (does not blind you when the room lighting is low or draw your attention to it). The sound is true Marantz. It powers my KEF R300's effortlessly. The sound is like being there. Clear highs, fantastic midrange and not distorted base. I chose the HD-Amp1 for my digital music connected to AppleTV iCloud music using the optic cable connection. (There is no way I want to leave my computer running to play music - besides it does not have the quality sourcing needed.) The HD-Amp1 does what I had hoped eliminating listening fatigue and providing a closer listening experience to analog for my digital music. I chose the HD Amp-1 based upon my experience with Marantz and the clean drive for my KEF's. Marantz did not let me down. A truly great listening experience and much superior to the PeachTree sound. My listening is eclectic with classical, rock, R&B, Blues, Jazz, Country, International and more. My system need to cover some ground.


    Pros: Narrower width; low light display; classy looks; remote; easy to set up and use for digital and analog inputs - very flexible; powers my KEF R300's effortlessly; USB on front; Simply Fantastic Sound!

    Cons: Remote a bit long and could be shorter (but, works very well and not a deal breaker)
     
    Fox _ Mulder agradeceu.
  3. alexnishi

    alexnishi Usuário


    Desde 25 Set 2014
    São Paulo

    Obrigado pela recomendação!

    Eu tinha visto o Peachtree Nova150 como um dos possiveis candidatos! Além de ser potente ele é muito bonito.

    Esse Marantz também interessante!
     
  4. Batman-X

    Batman-X Usuário Muito Ativo

    9.148 1.992 113

    Desde 29 Jan 2006
    Morrinhos-GO
    Rapaz eu ouvi esse Marantz com o DAC da Calyx. Com o Calyx ficou excelente. Achei até melhor em alguns quesitos que o meu Cambridge 851A. Em comparação ao Marantz como integrado e usando o Calyx e apenas usando o Marantz eu achei com o Calyx o som mais quente, relaxante, suave e musical. Segundo eu li comentários deva ter soado parecido ao usar o Marantz com o propio DAC da Marantz dessa mesma linha do integrado.

    Já com apenas o Marantz o som ficou mais incisivo e bruto. Não gostei tanto. Não tem a mesma musicalidade de outros Marantz que conheço. Ficou diferente esse Marantz de tudo que já ouvi da marca. (y)
     
    alexnishi agradeceu.
  5. Matias

    Matias Digital Audio


    Desde 25 Set 2005
    São Paulo - SP
    Hegel H160, W4S mINT, Peachtree nova150, varios integrados tudo em 1 interessantes no mercado.
     
    alexnishi agradeceu.
  6. Shucurucu

    Shucurucu Usuário Muito Ativo

  7. Fox _ Mulder

    Fox _ Mulder Usuário Muito Ativo

    1.535 2.209 138

    Desde 18 Out 2009
    Niterói - RJ
    Já ouvi o Peachtree nova, quando o DAC dele está acionado, de fato ele é um excelente integrado, porém quando o DAC é desligado...ele não se apresenta tão bem.

    Eu iria de HD AMP 1, ouvi a pouco tempo tocando com B&W, de fato esse "pequeno" é grande hehehehehe.

    Boa Leitura, e repare nas "monstrinhas" que o HD AMP está empurrando...(obviamente que eu não indicaria essas monstrinhas para ele, elas merecem uma potência "maior").

    https://andreweverard.com/2015/12/21/review-marantz-hd-amp1-is-a-classic-in-the-making/
     
    Última edição: 19 Mai 2017
  8. Delta.40

    Delta.40 Usuário Muito Ativo

    2.260 1.271 138

    Desde 2 Mar 2011
    Brasil
    FelipeRolim agradeceu.
  9. FelipeRolim

    FelipeRolim Breaking The Sound Barrier

    8.673 5.964 638

    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Obrigado pela indicação Tiago! Em três anos com as R300 deu, realmente, para aprender muito com elas. Gosto tanto das caixas que não as venderei mais.

    Na minha opinião, a indicação do amplificador depende de como se deseja o som e do quanto se pretende gastar. Explico. As R300 têm como característica chamativa o fato de serem caixas com os graves um tanto cheios, extensos, até mesmo "gordos e lentos" em certas passagens. Não é algo insuperável, mas é latente. Isso, a depender do ponto de vista, pode ser excelente, ou pode ser ruim. Excelente porque traz a impressão de que elas são caixas três vezes maiores do que aparentam, cabendo em ambientes grandes, de cerca de 20m2, talvez mais. Como descem a frequências bem graves para o seu tamanho, e às vezes "demoram" um pouco, o corpo harmônico é bem grande, fazendo delas "mini torres". Esse fator, por outro lado, pode ser ruim porque, quando se deseja um som correto, rápido, dinâmico, com um decaimento excelente, a caixa cobra um preço alto, exigindo cabos e amplificação com muita velocidade e dinâmica. Qualquer coisa que fizer a amplificação "perder o pulso" faz os graves sobrarem, perderem precisão. Cabos e amplificação lentos, ou até mesmo "warm", na minha opinião, podem trazer conforto, mas não correção. Daí para frente eu posso tentar progredir na ideia que tenho a respeito do assunto, mas é necessário saber o que o colega deseja em termos de som.

    Acho incorreto recomendar um amplificador sem antes entender como se deseja que as caixas toquem.

    Outro detalhe importante é que, em razão dessas características, as R300 são MUITO difíceis com a distância da parede do fundo. Como elas já são "rechonchudas", deixá-las próximas demais da parede pode trazer um turbilhão de graves, e isso fica claríssimo quando o amplificador tem muita força e pouco controle. Aí os graves atropelam tudo.
     
    Última edição: 19 Mai 2017
    Delta.40 agradeceu.