Anúncio do HT Forum

ANEEL aprova regulamentação para ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

Discussão em 'Energia, Alimentação e Aterramento' iniciada por aacasarin, 24 Abr 2012.

  1. internet

    internet Usuário


    Desde 31 Dez 2010
    ...
    R$ 700 mil em energia renovável, pra fazer linhas de transmissão, é muito.
    A copa é outra história.
    A conta não iria baixar com isso, fique tranquilo.
     
  2. trosk

    trosk tlec!


    Desde 15 Dez 2008
    Na terra de Oz
    peço desculpas por ser grosso, mas poderia usar pontuação?

    relevando os problemas com a gramática...o fato de render 17% significa o quê? % em cima do quê? qual o custo x beneficio em relação às outras tecnologias? qual o impacto ambiental de se produzir células fotovoltaicas? qual é o custo de aquisição, implantação, manutenção?

    o prazo de 50 anos que eu falei foi para uma situação bem específica de um grande consumidor de energia, ou seja, ele paga uma tarifa extremamente baixa.
    foi baseada em estudos.

    o que baixaria a conta seria retirar tributos que nem são aplicados no local certo. Eletropaulo que o diga e que não quer devolver milhões aos contribuintes, mesmo havendo ordem judicial.

    para mim R$700 mil é muito, ainda mais se o retorno for pouco e energia gerada for pouca.

    e em tempo
    Anatel é referente a telecomunicações. Aneel é referente a energia elétrica. e que catsu você pensa que está fazendo? Você tem formação adequada (se não tem, já pode ser processado)? Pediu autorização?
    Depois morre, ou pior, mata outros que não tem nada a ver...


    e por último, espero que não esteja só querendo fazer jus a parte "troll" do teu nick.
     
  3. isso ae o certo e aneel.
    resolução normativa Nº482, de 17 de abril de 2012
     
  4. cellowww

    cellowww Usuário


    Desde 9 Ago 2010
    Curitiba
    Pessoal, minha conta de luz atualmente fica entre 500 e 800 reais. Hoje anunciaram 34% de aumento nas contas da COPEL aqui no PR. Ou seja, minha conta vai pra 1000 reais facilmente (imagina quando o inverno chegar).

    O que me leva a pensar em alternativas como painéis fotovoltaicos. Alguém conhece quem tenha isso instalado em casa? Qual empresa seria indicada e que faça um bom serviço?
     
  5. internet

    internet Usuário


    Desde 31 Dez 2010
    ...
    Caramba, é realmente alta tua conta. Sabe a origem de algo tão puxado? [a análise é comparativa a uma casa de 500m² de área construída com 4 pessoas morando e em SP].
    Trocar dicróica por LED branco morno é uma boa opção.
    Claro que não dá pra comprar mas no meu apt fiz 100% LED e minha conta de energia gira em torno de R$30/mês. [vendo TV e ouvindo música a vontade...fora microondas e máquina de lavar roupa].
     
  6. trosk

    trosk tlec!


    Desde 15 Dez 2008
    Na terra de Oz
    e a geladeira.

    qual é a tensão dos equipamentos/eletrodométicos teus?

    Onde trabalho vão instalar célula foto voltaica. Mas é a fundo perdido, só para marketing. Não tem retorno na prática (somente daqui a 30 anos, pois a minha empresa paga energia super barato por ser grande consumidor).
     
  7. internet

    internet Usuário


    Desde 31 Dez 2010
    ...
    Celula fotovoltaica não faz muito sentido não...tecnologia não avançou ainda.
    Tanto que as maiores usinas solares do mundo não são fotovoltaicas...são hidraulicas.
     
  8. JP!

    JP! Curioso


    Desde 19 Abr 2008
    São Paulo
    Caramba, muito alta a conta realmente !

    Por outro lado, é provável que mesmo num projeto de energia solar o seu payback será razoável.

    Talvez já tenhas considerado, mas antes de investir nisso pode-se avaliar aquecimento solar para água ou gás encanado/GLP para reduzir o consumo de energia elétrica. Como o colega mencionou, rever o sistema de iluminação para LED, pode provocar um impacto significativo na conta.

    Há 15 anos atrás fiz isso (fluorescente) no escritório da família e o investimento nas lâmpadas foi pago em 3 meses se não me engano.

    JP
     
  9. Dennis

    Dennis Team Cersei Moderador


    Desde 21 Mai 2002
    Infelizmente parece ter havido pouquíssimo avanço nesse assunto.
    Um sistema ligado à rede continua com expectativa de retorno em torno de 10-12 anos sem contar manutenção.
    Também não achei nenhum incentivo do poder público a esse tipo de iniciativa, e agora com o rombo da Ptbrás é que não vai vir mesmo. Alguém tem alguma novidade sobre sistemas fotovoltaicos?
     
  10. trosk

    trosk tlec!


    Desde 15 Dez 2008
    Na terra de Oz
    pouquíssimo avanço mesmo.

    Quem deveria investir é o poder público mesmo, para tentar diminuir a sobrecarga no sistema.

    Não costumo entrar em partidarismo, mas neste caso, não tem jeito de xingar o PT.
     
    • 1
  11. Christino

    Christino Explorando novos brinquedinhos

    http://www.ecodesenvolvimento.org/p...asil-pode-ter-700-mil-casas-ate#ixzz3ZVzMSbIr

    Aneel estima que Brasil pode ter 700 mil casas até 2024 com energia solar
    [​IMG]
    Essa desoneração é tida por especialistas como uma das principais medidas para incentivar a expansão da geração solar em residências
    Foto: Alex Snyder/Wayne National Forest

    O Brasil pode ter, até 2024, cerca de 700 mil residências com sistemas de geração de energia solar instalados se todos os Estados do Brasil aderirem à desoneração do ICMS sobre a chamada micro-geração distribuída. A projeção foi feita nesta terça-feira, 5 de maio, pelo diretor da Aneel Tiago Correia.

    Na última semana de abril, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) autorizou os Estados de São Paulo, Pernambuco e Goiás a aplicarem a desoneração.

    Na prática, nesses Estados o ICMS passará a incidir apenas sobre a diferença entre a energia comprada da rede e a que for devolvida ao sistema a partir da micro-geração feita pelo consumidor.

    Incentivo e expansão
    Antes, o ICMS era cobrado sobre toda a energia adquirida da distribuidora, sem levar em conta a energia que o consumidor produziu e devolveu.

    Essa desoneração é tida por especialistas como uma das principais medidas para incentivar a expansão da geração solar em residências, informou a agência de notícias Reuters.
     
    • 2
  12. JP!

    JP! Curioso


    Desde 19 Abr 2008
    São Paulo
  13. adiante nada so inversor homologado e so tem 220
     
  14. Telhado Solar

    Telhado Solar Usuário

    2 0 1

    Desde 14 Jan 2016
    Rc Sao Paulo
  15. jpc

    jpc Usuário


    Desde 4 Nov 2005
    São Paulo-SP-BRASIL
    vejam esse site
    www.portalsolar.com.br
    reúne informações sobre os sistemas (grid tie, grid off, com ou sem baterias), informações sobre empresas e ainda fornece orçamentos de empresas próximas
    Fiz alguns orçamentos e o tempo de retorno do investimento foi em média de 7,5 a 8 anos. Fornecem orçamentos bem detalhados, com preços de equipamentos, serviços de projeto e montagem e liberação junto à distribuidora de energia.


    Também tem a fundação america do sol, que fornece ajuda de custo para quem instalar sistemas fotovoltaicos
    www.americadosol.org

    A maior vantagem desse sistema é permitir que a geração esteja no mesmo local do consumo, sem que sejam necessários investimentos de transmissão. Mesmo sendo obrigatório o pagamento da tarifa mínima (no meu caso 100 kWh/mês) a redução projfetada foi expressiva. Isso porque já uso aquecimento solar de água, e chuveiro elétrica/torneira elétrica são usados pouquíssimos dias por ano.
     
  16. jairo bertoni

    jairo bertoni Usuário


    Desde 24 Jun 2008
    ituiutaba/mg/brasil
    Pessoal acompanho esse assunto a muito tempo e sou extremamente otimista quanto a sua irreversível implantação e disseminação no nosso país, pelo cenário altamente favorável e que a muito tempo estudo e acompanho com muita alegria e esperança sobre a evolução dessa tecnologia e peçoa licença para transcrever aqui alguns artigos que escrevi sobre o assunto.

    Gostaria que fosse um tópico pra leigos e entendidos,sem que descambasse pra propaganda ou interesses comerciais ,que realmente fosse um canal aberto pra discussão e conscientização dessa tecnologia ,seus prós e contras enfim colocar na pauta esse assunto que acho de interesse não só dos entusiastas e conhecedores dessa opção de energia limpa,renovável como de toda humanidade.

    http://issuu.com/webarcondicionado/docs/revista-webarcondicionado-2015_

    Entrevista Jairo Bertoni: Novas tendências de climatização
    29 de abril de 2016
    Fóruns de climatização pela internet, provavelmente já leu algo escrito pelo Jairo Bertoni, que é técnico de instalação e um estudioso da área, atuando em refrigeração e condicionamento de ar desde 1982 na empresa IRMÃOS ARAÚJO, fundada em 1958 por seu pai e tios, em Ituiutaba, Minas Gerais.

    Bertoni é um dos profissionais mais atuantes no Fórum do portal WebArCondicionado e atualmente tem se especializado cada vez mais em energias renováveis, participando de eventos relacionados ao tema e buscando informação sobre novas tendências. Confira nossa conversa sobre essas novidades:

    Portal WebArCondicionado: O Brasil é um dos países com o índice de insolação mais elevado, significando um grande potencial solar, por que então a climatização sustentável não deslancha no país?

    Jairo Bertoni: A verdade é que o Brasil é um dos poucos países no mundo, que recebe uma insolação (número de horas de luz solar) superior a 3.000 horas por ano. Mas por aqui, existe uma lógica inversa no aproveitamento deste potencial solar e um dos principais motivos que percebo para explicar esta nossa apatia tecnológica com relação a esta opção invejável de climatização sustentável é o excesso de outras possibilidades. Em um território de proporções continentais, dispomos de outras fontes de energia limpa, em quantidades significativas, como a energia hidráulica e a biomassa. Tamanha disponibilidade impede que a demanda pressione investimentos em novas tecnologias, como da energia solar, por exemplo, acabando por perpetuar um perfil de matriz energética sem grandes avanços nas novas áreas, mesmo estando provado que o aproveitamento seria inegavelmente maior e com menos impacto ambiental.

    Obviamente que isso vem aliado a uma omissão do governo, sem políticas públicas que pudessem incentivar e criar novos programas para a área, tanto pelo lado da criação de linhas de crédito para financiamentos com juros baixos, quanto redução de impostos em equipamentos ou ainda a inserção do tema ENERGIA SOLAR dentro das instituições de ensino do país. Não fomos educados e não estamos educando as novas gerações sobre o assunto.

    Outro dado é que a energia solar, embora possa desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento sustentável do país, ainda é relativamente cara. Mas fica a pergunta: porque não baratear, difundir e incentivar o uso de painéis solares em telhados para uso doméstico como forma de reduzir a demanda? Isso sim, seria uma solução relativamente simples e que poderia aliviar o sistema, sobrando mais energia para uso industrial.

    [​IMG] Portal WebArCondicionado: Quais as alternativas de energia sustentável mais viáveis atualmente?
    Jairo Bertoni: Fotovoltaica, biomassa, eólica e cogeração.

    Portal WebArCondicionado: Um ar condicionado, mesmo usando a energia fotovoltaica, deve estar conectado a energia elétrica (vendida pela empresa de energia), para situações onde não há uma reserva de energia solar captada (dias nublados, por exemplo) para que o aparelho possa ser utilizado de forma estável? Ou como funciona essa parte? A chamada energia híbrida, não é?

    Jairo Bertoni: No sistema fotovoltaico, o uso de baterias está ficando obsoleto, apesar de ser muito usado ainda. O que se usa hoje é o inversor de energia fotovoltaica e padrões de energia bidirecionais.

    Portal WebArCondicionado: A utilização da energia fotovoltaica realmente pode vir a suprir toda a demanda ou seria interessante passar inicialmente por uma espécie de adaptação com a energia híbrida (solar + rede elétrica comercializada)?

    Jairo Bertoni: Hoje o mercado aponta para isso – a transição. Mas existem países (como a Alemanha) que 10% da energia produzida é eólica, fotovoltaica, biomassa ou que se utiliza de instalação de geradores de energia para suporte, ou seja, em torno de 9 milhões de pessoas e com uma projeção que até 2030, 20% da população estarão utilizando esse tipo de energia, isso com financiamento de bancos, etc…

    Portal WebArCondicionado: Pensando em fugir da energia da rede elétrica convencional, um sistema híbrido com energia solar + energia eólica, por exemplo, seria uma boa opção?

    Jairo Bertoni: Depende de vários fatores e o que pode pesar é a relação CUSTO X BENEFÍCIO. As duas energias citadas têm um custo relativamente alto e é bom lembrar que ainda não existem estudos muito precisos sobre o grau de poluição na produção dos componentes deste tipo de energia. Mas não se pode avaliar este cenário somente do ponto de vista financeiro, porque a longo prazo, o que realmente me move, é o que estamos fazendo e deixando para as futuras gerações.

    Portal WebArCondicionado: Gases ecológicos como o R32, por exemplo, que até agora é o que menos agride o meio ambiente, estão surgindo com força no exterior. Você acredita que eles poderão ser implantados logo nos aparelhos fabricados no Brasil?

    Jairo Bertoni: O ideal seria que sim, mas isso envolve muita coisa e existem os processos burocráticos como homologação, instituição de leis regulamentadoras e normativas, para finalmente haver adequação das linhas de produção e operação.

    Portal WebArCondicionado: Acordos como os Protocolos de Kyoto e de Montreal, além das decisões firmadas recentemente na COP 21, em Paris, estão buscando promover a sustentabilidade em meio às agressões ao meio ambiente. Como você avalia a eficiência desses tratados?

    Jairo Bertoni: Avalio com desconfiança, porque os maiores consumidores de energias não renováveis e poluidores (EUA e CHINA) não participaram estrategicamente da maioria dos acordos e compromissos firmados sobre o assunto, além de manterem sigilo sobre uso e todas as formas de emissões (não só do CFC). O COP 21 não deixa de ser um avanço, mas como tudo, os resultados serão a longo prazo.

    Me pediram um pouco mais de 400 palavras nos dois textos o que para um assunto tão vasto e instigante fica difícil aprofundar e ampliar a discussão.

    abraços fotovoltaicos :D
     
    • 5
  17. neto_hugo

    neto_hugo Usuário


    Desde 25 Out 2009
    Maringá-PR
    Parabéns @jairo bertoni@jairo bertoni pela inciativa... também leio (apenas como curioso/interessado) no assunto.

    Esse ano estarei construindo minha residencia e com certeza terá uma parte dessa energia.

    Aproveitando o gancho, por que o uso das baterias para armazenar a energia estão caindo em desuso?
    Obrigado
     
  18. jairo bertoni

    jairo bertoni Usuário


    Desde 24 Jun 2008
    ituiutaba/mg/brasil
    olha o texto que mandei foi bem editado .me pediram entre 400 a 500 palavras cada um...essa parte da bateria deu essa impressão mas o que eu quis dizer é que no caso de residencias e comércios o uso do inversor com padrões de energia bidirecionais racionalizou mais essa questão, além da bateria ocupar um espaço razoável,a aneel aprovou que em sistemas com inversor acima de 12kw vai comprar ou pagar o excedente produzido cada caso é um caso ..depende do que mais se adequaria ao que vamos instalar,se inversor ou bateria ...mas elas continuam ativas e operantes. no texto saiu dessa maneira erroneamente foi uma falha da minha parte.então corrigindo podemos optar por bateria ou inversores vai depender do bom senso e razões tecnicas pra essa escolha.elas foram pensadas e instaladas quando não houver sol tem esse link legal sobre esse assunto.

    http://www.neosolar.com.br/aprenda/saiba-mais/baterias-estacionarias
     
    Última edição: 1 Mai 2016
    • 1
  19. neto_hugo

    neto_hugo Usuário


    Desde 25 Out 2009
    Maringá-PR
    Obrigado pela correção @jairo bertoni@jairo bertoni ... O que eu venho estudando sobre as baterias é que a depender do perfil do usuário, NÃO tem como ter um sistema sem elas. Vou usar o meu perfil como exemplo para me explicar:

    - As raras pessoas que possuem esse sistema, aqui no PR (a concessionaria é a COPEL), 100% dessas pessoas afirmam categoricamente que a COPEL não compra, muito menos paga pelo excedente. Alguns municípios estão com projetos tramitando na câmara dos vereadores sobre algumas propostas alternativa, entre elas, os créditos gerados voltariam como desconto no IPTU. Estou muito cético que isso irá passar.

    - Eu e minha esposa saímos cedo de casa para trabalhar e só voltamos a noite. Logo, tirando a geladeira e o freezer, os 99.99999% dos aparelhos restantes estão em stand by, ou seja, com baixíssimo consumo de energia. Aí caímos no paragrafo de cima... pois estou gerando energia, muito provavelmente tendo um superavit, o qual "dou de graça" para a COPEL, e na hora que chego em casa e ligo vários aparelhos, já é noite portanto utilizo a energia da concessionaria!!! Sem lógica alguma !!!

    Por isso que, novamente, no meu perfil teria que usar as baterias, para armazenar o excedente produzido, não indo para a COPEL e consequentemente EU usaria nos aparelhos mais a noite... nos finais de semana esse raciocínio não se encaixa totalmente, pois daí estamos em casa consumindo energia normalmente...

    Espero ter me entendido... continue postando as novidades que tiver !!!
     
    • 2
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso