Clube do Kit Baubo para montagem de caixas acústicas

Discussão em 'DIY' iniciada por Thalles Barroso, 3 Mar 2011.

  1. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Eder, obrigado pela dica das JBL. Vou pesquisar. Abusando um puco mais: qual seria a diferença entre um sub ativo e um passivo? Como ligaria as duas Baubo e o sub nas 4 saídas (2xA + 2xB)?

    Muttoni, eu ouvi o mesmo CD no computador e melhorou os graves pouquíssima coisa. Mas acho que o problema não é o equipto.: sou eu mesmo. Como li noutro tópico, acho que é fetiche por graves das caixas vintage. Parece droga: difícil de largar...
    Um grande abraço a todos.
    Joaquim.
     
  2. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Olha R.S.deBem, eu me sentia até constrangido. Com incontáveis elogios apaixonados, escancarados como eu podia estar insatisfeito? Até por que não há como duvidar da eficiência e do quase "milagre" que elas fazem. Eu não queria incomodar o Renato. E concordo com relação aos agudos e médios: ouvindo Sade a voz dela sai cristalina. Ouvindo baixo, parece que está cantando no meu ouvido. Dá até para arrepiar. Mas quando ouvi New Year´s Day (U2), não tinha grave nenhum. Mesma coisa com Physical Graffiti (Led Zeppelin). Outras músicas desses Cd até tinham um pouquinho mais; Lauryn Hill bateu um pouco mais (Hip hop); o vídeo que o Eder me mandou também bateu mais. Mas esse é o meu problema: mais do que batida eu gosto de vibração, impressão de terremoto que o Eder disse. Não necessariamente em volume alto, desmoronando as paredes, mas sim uma vibração profunda, baixinha. Como coloquei no outro tópico: naquela época,com aquelas caixas (bem, o receiver era Pioneer SX201) a voz grave do locutor da JB FM vibrava na sala toda. Baixinho. E era voz, não sub. É mania minha por esses graves esquisitos!
    Bem, obrigado à atenção de todos e vou continuar em minha saga, sonhando com projetos de caixas vintage novas, calculadas e projetadas para falantes atuais. Como sugeriu o Renato, cheguei a pensar em comprar o livro do Homero Sette e tentar eu mesmo projetar uma bass reflex de 3 vias mas são tantos parâmetros, tantas varáveis em tantas fórmulas que me assusta.
    Um grande abraço a todos.
    Joaquim.
     
    • 1
  3. Rinaldi Moreira

    Rinaldi Moreira Usuário

    2.333 2.047 431

    Desde 14 Jun 2013
    Pinheiro/MA
    Bom dia amigos do clube, q bom q o tópico está movimentado novamente.

    Vou dar minha observações de acordo com minhas experiências q pude fazer:
    - as baubos na minha opinião possuem os graves corretos como o amigo @eder.holz@eder.holz comentou, sem excessos ou falta. Levando em consideração ao tamanho do falante de 6,5" acho muito bom, mérito do projeto e do cross q conseguiu baixar a resposta de frequência de 52k (dado do fabricante) para 35k como o Renato já mediu, e não é toda caixa q consegue essa resposta.

    - existem outros fatores q influenciam na resposta da caixa, a principal na minha opinião é amplificação. Não é desmerecendo ou generalizando mas um receiver não toca de forma satisfatória como deveria, claro q existem ótimos receivers principalmente os vintages, mas se até entre os integrados/pre+power existem diferenças nítidas no som imagina comparando um receiver. Isso mostra q um aparelho adequado, q não precisa ser de alto valor, vai tocar melhor. As baubos não requer de grande amplificação para toca-las bem, então um integrado com 50w por canal já está de bom tamanho.

    - os outros fatores q tb dever ser considerados são: cabos, acustica, posicionamento das caixas, e por ai vai... Aqui em casa o q mais senti efeito foi o posicionamento das caixas, de acordo pelo q já pesquisei e pelo meu espaço o posicionamento ideal é deixa-las a 70cm das paredes laterais e de fundo, porém se deixo as caixas próxima da parede de fundo os graves ficam exagerados (isso na minha sala), quando quero mais graves deixo mais próximas da parede a invés de tentar aumentar no aparelho.

    Espero q essas dicas possam ajudar na sua busca (y).
     
    Última edição: 16 Mar 2017
    • 1
  4. Russo

    Russo LoucoporSom


    Desde 31 Mai 2002
    Campinas - SP
    Olá.

    Todas as dicas dos colegas são excelentes. Principalmente do posicionamento das caixas. Isso é física pura e o resultado é muito perceptível.

    Agora, graves tenebrosos de tremer a barra da calça e a franja do cabelo, só ouvi com um sub SVS no sistema. É de sentir no estômago. kkk

    As Baubos são caixas refinadas e excelentes. Boa sorte.(y)
     
  5. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Boa tarde, senhores.
    Eder, estive pesquisando em outros tópicos e lembrei-me dessa sua sugestão. Só que não consegui pensar como ligaria o sub (pensei num passivo) no receiver estéreo (A+B) com saídas de 8 ohms junto com as Baubos. Poderia ajudar-me?
    O Rinaldi Moreira colocou sobre outros fatores que influenciam como os cabos. As caixas estão ligadas com aquele fio paralelo preto/vermelho acho que de bitola 1,5mm em 3m de distância para cada caixa. Alguma restrição quanto a esse fio?
    Obrigado e um abraço a todos.
    Joaquim.
     
  6. rafaelmq

    rafaelmq Usuário


    Desde 8 Fev 2013
    Campo Grande/MS
    Aqui antes de usar Cabos 4x2,5 pirelli usava esses simples transparentes de 1,5.
    Deu diferença mesmo nos medios e pouca coisa nos graves..mais bem pouco mesmo !!
     
  7. Rinaldi Moreira

    Rinaldi Moreira Usuário

    2.333 2.047 431

    Desde 14 Jun 2013
    Pinheiro/MA
    Cabos fazem diferença, porém a mudança não é da água para o vinho, ela é sutil mas perceptivel. Utilizando cabos adequados ou de melhor qualidade vc vai perceber uma maior fidelidade ao q está sendo reproduzido. Na minha opinião, um cabo de 2,5mm de bitola é o mínimo para um bom resultado, eu no momento utilizo um de 4mm.
     
  8. eder.holz

    eder.holz Usuário


    Desde 22 Nov 2010
    Joinville - SC
    @jjsg9610@jjsg9610 um sub passivo, possivelmente não vai dar a pegada que você espera. Até os subs ativos tem modelos que tem a entrada alta (sai os cabos que ligaria nas caixas, sendo ligados no sub, e do sub, liga nas caixas.
    Olha esse exemplo da traseira de um JBL que tem um custo benefício interessante (mesmo assim o ideal é escutar antes de comprar)
    [​IMG]
     
  9. eder.holz

    eder.holz Usuário


    Desde 22 Nov 2010
    Joinville - SC
    No meu sistema, como é 5.1, utilizo também um sub DIY com caixa de 28L, sub Questo Audio de 8" e 250Wrms. O amplificador, é um power plate da AAT Audio, o modelo é SA-300. As caixas central e surrounds, são pequenas tiradas de um kit da Denon.
    Olha como ficou a dupla
    [​IMG]
     
  10. eder.holz

    eder.holz Usuário


    Desde 22 Nov 2010
    Joinville - SC
    @jjsg9610@jjsg9610 outra opção que você tem é comprar um um pouco diferente dos padrões, que já foi adaptado, pois cai muito o valor.
    Exemplo: https://www.htforum.com/forum/threads/subwoofer-jbl-pb-10.280356/
    Pensei que poderia refazer a caixa para combinar com o acabamento que deu nas tuas baubo, ai poderia optar em deixar o sub para frente e não para baixo, bem como poderia voltar a incluir o power plate na caixa.
    Pelo que eu reparei, o power que ele passou a usar é esse https://www.parts-express.com/dayton-audio-sa100-100w-subwoofer-plate-amplifier--300-802, tem tem tanto a entrada RCA como a entrada alta. (só tem que ter cuidado com a voltagem).
     
    • 1
  11. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Rafael, boa noite.
    Por gentileza poderia informar-me ou fornecer-me a fonte de áudio do Renato que voce mencionou? As músicas são outra fonte?
    Hoje eu ligo o PC ao receiver através de um cabo pino banana estéreo/ 2 RCAs. É esse cabo?
    Só por curiosidade, como ligaria um sub no receiver estéreo (A+B) com saídas de 8 ohms e as Baubo que os alto falantes são de 4 ohms ? Disse só por curiosidade porque li em outro tópico críticas tão severas de se usar sub para ouvir música e dentro de casa, como que uma heresia, que fiquei balançado.
    Obrigado por sua atenção e de todos.
    Joaquim.
     
  12. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Eder, obrigado pelas dicas e fotos.
     
  13. hunkmorte

    hunkmorte Edson Palmeiras


    quanto a cabos o assunto é polemico dependendo do topico onde vc postar isso kkkk.
    vai ter lugares que vão chamar vc de herege, e outros onde vai dizer que tá tudo certo.

    minha opinião pessoal, dependendo da idade desses cabos ( mais de 10 anos), pega um cabo de melhor qualidade um cabo de no maximo 2,5mm de bitola de cobre, pode ser até fio eletrico, eu já utilizei até cabos de rede esses de pares trançados e sinceramente minha audição limitada não sentiu diferença alguma, atualmente utilizo cabo cristal que é um parente do flamenguinho com isolante de melhor qualidade.

    o que eu vejo muito nesses cabos flamenguinho é que o plastico que usam pro isolamento é meio ruinzinho e com o tempo ele fica endurecido e meio derretido, não acho que isso influencie no audio mas é horrivel quando precisa mexer .

    uma coisa que dizem que influencia e eu acho que pode influenciar é mudar o material do cabo para prata ou ouro ( tem tambem aqueles cabos magicos que são de cobre mas dizem ter 0% de oxigenio) mas isso influencia no preço já que cabinhos como os nordost podem custar mais de R$5000 1 metro e nem são de ouro kkkk.

    tá sentindo que seu audio perdeu um pouco de vida ? antes de pensar em trocar de cabo só despluga e pluga de novo que já ajuda, cabos de cobre eu gosto pq oxidou é só passar um abrasivo nele e colocar devolta no lugar.

    quanto a usar sub para ouvir musica, eu digo que gosto é igual a opinião, cada um tem o seu.

    existem os que buscam fidelidade e existem os que buscam o seu gosto pessoal.

    é um debate grande entre você ouvir o que o musico quer que você ouça, e a sua expectativa de ouvir o que quer ouvir.

    eu digo que é gosto pronto e acabou.

    eu tenho um sub ativo de 10 polegadas ele é selado escolhi ele porque na epoca, pq diziam que selado era mais recomendado para musica e eu usava o sistema tanto para filme quanto para musica, mas na epoca eu tinha saido de um muteki 6.2 para um denon 2310ci com 2 caixas books kef iq300.
    para o meu gosto a perda de graves foi imensa então o sub era obrigatorio.

    dois anos atras eu decidi comprar 2 torres e hoje eu já não sinto falta do sub, porem quando eu esqueço ele ligado ele faz diferença sim ele consegue descer bem mais nas musicas.

    resumo da opera, se você gosta de graves mais profundos sim um sub sempre vai complementar.
     
    • 2
  14. DRAGAO

    DRAGAO Usuário


    Desde 27 Fev 2006
    Sao Paulo
    Vou deixar aqui os meus 5c$ sobre seu post:

    -Subwoofer: a presença ou ausencia de graves esta diretamente relacionado a gosto e ao que vc costuma ouvir.
    Sinceramente, fora SVS pode colocar tudo dentro de um saco so (genericamente falando). Primeiro pq sub vc nao escuta mas sente e depois, o limiar do aceitavel e do transbordo é muito tenue e na grande maioria das vezes sempre transborda (mesmo o ouvinte achando que nao pois esse limite passa a ficar a gosto do cliente). Eu nao tenho SVS, diga-se de passagem....meu sub é Velodine e vai muito bem obrigado.

    -Cabos: Nao existe polemica em cabos...o que ocorre é que o ser humano cria a polemica. Em outras palavras; tem gente que é surda e tem gente que o bolso faz ela ficar surda.
    Pra discutir sobre isso primeiro existem muuuuuuuuuuuitas etapas a serem cumpridas e entendidas. Colocar um cabo de 15K dolares num sistema qualquer nao irá criar uma magica!!! (pode ate criar uma persuasão mas nao milagre).
    O que eu quero dizer com isso é que o cabo faz diferença qdo entra num sistema que precise daquele perfil. É o cabo certo no sistema certo!!!
    Ahhh!!! dificil ne??? COM CERTEZA!!!! muito dificil!!!! porisso precisa de tempo, estudo e sorte (e grana)

    Demorei um bom tempo pra formar o sistema que tenho hoje. Foi um processo lento e amadurecido com estudo, percepcao (e dicas valiosas de varios amigos que fazem a mente desanuviar) mesmo pq nao tinha bolso pra partir pro compra e testa nao serve vende....
    Hoje tenho um sistema que atingiu uma sinergia muito alta (energiaXsalaXequipamentosXcabos). Algumas visitas aqui de amigos com sistemas 3 ou 4x mais caros (no minimo) causaram perplexidade!!! O espanto é sempre caracteristico!!! e pra acelerar o processo é so entrar com instrumentos criticos de audiçao como a gaita de fole e a harpa ou entao trumpete.

    Tem amigos que falam assim:
    -cara, se esse sistema toca desse jeito imagina se vc colocar uns monoblocos valvulados e umas SF Il Cremonesi (pra seguir caracteristica suave das italianas) ou entao uns Mcintosh com BW 802....

    Isso sao devaneios.....
    Eu montei a piramide e qq peça que trocar ou piora ou fica igual....
    Aquela equaçao que citei (energiaXsalaXequipamentosXcabos) tem suas limitacoes.
    Enquanto vc nao atingir um nivel de sinergia elevado, as mudanças vao sendo sentidas....Pra melhor ou pior!!!
    Ta ai a explicacao da polemica dos cabos por exemplo. Pode trazer um Odin aqui ou Valhalla e ficar umas 200 horas queimando que dificilmente vai subir 0,5% na qualidade geral.... Nao é porque o cabo é um engodo!!!! é pq nao esta compativel com a equacao!!!! O mesmo é com equipos, caixas etc.... Se eu colocar um par de 802 aqui. tenho que sair da sala....hohohohohohohoho (brincadeira) Minha sala tem 23m2 mas com o que eu tenho ja atingia a limitacao dela.....
    Minha irma esteve aqui e ficou tao impressionada que na mesma hora soltou a frase:
    -E se a gente elevasse o nivel de um modo geral.....ja que vc nao pode mexer na piramide, que tal criar a mesma sinergia num patamar 1 ou 2 degraus acima????? hein???? hein???
    A resposta é simples:
    -entao, primeiro eu teria que mudar..... MUDAR DE CASA!!!!
    ..........conversa encerrada.

    Trocando em miudos, o topo da montanha nao é universal, ele é de cada um, com todas as peculiaridades e limitacoes de cada um.....
    Nao da pra desconsiderar nada....eu aprendi isso convivendo nesse meio.....vendo coisa que nao me entrava na cabeca!!!!
    Uma coisa é certa: A quantidade de informaçao perdida no meio de milhares de topicos deste forum é um acervo insubstituivel.....uma caixa de pandora que quem consegue abrir encontra resposta para toda e qualquer situacao.
    (y)
     
    • 5
  15. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Obrigado por suas palavras. Vou continuar ouvindo e testando para tomar uma decisão mais seguro. Até por que não dá para gastar à toa. Realmente, ainda custa a entrar na minha cabeça que graves profundos não tem que ter woofers e caixas grandes e pesados. Talvez seja como voce escreveu: além de ouvir eu gosto de sentir os graves.
    Abraço a todos.
    Joaquim.
     
    • 1
  16. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Rafael, o Eder já me mandou o link do Renato.
    Obrigado a todos.
    Joaquim.
     
  17. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Eder, desculpe o transtorno mas acessei aquele link das músicas de teste do Renato e cliquei em download e cheguei até uma página que diz sobre adquirir um teste grátis por um tempo e informações de pagamento. É isso mesmo?
    Aproveitando, voce acha mesmo que um sub passivo não resolveria? Pergunto porque penso no consumo que pela potência que ele tiver deve ser alto, não é?
    E, ainda insistindo, não entendo como ligaria o sub (pensei num passivo) no receiver estéreo (A+B) com saídas de 8 ohms junto com as Baubos cujos falantes são de 4 ohms.
    Obrigado pela paciência.
    Joaquim.
     
  18. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Obrigado pela MP.
    Joaquim.
     
  19. eder.holz

    eder.holz Usuário


    Desde 22 Nov 2010
    Joinville - SC
    Com relação a ligação, não precisa ser A+B. Pode ser simples, só A.
    Repare que na esquerda está escrito Do Amplificador, nele você conecta os cabos do amplificador, como se tivesse ligando a caixa. Ali ele terá o sinal da música para pegar os graves, amplificar e mandar para o sub.
    Repare que na direita está escrito Para os Autofalantes, ali você vai conectar as suas caixas, suas caixas deixam de ser ligadas ao amplificador, e passam a ser ligadas ao sub.

    [​IMG]

    Exemplo com conexão
    [​IMG]
     
    • 1
  20. jjsg9610

    jjsg9610 Usuário


    Desde 12 Mar 2017
    Rio de Janeiro
    Eder, mais uma vez, obrigado. Com fotos fica muito didático: não há como errar.
    Agora, Eder, como não sou de ter sorte comprando coisas usadas (sou muito desconfiado, inseguro) estive vendo o preço dos subs ativos e quase caí duro. Mais de R$ 1.500 é muito investimento pra mim! Dei R$ 1.000 no receiver novo que ainda estou pagando! Voce acha mesmo que o passivo não resolveria? Estive até procurando projetos DIY de passivos (ativos acho que eu não conseguiria montar), mas não achei quase nada.
    Por causa do fator custo cheguei até a pensar numa maluquice! Vi que existem falantes subwoofer de 6,5" (Sony, Eastech, Sirius, etc., não sei se existem outros). Pensei se conseguiria, mesmo as Baubo estando prontas, adicionar um desses subs nelas. Claro que é uma alteração de projeto (que o Renato me perdoe!). Será que isso traria mais graves perceptíveis? Meu medo é que mecanicamente fique uma m.....
    Abusando mais um pouco: qual a diferença no efeito entre sub pra frente ou pro chão?
    Obrigado pela paciência. Um abraço.
    Joaquim.
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso