Anúncio do HT Forum

Clube dos Gravadores de Rolo

Discussão em 'Vintage' iniciada por Nascimento, 10 Nov 2007.

  1. Farkas

    Farkas Usuário


    Desde 7 Mai 2003
    São Paulo/Capital
    Vai uma dica:

    Vi 2 gravadores de rolo marca Sony por 100 reais cada um, no estado, no sebo União, que fica na Av. Brig. Luis Antonio, aqui em SP capital.

    Visualmente estão bonitos os 2 aparelhos.

    Quem estiver a fim, corre lá...
     
  2. fantomas009

    fantomas009 Usuário

    2 0 0

    Desde 11 Nov 2007
    Macaé/RJ/Brasil
    Olá André,

    Agradeço os comentários. Vou ver se consigo alguém aqui do grupo que tenha uma fita lacrada para vender, de forma que eu possa testar as gravações com fitas novas.

    Como você conhece bem o deck, tenho algumas perguntas:

    - Moro em região litorânea. Você recomenda algum cuidado em especial com ele?
    - Como devo fazer uma manutenção periódica (preventiva) no equipamento?
    - Você tem ou saberia onde posso achar os manuais de uso e de serviço dele?

    Desculpe a exploração...rs. Obrigado.(y)

    Abs.
     
  3. André Maltese

    André Maltese Usuário


    Desde 9 Out 2003
    São Paulo/SP
    Caro Fantomas,

    Em hipótese alguma suas dúvidas são exploração. Toda lista de discussão tem também o objetivo de semear o conhecimento e a melhor maneira de incentivar isso é perguntar. Quem participa de uma lista ativamente, pode e DEVE instruir os colegas com seus “two cents of knowledge”. Contribuo com prazer, com meus singelos “dois centavos”.

    Tratando-se do Akai X-355D, deixaria a revisão inicial e possíveis manutenções para um especialista. Já vi o X-355D aberto. A complexidade desse projeto é grande, principalmente no comando e no sistema de auto-reverso. É prudente destinar esse gravador a um profissional competente, que além da manutenção preventiva deverá alinhar as cabeças (azimute), ajustar o nível das entradas/saídas e calibrar a polarização de gravação (bias) para o tipo de fita que você pretende gravar no aparelho. Conheço bons especialistas em SP, mas nenhum no RJ. Se concordar em arcar com os custos do transporte do equipamento, quem sabe um desses especialistas aqui em SP não seria a melhor solução.

    Outro ponto que merece atenção nesse projeto são seus capacitores, de tântalo. Quando esses capacitores “morrem” criam um perfeito curto-circuíto danificando os demais componentes que estiverem adiante, portanto solicite uma revisão minuciosa dos capacitores.

    Para regiões litorâneas, além da obrigatória capa – que deve ser de napa ou plástico e cobrindo toda a caixa – recomendo um tratamento com CorrosionX, produto que protege o equipamento contra a maresia. Não garanto que todos os técnicos tenham esse tipo de produto, valendo a pena comprar uma lata e solicitar a aplicação (esse produto protege mecânica e eletrônica). Uma lata de 300ml de CorrosionX custa aprox R$35 e analisando os resultados, vale cada centavo. Apesar de ser fabricado nos EUA, possui representação oficial no Brasil ( http://www.corrosionx.com.br/ ) e no site consta o seguinte distribuidor que atende sua cidade:

    Macaé Náutica e Comércio de Serviços27916-170 - Macaé
    R Bento Martins da Costa, 198
    (22) 2772-1397 / (22) 2772-3402



    Você está certo em procurar os manuais do seu aparelho. Além de valorizar a máquina, enchem os olhos e cedo ou tarde serão de suma importância, principalmente o de serviço (esquema técnico). Existem bons sites em que você obterá esses manuais impressos. Outra boa opção é obter o arquivo para download. Nesse caso, após o pagamento lhe liberam um link para o download do arquivo .PDF. Geralmente armazeno esse arquivo em um pen drive, levo à uma copiadora e peço uma impressão profissional, encadernada. Dá gosto de ver o resultado.

    Nesse site encontrei a cópia do manual de serviço. Enviam para o Brasil:
    http://www.stereomanuals.com/man/rep/akai/akai-manuals-x-catalog.htm


    Tenho algumas fitas em excelente estado. Se tiver interesse, mande uma MP.

    Um abraço e boa sorte.
     
    • 1
  4. carlaobass

    carlaobass Usuário


    Desde 18 Jan 2007
    Matao/SP/Brasil
    Aproveito a brecha no clube dos amantes do rolo!!!! e fiquei entusiasmado com a possibilidade de adquirir um AKAI em estado de novo...

    Como não conheço ""nada"" do assunto de decks de rolo peço ajuda dos foristas::aplauso::aplauso:

    Me foi oferecido um AKAI GX4000 D adquirido na zona franca em estado de zero.....o aparelho esta guardado a mais de 10 anos e parece que saiu da embalagem!!!

    Pergunto-lhes:
    1) quais são as diferenças principais entre os modelos da AKAI da linha 4000? D ou DB ??? o que muda na qualidade e catacteristicas?

    2) Quais seriam os cuidados que devo tomar se adquiri um aparelho destes 10 anos parado??

    3) Encontro fitas novas / usadas para este tipo de equipto??? qual valor???

    4) por finalizar >>me pediram R$ 300 no brinquedo..o preço esta condizente??

    Um abraço e parebens pelas informações !!! (y)
     
  5. André Maltese

    André Maltese Usuário


    Desde 9 Out 2003
    São Paulo/SP
    Carlaobass,

    Tratando-se de um aparelho no estado que você descreveu, o preço esta excelente, NMSO.

    A única diferença que me lembro entre as versões D e DB, é que a DB possuí redutor de ruídos DOLBY B.

    As dicas e recomendações são exatamente as mesmas que indiquei ao Fantomas (capa, lubrificação, manutenção prévia, lubrificação...).

    Especificamente para a linha 4000 recomendo a verificação do estado do capacitor do motor, um capacitor com “casca” de alumínio, duplo (você verá que ele tem três pólos) e que está localizado bem ao lado do motor. Geralmente são fabricados pela Hitachi e tem o ano de sua fabricação impresso abaixo do logotipo. Tive problemas com esse capacitor no GX-4000DB e no 1730D-SS (que tem o transporte baseado na linha 4000). Quando esses capacitores explodem, vazam resina, fazendo uma sujeira danada no aparelho, além de muita fumaça. Essa verificação é essencial levando em conta que o aparelho ficou dez anos parado.

    Também como falei ao Fantomas, vale a pena ter os manuais dessa máquina. Na Hi-Fi Engine, você encontrará os manuais do 4000DB, modelo bem próximo do seu.
    http://www.hifiengine.com/manuals/akai/4000db.shtml

    Se você tiver os manuais do GX-4000D, DOE um scan ao Hi-Fi Engine, ou a outros sites que poderão ajudar milhares de entusiastas.

    Outros posts e tópicos aqui na seção de Vintages do HT comentam sobre fitas. Vale a pena dar uma procuradinha!

    Um abraço e boa sorte!
     
    • 1
  6. Grecchi

    Grecchi Delirium Tremens...


    Desde 21 Ago 2006
    Niterói
    Querem o manual do 4000bd? Mando por e-mail. Mandem um MP!
     
  7. gustavo trevisan

    gustavo trevisan Usuário


    Desde 8 Mar 2008
    são paulo
    Olá admiradores de R2R!


    Venho me juntar a este fórum de discussões sobre gravadores de rolo no interesse de saber mais sobre essa paixão por vintages... Também me junto a esse grupo a fim de buscar ajuda, pois estou muito decep
    cionado!
    Sou de São Paulo/SP, e possuo dois gravadores de rolo da marca AKAI: um 4000DS e outro GX4000D. Comprei os dois a aproximadamente um ano... o 4000DS foi o 1º a apresentar problemas: correia do capstam frouxa... e ontem foi a vez do GX... correia do capstam afrouxou-se de vez também... e mais: o capacitor (aquele grande, que fica do lado do motor) vazou parafina por todo o deck, emporcalhando a placa... não sei se compensa mandar susbstituir esse capacitor(nem sei se existe um moderno que possa substituí-lo), não faço mínima idéia de quanto custa um capacitor desses e também custo de uma correia (se existir nova pra vender!)...Logo, se alguém puder me aconselhar, dar dicas de salvação para esses aparelhos... se existir salvação... Obrigado pela oportunidade de desabafar...:discordo:
     
  8. Galpic

    Galpic Usuário


    Desde 16 Dez 2004
    Santos
    Olá Gustavo. Primeiramente mantenha-se calmo, pois os "problemas" que vc. relatou são comuns, tratando-se de aparelhos da década de 70 e 80. O capacitor de metal que apresentou vazamento é o "capacitor de run" , ou seja, um capacitor que mantém o motor com rotação constante não sujeito à flutuação. Esses capacitores não são mais fabricados, porém existem capacitores de poliester e os metalizados com a mesma valência do original, fácilmente encontrados em lojas de componentes eletrônicos. Quanto à correia do "capstan", também não há motivo para desespero. Retire a correia velha, vá até uma loja de correias tipo "oring" para uso em autos (próprias para vedação), e lá ele te apresentará um gabarito de correias.......aí é só escolher uma um pouco menor no diametro.....fácil, não????(y)
     
    • 1
  9. gustavo trevisan

    gustavo trevisan Usuário


    Desde 8 Mar 2008
    são paulo
    Poxa amigo, muito obrigado! Eu pensava que o destino dos meus gravadores era o ferro velho... Mas quanto ao Capacitor de Run, vc sabe mais ou menos quanto custa um novo, compatível ao GX? Obrigado novamente!:aplauso:
     
  10. Galpic

    Galpic Usuário


    Desde 16 Dez 2004
    Santos
    Olá. Acredito que deve custar uns R$ 5,00, mais ou menos. (y)
     
  11. JCarneiro

    JCarneiro Usuário


    Desde 6 Ago 2007
    Rio
    Boa noite, estou pensando em adquirir um Tascam 32,
    alguma recomendação, sugestão, o gravador é bom ?
    Trabalhava com studer/revox, tascam eu tenho um mkIII(cassete),
    é uma boa maquina?
    Obrigado adiantado!
    []s
     
  12. J Carneiro, bom dia

    Um grande amigo meu aqui do Fórum, que aliás reside em seu Estado
    (Ayrton Torres) adquiriu um Tascam 32 nos classificados aqui mesmo do
    HTF. Resgatei os links para vc ver:


    http://img75.exs.cx/img75/2614/tascam32307xz.jpg

    http://img132.exs.cx/img132/7237/tascam32287jc.jpg

    http://img41.exs.cx/img41/103/tascam32246of.jpg

    http://img112.exs.cx/img112/636/tascam32130iq.jpg

    http://img77.exs.cx/img77/5980/tascam32125jy.jpg

    http://img65.exs.cx/img65/8269/tascam32116qs.jpg

    Levei o aparelho para ele pessoalmente e o mesmo foi revisado na
    Tascam/Teac aqui em SP. Não sei se ele tem usado, mas só ouço
    elogios a respeito do desempenho desta máquina full track.

    Um abraço

    Brandão
     
  13. JCarneiro

    JCarneiro Usuário


    Desde 6 Ago 2007
    Rio
    Muito obrigado Brandão,
    sabia que voce nao ia me faltar.
    Cheguei a ver no google a venda para o Airton,
    depois mandarei um mp para ele, pois preciso tirar duvidas.
    O vendedor me disse que pos fitas colando no tascam e arrebentou uma correia???
    Sera que encontro essa correia, engraçado que as studer no meu trabalho e as otaris
    a-80, a-820, mtr-10, aguentam fitas coladas, depois vao para o forno....
    Seria mais fragil esse tascam ?
    []s

    Abraços.
     
  14. André Maltese

    André Maltese Usuário


    Desde 9 Out 2003
    São Paulo/SP
    JCarneiro e Brandão;

    Permitam a intromissão.

    Já tive a oportunidade de conhecer e operar um TASCAM 32. Uma excelente máquina, robusta e confiável. Se o preço for bom... nem pense duas vezes. (y)

    O transporte usado no 32 (e no seu irmão BR-20) é baseado no robusto transporte originado nos modelo 3340 da TEAC. Esse tranporte tem três motores e, como deu para notar, apenas os do rolo são diretos. O capstan é movido à correia. Essa correia DEVE ser trocada, pois principalmente em casos de máquinas que ficaram muito tempo sem utilização, ela ovaliza, aumentando a "flutuação" do áudio (wow & flutter) além de poder causar um desgaste irregular dos cabeçotes, devido a inconistência do torque aplicado à fita. Essa inconsistência de torque também pode causar problemas com a mídia (bobinamento irregular e danos). Acredito que o problema com a correia deve ter acontecido pela degradação natural da borracha e ao se passar um fita colada, forçou-se um pouco mais a tração e...

    Além do contato do Sr. Luiz que passei anteriormente, na Rua Vitória tem a Casa das Correias. Sei que os contatos são em SP, porém me disponibilizo a ajudar se necessário.

    O TASCAM 32 tem um ótimo projeto mas não é par aos Studer não, principalmente se comparado ao A80, que NMSO tem o melhor transporte já produzido e por isso é um dos gravadores mais utilizados para a transcrição dessas fitas que "colam" com o passar do tempo, pois além das três cabeças, nenhum outro ponto no transporte do A80 é fixo. Obviamente, tudo NMSO e estou aberto a opiniões divergentes (y).

    Mas, ainda quanto essa comparação, leve em conta que o TASCAM 32 custava uma fração do preço de um Studer A-80...

    Abraços!
     
  15. Fabio Dias

    Fabio Dias Entusiasta em audio e video


    Desde 31 Mar 2006
    São Paulo
    A Alguns anos atrás, a TASCAM fez um Deck que usava fitas VHS apenas para gravar audio, e tinha 8 Pistas.....

    Ele usava cabeças rotativas e usava toda a largura do VHS para gravar audio....era um equipamento profissional para estudio, custava o olho da cara, e provavelmente deveria superar os gravadores de rolo...ainda mais tendo cabeças rotativas......

    Nunca mais vi este aparelho....vi um destes a uns 12 anos atrás pra vender na Sta. Efigenia Novo.....

    Abs
     
    • 1
  16. Grecchi

    Grecchi Delirium Tremens...


    Desde 21 Ago 2006
    Niterói
    Galera:

    Peguei ontem:

    Um Tascam 22-2
    Uma Cartucheira Audicord (play, record e rebobinadeira)
    Um Tape technics duplo autoreverse com index.

    Alguém conhece o 22-2 e o audicord?
     
  17. ducar

    ducar Usuário

    316 227 78

    Desde 16 Dez 2007
    Portugal
    boas, eu tenho um Tascam 32 á pelo menos uns bons 13 anos adiquiri novo e nunca tive qualquer problema com ele, tem sido muito fiável, quanto a qualidade sonora é francamente boa.
    se ficares com ele vê se arranjas o manual, é que vale a pena, pois é muito completo, é dos melhores que eu vi até hoje e pode fazer muito jeito para uma utilização profissional.
    fica aqui uma imágem do dito
     
  18. JCarneiro

    JCarneiro Usuário


    Desde 6 Ago 2007
    Rio
    Ao Brandão, ao André, e a todos que postaram, obrigado pelo interesse.

    O dono da maquina falou que usou muito pouco,
    logo que comprou, entrou na de pro-tools(blergh), e tal, que a maquina era pouco usada.
    Na de ajudar um amigo que tinha registros de show, unicos, usou a maquina, tentou, para digitalizar o audio,
    como a fita estava colando arrebentou uma correia, e ele se dispos a pagar pelo conserto.

    Tentarei marcar amanha para ver a maquina, o dono é uma pessoa muito correta e simpatica,
    somos do mesmo ramo, facilita, falamos a mesma lingua.

    @Andre, verei se e possivel encontrar a correia aqui no Rio, ou se ele guardou, checar o tamanho
    se não for possivel achar, sera que teria nos lugares citados por voce?
    Sabemos que Sao Paulo tem muiiiito mais lojas de eletronicos, e mais especificas, loja de correias, de alto-falantes, etc..

    @Brandão, essa Tascam/Teac de Sao Paulo, teria a correia, eles tem site, email?
    Tambem gostaria de revisar meu deck, o tascam, eles fazem isso la?


    @Fabio, essas chamados "porta-estudios" da tascam, tinha ate um de k-7 em 4 canais, nunca foram profissionais,
    diriamos semi...para um home estudio, e para fazer uma demo, agora profissionais NUNCA SERÃO(tropa de elite):D

    Obrigado a todos e postarei novidades em breve, inclusive minhas capinhas de K-7, Brandão postou umas que me fizeram voltar no tempo e reviver fatos sonorizados, com minhas sequencias "especificas" para cada ocasiao, no caso nem era um fitao, uma TDK SA, era uma Sony vermelha.....
    Bons tempos!

    @Ahh ducor, vejo que pelo acento é um irmão de outros mares, mares de meus antecedentes,
    agradeço a sua analise sobre a maquina, e espero compra la com o manual, pois andei procurando, e vi uma pessoa pedindo 200,00 reais,
    ou seja mais de 100 usd, muito caro.
    ps Seu set up e lindo podia descrever os equipamentos?
    Abraços a todos,
    Carneiro
     
  19. André Maltese

    André Maltese Usuário


    Desde 9 Out 2003
    São Paulo/SP
    Fábio,

    Creio que a máquina que você viu era um ADAT...

    O ADAT é um formato de gravação multi-pista DIGITAL desenvolvido pela Alesis no começo dos anos 90 que permitia a gravação de oito canais de áudio numa fita S-VHS. Inicialmente, cada canal era gravado em 16bit/48kHz (a la DAT). Com o correr da carruagem o formato foi aprimorado, resultando no padrão ADAT II onde as máquinas gravavam em formato 20bit/44 ou 48kHz além de serem totalmente compatíveis com o padrão original.

    Esse foi o primeiro formato digital multi-pista que realmente "pegou" nos estúdios, graças a uma boa campanha de marketing, ao preço atrativo dos gravadores e mídias e também pela facilidade em ligar e controlar precisamente várias máquinas simultaneamente. O ADAT tornou em realidade o sonho dos 24+ canais digitais para muitos estúdios que antes só podiam sonhar em possuir um caríssimo multi-pistas analógico de 1 ou 2 polegadas.

    A Alesis também licenciava outras empresas a produziam gravadores ADAT. A Studer produziu o modelo V-Eight que usava um mecanismo de transporte estado da arte, produzido pela JVC (ou seja, cada um na sua e se quer algo realmente bom, consulte um especialista (y)).

    Infelizmente esse é mais um formato que está declínio graças aos "Pro-Tools & Cia Ltda". Esse declínio está muito acentuado na minha opinião. Me preocupa notar que está cada vez mais difícil encontrar suporte a esse padrão e que muita coisa boa gravada em ADAT não foi transcrita para um novo formato. Preocupa mais ainda saber que se houverem problemas de armazenamento ou manuseio nessas mídias, elas tem um a grande chance de tornarem-se "mortas", praticamente impossíveis de serem reproduzidas (coisinhas de digital), e pouca gente sabe disso...

    Triste, né?

    Um abraço!
     
  20. André Maltese

    André Maltese Usuário


    Desde 9 Out 2003
    São Paulo/SP
    Carneiro,

    Estou a sua disposição! ;)

    Um abraço!
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso