CLUBE DOS TOCA-DISCOS TECHNICS

Discussão em 'Toca-Discos' iniciada por ANTUNES CARLOS, 2 Set 2011.

  1. Wilton

    Wilton Powered by Music

    6.640 14.340 2.026

    Desde 26 Mar 2004
    SP
    Nada muito a ver com o tópico, mas eu tinha um player Pioneer que é vendido para o mercado japonês e europeu, que tinha esse logo adesivado e no manual.
    No meu caso era um N-50A que fiz uma importação independente.
    Já os modelos em linha são o N-50AE e N-70AE.

    Uma pena esses equipamentos não pintarem por aqui, nem nos EUA e muito menos no PY...

    [​IMG]
     
    • 1
    • 1
  2. alexandrezardo

    alexandrezardo Usuário

    139 983 33

    Desde 4 Ago 2009
    videira/S.C.
    Boa noite , alguém conhece em Curitiba quem possa fazer uma revisão caprichada em um toca discos Technics?
     
  3. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Há um cara bem conhecido que já foi citado em algum lugar neste fórum. Eu até postei um vídeo do canal dele, mas não lembro o nome. Sei que o trabalho de restauro dele é bem profissional.
     
    • 1
  4. alexandrezardo

    alexandrezardo Usuário

    139 983 33

    Desde 4 Ago 2009
    videira/S.C.
    Muito obrigado !
     
  5. Marlon SL1800

    Marlon SL1800 Usuário


    Desde 9 Mai 2019
    Ceará Brasil
    Boa noite amigos techniquianos!

    Venho aqui compartilhar o andamento do reparo no meu SL1800. A fonte havia queimado, então um técnico recondicionou a fonte e ficou com tensão de saída 24v. Ao colocá-la no TD voltou a funcionar é apenas o LED ficou com a luz bem “fraquinha” quase apagada! E percebi tbm que a rotação ficou mais lenta nas 2 velocidades(33 e 45rpm)! Andei pesquisando muito mas não encontrei a voltagem original dessa fonte do SL1800... só encontrei para a SL-1200MK2 que é 30v.

    Bem... estou resolvendo se mando a fonte pra fazer um novo recondicionamento para 30v. Gostaria da opinião de vcs sobre esse assunto! Desde já estou muito grato por participar dessa comunidade e espero que com o desfecho do meu caso, tbm possa ajudar a quem algum dia precisar dessas informações!

    Gratidão techniquianos!!
     
    • 1
  6. ricsantos

    ricsantos Usuário

    914 4.414 613

    Desde 10 Abr 2009
    Salvador/BA
    Boa noite, amigão.

    Já tentou buscar o manual de serviço do SL 1800 no site Vinyl Engine? Lá tem um grande banco de dados e pode ajudar nesse quesito.

    Graças ao manual de serviço que baixei de lá, meu técnico conseguiu arrumar o automático do meu SL Q303. Achávamos que era o CI e terminou sendo um solenoide apenas.

    Dá uma olhada lá e manda pro seu técnico.

    Abração e boa sorte.
     
    • 1
  7. tiagaum

    tiagaum Usuário


    Desde 8 Dez 2008
    Criciúma/SC/Brasil
    Boa dica amigo, meu SL 1700 MKII também está com problema no automático, agora o mesmo parou de vez, mas quando funcionava ou eu apertava no Stop, o braço retornava pra posição de descanso, porém não baixa para o suporte, e quando eu coloco o braço para tocar depois do disco virado, o braço volta para o descanso, para resolver, só eu desligando e ligando o prato, aí toca normalmente.
     
    • 2
  8. Leandro Argentini

    Leandro Argentini Usuário


    Desde 11 Mai 2019
    Juazeiro do Norte
    Qual preço médio?
     
  9. Franzoian

    Franzoian Anderson Franzoi


    Desde 3 Jul 2014
    Brasilia / DF
    Boa noite, amigos estou comprando uma xl1200mk2 gostaria de saber os cuidados que tenho que ter quando comprar, notei que a regulagem da altura do braço esta com dificuldade de subir ou descer e não trava, pode ser um problema ou apenas lubrificação?
     
  10. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Você fala da regulagem da torre ou da ‘alavanca’ que levanta e abaixa o braço?
    Se for da ‘alavanca’, o problema pode ser a necessidade de aplicar silicone #1000000 no sistema hidráulico dele, o que significa que dará um pequeno trabalho se não souber como fazer.
    Poderia explicar melhor esse “não trava”?
    Se for na regulagem da altura da torre, só compre se souber fazer manutenção.
    Se você já percebeu algum problema nele logo de cara, recomendo que não compre, a não ser que saiba consertar ou tenha intenção de gastar um bocado de dinheiro para reparar.
     
  11. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Sobre o preço médio de um Technics SL 3200?
    Em um Technics SL 3300 com tudo funcionando perfeitamente e a tampa com as dobradiças em perfeitas condições eu daria algo em torno de R$300.
    Um SL 3200 valeria algo em torno de R$150 - 200. Esses valores ainda estão acima do que eu costumo pagar, pois peguei um SL 3200 por R$80. Ele pode valer mais se estiver com a cápsula e agulha originais em perfeito estado. Com isso pode chegar a algo em torno de R$300 - 450.
     
    • 1
  12. Leandro Argentini

    Leandro Argentini Usuário


    Desde 11 Mai 2019
    Juazeiro do Norte
    Isso no Brasil?
     
  13. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Essa é uma avaliação minha sobre o quanto vale um equipamento desses levando-se em consideração o mercado atual nos EUA e no Japão.
    No caso brasileiro há uma questão a ser levada em consideração e que não podemos esquecer: o produto vale aquilo que estão dispostos a pagar.
    Porém, para quem conhece e entende bem dessas peças, dependendo do preço cobrado, vale mais a pena adquirir um equipamento moderno.
    O problema é que nos Technics da linha SL-3200, a maior dor de cabeça está na tampa que estoura com o tempo. Esse detalhe desvaloriza bastante, pois esse problema ocorre e ocorrerá em todos eles. Justamente por isso acaba se tornando um dos toca-discos que mais encalham, visto que a maioria acaba ficando sem tampa.
     
    Última edição: 26 Mai 2019
    • 2
  14. Franzoian

    Franzoian Anderson Franzoi


    Desde 3 Jul 2014
    Brasilia / DF
    Bom dia, obrigado por responder, na verdade aquela regulagem que sobe o braço todo para regular a altura, que move todo o braço e regulagens, ele estava travado, só conseguia subir e descer rodando a regulagem com bastante força.
     
    • 1
  15. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Ele é um pouco pesado mesmo. Mas pelo seu relato, talvez tenha que passar por uma revisão. O problema em se fazer a revisão é encontrar alguém muito apto para o trabalho, pois qualquer deslize, ele acaba ficando pior do que estava.
     
    • 2
  16. ricsantos

    ricsantos Usuário

    914 4.414 613

    Desde 10 Abr 2009
    Salvador/BA
    É complicado precificar certas coisas no Brasil, pela escassez de produtos usados em bom estado, pela dificuldade de se encontrar peças de reposição de produtos importados e, principalmente, pelos valores praticados no nosso mercado.

    Um Project Debut Carbon, por exemplo, custa menos de 400 us$ lá fora e aqui é vendido por quase 1000,00 us$.

    Infelizmente, esse acaba sendo nosso referencial no mercado de usados...
     
    Última edição: 28 Mai 2019
    • 1
  17. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    756 1.609 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Infelizmente é o que ocorre...
    Porém, quando se trata de coleção, os colecionadores precisam levar em consideração a “cotação” mundial praticada sobre esse produto, ou acabaremos não conseguindo recuperar o dinheiro. No meu caso, eu trato como um investimento que poderá ser resgatado no futuro. Justamente por isso levo em consideração inúmeros fatores e costumo não deixar passar nada.
    Estar bem conservado, possuir seus acessórios originais, a quantidade produzida, ter o manual e a embalagem original é uma das coisas que devem ser levadas em consideração caso seja um colecionador.
    Por isso é bom deixar claro sobre os objetivos de cada pessoa, pois o preço praticado varia de pessoa pra pessoa. Um leigo poderá pagar caro por algo que um entendido não dará um centavo.
    Um exemplo que posso dar é de um vendedor que estava vendendo um toca-discos “X” dizendo que era uma raridade e que foram produzidas apenas 10 unidades no mundo todo. O valor cobrado era salgado, mas não havia nenhum comprovante que atestasse aquela informação.
    Outra questão é quanto às peças de reposição de equipamentos antigos. Um exemplo que sempre dou é da cápsula GMC10EH sem agulha. Há algum tempo atrás se cobrava caro por ela, mesmo sem uma agulha. O problema é que encontrar uma agulha de reposição pra ela é dificílimo, mesmo no Japão.
    Justamente por isso era uma cápsula clássica que também não tinha valor algum sem uma agulha em perfeito estado de conservação. Creio que as pessoas no Brasil foram percebendo que comprar ela sem agulha era uma bomba na mão e um investimento perdido. Hoje você encontra essa cápsula sem agulha por um preço razoável no ML. De toda forma, custando R$1 ou R$100, ela só terá seu valor agregado se o comprador possuir a agulha, ou ela será apenas mais uma “sucata” sem utilidade.
    Como eu disse, no Brasil, o produto vale aquilo que estão dispostos a pagar. Infelizmente...
     
    Última edição: 28 Mai 2019
    • 2
  18. Hpnunes

    Hpnunes Usuário


    Desde 25 Fev 2015
    São Paulo
    Pessoal, eu estou agora com uma SL 2900 que, para variar, está com o acrílico quebrado na junção com as dobradiças.

    Alguém já fez algum tipo de reparo relacionado a isso, alguma dica? Vi no youtube um vídeo que a pessoa recupera o acrílico original, mas ele tinha os pedaços quebrados. Eu não tenho mais eles, dificultando o reparo.

    Não queria adaptar outra dobradiça, mas se este for o caso, paciência. Não me agrada ficar com a tampa solta.
     
    • 1
  19. rafavazrj

    rafavazrj Usuário


    Desde 21 Mai 2019
    Rio de Janeiro
    Eu tive um mk1, vendi por um preço muito barato cai a lagrima só de lembrar, rs, espero que quem tenha comprado tenha ao menos ficado feliz e usado bastante, ó arrependimento...

    Hj to com uma lp120 e muito feliz, mas fui infeliz demais de vender o mk1.
     
  20. ricsantos

    ricsantos Usuário

    914 4.414 613

    Desde 10 Abr 2009
    Salvador/BA
    Talvez você consiga reparar com acrílico autopolimerizável, pó/líquido, encontráveis em lojas de artigos para dentistas.

    Costumo reparar as carcaças de meus notebooks com ele e com resultados satisfatórios, principalmente quanto à resistência mecânica. E olha que as dobradiças das telas dos notebooks possuem uma grande pressão.

    Acho que vale o teste em uma tampa velha.
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso