Anúncio do HT Forum

CLUBE DOS TOCA-DISCOS TECHNICS

Discussão em 'Toca-Discos' iniciada por ANTUNES CARLOS, 2 Set 2011.

  1. ricsantos

    ricsantos Usuário

    601 3.043 373

    Desde 10 Abr 2009
    Salvador/BA
    Olha a informação aí na capa do manual, @Shu@Shu. O SL-D2 possivelmente foi fabricado apenas para os mercados dos EEUU e Canadá, o que explica não ser bi-volt como os demais modelos que também eram vendidos na Ilha.
     
    • 1
  2. Carlos M. Silva

    Carlos M. Silva Usuário

    418 328 15

    Desde 8 Jul 2019
    Itapecerica
    Ele funciona apenas em 120V. Se mudar para 220V, vai ficar mais caro e aí tem que ver se vale mesmo a pena.
     
    Última edição: 20 Ago 2019
  3. Hpnunes

    Hpnunes Usuário


    Desde 25 Fev 2015
    São Paulo
    É o contrário: Na localidade da pessoa a rede elétrica é só 220V e o toca discos é 120V. O transformador é para ele utilizar o toca discos nesta região, que é só 220V.
     
    • 2
  4. Carlos M. Silva

    Carlos M. Silva Usuário

    418 328 15

    Desde 8 Jul 2019
    Itapecerica
    ricsantos, tem alguns modelos feitos apenas para a "ilha", que também não são bi-volts, entre eles várias máquinas da linha MK que funcxionam exclusivamente em 100V 60Hz. Os modelos feitos para EEUU e Canadá, também são apenas com voltagem em 120V. E nesse caso, se for usar um trafo de 120 para 220V fica caro e talvez não valha tal investimento.
     
    • 1
  5. Caio (Audio Slave)

    Caio (Audio Slave) Usuário

    539 456 86

    Desde 8 Abr 2016
    rio de janeiro
    Nosso xerife Antunes Carlos tinha uma maneira inconfundível de colocar vírgulas nas frases.:lol:
    Portanto, não penso que o colega Carlos M. Silva seja o Antunes à paisana.
     
    • 2
    • 1
  6. Hpnunes

    Hpnunes Usuário


    Desde 25 Fev 2015
    São Paulo
    É, eu perguntei se era algumas vezes, ele não disse que sim, nem que não. Então por enquanto eu converso com ele como o Antunes. :D:lol::lol::lol:
     
    • 2
  7. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    594 1.152 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Os toca-discos japoneses funcionam em 50Hz e também em 60Hz. Poucos equipamentos funcionam somente com um dos ciclos (isso era coisa de fins da década de 60 e inicio de 70). Além do mais, no arquipélago japonês se utilizam os dois tipos de ciclos, por isso os equipamentos são feitos para operar em ambos.
    Imagina como ficariam se a cada vez que mudassem de região, os japoneses precisassem comprar eletrodomésticos e eletroeletrônicos novos somente para se ajustar ao ciclo da rede da nova casa?
    Os japoneses não são tão estupidos assim. E que eu saiba, a atual rede elétrica no Brasil funciona em 60Hz. Mesmo que funcionasse em 50Hz, ainda seria compatível. Por isso não tem necessidade de complicar tanto, a não ser que haja alguma localidade no Brasil em que a rede elétrica possua ciclos diferentes dos de 50Hz ou 60Hz.
     
    • 2
  8. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    594 1.152 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    De toda forma, não é nada complexo para se resolver, né? Seja 240V, 220V, 120V, 110V ou 100V, os equipamentos da Technics funcionam em 50Hz e também em 60Hz. Baixar a tensão de 220V para 120V é simples.
    O SL-D2 foi fabricado também para o mercado interno japonês, mas nesse caso operaria somente em 100V. Só estranhei pois existiram modelos anteriores a esse que possuíam chave seletora para operar em ambas as tensões. Eu não fiz uma afirmação de que ele teria uma chave seletora, eu queria saber se por acaso não haveria uma chave seletora.
     
    Última edição: 20 Ago 2019
    • 3
  9. Carlos M. Silva

    Carlos M. Silva Usuário

    418 328 15

    Desde 8 Jul 2019
    Itapecerica
    Shu, japonês jamais foi estúpido. Os aparelhos japoneses, tem um projeto interno que é de deixar qualquer um babando de inveja. O projeto interno dos MK2, é incrível. Uma pena que alguns japoneses como a Sansui, a Pioneer a Onkyo, "levaram" seus aparelhos para a Malásia, Taiwan, Singapura e aí sumiram do mercado de áudio de qualidade. Alguma empresas se reabilitaram e outras não. Eu estava olhando aqui e você tem razão prezado Shu. Eu tenho vários aparelhos japoneses, e todos funcionam em 50/60 Hz. E eu não sabia que a Technics fabricou modelos com e sem a chave seletora de voltagem.
     
    • 2
  10. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    594 1.152 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Sobre a “estupidez” dos japoneses, é uma coisa que a gente só descobre depois que vem para cá e trabalha com eles todos os dias. Conversando com vários amigos estrangeiros que estão em Tokyo, em nossas conversas, sempre sai essa história. A excelência dos projetos japoneses se deve ao fato da excelência na formação desse profissionais, mas se algo sai diferente daquilo que esperavam, não conseguem encontrar uma solução rápida. A cabeça deles ainda funciona a corda.
     
    • 3
  11. Caio (Audio Slave)

    Caio (Audio Slave) Usuário

    539 456 86

    Desde 8 Abr 2016
    rio de janeiro
    Juízo suspenso.
     
    • 2
  12. edmararj

    edmararj Usuário

    5.529 5.465 861

    Desde 2 Out 2008
    Rio de Janeiro
    @Shu@Shu

    O problema com a frequência da rede elétrica é quando o toca-discos (ou qualquer aparelho que use motor na reprodução de áudio, como rolo, cassete etc.) tem o motor síncrono, isto é, sua velocidade rotação depende da frequência da rede. Pelo o eu saiba os Technics usam motores DC, sendo assim, a tensão da rede é retificada para DC e o motor é alimentado por uma derivação dessa tensão DC. Sendo o motor DC, tanto faz a tensão da rede, 50, 60, 100, 120, 150, 180Hz.....

    Há casos também em que o motor é síncrono, mas a tensão da rede é retificada e depois regerada a tensão AC. Nesse caso também a frequência da rede não afeta o aparelho.

    Se o toca-discos for com motor síncrono, mas de correia, um paliativo para esses caso é trocar a polia. Agora de for tração direta, não tem solução barata.

    Edmar
     
    • 4
  13. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    594 1.152 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    Pois é, por isso eu estou falando que as empresas japonesas já produzem para funcionar em ambos os ciclos.
    Antigamente, muito antigamente, os japoneses tinham que comprar equipamentos novos quando mudavam de região em que o ciclo era diferente dos eletrodomésticos que possuíam.
    Por exemplo, pro lado de Tokyo o ciclo é de 50Hz, enquanto em Osaka é de 60Hz.
    Hoje em dia todos os eletrodomésticos funcionam em ambos os ciclos. O fabricante já informa em quais ciclos ele é compatível.
     
    • 2
  14. edmararj

    edmararj Usuário

    5.529 5.465 861

    Desde 2 Out 2008
    Rio de Janeiro
    @Shu@Shu

    É raro a necessidade da troca de eletrodoméstico por causa da frequência da rede elétrica, o mais comum é a troca por causa da tensão da rede elétrica.

    Edmar
     
    • 3
  15. Shu

    Shu Sagarana do analógico

    594 1.152 101

    Desde 4 Dez 2016
    Ota, Gunma, Japan
    É que no Brasil a frequência da rede elétrica foi padronizada para 60Hz (creio que na década de 60 ou no início de 70).
    No Japão as duas frequências ainda estão presentes atualmente, por isso os impactos disso são mais visíveis.
    As companhias elétricas japonesas informam sobre essa questão aos clientes, listando quais tipos de equipamentos são totalmente compatíveis, parcialmente compatíveis e, totalmente incompatíveis. No caso de equipamentos de áudio, eles explicam que caso não funcione em ambos os ciclos, deverão tomar cuidado, pois poderão sofrer no mínimo pequenas interferências ou falhas no funcionamento, e no máximo danos irreversíveis.
    Conversando com um engenheiro elétrico que trabalhou na empresa em que trabalho, ele me disse dos problemas decorrentes disso, até que as indústrias começaram a fabricar eletrodomésticos para serem compatíveis com as duas frequências.
    Em alguns sites de vendas do Japão, existe a opção pela escolha da frequência em que o equipamento irá operar, mas hoje em dia tem se tornado algo um pouco raro.

    F163C23F-ABE0-4F05-95DB-3E5704A044A3.jpeg 526D196F-C11A-45BA-81CA-8D592BB7B074.png
     
    • 5
  16. Hpnunes

    Hpnunes Usuário


    Desde 25 Fev 2015
    São Paulo
    Curioso isso e bastante interessante!

    Vivendo e aprendendo...
     
    • 3
  17. Hpnunes

    Hpnunes Usuário


    Desde 25 Fev 2015
    São Paulo
    Compartilhar com vocês uma curiosidade (ao menos para mim!)...

    A Panasonic lançou o equivalente ao Technics SL 2900, com o código RD 2900. Por fotos se trata exatamente do mesmo toca-discos;

    Panasonic RD-2900 Turntable.jpg

    Baixei o manual deste RS 2900, para dar uma comparada em relação ao do SL 2900 e vi apenas um ponto que não existe no manual do SL 2900. Lubrificação do eixo do prato, vejam;

    Lubrificação SL 2900.jpg

    Fica como curiosidade, um ponto que a National do Brasil omitiu no manual do nosso SL 2900.
     
    • 2
  18. Guzman

    Guzman Usuário


    Desde 6 Mar 2003
    Goiânia
    Olá pessoal,

    Estou pensando em adquirir um toca-discos da technics, de preferência um modelo sl-1200 mk5, mais recente, ou o MK3D,que é a versão anterior. Dei uma olhada no mercado livre e vi que tem muitos aparelhos, mas ou são "detonados" ou muitos caros, pelo menos para mim, que penso em pagar algo de no máximo 3.500 reais.
    Encontrei um par de MK3D para vender aqui onde moro, na cor preta, só que a pessoa não vende só uma. Estive na casa dele para ver o seu funcionamento, estão muitos novas, sem nenhum dano visível, funcionando e tocando normalmente.
    Se alguém tiver interesse em comprar apenas um, poderíamos fazer uma parceria e comprar as duas dele. Ele quer 7000,00 reais no par, achei o valor muito bom pelo estado delas. Único ponto negativo são as tampas de acrílico, que estão trincadas e quebras, ou seja, estão danificadas; também não tem a embalagem original. Ele disse que os tocas discos foram importados do Japão, por um conhecido dele de SP.

    Se alguém tiver interesse, podemos entrar em contato e ver como proceder nessa compra.

    Abraços a todos..
     
  19. Carlos M. Silva

    Carlos M. Silva Usuário

    418 328 15

    Desde 8 Jul 2019
    Itapecerica
    Não seria SL 1200 M3D?.
     
  20. Guzman

    Guzman Usuário


    Desde 6 Mar 2003
    Goiânia
    Olá Carlos M. Silva,

    O modelo que citei está certo, é mais novo que o MK2, MK3... Se interessar, nesse link tem os modelos e datas de fabricação dos toca discos sl 1200
    https://www.technics.com/global/sl1200/
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso