Anúncio do HT Forum

Clube dos usuários do Sistema Operacional Linux!

Discussão em 'Informática' iniciada por Hildo, 24 Abr 2010.

?

Qual distribuição do Linux vocês usam?

  1. Ubuntu

    58,0%
  2. Mandriva

    6,9%
  3. Open Suse

    4,6%
  4. Fedora

    6,9%
  5. Kurumin

    0,8%
  6. Mint

    7,6%
  7. Big Linux

    0,8%
  8. Slackware

    2,3%
  9. Red hat

    8,4%
  10. Outros

    8,4%
  11. Arch (placard)

    9,9%
  12. Gentoo (placard)

    2,3%
  13. Por enquanto nenhuma, mas tenho interesse. (Marco Araujo)

    2,3%
  14. Debian (spyd3r)

    11,5%
Votos múltiplos são permitidos.
  1. mshonorato

    mshonorato Usuário


    Desde 29 Fev 2012
    São Paulo/SP
    Anúncio do HT Forum
    Boa tarde pessoal,

    Alguém poderia me tirar algumas dúvidas?

    Como é o sistema de atualização de versão do ubuntu?

    É necessário alteração de repositório?

    Pergunto pois estava lendo o tópico e vi que alguns preferem não atualizar do 16.04 para o 18.04. Porém li em algum lugar que vc vai atualizando o ubuntu e uma hora vai aparecer a atualização do 18.04. No caso seria só ignorar essa atualização, ok. Mas quanto as atualizações dos apps?

    Obrigado!
     
  2. FENIXCLOAD

    FENIXCLOAD Usuário


    Desde 22 Fev 2012
    br
    • 1
  3. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    Pelo menos o motivo de eu não atualizar se deve às regressões que percebi que afetam meu trabalho diário. Não estou querendo ver mouse mudando de tamanho, muito menos um sistema que sequer consegue mostrar o desktop com 1.5x de aumento sem deixar tudo borrado.

    Mesmo o Windows 10 consegue fazer isso e funciona em muitos locais (apenas algumas janelas Win32 mais antigas ficam ruins), e o 16.04 faz isso perfeitamente em tudo exceto Java swing e programas feitos com frameworks estranhos (JS-típicos etc.).

    Quanto às atualização de versão, você nao é obrigado. O Ubuntu 16.04 continuará sendo atualizado normalmente, tendo suporte, até 2021 (veja o calendário de Releases). E mesmo após 2021, você só atualiza se quiser.

    Nas configurações de atualizações, há uma caixa de seleção que permite notificar você quando há atualização de versões disponíveis, ou mesmo notificar você somente para atualizações de novas versões LTS. Caso contrário você recebe apenas as atualizações daquela versão específica sem se preocupar em atualizar.

    Portanto, não, você não precisa atualizar pra 18.04 obrigatoriamente. E pode desativar essas notificações de versão.
     
    • 2
  4. mshonorato

    mshonorato Usuário


    Desde 29 Fev 2012
    São Paulo/SP
    Obrigado pela excelente explicação!

    No meu caso, que tenho o costume de atualizar pelo terminal de comandos, se estiver com a versão 16.04 só será feito o upgrade para 18.04 se eu alterar os repositórios, correto?
     
  5. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    Não sei porque nunca atualizo, sempre instalo do zero (não me dá trabalho, tenho praticamente tudo automatizado).

    Só uma pergunta: como você faz exatamente para atualizar? Você vai e altera os repos no arquivo sources.list, é isso? É depois da um update/upgrade? É isso?
     
  6. mshonorato

    mshonorato Usuário


    Desde 29 Fev 2012
    São Paulo/SP
    É que sou usuário do debian, uso desde o 5.0 "Lenny". Sim, no debian para fazer um upgrade versão vc roda um "apt-get update", seguido de um "apt-get upgrade", altera os repositórios para a versão mais recente e roda os comandos novamente, depois um "apt-get dist-upgrade".

    Resolvi instalar o kubuntu no notebook e me surgiu essa dúvida dos repositórios.

    Vi também que tem o ubuntu tem o "do-release-upgrade" que parece ser uma mão na roda.
     
  7. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    Como falei, nunca atualizo, então não sei dar mais informações. Oficialmente, o do-release-upgrade é listado como forma de atualização de servidores. No desktop, recomendam apenas ativar a caixinha de seleção de notificação de novas versões.

    É bem possível que o GUI seja apenas um binding visual para o do-release-upgrade, mas eu não sei informar. Como eu não sei, eu faria pelo modo recomendado até saber o que o visual faz.

    Mas definitivamente não faria apenas atualizando a lista de repositórios. Tem tanta coisa que pode acontecer de errado fazendo isso que chega me arrepio quando penso. É pior, podem ser erros silenciosos, desses que fazem você perder muito tempo somente muito tempo depois.

    Não sei como se faz no Debian, mas Ubuntu não é Debian. É baseado no Debian, mas com uma série de alterações e funcionamentos específicos. Nada impede que o Ubuntu lide com atualizações de forma distinta (ou, como é provavel, de forma semelhante mas com especificidades), o que desencoraja essas meios não oficiais a não ser que você tenha certeza documentada (não é a certeza coloquial que todo mundo acha que tem) do que está fazendo.

    Pelo menos é minha recomendação. Como sou muito ignorante e noob, prefiro não arriscar.

    [']s!
     
    • 2
  8. PH7

    PH7 Usuário

    Uso o mint kde, que é baseado no kubuntu. Atualizo tudo, inclusive kernell. Até novas versões da distro. Nunca tive problema nenhum.
     
    • 2
  9. mshonorato

    mshonorato Usuário


    Desde 29 Fev 2012
    São Paulo/SP
    Vejo o pessoal falar bem do mint no fórum gdh.

    Também atualizo sempre meus 2 desktops e nunca tive problemas, são desktops não servidores, então caso dê algum problema dá para resolver sem stress, ao contrário se fosse um servidor.

    Abs!
     
  10. PH7

    PH7 Usuário

    Mas a versão Kde já era. A mint desistiu dela.
     
    • 1
  11. PH7

    PH7 Usuário

    Linux para mim, tem sido o sistema operacional de escolha.

    O grande problema é para onde vai o Linux. Em se tratando de Kernell, Linus Toward e correlatos, tem feito um trabalho fantástico, mas as distros, até por questões financeiras, tem navegado em diferentes direções que infelizmente tornam o caminho mais pedregoso. Até mesmo a Ubuntu, tem tentado mudanças que mais atrapalham do que ajudam.

    Não resta a menor sombra de dúvida, que o SO Linux, deu um salto gigantesco de 20 anos atrás para hoje, mas essas mudanças muitas vezes desanimam. Ficar pulando de galho em galho e passar por nova linha de aprendizado é uma perda de tempo valiosa.

    Eu que não sou purista a ponto de ser um usuário de debian puro, as vezes penso que os caras pelo menos seguem uma linha não tão tortuosa.

    Lá vou eu para o Kubuntu em breve.
     
    • 2
  12. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    NMHO, falta uma visão para o pessoal das distros. Às vezes fica dando a impressão que eles não sabem o que fazer, então ficam experimentando coisas aleatórias, criando "visões" que não levam a lugar algum exceto um sistema que parece ser feito para eles mesmos e não para os outros. Coisa de projeto absolutamente pessoal.

    Mas... quem sou eu pra falar...
     
    • 1
  13. Ed Sanches

    Ed Sanches Usuário


    Desde 24 Dez 2006
    São Paulo
    O problema do Linux é a fragmentação das idéias e o ego extremado de muitos desenvolvedores, que atrapalharam (e ainda atrapalham) a evolução. Poderiam focar em menos caminhos, mas preferiram distintos. O mundo cresceu, a informática evoluiu de modo inimaginável, enfim, ao invés de concentrarem em forças e unir os desafios. O Linux é bom, mas poderia ser ótimo.
     
    • 1
  14. mshonorato

    mshonorato Usuário


    Desde 29 Fev 2012
    São Paulo/SP
    Poderiam focar em melhorias para as distribuições já existentes, mas cada um quer ter sua distro, "todo dia surge uma distro nova".
     
    • 1
  15. PH7

    PH7 Usuário

    Só na distrowatch, tem 309 distribuições :D

    Tem distribuíção como a Ubuntu Studio, que eu nem fazia ideia que existisse.

    https://distrowatch.com/dwres-mobile.php?resource=popularity
     
    • 2
  16. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    Eu conhecia desde o tempo que lançaram (nem lembro o ano, mas lembro do lançamento). É só o Ubuntu regular (ou XFCE, não lembro, é um dos dois) com algumas mudanças. Sinceramente, considerando que o Linux desktop em geral não é o melhor lugar para criações artísticas, me parece mais uma prova de conceito que qualquer outra coisa: mostrar que o proverbial atraso de áudio é apenas uma configuração e não uma deficiência inata.

    [']s!
     
    Última edição: 13 Jun 2018
  17. Guruga

    Guruga Usuário


    Desde 31 Dez 2009
    Araçuaí/MG/Brasil
    Eu vivo dizendo isso, mas sempre sou execrado pelo pessoal do SL. Não percebem que a miríade de distribuições só atrapalha na adoção do Linux. Tanto para desenvolvedores, quanto, e principalmente, para o usuário final. Quando se tem uma solução única, é mais fácil para o usuário leigo procurar ajuda junto a conhecidos, parentes ou técnicos locais, ao invés de ficar pesquisando em fóruns da internet. Se o Linus, ao desenvolver o kernel, tivesse também criado uma distribuição de referência, quem sabe o Linux não seria hoje o segundo ou mesmo o primeiro SO do mercado? Com a participação de mercado que tem, o sistema não atrai grandes desenvolvedores de software ou hardware. Não dá para culpar as empresas por não desenvolverem para o sistema, se ele não "existe" realmente como um SO único; nem dá para esperar que elas abram mão de controlar seus softwares e hardwares em prol de passar isso para a comunidade. Infelizmente, creio que hoje é tarde para isso. O Android, que hoje é o sistema com kernel Linux mais bem sucedido do mercado, em breve também deixará de usar o Linux.
     
  18. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    PH, acho que finalmente encontrei a variação para o ciclo 18.04. Estou usando o Kubuntu 18.04 e estou gostando bastante.

    É verdade que a tela de login minúscula me chateia um pouco, assim como o escalonamento fracional menos que perfeito em alguns frameworks mais antigos (porém OK em inteiros como 200%). Mas considerando a vantagem de ter acesso a aplicativos mais recentes, tal como o LibreOffice 6.0.3, sem precisar fazer aquela sopa de PPAs algumas vezes instáveis, e ter um sistema mais moderno e consumindo pouca RAM, está valendo a pena.

    E claro, o KDE é visualmente bem agradável e bem menos intrusivo e complicado de usar que o Gnome. Agora que parece que aposentei a 16.04, provavelmente vai ser meu sistema de escolha por um booooom tempo por enquanto.

    [']s!
     
  19. PH7

    PH7 Usuário

    Obrigado por compartilhar Placard. Bom saber que você está se adaptando bem com o Kubuntu. Vou testa-la.
     
    • 1
  20. placard

    placard Usuário

    7.919 4.306 811

    Desde 29 Mai 2008
    SBJP
    Sim, me adaptei bem (com certeza muito mais que o Gnome 3). Até agora, exceto pelo caso do escalonamento do desktop (que eu já previa), nada demais. Tudo redondo. Falo principalmente pelo KDE, já que (k)ubuntu é mais pelo fato de eu já estar acostumado com o ubuntu e tudo ser mais fácil de resolver (no meu caso).

    E aliás, o KDE é um colírio para os olhos. Que DE bonito, dá gosto de usar. E bonito do tipo sem firulas, do jeito que eu gosto.

    [']s!

    Screenshot_20180621_012700.jpeg
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso