Anúncio do HT Forum

Clube Novo Virtus e Polo TSI

Discussão em 'Mercado, Marcas e Modelos' iniciada por CarlosRoberto, 22 Fev 2017.

  1. R.BUENO

    R.BUENO Usuário

    Ontem retirei meu Confort Tech II. Essa concessionária fica a 40km. da minha casa.
    Portanto, ainda nem posso fazer uma avaliação, o que farei mais adiante.
    O que posso adiantar, é a eficiência e casamento perfeito do powertrain.
    No Test drive já senti o potencial do carro.
    Perfeito para meu uso. Outro carro, acredito que não iria me agradar tanto.
    Mais adiante, após os 1500km. vou detalhar o que realmente posso dizer do Polo.
     
    • 2
  2. dz9278

    dz9278 Usuário

    15 22 4

    Desde 14 Jul 2015
    POA
    Alguém sabe se há diferenças entre a CM do virtus HL e a da tiguan de entrada?
     
  3. jotaerrebd

    jotaerrebd Usuário

    7.233 4.583 436

    Desde 7 Mar 2012
    SP
    MENAU, desde que eu tirei um Azera em 2011 que sai da CSS e já sentei a bota no V6ão eu nunca mais me preocupei com esperar pra pisar forte nos carros novos, só com o freio é que ainda tomo cuidado (mas só nos primeiros 300 km também), o seu já tá com 500 km, pode sentar a bota sem dó pra sentir o carro de verdade, eu agarantcho que isso não vai prejudicar em nada o funcionamento ou o consumo do seu motor, parece que os carros atuais não exigem mais esses cuidados que tinha antigamente, pelo menos eu não me preocupo mais com essa história de "amaciar motor". Boa sorte com o brinquedo novo (y)
     
    • 1
  4. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    Como havia relatado, agora as impressões sobre o comportamento da caixa AISIN AT6 em trechos urbanos, já que em rodovia, mostrou-se excelente.

    Tenho reparado que por vezes há uma redução desnecessária de D3 para D2 e, talvez devido ao torque elevado, mesmo pouco abaixo das 2.000, então o acoplamento não é tão suave.
    Não dá tranco mas é como se houvesse uma beliscada no freio. Fica estranho.
    Digo redução desnecessária pois, a velocidade ainda seria compatível com a D3, ou, se vai mesmo reduzir, então que a transição fosse mais suave.
    A impressão que fiquei é que a D2 está curta demais.
    Se por um lado fica a ótima sensação de motor sempre cheio, de outro lado fica esse desconforto moderado quando se aproxima de lombadas e cruzamentos. Chato por vezes.
    Já perguntei na autorizada e dizem que não há reprogramação.
    Vou continuar pesquisando, pois deveria bastar uma reprogramação da grade lógica da caixa.
    Mas tudo tem limite. Seja pela relação de marchas físicas pré fixadas, seja pelo tipo de atuação do conversor de torque.
    Então pode sim ser característica do powertrain. Seria questão então de se acostumar.
    O fato é que é impossível conciliar tudo, tal como o conforto e suavidade do CVT, a economia dos motores de volume pequeno, o alto torque em baixa dos 2.0 8v, o silêncio de funcionamento de motores com comandos mais mansos e blocos de ferro fundido ao invés de aluminio.

    O 200 TSI se propõe a ser ágil (alto torque em baixa RPM), potente o suficiente e econômico ao mesmo tempo. Mas, no restante, ele fica devendo por concepção.
    Tomara que se mostre robusto e de fácil manutenção, daí, confiável e promissor.

    Hoje só gostaria de mais suavidade de D3 pra D2. Nas demais é bem mais sutil. Na estrada, D6 pra D5, amanteigada.
    E já tentei usar o modo manual pra alavanca, pra ensinar como se faz a um pretenso aprendizado do software gerenciador da caixa... mas nas reduções ele é sem educação entra antes do mestre, não adianta querer adiar a redução.

    Já no comportamento arisco de arranques, basta colocar M2 na padle shift, é uma alternativa pra se evitar giros mais altos nas saídas mais fortes, ou conseguir mais suavidade nas saídas corriqueiras.
    Eu uso bastante as borboletas, mas não pra isso, pois não me incomodou, mas sim subindo marcha pra soltar o motor quando percebo reduções desnecessárias em drive, em longas restas sem tráfego, pequenos declives.

    Quem tem parâmetro de outras caixas AT desconfia que a grade lógica escolhida pra esse motor carece de suavidade nalgumas situações.
    Eu chuto que em breve deve sair uma opção de atualização de firmware. Pra quem estiver satisfeito vai economizar uma ida pra autorizada.
    Torço então por duas coisas:
    1- que de fato seja somente mapa da caixa AT e não definição física de projeto no escalonamento.
    2- que a VWB disponibilize a atualização pra quem tiver interesse.

    Já tem reportagem dando uma forcinha...

    [​IMG]
     
    • 5
  5. Thi4go

    Thi4go Usuário

    7 30 4

    Desde 28 Ago 2018
    Paraná
    Além desse problema com a redução de D3 pra D2, que não é necessariamente um tranco mas um sensação de que o carro está freiando, existe também um problema na passagem de D1 pra D2. Se você arranca em 1ª pressionando bem pouco o acelerador, em algumas vezes o carro vai ganhando rotação e demora pra mudar pra 2ª. Quando finalmente muda pra 2º, aí sim parece um tranco e o carro dá uma pulada pra frente que chega a ser até perigosa. A solução é fácil e seria só utilizar a borboleta porque o carro tem torque sobrando pra sair de segunda (inclusive muitas vezes faz isso por conta própria), mas é algo que incomoda ter que ficar usando borboleta.
    Essa questão do creeping acontece mais com o carro frio, porém ele é meio arisco mesmo com o motor quente, e isso dificulta um pouco pra estacionar em vagas apertadas, onde você precisa ir apenas alguns centímetros pra frente ou pra trás.
     
    • 3
  6. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    Concordo, tem essa característica também, mas no meu caso menos perceptível.

    Outra coisa que percebi, comparando com noutros 2 AT convencionais que tive, um AT4 e outro AT5, é que naqueles dava pra ''passar marcha ascendente no pé.''
    Ou seja, naqueles carros, se você vem ganhando velocidade, basta você simular o uso de uma embreagem, ou seja, aliviar o pé antes de passar marcha, que o carro passa pra marcha seguinte, é notório.
    Já no Polo não tem funcionado, só na alavanca e ou borboleta, desde que, obviamente, faixa de rotação compatível.

    Creio que tudo isso é pra manter o carro sempre disposto, motor cheio, e que de fato se consegue, a agilidade é muito grande, pois é um carro leve, arisco, isso porque nem usei ainda o modo Sport, só trocas na borboleta ou alavanca.
    Porém... aquela coisa, perde-se suavidade no trânsito, não no travado, porque fica em D1, as vezes só D2, mas naquele em que abre um pouco e já tem tráfego.
    Creio que um remapeamento poderia sanar essa característica, agregando mais conforto nestas situações e ainda assim carro muito mais ágil que a esmagadora maioria, sem prejudicar consumo.
    Resta saber se terão essa predisposição.
     
    • 2
  7. Gilmario Junior

    Gilmario Junior Usuário


    Desde 9 Mar 2006
    Aracaju/SE
    O meu tem as duas questões apontadas no câmbio (subindo da 1ª até a 3ª, e redução de 3ª pra 2ª), às vezes o painel não ascende a iluminação quando ligo o carro, e barulhos de acabamento (portas do lado do passageiro e porta malas).
    Achei a iluminação do farol bem pra baixo, vou pedir regulagem também.

    Esperando uma folga pra parar o carro da CSS.
     
    • 2
  8. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    De barulho, no meu são 2, botão do freio de mão e porta-malas (mesmo sendo 2019...).
    Está agendado pra quarta-feira agora, vamos ver se resolve.
    Outros 2 barulhos de acabamento eu mesmo eliminei, estalos bem no canto do forro lado passageiro (fácil, bastou achar o ponto e dar umas apertadas no forro do teto, estava muito tensionado). E onde a perna direita fica apoiada no console central, bastou um pequeno calço com aquelas pastilhas de silicone rígido, aqueles que se coloca nos trincos de portas das casas pra não marcar a parede. Achei melhor eu mesmo tentar resolver e deu certo.
    Agora na cabine está silêncio sepulcral, mesmo em ruas bem estouradas.

    Já no caso do porta-malas, o consultor técnico andou comigo e detectou o problema e garantiu que tem a solução. E a manopla do freio de mão será trocada.
    Para os 2 casos nada a reclamar por ora da atenção, interesse em resolver, agendamento e prazo de solução. A confirmar o êxito...
     
    Última edição: 3 Set 2018
    • 2
  9. Olivermach

    Olivermach Usuário


    Desde 14 Jan 2018
    Belo Horizonte
    Quanto ao câmbio at não percebo estes problemas de escalonamento citados. Considero a programação execele principalmente quando comparada com o AT5 da Honda que utilizei por 4 anos antes de trocar pelo Virtus HL 18/18. A unica consideração que faço é que o creeping realmente tem uma programação mais agressiva que requer um pouco mais de cuidado nas manobras mas, nas demais situações o funcionamento é excelente na minha opinião.
     
    • 1
  10. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR

    Pra gente ver como a percepção de cada um muda.
    No meu caso, que também usei um AT5 da Honda, num Civic EXS 2010, eu não percebia tanto as reduções, tinha que prestar atenção. Nele o que eu estranhava era um certo tremor entre algumas mudanças de marcha, talvez de D4 pra D3 ou D3 pra D2, mas sutil, nada que não se acostuma.
    E o creeping sim, mais suave.

    Já no Polo, acho que o assentamento das pastilhas de freio, fique menos arisco nas manobras, principalmente de ré e carro ainda motor frio. A frente, confesso que não percebi.
    Por outro lado, é como eu disse, parece que de D3 pra D2, tem um beliscada no freio, chato, pois queria chegar nas lombadas e cruzamentos de forma mais suave.
    Vou agora mesmo levar o carro no serviço agendado para troca da capa e botão do freio de mão que estava solto e vibrando, e também tentar resolver o lendário barulho do porta malas.
    Vou perguntar de novo, agora pro mecânico chefe, sobre a programação da caixa AT6.
     
    • 1
  11. rpasini1

    rpasini1 Usuário


    Desde 18 Mai 2009
    Caxias do Sul/RS
    Duvido que uma programação resolva esse tipo de problema relatado, eu tinha isso com a primeira geração do cruze, toda revisão eu reclamava, toda vez tinha atualização de software e nunca mudou nada.
     
  12. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    Então...
    Falei com o chefe da oficina, e ele me falou de 2 aspectos:
    1- Quando com etanol, o carro fica mais áspero mesmo. O que concordo plenamente, todos os carros que tive eram assim;
    2- A outra questão refere-se à concepção do powertrain, que no caso é um 1.0 3 cilindros, e só por este motivo, o conversor de torque tem que trabalhar dobrado, dado que as fases/angulação de trabalho dos cilindros impõe um esforço extra ao acoplamento. O que é bastante plausível.
    Reforcei que só percebo a característica de D4 pra D3, mas sutil, e aí sim, de D3 pra D2, que chega a incomodar a depender da situação, como disse, aproximação de lombadas e cruzamentos, única situação que a caixa AT não se mostra suave.
    Ao contrário, na estrada, impressiona, quando em cruise control, a 117 km/h, p.ex., ser raríssima uma redução pra D5. Sensação de motor, e torque, de sobra, pois basta beliscar o acelerador pra agilidade de motor grande (1.8, 2.0).
    E insisto, no tráfego urbano, a agilidade do motor, é similar, por vezes superior, a de carros que tive, 2.0 8V SOHC, e 1.8 VTEC, todos AT.

    De qualquer forma, se um dia houver reprogramação, ficaria perfeito.
    Acredito que, com o tempo me acostume se nada for feito, e sem maiores prejuízos na satisfação.
    E aqui nem pensar em usar gasohol, pois o etanol custa menos da metade, só a cada 2.500 km mesmo, pra efeito de limpeza do sistema de injeção e combustão, com aditivos flex junto.
     
    • 1
  13. Edward

    Edward Usuário


    Desde 24 Abr 2009
    goiania/go
    Uma coisa que percebi no virtus hl é quando paramos em “D” em uma subida, tem que ficar segurando o carro no freio, parece que fica forçando. Às vezes estou até usando o “N” quando paro no sinal.
     
  14. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    O colega já veio de outro carro automático?
    No meu caso, Polo HL, existe sim a sensação de arrastamento, creeping, como qq AT.
    Mas basta esperar 2 segundos no freio que já alivia.
     
    • 1
  15. NewSilver

    NewSilver Usuário

    3 2 2

    Desde 5 Set 2018
    RS
    Boa tarde

    Além dos barulhos de porta mala e na lateral do motorista... tem outro que está me deixando irritado...

    Peguei um Polo MSI e com apenas 1000km já observei um barulho irritante ao acelerar em 2000 e 3000 giros.

    Não importa a marcha que está... ao ultrapassar os 2.500 rpm até 3.000 rpm e trocar de marcha ou desacelerar... existe um ruido como rangendo metal...

    Já liguei para a CSS e nada ... diz que não existe isso.. mas encontrei um cidadão que no RA que falou disso no highline dele... mas não disse o que ocorreu...

    Enfim... mas alguém percebeu isso?
     
  16. Done gardem

    Done gardem Usuário

    92 47 12

    Desde 4 Jun 2016
    RS
    É barulho, problemas mecânicos...afinal o que esta acontecendo com a VW ?

    Tive tres Polos em sequencia e nunca passei por nada parecido com isto.
     
    • 1
  17. NewSilver

    NewSilver Usuário

    3 2 2

    Desde 5 Set 2018
    RS
    Então... não sei te dizer o que está havendo...

    O Carro é top... Mas essas "coisinhas" vão desanimando...

    Esse barulho mesmo do giro do motor... tá chato demais.
     
  18. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    Eu comprei carro considerado primeira safra, não completou um ano ainda do lançamento.
    Sei que pode aparecer toda sorte de inconformidades.
    Resta saber como são e serão tratadas.
    Hoje mesmo estou pegando o carro pela questão do barulho porta malas.
    Vamos ver se resolveu...
    Polo HL 2019.
     
    • 1
  19. R.BUENO

    R.BUENO Usuário

    Estou com o meu há 5 dias. Não rodou nada ainda.
    Apenas curtos trechos urbanos, desde que o trouxe da concessionária.
    Notei algumas vezes o barulho na tampa. Depois de rodar mais, farei uma visita à concessionária.
    Quanto à escolha desse carro, acho que acertei na aquisição, cada qual testa e escolhe o que mais lhe agrada.
    Quanto aos pequenos problemas que alguns proprietários relataram, para mim não teve a mínima influência negativa na escolha.
    Até agora plena satisfação, mesmo tendo rodado muito pouco.
     
    • 2
  20. M E N A U

    M E N A U _____________ad augusta _____________per angusta


    Desde 13 Abr 2010
    Aqui-BR
    Peguei o carro ontem...
    Antes de sair perguntei se tinham feito o reparo, e a resposta do consultor, que por sinal fiz questão de elogiar pelo atendimento excelente, foi (tomara seja verdade): regulagem dos batentes da tampa, reparo na parte interna (algo relacionado a chaparia interna perto da lanterna direita), ajuste no mecanismo da trava. Pensei, faltou ajustar o suporte do triângulo de sinalização...
    Saí com o carro e tinha um barulho ainda...
    Voltei, o consultor foi sentado atrás, e bastou 10s e ele já constatou que era... o suporte do triângulo. Poxa, como os mecânicos não ouviram?
    Voltou pro box e aí, ele foi novamente comigo, agora na frente mesmo e este barulho zerado.

    Ficou 100% silencioso? Não.
    Até porque é impossível nestas nossos buracos com alguns trechos de rua.
    Mas melhorou 90%, só prestando muita atenção, caçando mesmo.
    E aquela coisa, a cada fonte eliminada, você escuta outra que estava escondida e de menor intensidade.

    A capa do freio e o botão ficou pra outro dia, a fábrica está atrasada no envio desta peça.

    Um detalhe: pode ser que a temperatura externa influencie, pois como são materiais de diferentes composições em contato, é bom deixar bem claro quando se manifesta o barulho, pois se o carro ficar ao sol, na autorizada, até ser avaliado, pode ser..., que o barulho não se manifeste, ou só aqueles escandalosos mesmo.

    Em suma, o atendimento do consultor foi excelente, melhor do que o da Honda, que usei em 3 cidades diferentes e por quase 5 anos seguidos, e outros 3 anos noutra oportunidade.

    Mas a fábrica tem que se ajudar.
    Fui no saguão onde estão expostos vários carros. Entrei num Virtus HL e o barulho do botão do freio de mão estava lá. Fui num Polo CL, e não tinha.
    Tinha, OBVIAMENTE, que sair da fábrica sem estes vícios bobos.
    A autorizada vai entregar o carro assim.
    Alguns clientes vão reclamar.
    E aí será cobrado horas de serviço da montadora, mais troca de peça, mais logística, mas dano à imagem.

    Em suma, uma IMBECILIDADE sem tamanho.

    O carro é muito bom de guiar na cidade, seria excelente, pra minha percepção, apenas uma redução de D3 pra D2 mais suave.
    Na estrada seria irretocável, não fosse um leve sussurro de vento, do lado do motorista, talvez culpa dos retrovisores, já que verificada as guarnições e estão ok.
    Anda na cidade mais que meu ex carro, um Civic 2010 EXS AT5 de 140 CV e 17,7 kgfm de torque.
    Comprovado na bomba é 20% mais econômico que o Civic, isto porque está com 750 km rodados.
    O valor do seguro deve se equivaler, só que o Polo custa o dobro.
    Não tenho sentido saudade da multilink traseira, e a suspensão vence melhor os dejetos urbanos (lombadas, valetas, guias irregulares), e os trechos de buraco revestido de algum asfalto.

    Confesso que o Civic me atendeu tanto que fiquei quase 6 anos com ele e 75.000 km rodados.
    Até tentei trocar várias vezes, mas sempre batia na trave.
    A se mostrar o Polo tão robusto quanto prazeroso, posso afirmar que ficarei outros 5 anos com esse carro.
    Tomara, porque jogamos muito dinheiro no lixo a cada troca de carro.
     
    • 8
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso