Como Você Ouve Estéreo Em Seu Sistema?

Discussão em 'Áudio Estéreo: Sistemas 2 Canais' iniciada por Redcruz, 15 Dez 2012.

  1. RAJANE

    RAJANE Usuário


    Desde 6 Jan 2005
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Eu nunca ouço Estéreo em dois canais, ouço sempre em multicanal Estéreo com sub bem sutil apenas para encorpar os graves mais baixos.

    Quase sempre de luz apagada esparramado no sofá e sentado.

    Nunca em volume a cima do médio baixo e geralmente de olhos fechados fingindo ver cada instrumento conforme ele toca.

    Os que já presenciaram estes momentos relatam que o resultado sempre é cara de retardado com movimentos pendulares e sorrisos fartos por todo tempo de audição.

    Se depõem contra minha reputação não sei, mas eu adoro a sensação.

    Abraços a todos.

    Rajane
    .
     
    • 1


    Anúncio do HT Forum
  2. Horn Loaded

    Horn Loaded Usuário


    Desde 7 Out 2013
    Orleans/SC
    Quando estou usando o PC, raramente paro apenas para ouvir música.
     
  3. yurieu

    yurieu Usuário


    Desde 27 Jan 2012
    Pelotas
    É engraçado ouvir "receiver improvisado", quando o que a gente vê por aí é galera ouvindo som em notebook, celular, mini system com função futebol, etc. :p

    Mas sugeriria investir num integrado superior ou caixas full range pra sentir a diferença, apesar de as klipsch serem renomadas e mais caras.
     
  4. AZ3

    AZ3 Usuário


    Desde 28 Jun 2006
    Rio de Janeiro
    MacBook ou BLdisc + dac ligado em pré e power e um par de books metidas a besta (uso as lando apx 316 q são as books em forma de torre que dão um grave e palco melhor)

    Tudo sempre flat.
     
  5. Osvalter

    Osvalter Do or do not, there is no try


    Desde 17 Set 2004
    Cotia/SP/Brasil
    • 1
  6. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Rajane,

    Companheiro de audições pendulares e sorrisos fartos … Você não está sozinho meu amigo !
    Às vezes estou nesse "êxtase musical" e minha esposa entra na sala e diz que o "som" está bom !
    Tenho um amigo que mora em Sydney há muitos anos que "sofre" do mesmo bem - "musical bliss"
    como ele diz. Não há nada como ouvir com qualidade a música que gostamos.

    Para aqueles que ainda teimam em ter um pé no digital está para sair (está anunciado para Setembro)
    este integrado : o SPROUT. Aparentemente é um dispositivo interessante que reune (ou tenta reunir)
    o melhor dos dois mundos … "O amplificador para o lar moderno" como o estão veiculando ;)

    Nicchio,

    Montar um sistema legal é algo complicado e caro. É complicado porque aqui em Brasil não
    temos uma indústria de áudio e caro porque os impostos de importação nos comem pela perna.
    Pode-se ter um som bom gastando pouco? É possivel sim mas esse "pouco" pode parecer
    bastante mas é tudo questão de o quanto isso é realmente importante. Não sei se você é
    casado mas o "fator esposa" influencia muito quando se trata de equipamento de som pois,
    de maneira geral, "elas" não entendem porque nos dedicamos tanto ao sistema de som que,
    no final das contas, "é só para ouvir música" … Para todos (homens ou mulheres) é perfeitamente
    plausível se gastar 100 ou 200 mil reais por um carro (inclusive isso é sinal de prosperidade) mas
    gastar 5 mil reais por um toca-discos é insanidade. Se você gasta 2 mil reais no teu sistema
    você vai ter um resultado de 2 mil reais se você souber investir esses dois mil reais, já ouvi
    sistemas de 100 mil reais soando iguais ao meu sistema que me custou 10 vezes menos. Mas
    gastei mais tempo do que dinheiro para montá-lo. Talvez deva-se montar o sistema em volta
    das caixas, por isso invista primeiro em caixas boas.
     
    • 1
  7. Ed Sanches

    Ed Sanches Usuário


    Desde 24 Dez 2006
    São Paulo
    Pô, o que essas "plantinhas" estão fazendo nas caixas acústicas? Essa eu não entendi... Será um acordo com a patroa... de gosto bem duvidoso? Pô, mais é muitas caixas juntas uma com a outra e deva dar para preencher umas dez salas... O cara deva estar vendendo, só pode ser.
     
  8. Redcruz

    Redcruz Usuário


    Desde 11 Dez 2008
    Mesquita
    Atualizando minhas configurações estéreo:

    PC como transporte + DAC como fonte e pré (controle de volume) ligado direto no estágio de amplificação (by-pass) do integrado.
    Ou seja, transporte + DAC + power.

    Abraços
     
  9. Wilton

    Wilton Powered by Music

    6.314 12.382 1.866

    Desde 26 Mar 2004
    SP
    Atualizando por aqui também:

    - TD > Pré de phono > Integrado
    - CD/SACD > Integrado
    - HD Externo/Notebook > DAC/Network Player > Integrado

    Além é claro, das despretensiosas, mas prazerosas, audições do Spotify direto do Network para o Integrado.
     
    • 1
  10. Russo

    Russo LoucoporSom


    Desde 31 Mai 2002
    Campinas - SP
    Uia, não tinha vindo aqui ainda.

    Meu sisteminha garimpado ao longo dos anos está assim:

    Fonte analógica:
    Gradiente RP II + Ortofon 2M Red > Pré de phono CA-2 (by Fabio Timi) > Pré valvulado VTR Nano.

    Fontes digitais:
    Player CD/DVD/SACD/DVD Audio - Pioneer DV-588A > DAC II LF > Pré valvulado VTR Nano.
    PC (win XP) - HD 1T dedicado > Squeezebox Touch > DAC II LF > Pré valvulado VTR Nano.

    Amplificação (biamplificação):
    Pré valvulado VTR Nano > Saída acima de 80Hz > amplificador Odyssey Khartago SE Extreme > Proac Response 1SC.
    Pré valvulado VTR Nano > saída full > plate AAT-SA300 > sub clone SVS concretubo (cortado abaixo de 80Hz).

    To curtindo muuuito!!! :D:D:D
     
    • 1
  11. Osvalter

    Osvalter Do or do not, there is no try


    Desde 17 Set 2004
    Cotia/SP/Brasil
    Russo... acabei de pegar a 2M Red e adorei :aplauso: pouca diferença para a MC.

    rack moderno: receiver e integrado (parcialmente integrados):
    Fonte analógica :
    - TD Pioneer PL-90 c/ Ortofon Vivo Blue MC => pré fono Musica Fidelity V-LPS v.3 => integrado Breeze B78 => caixas Paradigm Studio 40 v.3

    - TD Sony PS-4300 c/ Ortofon 2M Red MM => receiver Yamaha RX-A2020 => caixa Pioneer CS-905

    Fonte digital:
    - Bluray Oppo BDP93/PC/Popcorn Hour => DAC Wyred4Sound => Breeze B78 (via XLR)
    - Bluray Oppo BDP93/PC/Popcorn Hour => DAC Wyred4Sound => Tube Buffer Musical Fidelity X-10 => receiver Yamaha (via RCA)
    - DVD Philips / DVD-RW Toshiba / HD-DVD Toshiba => receiver Yamaha (via RCA)
    - Tascam CD-RW <=> receiver Yamaha (via RCA)
    - Deck K7 Pioneer <=> receiver Yamaha (via RCA)
    - Media Center Popcorn Hour <= Tascam CD-RW

    rack vintage: setup Pioneer e outros:

    PIONEER:
    integrado SA-8800
    TD PL-530
    Tuner TX-7800
    Tape CT-F950 e CT-5151
    Eq SG-9800
    Eco SR-303
    Expander RG-2
    TV Tuner TX-9500
    Mixer MA-52
    +
    SACD Sony DVP-NS9100ES
    Luxman MX-100 power amp
     
    Última edição: 20 Out 2015
    • 2
  12. marcelo.zappa

    marcelo.zappa Well, well, well...

    5.415 7.618 861

    Desde 5 Dez 2009
    Gravatá PE Brasil
    Resgatando o tópico: 2.0>2.1>2.0.
    Como roqueiro classico, vez em quando eu tenho umas crises de grave dependencia, uns surtos que me levam a pesquisar e experimentar coisas.
    Pesquisei e vi que este tópico deu uma parada e fiz uma revisão geral tendo em vista a aplicação de um novo teste com subwoofer no meu set stereo: Macmini/dvd-cdplayer>Dac>pre>power>Torres. As torres tem 2 woofers de 8" e dão boa conta do recado. Mas os surtos são ímpetos que ocorrem vez em quando e nesta última semana passei a fazer uns testes com o subwwofer ligado no Dac, com saidas xlr do dac e com entrada mono em rca no sub.
    Algumas situações (midias) do 2.1 até agora:

    -os graves do sub interferem numa boa no resultado, num volume mínimo e o corte em 50/60htz. Tem discos que a interferência é mínima, sem boom, sem exageros. Apenas com aquele sabor de cereja no bolo. Tem discos que a interferência é quase imperceptível.
    - ao mesmo tempo há interferências negativas nos medios: sujeira, distorção, degradacao e embolamento em algumas midias/instrumentos: órgãos hammond, sax, trompetes, guitarras...

    Não sei ainda se o problema está nas saídas xlr do dac (em paralelo eu uso às saídas rca do mesmo dac para a ligação no preamplificador). Ou se o problema esta no sub: corte de frequencia, volume, posicionamento, etc.
    O fato é: o som em si dos (discretos) subgraves do subwoofer esta ok, mas o conjunto do audio das frontais está sujo, confuso, arranhado. Quando desligo o sub, tudo volta a ficar mais clean, mais limpo. O problema esta nesse meio de caminho entre a fonte e o sub grave. Não sei ainda se isso tem solução...estou experimentando na prática o que li e o que muitos dizem sobre algumas complicações em sistemas 2.1.(y)
    -
     
    Última edição: 26 Jan 2020
    • 2
  13. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Sabemos que o conjunto é o que conta no resultado final e que cada
    componente é importante (se não ele não estaria ali). A tua dificuldade,
    segundo o teu relato, está no controle dos graves. Numa primeira
    tentativa eu trocarias as caixas. Compre caixas com woofers maiores,
    se você quer um som "grande" isso só se faz com caixas maiores
    especialmente em se tratando de graves. Não se iluda com subwoofers,
    isso é para home cinema não é para música, nada substitui um par de
    boas caixas. O investimento quase sempre é grande quando se trata de
    caixas mas sempre vale a pena. Pense nisso.
     
    • 2
  14. Redcruz

    Redcruz Usuário


    Desde 11 Dez 2008
    Mesquita
    Zappa,

    É bem possível que o sinal do DAC não tenha força suficiente para as saídas XLR e RCA simultaneamente e, se for assim, o sinal acaba degradando em uma das vias ou em ambas.

    Talvez fosse melhor puxar o sinal do Pré para o sub, caso exista esta possibilidade. Geralmente o Pré lida melhor com essas ligações simultâneas.
     
    • 1
  15. marcelo.zappa

    marcelo.zappa Well, well, well...

    5.415 7.618 861

    Desde 5 Dez 2009
    Gravatá PE Brasil
    Wandique, o que eu coloquei no cabeçalho, 2.0>2.1>2.0, representa o que tive e fiz: surto da gravemania com uma consequente experiência que não deu certo, a de 2.1. Foi tão boa a auto-aula pratica que tive que o 2.0 voltou melhor ainda, valorizando mais as minhas torres com 2 woofers de 8 polegadas cada. São aquelas manias que a gente tem de mexer nos equipos, na sala, etc. que azeitam este vício em audio e principalmente música. (y)
     
    • 1
  16. marcelo.zappa

    marcelo.zappa Well, well, well...

    5.415 7.618 861

    Desde 5 Dez 2009
    Gravatá PE Brasil
    Pois é Red, fiquei tb matutando sobre isso. O Dac nao tem botao de volume, o que talvez minimize o fluxo de saida como vc falou. Nao sei ao certo, mas qdo um Dac possui controle de volume talvez ele esteja mais habilitado a funcionar como preamp. Cheguei até a consultar o dono do fabricante, a Audiogd, sobre a possibilidade de usar rca e xlr simultaneamente e a resposta foi ok. Só não cheguei a cogitar sobre essa força de saída, provavelmente enfraquecida para a experiência que fiz. Aliás, tentei experimentar via Dac porque o meu preamplificador só tem uma audio out, que já é usada para a saída pro power. É como eu disse acima: até que o audio dos subgraves ficou ok; baixo e discreto. Até quase imperceptível em algumas trilhas de mídia. A bronca mesmo foram as sujeiras e distorções que surgiram com a conexão. Passado isso, o som voltou a ficar limpo e com bons graves, vai ver mais valorizados depois de uma lição auto imposta. Quem sabe no próximo ano eu volte a ter outra síndrome dessa.:)(y)
     
    • 1
  17. FlavioWolff

    FlavioWolff Keeping it simple


    Desde 2 Jul 2008
    São Paulo/SP
    Ouço com um MiniDSP aplicando correção de sala Dirac Live. Depois que descobri como a curva dos graves é completamente errada em praticamente qualquer sala que não seja um estúdio profissional, nunca mais fiquei sem DSP.

    Na maioria dos casos, aplico correção somente de 0 a 300hz (área crítica na qual a acústica "atua" mais que os falantes) para preservar a "voz" das minhas caixas.
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso