DARTZEEL- a nova maravilha da Audio Vídeo Magazine?

Discussão em 'Amplificadores, Prés e Integrados' iniciada por jofral1, 12 Jul 2010.

  1. Álvaro Coutinho

    Álvaro Coutinho Usuário


    Desde 1 Mai 2007
    Rio de Janeiro
    Anúncio do HT Forum
    Olá,

    Valeu Ricardinho, obrigado pelo retorno. (y)
     


    Anúncio do HT Forum
  2. Silvan Alves

    Silvan Alves Usuário


    Desde 26 Ago 2002
    Santana de Parnaiba - SP
    Dearing,

    Tambem uso um PS Audio Power Plant P300, em fase dedicada, para as fontes e pre com excelentes resultados, porem com o PS Audio Ultimate Outlet nos powers (monoblocos Classe CA M400) senti que afetou a dinamica, por isto optei em ligar os powers em rede dedicada diretamente na tomada. Voce atribui isto a construcao de cada amplificador ou a caracteristica do Ultimate Outlet.
    O P300 alimentando as fontes e o pre voce mantem 24/7 ? Me preocupo muito com seu seu superaquecimento. Voce acha que ha riscos?
     
  3. RThomé

    RThomé EASY RIDER


    Desde 6 Jun 2003
    Ipanema/Rio de Janeiro
    Grandes Ryche, Mario, Desotti e demais amigos, muito bom revê-los por aqui.

    Um grande e forte abraço.
     
  4. RD_Porichis

    RD_Porichis Usuário


    Desde 20 Jan 2006
    Belo Horizonte
    Hernani,

    Complementando o que foi dito pelo distribuidor:

    3 - Os aparelhos da DarTZeel não precisam de 700 horas de amaciamento. São produtos que já tocam bem saindo da embalagem e em 100 horas já exibem quase todo o potencial. Mais uma vez parece um sistema ainda não ajustado e sem folgas, para que estes mínimos detalhes tenham tanta importância.

    O Integrado e o Power tocam muitíssimo bem saindo da embalagem mesmo, tocam melhor que muuuuuitos setups muito bem equilibrados. Em minhas experiências, com 100 horas quase não há diferença com ambos! Após 700 horas o salto qualitativo é incrível, aí sim os darTZeel começam a tocar o que conhecemos. A potencialidade total é adquirida após 1000 horas.

    1 - Não recomendamos uso 24/7 de nenhum aparelho, com exceção dos digitais. Um sistema bem ajustado não precisa do benefício deste procedimento, além de ser antiecológico e estar mais sujeito aos problemas da nossa energia.

    Observem que o próprio distribuídor destaca em negrito que um sistema bem ajustado "não precisa" do BENEFICIO DESSE PROCEDIMENTO..... Os motivos são correctíssimos, ecologia e problemas de energia, mas dizer que não há beneficio, nem mesmo o distribuidor se atreve. Ele destaca a existencia dos benefícios, só não os recomenda, justificando bem.

    Como o que vale mesmo é aquilo que nossos ouvidos concluem, façam os testes de queima e de deixar ligado 24/7 e tirem suas reais conclusões, mesmo que no caso de 24/7, essa não seja a opção a ser adotada, pelos motivos já expostos.

    Abraços a todos.

    Ricardo.
     
  5. Dearing

    Dearing Usuário


    Desde 29 Nov 2011
    Belo Horizonte
    Caro TomGraf,

    Seus Ultimate Outlets são de 15 ou de 20 amperes? Os que uso com meus powers são de 20 amperes. E esquisito que V. tem tido essa experiência, porque essa tecnologia não limita corrente (... supostamente).

    Aparentemente, houve muitos problemas com falhas nos EUA quando o P-300 saiu no fim dos anos 90. Não sei se foi por causa disso, mas PS sempre me falou de deixar ligado 24/7. E isso que tenho feito faz 9 anos (menos quando eu vou embora da casa por mais que 4-5 dias). Nunca tive qualquer problema ate aqui, mas liguei para PS recentemente para perguntar sobre o custo de trocar os capacitores (US$ 250,00). Se trata de um componente relativamente barato que não deveria ter capacitores nota 10 – vou substitui-los logo.
     
  6. HBAr

    HBAr Não mudamos o começo mas podemos fazer um novo fim


    Desde 6 Nov 2005
    Brasil
    Obrigado Ricardo pelas informações...

    Pessoal..por favor, gostaria de meter o "pitaco" no assunto do PS300, se me permitem...
    Tive por vários anos este aparelho e gostava de seu desempenho e de seus vários ajustes e ótima construção , contudo, "capa" sem duvida a dinâmica de um power / integrado que exija o mínimo de corrente...mesmo em fontes digitais, senti uma melhora muito grande quando passei a utilizar o meu condicionador atual..no qual também não ligo o integrado....como tudo no Audio, esta questão de elétrica não tem fim...um hobby que tende ao infinito este...hehehehe

    Um gde abs

    Hernani
     
  7. Silvan Alves

    Silvan Alves Usuário


    Desde 26 Ago 2002
    Santana de Parnaiba - SP
    20 amperes. Vou fazer novos testes, talvez trocando alguns cabos de forca e depois te falo.
     
  8. Dearing

    Dearing Usuário


    Desde 29 Nov 2011
    Belo Horizonte
    Caro TomGraf,

    Não vai ser o cabo de forca. Mesmo um cabo muito estreito (fino) como “24 gauge” pode passar muitos amperes a partir do momento que não seja muito comprido. Enfim, para um cabo de forca de 1.50 m. ou menos, o problema não vai ser o cabo.

    Abs.

    Caros Todos,

    O P-300 é um regenerador, ou seja, um amplificador pequeno que pega a eletricidade AC (alternating current) da tomada, convert-la em DC (direct current), e reconvert-la numa AC purificado e regulado. Só pode disponibilizar uns 350 watts. Basta para os componentes front-end como um pre ou um CD que só usam 30-50 watts cada um, mas nunca poderia ser usado com qualquer power, nem um power pequeninho de 50 watts por canal, que vai produzir uns 500 watts para picos.

    Para aguentar um power, um regenerador tem que ser enorme. Os monoblocks Mark Levinson 33H e 33 tiveram regeneradores dentro deles. Um mono 33H só produziu 150 watts por canal / 8 Ohms, mas pesou 80 kg. por causa do regenerador. Um mono 33 só produziu 300 watts por canal, mas pesou 182 kg. por causa do regenerador. Todo isso para explicar que um regenerador que pode aguentar um power tem que ser GRANDAAAOOO. O novo P-10 de PS Audio, que funciona com powers pequenos e powers médios, pese quase 40 kg. – e fisicamente maior do que a maioria dos powers.

    Enfim, um P-300 e só para componentes front-end.
     
  9. Sphinx

    Sphinx Usuário


    Desde 21 Abr 2008
    Mr. Dearing, primeiramente seja bem-vindo e que sua estada aqui seja maravilhosa.
    Entendi que os equipamentos hi-end precisam de condições igualmente hi-end para serem apreciados em seu máximo esplendor, mas e quanto aos cabos? Percebi que o senhor usa um Jena Labs nas caixas, eu não conhecia esse fabricante, pode falar mais sobre eles?
    Obrigado
     
  10. Dearing

    Dearing Usuário


    Desde 29 Nov 2011
    Belo Horizonte
    Caro Sphinx,

    Jena Labs é umas das marcas de cabos mais elogiadas nos EUA. Jena usa um cobre altamente purificado (99,9999% puro – se chama “six-nines” porque a puridade vai ate 6 graus de 9) e uma “tranca” (“braid”) bem sofisticado. O modelo de interconnects “Symphony” e o modelo de cabo de caixa “Twin 11” são os mais populares, mas tem 2 outros modelos (bem) mais caros, o “Pathfinder” e “Dreamdancer”. O cobre, os “RCA’s, os XLR’s, enfim, tudo que vai no produto, esta sujeito num processo de tratamento “criogênico”, ou seja, gelado ate -195 C. Essa tecnologia muda a estrutura molecular do condutor elétrico – melhor deixar Jena Labs explicar:

    http://www.jenalabs.com/cryogenics/cryo-jena.html


    A maioria das pessoas não sabem que muitas marcas de hi-fi conhecidas são “micro-empresas”, ou seja, uma marca de amplificadores e pres valvulados é bem frequentemente, na realidade, somente “um cara trabalhando no porão depois de chegar em casa do trabalho” – muito comum, isso. Estou explicando isso porque é MUITO assim com as marcas de cabos – a maioria do tempo, é só um cara com um computador. Ele faz os designs no computador e a fabricação esta “outsourced” (dada) para um grupo industrial grande, ate que a maioria das marcas de cabos nos EUA são provavelmente fabricadas pelo grupo Belden. Não tem nada errada nessa historia – uma micro-empresa pode ser bem solida e pode apoiar os produtos dela bem melhor do que os Fiats e GM’s do mundo. Enfim, todo isso para explicar que, nos EUA, poucas marcas fabricam seus próprios cabos – Cardas, Kimber, e Transparent fabricam, e também Jena fabrica. Tudo de Jena esta feito pela Jena.

    Como todo mundo sabe, a sinergia é a coisa mais importante com cabos, e só tem um jeito para saber se um cabo tal vai funcionar – a experimentação. Do modo geral, Jena funciona com muitos equipamentos porque um cobre muito bom tem tendência de se casar bem em diversos ambientes. Acho que o melhor jeito de descrever os cabos Jena Labs é de chama-los “super Cardas”, ou seja, o som tem corpo no sentido Cardas (estilo “valvulado DHT”), mas é mais refinado e mais aberto do que Cardas (e bem mais $$$).

    Jena Labs também modifica equipamentos, por exemplo, o SACD Player Marantz:

    http://www.jenalabs.com/mods/mods_custom-work.html

    Antigamente, Jena Labs foi distribuído pelo distribuidor de darTZeel nos EUA e foi o cabo indicado para produtos de darTZeel nos EUA durante muitos anos. Eu diria que o produto de Jena Labs que é o mais elogiado é o cabo de forca, o “Model One .2” (tem que descer na pagina):

    http://www.jenalabs.com/ac-products/powercords.html


    Seguem sistemas de som com produtos Jena:

    http://www.jenalabs.com/aboutus/in-good-company.html
     
  11. Ricardo Nonato

    Ricardo Nonato Usuário


    Desde 21 Jun 2010
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Olá Dearing,

    os dois cabos citados por você: Evolution Acoustics "PC2ONE" e Jena Labs "Model One.2", são indicados também uso com o CTH-8550 em 230V-240V, ou somente para os powers Dartzeel?


    Grande abraço,
    Ricardo Nonato.
     
  12. Dearing

    Dearing Usuário


    Desde 29 Nov 2011
    Belo Horizonte
    Caro Ricardo Nonato,

    Jena - sim.

    Evolution - Acabi de verificar: neste momento, nao. Mas se tiver demanda ...
     
  13. RD_Porichis

    RD_Porichis Usuário


    Desde 20 Jan 2006
    Belo Horizonte
    Caro Dearing,

    O que você poderia dizer sobre o cabo de força Model ONE.2 da Jena Labs para ligar em darTZeel.
    Você já fez algum tipo de comparação entre o Model ONE.2 e cabos como Transparent Powerlink MM2 ou MM1, Purist Audio, MIT Oracle AC2, Synergistic Research Tesla ou Absolute Reference X2, Shunyata Anaconda, NBS Black Label II, ou outro cabo dessa categoria? Se sim, poderia contar sua experiência?

    Obrigado.

    Ricardo.
     
  14. Dearing

    Dearing Usuário


    Desde 29 Nov 2011
    Belo Horizonte
    Caro Ricardo,

    Na posso fazer qualquer comparação com os outros cabos e só posso dizer generalidades sobre as outras marcas. Os melhores cabos interconnect e cabos de caixa de Transparent são bem respeitados, mas os abaixo do top não são, porque utilizam componentes internos nos "network boxes" que são absurdamente vagab-d-s (especialmente para os preços cobrados). Também, tem "uma escola" nos EUA que é bem contra todo tipo cabo interconnect ou cabo de caixa que utiliza "network box", e essas pessoas nunca vão respeitar um cabo Transparent, MIT, NBS, etc., que usa network box. Minha opinião é que “network boxes” podem funcionar muito bem quando são bem implementados, e que os modelos Transparent Opus e Reference top são nota 10, mas absurdamente caros. Synergistic e Purist Audio são bem respeitados.

    Mas para os produtos darTZeel, só posso dizer que o distribuidor de darTZeel nos EUA indicou, durante muito tempo, o Jena Labs Model One .2. O "ouvido" dele é o mais respeitado nos EUA - ele sabe exatamente o que ele esta fazendo. Enfim, eu diria que V. não posso "errar" se V. comprar Jena para o darTZeel. Posso dizer também que o nível de serviço de Jena Labs é muito bom.
     
  15. Álvaro Coutinho

    Álvaro Coutinho Usuário


    Desde 1 Mai 2007
    Rio de Janeiro
    Olá,

    Oi Dearing,

    Embora eu não seja um audiófilo e nem tenha equipos high end (o que quer que isso signifique para qualquer um), conheço bem o "jeitão" do audiófilo brasileiro, dos "highendistas" daqui.

    Posso estar errado, mas aqui, acho, 110% ;) deles fazem testes e experiências com os mais variados cabos em seus setups (não só cabos). Não importa o que o Distribuidor dos produtos que eles tenham recomende, não importa a recomendação de alguém que seja reconhecidamente um grande "ouvido" (temos alguns por aqui). Tudo isso, claro, serve de parâmetro, de um ponto de partida, mas, o pessoal vai mesmo é pelos seus próprios ouvidos, gostos e preferências. Fazendo assim todos os tipos de testes. Experimentação prática mesmo.

    Isso não ocorre nos EUA? :confuso:
     
  16. jimmyk70

    jimmyk70 MUSICA > EQUIPAMENTOS


    Desde 1 Jun 2007
    sao paulo
    Apenas por curiosidade pois nao os conheço nem conheço grandes auduofilos americanos que o usam, apesar de conhecer varios...
    Quem distribui ou distribuirá a Jena Labs no Brasil?
     
  17. RD_Porichis

    RD_Porichis Usuário


    Desde 20 Jan 2006
    Belo Horizonte
    Olá jimmyk70,

    Até o momento eu não conheço nenhum distribuidor que represente cabos Jena Labs no Brasil.
    Espero que alguém se habilite para termos acesso a mais uma conceituada marca.
    Abraços.

    Ricardo
     
  18. Leonard

    Leonard Minha Sala

    Caro Ricardo, os cabos Jena são fantásticos, mas são muito caros mesmo nos USA acho que por este motivo ninguém se abilitou a distribuí-los por aqui, muitos aidna não acreditam em cabos imagine um cabo caro como este os Kubala, Trnasparent e Purist ja são cabos para poucos.

    Abs

    Leonard
     
  19. RD_Porichis

    RD_Porichis Usuário


    Desde 20 Jan 2006
    Belo Horizonte
    Caro Leonard,

    Concordo com você sobre os preços altíssimos mesmo lá. Vi alguns cabos da Jena custarem na faixa de 5 casas em US$!!
    Como existem alguns representantes com maior poder (Ferrari Techinologies, Som Maior, Logical Cables, etc.) que trabalham com cabos tão caros quanto os Jena, imagino que algum possa se interessar um dia.
    Acho que o maior problema é que não são cabos aclamados pelo mercado consumidor e o fabricante não é grande anunciante em revistas.

    Abraços.
     
  20. Ricardo Nonato

    Ricardo Nonato Usuário


    Desde 21 Jun 2010
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Boa noite pessoal,

    e neste caso, acho que é muito arriscado investir uma grana num cabo que a gente quase não tem contato. É muito complicado esse tipo de produto sem testar antes.


    Grande abraço,
    Ricardo Nonato.
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso