Anúncio do HT Forum

Entendendo o som analógico: porque um disco é bom e outro é ruim?

Discussão em 'Áudio Estéreo Analógico' iniciada por Christian_, 14 Fev 2018.

  1. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    Rio de Janeiro
    Anúncio do HT Forum
    Esse tópico é voltado pra galera que quer entender um pouquinho sobre a produção de um LP, que também fala bastante sobre a liberdade artística. Alguns discos soam "ruim" de propósito, e aqui você vai entender o motivo.

    Antes de tudo, é importante que vejam o vídeo abaixo, feito pelo Arthur Joly. Ele não é 100% preciso, mas boa parte do conhecimento necessário pra se entender todo processo de prensagem está nele. O vídeo também aborda a diferença de sonoridade entre vinil e CD.



    Bom, após ver o vídeo, você já se tornou um profundo conhecedor da arte de se produzir um bom disco de vinil, certo? Você agora entende toda a técnica e como limitações, como o fato de todas as frequências abaixo de 200hz serem mono, ou a limitação dos agudos para o centro do disco, podem beneficiar toda uma estética musical. Então vamos a um outro ponto: o modo como o artista quer que sua música seja escutada.

    Tenho visto ultimamente uma onda de artistas procurando um som lo-fi, ou seja, com menos fidelidade. Isso de maneira alguma é ruim. E vou exemplificar abaixo.

    Ontem saiu um novo single do Goldmund, chamado "Circle", disponível na página da Western Vinyl no SoundCloud. A primeira coisa que você escuta, ao dar play, é o ruído da fita. Ele está lá, propositalmente. Faz parte de toda uma estética sonora, do ambiente que o artista quer te colocar ao ouvir a música dele. É uma ideia semelhante à utilizada pelo Liminha nos anos 80, onde ele cortava as guitarras distorcidas de todas as bandas que ele produzia, criando uma identidade sonora, fazendo com que a música nacional, que era uma cópia do que rolou nos EUA e Europa uns 6 anos antes, fosse melhor aceita pelo público. Então, por mais que seu toca-discos seja de altíssima fidelidade, seu amplificador seja daqueles valvulados parrudos, e suas caixas de som sejam super precisas, o chiado vai estar lá, onde ele deve estar. E isso de maneira alguma é ruim!

    Se você viu o vídeo até o final, sacou que o reggae jamaicano tem um som próprio devido às limitações do LP. Os agudos estourados, distorcidos, agregaram personalidade ao estilo. Não é a toa que existem plug-ins que deterioram o som, para você ter um resultado dos discos de antigamente, soando do mesmo modo das bandas jamaicanas das antigas.

    Por anos eu procurei a prensagem perfeita do "Disintegration", do The Cure. Pra mim o som é sem graça, abafado, estranho. Uns anos atrás eu descobri que o Roger O'Donnell (tecladista da banda na época) tinha um blog, onde ele falou sobre a mixagem do disco. Ele disse que apenas o Robert Smith, vocalista e mentor da banda, e David Allen, o produtor, gostaram do resultado final. Todo mundo da banda odiou o modo como as músicas soam no disco. E foi aí que eu entendi que a tosquice do Disintegration era proposital. Cheguei a comprar o remaster, feito pelo próprio Smith em 2010, e o som era praticamente igual ao vinil nacional que eu tinha. Então, por mais que eu achasse a prensagem nacional ruim, ela chegava muito perto do que o artista queria.

    Então, muitas vezes a gente volta nossa raiva por uma prensagem ruim contra empresa que prensou o disco. Esquecemos que, às vezes, a gravadora manda uma master ruim, ou o próprio artista não está nem aí pra qualidade, e manda um CD pra fábrica usar como base pro vinil. Então está na hora de rever nossos conceitos e entendermos quais artistas realmente querem que a gente tenha uma experiência analógica ao ouvir um vinil e quais simplesmente estão lançando vinil por causa da onda, e não pela qualidade.
     
    • 4
  2. manepipoca

    manepipoca Music Matters

    1.970 3.796 541

    Desde 29 Jan 2009
    SBC
    O Lado B do Disintegration é uma obra de arte.
     
    • 1
  3. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    Rio de Janeiro
    O disco todo é uma obra de arte. Mas a mixagem e masterização são de doer até os rins...
     
    • 2
  4. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Usuário


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    Os discos são como são . Porém se não atendem a nossa expectativa.... Não prestam. São ruins.

    E muitas vezes nossa expectativa é distante do contexto da produção, remix e prensagem. E .... Somos a nossa referencia.
     
  5. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    8.678 6.003 756

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO
    Boa noite(y)

    Estou com um acervo bem significativo de diversos estilos e épocas - inúmeras gravadoras - ouço música desde a infância.

    Hoje, na atualidade, é impossível falar de música e sua reprodução sem falar no set up!

    (1) - Uma dita boa gravação vai tocar bem em equipamentos bem básicos ou lowfi;

    (2) - Uma gravação ruim ... dita "ruim" com certeza em equipamentos de um segmento diferenciado conseguirá extrair as "virtudes ocultas" desta gravação onde aparelhos "sem pretensão" em nada será interessante;

    Outras tantas ponderações são os artistas(músicos) e(ou) produtores ... gravadoras não estão envolvidos ou focados em que ou qual equipamento eles serão reproduzidos! Acho por tudo que já li e de algumas recentes visitas em estúdios a distância de perspectiva entre nós(ouvintes do vinil) e eles(músicos) é abissal. Não quero e nem me sinto a vontade em expor "nomes" mas posso dizer que a música - caso contado - por músico muito conhecido e de peso em conversa informal que por mais bem intencionados envolvidos em todo processo sempre "alguém" é quem decide, faz e acontece a revelia dos envolvidos basta ter o controle financeiro.

    Outra face é partir para uma produção independente (...)

    No curso do tempo posso dizer que upgrades sucessivos me mostraram as virtudes "ocultas" de muitos vinis (...) - admiro os que estão atentos e como experimentadores ousam e investem no hobbby e lamento pelos que pararam no tempo e espaço com velhos clichês surrados e desgastados pela desinformação e parcas experiências.

    Em tempo polysom e congeneres não tem jeito mesmo pois o "ruído de fundo"(qualidade péssima em tudo) - é ruim e ruim (...)
     
    Última edição: 16 Fev 2018
    • 2
    • 1
  6. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    O lado E e o F do Disintegrations são melhores ainda ... :rofl:
     
    • 1
  7. manepipoca

    manepipoca Music Matters

    1.970 3.796 541

    Desde 29 Jan 2009
    SBC
    parece que vc adora the cure wandique kkkkkkk
     
    • 2
  8. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Tenho aprendido que música é algo muito mais do que os nossos ouvidos
    podem perceber. Como é o cérebro que "processa" tudo ao acabar, a música
    fica "impressionada" naquilo que convencionou-se chamar "memória" e,
    ao longo do tempo, ao ouvirmos uma música mais de uma vez, ela vai se
    tornando uma interpretação pessoal, um eco que fica lá conosco, para sempre.
    Talvez seja por isso que ouvimos algumas músicas durante toda a vida.
    Musica é algo muito bom mas, ao mesmo tempo, muito estranho ...
     
    • 2
  9. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    Rio de Janeiro
    Por essas que eu estou disposto a tentar um crodfunding pra fazer meu segundo disco em LP. Quero participar do processo de cabo a rabo pra ver onde está o problema. Se meu disco ficar do jeito que eu quero, aí comprovamos que é desinteresse das gravadoras ou artistas mesmo.

    Empresa brasileira, principalmente carioca, é assim em sua maioria: se você não ficar no pé, os caras fazem algo de qualquer jeito.
     
    • 1
  10. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    8.678 6.003 756

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO

    Simples, qualidade da materia prima e não se esqueça que não existe um padrão estabelecido basta ouvir um Phillips e você percebe que a mesma gravadora também sofre nuances bem distintos! Polydor ocorre o mesmo e com todas as demais gravadoras (...) - sem falar que nós também apreciadores temos de forma subjetiva uma forma de apreciar as reproduções e os seus contextos!

    (...)
     
    • 1
  11. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    8.678 6.003 756

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO
    Vamos supor que você tenha uma forma muito particular de apreciar as "reproduções" - gosto bem pessoal - que pode ser "ótimo" para alguns e "péssimo" para outros (...) - falo isso pois estava em um roda de amigos e ocorreu todo tipo de divergência! A unanimidade ocorreu em poucos casos!

    As "perspectivas" são fatores muito relevantes em uma analise puramente subjetiva que é o caso!
     
    • 1
  12. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    Rio de Janeiro
    Do meu ponto de vista, o disco tem que soar como o artista quer. Esse é meu ponto ao pensar em prensar algo pela Polysom: eu ter certeza que vai sair como eu quero. Se, mesmo participando do processo do começo ao fim, o resultado for uma porcaria, aí eu levanto de vez a bandeira contra eles. Vou xingar muito no Twitter.

    Mas, enquanto eu não tiver um produto onde eu saiba que o artista teve todo cuidado, ai ser complicado apontar o dedo. Lembrem que a maioria dos artistas que lança pela Polysom nem deve ter toca-discos em casa. Ou, se tem, não se deu ao trabalho nem de escutar o próprio disco. Fora a quantidade de gravadora que manda um CD como master. Então, quando as pessoas falam "ai, mas a Polysom faz a partir do CD." Não é ela que faz, é o cliente que manda o CD! Eu sei que, há uns 5 anos atrás, eles estavam pra aceitar master em fita de 1". Não sei se isso se concretizou mas, como eu estou montando um setup de masterização com finalização em fita, eu mando a fita pra eles fazerem o vinil a partir dela.

    Por exemplo: eu sei que o último disco do Ratos foi todo gravado em fita. Se não me engano fizeram LP pela Polysom. Como foi esse processo? Mandaram o CDzinho mesmo, mandaram arquivo digital em alta (96/24) ou mandaram uma fita? Se alguém soubesse responder isso, e a resposta fosse "enviaram em digital HD" ou "enviaram em fita", eu compro o disco do Ratos essa semana.
     
    • 1
  1. Este site usa cookies. Se você continuar a usar este site, automaticamente concorda com nosso uso de cookies.
    Fechar Aviso