Anúncio do HT Forum

Exact Audio Copy - Guia básico de configuração (c/ AccurateRip)

Discussão em 'Computadores e Media Players/Servers' iniciada por FelipeRolim, 26 Nov 2017.

  1. FelipeRolim

    FelipeRolim Breaking The Sound Barrier


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Procurei pelo fórum informações detalhadas acerca do procedimento mais adequado para a digitalização dos discos que tenho em casa, mas não encontrei. Já vi em alguns fóruns internacionais, mas relativos a versões mais antigas, e nada específico no HTF. Assim, correndo o risco de ser redundante e de não ter pesquisado adequadamente, resolvi tomar a liberdade de criar este tópico, para que eu possa repassar aos colegas as minhas experiências com este aplicativo. A versão usada foi a 1.1, de 23/06/2015. Segue.

    ----------------------------

    Amigos, há muitos anos atrás, quando resolvi voltar toda a minha atenção para o áudio em computador, ripei com o Exact Audio Copy absolutamente todos os meus discos originais, para o fim de compor a minha biblioteca, em especial de álbuns nacionais que normalmente não se encontra para download em sites de compartilhamento.

    Nesse processo de armazenamento em HD, sempre nos meus procedimentos eu obtinha precisão de 99,9%, quando muito ruim, 99,7%, e sempre adorei a qualidade dos meus discos ripados, até mesmo porque todos são originais e muitos possuem uma gravação muito boa, como alguns do Zé Ramalho, que eu aprecio muito. Ocorre que, mais recentemente, fui convidado a participar de uma comunidade fechada de torrent denominada Redacted. Aquele espaço é uma fonte infindável de conteúdo musical, acredito eu que 2 ou 3 vezes maior do que outro famoso site, mas as regras também são extremamente rígidas em termos de ratio, etc. Fato é que, nos meus passeios pelo site, notei uma valorização gigantesca de torrents de discos digitalizados com precisão de 100% (isso é identificado porque, ao final do processo do Exact Audio Copy, é gerado um log do processo especificando a precisão do procedimento). Não encontrei um manual de como a configuração do aplicativo deveria ser feita, mas no Manual de Instruções do Redactec constam os "pressupostos" necessários para que um log seja identificado como sendo 100%. Pelo que entendi, aquilo tudo estaria relacionado ao fato de que não basta uma cópia bit a bit das músicas em si. É necessária uma profundidade maior nesse processo, que demanda certos cuidados e configurações.

    Eu demorei cerca de 4 ou 5h para conseguir configurar adequadamente o Exact Audio Copy, e finalmente consegui um indicador 100% no log que eu carregava para uma ferramenta de testes do site. Eu fiquei feliz com isso, mas mais feliz eu fiquei quando resolvi ouvir meus novos arquivos digitalizados. O que eu posso dizer é que somente ouvindo se torna possível compreender porque os arquivos com log 100% são tão valorizados nesse site. A diferença na qualidade do áudio é simplesmente impressionante. Talvez esses 0,1 ou 0,3% que ficava faltando era fundamental em certas características da música. Fato é que isso me obrigou a refazer o procedimento com todas as minhas mídias físicas, o que tem me demandado um certo tempo, mas com um resultado compensador. O mesmo disco do Zé Ramalho que eu citei acima está com uma qualidade muito superior, e agora o Exact Audio Copy indica 100% de precisão em quase todos os meus processos. Só há falha nos discos muito riscados ou danificados pelo tempo.

    Enfim, como eu colhi resultados que considero valiosíssimos, e a custo ZERO, vou compartilhar com os amigos screenshots que tirei das telas de configuração do meu Exact Audio Copy, para que vocês possam replicar e, com isso, obter um log indicador de 100% de precisão no procedimento de ripagem. Espero que seja de valia para os colegas. As imagens, para fins de melhor organização, vou acrescentar em anexo, num arquivo PDF.

    ----------------------------

    Feita toda a configuração, há também um processo indispensável para o processo de ripagem. Assim que se inserir o disco, deve-se entrar no Menu "Action" e clicar em "Detect Gaps". Na sequência, no mesmo Menu, deve-se clicar em "Test Gaps on Silence". Feito isso, é imprescindível certificar-se de que, no Menu "Action", está selecionada a opção "Append Gaps To Previous Track (default)". Isso é importante porque alguns discos possuem um pequeno silêncio antes ou depois das músicas, e esse silêncio (que é o gap) precisa ser identificado e devidamente inserido num arquivo (no nosso caso, o silêncio da música posterior será acrescentado ao final da música anterior). Normalmente, nos visores dos CD Players, esses "gaps" são contados negativamente, e não é raro ver um disco onde, de uma música para outra, aparece "-0,03; -0:02; -0:01; 0:00...", com a música começando em 0:00.

    Acontece que em determinados discos, esses gaps não possuem nenhum tempo, e em outros, possuem algum tempo. Tenho aqui alguns disco ao vivo em que umas músicas são continuidade das outras, de modo que não há gap, e outros discos onde, entre todas as músicas, há um gap de dois segundos. Isso precisa ser identificado pelo Exact Audio Copy (pois faz parte do disco original) e inserido no arquivo que estaremos a criar com o procedimento.

    Feito isso, estaremos prontos para o procedimento de ripagem. Basta entrar novamente no Menu "Action", parar o cursor do mouse em "Test & Copy Selected Tracks" e clicar na opção "Uncompressed". Pronto. O aplicativo irá questionar o local de destino dos arquivos e terá início o processo. O processo é lento e cada música é lida duas vezes. Ao final, haverá a geração de um arquivo log, que é o que indicará que foi feito o uso do Accurate Rip e o grau de precisão individual de cada música. Esse log pode ser salvo, ou descartado.

    Enfim, é isso. Segue também em anexo um exemplo de arquivo log 100%, para melhor compreensão.

    Abraço a todos!
     

    Anexos:

    • 15
    • 1
    Anúncio do HT Forum
  2. Ivancm

    Ivancm Usuário


    Desde 3 Jan 2003
    Curitiba
    Felipe Rolim, muito obrigado por você nos mostrar uma configuração para obter melhor precisão na ripagem dos CDs.
    A configuração que eu utilizo para ripagem no EAC é a do site Hydrogenaudio - http://wiki.hydrogenaud.io/index.php?title=Exact_Audio_Copy
    Em um CD de por exemplo 14 musicas, geralmente eu obtenho de 11 a 13 musicas com Track quality = 100%. Só teve uma vez que eu consegui no CD inteiro Track quality = 100%.
    Quando tiver tempo vou comparar a sua configuração com a que eu tenho.
     
    • 1
  3. Audionet-01

    Audionet-01 Usuário


    Desde 26 Nov 2005
    SP
    Felipe,

    Valiosa contribuição, parabéns!
     
    • 1
  4. dbcoelho

    dbcoelho Usuário


    Desde 24 Fev 2006
    Brasília DF
    @FelipeRolim@FelipeRolim, muito obrigado por esta informação. Tudo devidamente salvo por aqui. com certeza devo refazer tudo em 2018. Abraços.
     
    • 1
  5. Edu_02

    Edu_02 Usuário


    Desde 1 Jun 2010
    São Paulo
    Oi @FelipeRolim@FelipeRolim , obrigado por compartilhar algo tão trabalhoso de se testar...

    Aproveito para te perguntar detalhes do leitor que tem usado. É interno, externo, ligado de maneira normal no PC...
    No meu caso terei que usar um leitor externo, usb. Já tenho, mas será que pelo tipo de dados terei diferença emtre leitores? Pelo que consta, pelo tipo de dado, ou o leitor lê ok, ou o que poderia acontecer é gerar erros que seriam registrados no log do Exact, estou certo?

    E para ser mais detalhista, um cabo para ligar esse leitor, desde que um mínimo de qualidade, tb não deveria fazer diferença, certo?


    Gostaria de seus comentários a respeito, por favor...

    Ahh e também, com tem feito com as capas e tags de informações dos discos?

    Obrigado e abraços...

    Edu
     
  6. FelipeRolim

    FelipeRolim Breaking The Sound Barrier


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Olá @Edu_02@Edu_02. Com relação ao leitor, aqui uso um HL-DT-STDVDRAM GT32N, um drive interno do notebook. Já testei diversas configurações, como, por exemplo, colocar o notebook sobre spikes, usar um driver externo, também sobre spikes, e não fez diferença nenhuma. Parece-me que há uma diferença nesse processo de ripagem e o processo de reprodução, posterior. Na ripagem, há tempo suficiente para que o Exact Audio Copy transfira os pacotes de dados, e depois faça comparações com o CD original. Quer dizer: se não há algum pacote perfeito, ele simplesmente requisita o envio de um novo, e assim se consegue uma ripagem com altíssima precisão, mediante certificação AccurateRip. O importante é o driver e o disco estarem no bando de dados do AccurateRip. Acho que a maior diferença está na reprodução em tempo real, caso em que o cabeamento fará diferença.

    No que diz respeito às capas e tags, eu tenho usado o freeDB, dentro do próprio Exact Audio Copy, que identifica o disco, baixa informações de cantor, álbum, nomes de faixas e, inclusive, obtém as capas. Na maioria das vezes, consigo encontrar capas internas, externas e até o scan do próprio disco.

    Estou sem o notebook, senão mostraria como faz também, mas é bem simples de achar.

    Abraço!
     
    • 2
  7. J.Oliveira.

    J.Oliveira. Usuário

    18 13 14

    Desde 15 Jan 2017
    Recife
    Felipe Rolim, obrigado por compartilhar
    informações tão úteis para todos nós, amantes da música, e da qualidade com ela é reproduzida.
    Valeu !
     
    • 1
  8. Edu_02

    Edu_02 Usuário


    Desde 1 Jun 2010
    São Paulo
    Valeu @FelipeRolim@FelipeRolim , muito obrigado.

    Pela correria de final de ano, devo mexer pra valer nisso daqui algumas semanas. Compartilho com vcs qualquer detalhe que perceba.

    Abs
     
    • 1
  9. Bumarsa

    Bumarsa Usuário

    35 10 5

    Desde 19 Jan 2008
    Brasil
    Obrigado!
     
    • 1
  10. FelipeRolim

    FelipeRolim Breaking The Sound Barrier


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Amigos, boa tarde. Vou fazer uma complementação a este pequeno "guia", que espero que sirva para nos permitir melhor organização em nosso acervo digital. Antes, porém, vou fazer uma pequena pontuação sobre um assunto.

    Recebi algumas sugestões para acrescentar no manual o método para ripar o arquivo diretamente para .flac, por ser um formato mais comprimido e também lossless. Apesar de que entender que espaço em disco é sempre bem-vindo, não penso que a compressão do arquivo seja algo necessariamente bom. Primeiro, o arquivo precisará ser novamente descompactado no futuro, o que demanda mais processamento. O arquivo .wav, por sua vez, só precisa ser aberto, pois já está descompactado. No caso de enviar para a memória RAM, na hora da reprodução, evita-se uma etapa de processamento a mais. Segundo, li em alguns lugares frequentados por pessoas sérias (nunca comprovei) que o arquivo .wav é melhor em qualidade que o arquivo .flac, inclusive, recomenda-se que, nos aplicativos em que isso é permitido, seja feita a conversão do .flac para .wav antes de reproduzir o arquivo. Por fim, não sei que tipo de codec é usado pela EAC, não tenho garantias de que é lossless. Então, penso que manter o procedimento de conversão para .wav é mais adequado.

    Dando seguimento, o que gostaria de acrescentar aqui é uma forma de encontrar as informações do arquivo de forma automática em um banco de dados da internet, o que evita que tenhamos que renomear tudo manualmente e acrescentar informações de nome de álbum, artista, ano de publicação, etc (foto abaixo). Para tanto, recomendo que seja usado o FreeBD.

    FreeDB01.jpg

    A configuração só precisa ser feita uma vez. O caminho dela é: EAC - Metadata Options. Em "Selected metadata provider" basta selecionar o chamado "Build-in freedb engine". Após isto, basta clicar em "Show options...", inserir o e-mail e clicar em OK até voltar à tela inicial do EAC. Está feita a configuração. Após isto, para obter as informações do álbum, pode-se optar por dois caminhos: 1) naquela pequena seta para baixo ao lado do número "3", pode-se selecionar o freeDB, e ele irá localizar automaticamente as informações do disco; 2) no Menu "Database", clicar em "Get CD Information From" e, após, em "Remote Metadata Provider". Quando houver mais de uma opção, será mostrado numa janela, para que possamos selecionar e, ao clicar em OK, tudo será feito automaticamente. Ficará assim:

    FreeDB02.jpg

    Abraço a todos.
     
    • 3
  11. manepipoca

    manepipoca Music Matters

    1.970 3.796 541

    Desde 29 Jan 2009
    SBC
    Primeiramente parabéns pelo tutorial e por compartilhar o conhecimento.

    Uso esse tutorial, é bem completo, inclusive ensina a comprimir para FLAC, porém o comando para salvar está errado, o correto é esse:
    -T "artist=%artist%" -T "title=%title%" -T "album=%albumtitle%" -T "date=%year%" -T "tracknumber=%tracknr%" -T "genre=%genre%" -5 %source%


    https://www.hardware.com.br/comunidade/ripar-cd/867342/


    (Sobre o WAV x FLAC, o FLAC ainda sim é um arquivo comprimido e terá perdas, porém insignificantes (no meu sistema, pelo menos) frente à qualidade dos 2 formatos.) -> errado!!!


    Edit: FLAC é um arquivo WAV comprimido, porém sem perdas, ele apenas recodifica o arquivo para ficar menor como se fosse um arquivo zip.
     
    Última edição: 9 Abr 2018
  12. AlbertoRJ

    AlbertoRJ Usuário


    Desde 16 Dez 2008
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    FLAC é um codec de compressão sem perdas. Um aquivo FLAC nada perde em relação ao WAV.

    https://www.htforum.com/forum/threads/flac.153243/
     
    Última edição: 9 Abr 2018
  13. manepipoca

    manepipoca Music Matters

    1.970 3.796 541

    Desde 29 Jan 2009
    SBC
    Interessante, sempre achei que tinha alguma compressão pois em alguns aplicativos você consegue definir o nível, mas agora descobri que é o nível de compressão não de qualidade!
    Obrigado pela informação.

    upload_2018-4-9_20-21-44.png
     
  14. Aleksei1

    Aleksei1 Usuário


    Desde 11 Set 2016
    brasilia
    Para dividir as Flacs eu recomendo o Medival Splitter

    extrai dois cds usando o exact audio copy mas o cue e a flac sairam bichados.. a flac funciona perfeito escutei do comeco ate o final, mas na hora de dividir as tracks e converter pra mp3 com o foobar o foobar acusou que estava corrompido a flac e nao poderia realizar a operacao, tambem o cue file era aceito por alguns players e recusado por outros.. e uns players nao mostrava o titulo das musicas.

    dividi com o medieval spitter e tive colocar novamente manualmente o nome das tracks foi so alegria a partir dai.
     
    Última edição: 9 Abr 2018
    • 1
  15. FelipeRolim

    FelipeRolim Breaking The Sound Barrier


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Bem, eu não queria falar sobre os .flac aqui, porque realmente acredito que essa seja uma parte "extra" do processo de ripagem que é dispensável, e que seja completamente fiel o resultado da extração quando o arquivo gerado é .wav, garantia que não tenho com relação ao .flac, embora acredite que seja sim um formato completamente lossless. Mesmo assim, já que tocaram no assunto, essa impossibilidade de converter e/ou de reproduzir deve-se ao fato de se ter gerado uma proteção aos arquivos quando da extração por meio do EAC.

    Para ficar livre disso, no menu EAC - Compression Options, basta navegar até a aba "id3 tag" e desmarcar TUDO. Faz já muito tempo que não experimento isso, mas acredito que seja este o procedimento para fazer funcionar.

    Nos .flac que encontro na internet, acompanhados dos arquivos .cue, também uso o Mediavel CUE Splitter e funciona muito bem. Inclusive, é possível fazer uma conversão "em lote" de diversas pastas ao mesmo tempo.
     
    Última edição: 9 Abr 2018
    • 2
  16. WhiSperSMinD

    WhiSperSMinD Usuário

    1 2 2

    Desde 2 Set 2018
    São Paulo
    Muito Bom (y). eu já cheguei a ripar uns poucos CDs que tinha na minha minúscula coleção seguindo um tutorial de um grupo na rede social VK chamado FLAC_BR - que não sei que fim que deu, pois fiquei um tempo sem entrar no VK e quando voltei o grupo simplesmente sumiu...(n) Se alguém saber de alguma coisa dá um toque ai que a coisa lá era TOP.

    Fazia um tempo que não mexia com o EAC, seu post veio bem a calhar (não lembrava de quase nada).

    @FelipeRolim@FelipeRolim Não pude deixar de pesquisar sobre esse site de torrent privado denominado Redacted, e me surpreendi mais ainda com a quantidade de sites de torrents privados que existem, tanto é que sou cadastrado em três sites de torrents privados - que simplesmente basta você se cadastrar, seguir as regras e pronto SEM a necessidade de tantos procedimentos como é o caso desse Redacted.

    Os três sites citados acima são,
    O http://rutracker.org/forum/index.php (A interface é em russo / Em tema de música, tem coisa pra caramba em lossless, entro bastante nele).

    O http://new-team.org/ (A interface é em russo / Não costumo entrar muito nesse, quando entro é porque sei de alguma coisa que tem lá e que não tem em outro lugar).
    e o
    O https://newage-music.ru/ (Aqui você pode escolher se quer a interface em russo ou em inglês / É um dos que eu mais acesso por conter muitos álbuns, projetos musicais, compilações e coleções que dificilmente serão encontrados em qualquer outro site de torrent. atualmente contém cerca de 1658 usuários cadastrados).

    As regras são rígidas para os três em questão de ripagem, o que muitas vezes depende é qual é o autor dos posts (é difícil alguma coisa de errado acontecer, porque os moderadores responsáveis por isso analisam tudo, fio a fio).

    Eu conheci esses sites pela procura de Gêneros Musicais que são relacionados ao New Age, World Music, Global Fusion, Space Music, Chill Out, Lounge e tantos outros que de certa forma se relacionam e não se limitando a apenas um tipo de cultura. Tem tanta coisa boa que você fica tão surpreendido que você quer compartilhar com todo mundo.

    Valeu!
     
    Última edição: 2 Set 2018
    • 2
  17. elidioo

    elidioo Usuário

    1 0 2

    Desde 12 Jun 2018
    maceio
    poderia me enviar um convite para o newage-music.ru ? fui tentar entrar la e só com convite, te agradeço, temos um grupo de lossless em flac e wav no face que tem muita coisa nacional e internacional caso queira participar busca por brasil hifi e caso queira me contactar email elidioo@hotmail.com e whats 82 99922 3677.
     
  1. Este site usa cookies. Se você continuar a usar este site, automaticamente concorda com nosso uso de cookies.
    Fechar Aviso