Anúncio do HT Forum

Flac 24/192 x SACD (DSD) - sua preferência ?

Discussão em 'Tecnologia e Novos Formatos de Áudio' iniciada por FastMHZ, 16 Nov 2019.

Tags:
  1. FastMHZ

    FastMHZ Usuário


    Desde 24 Nov 2003
    Alluris
    Pessoal,

    Dentre as possibilidades digitais, qual formato você prefere ouvir, caso a música esteja disponível em flac 24bit 192kHz e SACD (dff, dsf) ?

    Independente do aspecto técnico de resolução, na sua opinião, qual que tem uma sonoridade mais natural ou agradável ?
     
  2. FelipeRolim

    FelipeRolim Keep Improving Myself


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Bem sucintamente: 1) existe muita falsificação de SACD disponível em sites de pirataria. É preciso tomar cuidado para não se baixar arquivos .mp3 convertidos para .dff ou .dsf, e isso é muito mais comum do que imaginamos. O melhor é não se prender a formatos; 2) é muito difícil que arquivos .flac de alta resolução (ou outro recipiente de PCM - .wav, .alac, .aiff etc.) decorram do mesmíssimo processo de (re)masterização em estúdio de onde são extraídos os SACDs e, mesmo que isso ocorra, é muito difícil que alguém planeje que a mídia em PCM toque de maneira similar à DSD. Isso porque, do ponto de vista comercial, é muito mais interessante e rentável explorar o SACD. Então, o melhor mesmo é ouvir e concluir por si mesmo.

    Também é interessante registrar que, relativamente a discos e bandas famosos, pode acontecer de serem lançadas remasterizações com melhor qualidade, às vezes de Masters analógicos digitalizados em DSD/DXD e depois remasterizados, às vezes lançados em versões ou coletâneas comemorativas de PCM em alta qualidade. Então, no que diz respeito àquilo que se tem predileção por ouvir e é considerado "clássico", vale à pena monitorar o mercado com certa frequência, pois pode surgir coisa nova melhor do que a anterior.
     
    Última edição: 20 Nov 2019
    • 2
  3. Thassio Ricardo

    Thassio Ricardo Usuário


    Desde 21 Set 2008
    Rio de janeiro/RJ
    Sempre dou preferência ao flac pela facilidade em achar os arquivos.

    Um abraço
    Thassio
     
    • 1
  4. reynaldohm

    reynaldohm Senior User


    Desde 29 Out 2008
    Blumenau/SC/Brasil
    FastMHZ,

    A grande maioria dos meus discos são SACD, tenho alguns em FLAC.
    Sempre dou preferencia ao ISO de SACD, porque é a copia fiel do disco. Realmente se forem arquivos DSD podem ter sido convertidos, a imagem ISO não.
    A diferença é nítida de qualidade, principalmente por serem discos remasterizados ou produzidos em estúdio, diferente da imensa maioria dos arquivos FLAC.
    É claro que como toda mídia existem discos bem gravados e outros não. O fato de ser SACD não é sinônimo de ótima qualidade, depende da gravação.
    O importante é experimentar e ouvir.
    Um abraço
     
    • 2
  5. Rinaldi Moreira

    Rinaldi Moreira Usuário

    2.147 1.816 361

    Desde 14 Jun 2013
    Pinheiro/MA
    @FastMHZ@FastMHZ antes eu tinha alguns discos em DSD pois pensava que estava adquirindo o melhor formato de audio, com maior qualidade de audio e dinâmica sonora, porém lendo muito sobre o processo gravação de discos percebi que os discos em DSD podem ter um som bem "limpo" mas não obrigatoriamente terão a melhor qualidade ou melhor dinâmica.
    Consultando os discos que tinha em DSD nesse site http://dr.loudness-war.info/ vi que somente poucos discos SACD eram melhores, mas na sua grande maioria as melhores versões eram os rips de vinil. Testando no meu set e no headphone gostei mais das versões com maiores DR, com isso elimimei todos os DSD e substitui por rips de vinil e CD e estou muito satisfeito com o resultado.
    A grande decepção foram os discos em alta resolução (24bit), a grande maioria possuem qualidade inferior ao CD original, são remasters visando soar melhor em volume mas com perda na qualidade e dinâmica.
     
    Última edição: 21 Nov 2019
    • 3
  6. Renato Nickel

    Renato Nickel Usuário


    Desde 15 Jul 2004
    Curitiba
    Fast,
    depois de escutar de tudo um pouco e poder ter acesso a esses arquivos com com um DAC TOP (Psaudio DirectStream), tenho na minha minha biblioteca atual somente PCM. Tem muita gravação ruim por aí e, apesar dos meus 4 GB de arquivos em HD, acabo muitas vezes preferindo Streamer (Tidal), do que escutar meus arquivos. Estou tentando montar uma biblioteca a partir dos meus CDs, mas ainda não cheguei a uma conclusão se fica melhor no aiff ou no Flac, ou ainda outro formato. Escuto meus arquivos a partir do Aurender e diria que está muito próximo do que escuto no Linn Unidisk 1.1, mas o que mais faz diferença é a gravação (boa ou ruim).
    Abraço
    Renato
     
    • 1
  7. FastMHZ

    FastMHZ Usuário


    Desde 24 Nov 2003
    Alluris
    Eu tive um trabalho danado em ripar meus CDs e guardar tudo no armário,...foi um longo processo.

    Já tem alguns anos que não compro mídia física, e com um sistema mais equilibrado atualmente, eu percebo nitidamente algumas coisas...raros remasters que melhoram a versão original, como você disse, em muitos casos dão uma filtrada, limpando o noise, mas ao mesmo tempo perdendo detalhamento, ou entra no loudness war aumentando o volume e uma tunada nos extremos, graves e agudos.

    Não ouvi um SACD que fizesse cair o queixo, ainda mais que a maioria dos gêneros/artistas lançados nesse formato, não são os que mais escuto. Tem muita coisa das décadas de 60/70 que não curto muito.

    Acabo preferindo no geral os flac 16/44 bem gravados do que remasters 24/192 com som artificial.
     
    • 2
  8. FelipeRolim

    FelipeRolim Keep Improving Myself


    Desde 17 Ago 2008
    Quatiguá/Paraná/Brasil
    Existe um número imensurável de discos primorosos de verdade, cuja qualidade é referência para nós audiófilos, e que tiveram seus Masters originais gravados em fitas magnéticas (DATs) por meio de DASHs de dois canais e com capacidade máxima de 48KHz e 16bits, como é o caso de alguns Studer, Tascam e Nagra. Pergunto-me, então, o que alguém, fechado dentro de um estúdio mais de 30 anos após o release original, pode extrair dele ao promover a remoção de ruídos, plics e plocs, a equalização, a conversão para DSD e a inserção em discos SACD...

    É evidente que não há garantia de resultado, tanto para um SACD, quanto para um Red Book, um XRCD ou um K2HD. De fato, é o conteúdo que importa. Existem dezenas de remasters da MFSL e da Analogue Productions que me agradam muito mais do que discos de releases mais antigos, da mesma forma que o contrário também é verdadeiro. Tem que ouvir com cautela, sem preconceitos e sem se prender ao formato. Houve uma época em que eu só procurava por 192/24 e SACDs, até descobrir que mesmo certos .mp3 tocavam melhor. De lá para cá, apenas a audição me ajuda a escolher e, quando fico em dúvida entre duas ou mais versões distintas, por não haver diferença audível, opto por aquela com Dynamic Range maior, apenas como critério de desempate...
     
    • 1
  9. FastMHZ

    FastMHZ Usuário


    Desde 24 Nov 2003
    Alluris
    Nas audições, tenho tido preferência pelas versões japonesas num critério de desempate, além de sempre terem um número maior de músicas na edição.
     
  10. Rodriguezz

    Rodriguezz Turn On, Tune Up, Rock Out!


    Desde 20 Jan 2006
    Rio
    Também tenho a mesma impressão, apesar de meu sistema ser de entrada, gravações japas são as que mais me agradam e todas são 16/44-48.
     
  11. Renato Nickel

    Renato Nickel Usuário


    Desde 15 Jul 2004
    Curitiba
    Colegas,
    Eu estou ripando via XLD (Mac) e quando eu ponho para copiar de acordo com o arquivo original (aiff) ele não grava 24/96 (cds da Chesky como Ana Caram). Eu tenho que estabelecer esses critérios, daí o Aurender e o DAC reconhecem as gravações como 24/96. É claro que o tamanho do arquivo aumenta em 5x do original, mas não escutei essa diferença na audição.
    Renato
     
    Última edição: 25 Nov 2019
  12. Rinaldi Moreira

    Rinaldi Moreira Usuário

    2.147 1.816 361

    Desde 14 Jun 2013
    Pinheiro/MA
    Quando disponível tento ouvir de duas a quatro versões do msm disco, principalmente os rips de vinil, para escolher a versão com melhor qualidade sonora e menor ruido proveniente da captação do vinil.
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso