Anúncio do HT Forum

Internacional

Discussão em 'Política e Economia, Nacional e Internacional' iniciada por Dennis, 14 Mar 2010.

  1. Jsilva4

    Jsilva4 Usuário


    Desde 6 Jun 2006
    São PAulo
    O fato de Lula meter a mão nessa cumbuca revela sobretudo uma enorme coragem e ambição política.

    É de se esperar que quando estiver visitando o outro lado, vai haver lá armadilhas aguardando ele também.

    Torço para que ele escape de todas elas e consiga realizar uma intermediação nesse conflito. Mas sinceramente, não tenho muitas esperanças. Fiquei com a impressão de que o colega Eron Silva, que demonstra ter muito conhecimento sobre o assunto, também não tem muitas esperanças. Nesse conflito, só o fato de conversar com o lado oposto, já gera nos radicais de um dos lados a sensação de que se apoia o lado oposto. Isso é resultado de dezenas de anos de ódio mútuo.

    Mas o Lula já realizou coisas que pareciam impossíveis, por isso não custa tentar. A chance é pequena, mas pelo menos ele age de acordo com o tamanho que esperamos que o Brasil tenha.

    Já é uma mudança de postura em relação a presidentes anteriores, que só fugiam das grandes questões, ou só diziam "sim" às grandes potências, relevando o Brasil à condição de mero figurante.
     
  2. rades

    rades Usuário


    Desde 14 Jun 2005
    Brasil
    Isso vai se espraiar?


    "Vão os capatazes e chegam os patrões

    [​IMG]


    A direita chilena assume o poder entre os escombros do mais devastador sismo em meio século. A destruição assumiu tais proporções que, provavelmente, o Presidente Sebastián Piñera deverá dedicar os quatro anos de mandato à reconstrução do país.
    A direita tem pouco para fazer porque, como comentava um diplomata chileno, "a única mudança é que se vão os capatazes e chegam os patrões".
    De facto, a Concertação socialista e democrata-cristã afinou, em 20 anos, um modelo neoliberal tão perfeito que não admite mais reformas na sua lógica de privatizar praticamente tudo num país onde 68% dos contratos são precários, temporários e sem garantias.
    Do Governo, fazem parte muitos empresários, ex-colaboradores de Augusto Pinochet, um trânsfuga da Concertação e um dirigente do Opus Dei, que apresentam credenciais académicas e sociais impecáveis: vêm das chamadas "boas famílias", foram educados em colégios e universidades da elite, alguns com doutoramentos nos EUA.
    Uma perigosa promiscuidade entre política e negócios nesta migração de empresários para o sector público, alimentando receios sobre que interesses defenderão estes novos servidores do Estado, até ontem administradores com interesses em grandes empresas. O ministro da Saúde, em clínicas particulares, o da Educação em universidades privadas, os das Finanças, da Economia e de Transportes em várias empresas, e o dos Negócios Estrangeiros, que foi administrador de uma enorme multinacional chilena presente em toda a América Latina, poderá ver desacreditada a sua postura nas negociações de acordos comerciais regionais.
    Em suma, a partir de hoje, o Chile começou a ser dirigido pelos seus próprios donos." (Mário Dujisin - Diário de Notícias)[​IMG]
     
  3. Alex Sound

    Alex Sound Usuário


    Desde 23 Jul 2003
    Londrina - PR
  4. MatheusR

    MatheusR Usuário

    698 10 1

    Desde 16 Nov 2005
    Campinas - SP - Brasil
  5. Arthurvictor

    Arthurvictor Usuário


    Desde 15 Mar 2009
    Belo Horizonte/MG/BRASIL
    Resolver um conflito milenar que envolve muito mais que política, envolve uma das questões religiosas mais antigas da história, é algo utópico.

    Acho que a visita por si só já foi bem sucedida.
     
  6. rades

    rades Usuário


    Desde 14 Jun 2005
    Brasil
    Brasil nunca foi tratado com tanto respeito em Israel, diz correspondente da BBC


    Do front em Tel Aviv, onde trabalha como correspondente da BBC Brasil em Israel e territórios palestinos desde 1997, Guila Flint conversou com o Heródoto Barbeiro, âncora da CBN, na manhã desta terça-feira (17/3), onde faz uma avaliação da visita oficial do presidente Lula ao Oriente Médio (Israel, Palestina e Jordânia). “Depois de viver muito anos aqui, nunca vi o Brasil ser tratado com tanto respeito”, disse.

    O comentário foi feito de um ponto de checagem no momento em que Lula terminava a visita a Israel. Guila trata também da repercussão da presença do presidente brasileiro no Oriente Médio publicada pela mídia: “A repercussão está sendo bastante grande tanto na mídia eletrônica quanto na mídia impressa. Várias reportagens, sendo a maior parte delas favorável ao presidente Lula”, destacou. Ela acrescentou que “o balanço foi muito bom. O presidente brasileiro foi bem recebido em Israel”.
     
  7. Eronsilva

    Eronsilva Voar, navegar, acelerar...


    Desde 9 Abr 2006
    Israel
    Caro JSilva4, o pior e que "o buraco e muito mais embaixo"…
    Por exemplo: as esquerdas no mundo inteiro sao partidarias dos arabes, e seus motivos sao muitos – desde a geopolitica da Guerra Fria (a extinta URSS fomentou conflitos na regiao para tentar se impor perante os EUA), passando pela necessidade biologica dos jovens universitarios de obterem a aceitacao de seus pares, adotando uma "visao politica" que absolutamente nao entendem, ate o anti-semitismo puro e simples. Quanto ao anti-semitismo, suas razoes sao tantas e tao tristes que nem vale a pena entrar nesse ninho de marimbondos.
    Mas ha a questao do relato historico, e como bem sabemos os que lemos "1984", de George Orwell, o Ministerio da Historia existe nao de relatar a Historia, mas para revisa-la em beneficio proprio do regime. Espero que os amigos arabes brasileiros que lerem estas palavras nao as considerem como ataques. Tenho amigos arabes tanto no Brasil (minha cardiologista ai chama-se Jihad (!), e e uma pessoa bonissima) quanto aqui em Israel (embora o fato de serem arabes cristaos talvez faca parte da explicacao…). Minhas fontes sao livros historicos, a ONU, muito estudo e inumeraveis sites que podem comprovar o que digo.
    O conflito aqui nao tem nada a ver com os "palestinos". O nome "Palestina" foi imposto pelos romanos apos a destruicao do Segundo Templo (em meados do seculo II), para tentar borrar da Historia a conexao do povo Judeu com esta terra. Este nome foi adotado pelo arqui-terrorista Arafat em 1967 para dar mais 'credibilidade' aos designios da sua organizacao terrorista, PLO. Nunca existiu um pais chamado Palestina, com governo, moeda, constituicao ou qualquer evidencia do tipo. Durante os anos entre 1948 e 1967, esse territorio foi ocupado pela Jordania, que a chamava de "West Bank" (literalmente, "margem ocidental" do rio Jordao), e permaneceu como uma regiao abandonada por eles. Os arabes que aqui residiam nunca demandaram um Estado, muito menos com Yerushalaim como capital. Tampouco a Jordania jamais lhes concedeu cidadania Jordaniana, fato identico ao ocorrido em Gaza no mesmo periodo, entao ocupada pelo Egito.
    O problema e muito mais profundo, e tem a ver com o rejecionismo arabe aa presenca Judia nesta terra (da qual, como todos sabem, fomos expulsos pelas forcas romanas ha 2000 anos, "em numeros redondos"), e vagamos como Judeus Errantes por todas as terras, sem fazer parte de nenhuma, proibidos de possuir terras ou praticar profissoes decentes: a Usura (coisa mais feia, emprestar dinheiro a juros, coisa proibida pela Torah…) era o unico papel permitido a nos pelos reis europeus catolicos. E tudo isso por nao aceitarmos abrir mao de nossa religiao milenar. Mas isso e outra historia.
    Depois da Guerra dos Seis Dias, considerada um dos triunfos militares mais decisivos da historia, os arabes adotaram (na Conferencia de Cartum, na Tunisia) a "Politica dos Tres Naos" – Nao aa paz com Israel, Nao ao reconhecimento de Israel, e Nao a Negociacoes com Israel.
    Imagine, quando o Egito aceitou firmar um acordo de paz com Israel em 1979, em que Israel devolveu todo o deserto do Sinai que havia conquistado, evacuando cidades inteiras de Judeus (semelhante ao que aconteceu em Gaza, em 2005) e deixando para tras ate mesmo pocos de petroleo produtivos, ele (Egito) foi expulso da liga arabe por isso. E, meu amigo, trata-se de uma paz "fria". Ha 30 anos Judeus nao sao mais assassinados por snipers na fronteira, mas nenhum professor ou cientista Judeu e jamais convidado para palestrar nas universidades do Cairo…
    Voce tem razao: como converso sincero, rezo tres vezes ao dia e peco (como milhoes de Judeus em Israel e no mundo) a D-us paz, shalom, mas o gosto que fica na boca e o de que, sem intervencao divina, isso aqui nao vai melhorar nunca...
    Como larguei definitivamente da cachaca, nem esse consoloe eu tenho mais! o, bosssta!:lol:
     
  8. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Caro Eron, tu que estás inloco, pode dizer como está a percepção da visita pelo povo/mídia israelense? O fato em si da não visita ao tumulo de Herzl e a visita a estátua de Arafat criou um efeito negativo?
     
  9. Arutha

    Arutha Usuário


    Desde 3 Ago 2006
    São Paulo/SP/Brasil
    Eron, meu caro, acho melhor não discutir, esse é um conflito sem fronteiras mesmo!
    não gosto de confundir anti-semitismo com anti-sionismo porque não é a mesma coisa.
    sou contra a formação de estados nacionais que tem por base a religião, seja quais forem (mas sou a favor da liberdade religiosa) e isso não implica nenhum tipo de antipatia por pessoas em si. Tenho amigos judeus aos montes, meu dentista é judeu (e sionista até onde eu saiba!) e são gente maravilhosa, assim como tenho amigos árabes e tutto gente buona também. Se a gente não considerasse nossos amigos gente boa, quem a gente consideraria?
    Tem um artigo do Juan Cole no salon.com que dá uma história um pouco diferente sobre a formação do estado de Israel, vou ver se acho tempo pra traduzir

    abraços!
     
  10. Renato_CWB

    Renato_CWB Membro & Colaborador


    Desde 15 Jul 2005
    Curitiba - PR
    Apenas como comentário generalizado: faz décadas que a diplomacía tradicional e convencional não consegue resolver este conflito e qualquer pequeno avanço dificilmente se consolida.

    Talvez esteja realmente na hora que se experimente novos caminhos, seja isto por parte do Lula ou qualquer outro chefe de estado.

    Sei, sei... mas eu gosto de sonhar que um belo dia as coisas vão melhorar. ;) (y)
     
  11. Jsilva4

    Jsilva4 Usuário


    Desde 6 Jun 2006
    São PAulo
    Eu acho positivo o acordo de livre comércio com Israel.

    E também acho que Lula deve se sentar para conversar com Abadinejad.

    Comerciar com Israel ou conversar com Abadinejad não deveria causar tanto furor. Não significa que ele tomou partido, pelo contrário, demonstra neutralidade, coisa que é desejável para o País.
     
  12. galvs

    galvs suficiente


    Desde 1 Mar 2007
    Porto Alegre/RS/Brasil
    Além de tudo isso, prega a derrubada o muro que separa a Cisjordânia de Israel, algo que neste momento nem está sendo exigdo pela autoridade palestina.

    Realmente, um exímio negociador, daqueles que tenta apagar incêndio com gasolina :lol::lol::lol:...
     
  13. rades

    rades Usuário


    Desde 14 Jun 2005
    Brasil



    “Difícil achar outro ministro das relações exteriores que tenha orquestrado com tanta eficácia uma transformação de tal magnitude do papel internacional de seu país.” Foi dessa forma que o articulista David Rothkopf, da prestigiada The New ForeignPolicy, se referiu ao ministro Celso Amorim, um dos mais bem-sucedidos integrantes do governo Lula.

    Com foco sobretudo nas últimas conquistas do país, o autor do artigo ousa dizer: “Este pode ter sido o melhor mês para o Brasil desde, aproximadamente, junho de 1494. Foi quando o Tratado de Tordesilhas foi assinado, garantindo a Portugal tudo no Novo Mundo a leste de uma linha imaginária que se declarou existir a 370 léguas a oeste do arquipélago de Cabo Verde”.

    Original

    Traduzida
     
  14. Arthurvictor

    Arthurvictor Usuário


    Desde 15 Mar 2009
    Belo Horizonte/MG/BRASIL

    Reconhecimento internacional do bom momento que o país vive na política externa:aplauso:
     
  15. ccaks

    ccaks Usuário


    Desde 28 Abr 2009
    RJ
    The evidence that something new and important was happening in Brazil began to build years ago, when then President Cardoso engineered a shift to economic orthodoxy that stabilized a country racked by cycles of boom and bust and mind-blowing inflation. It has gained momentum however, throughout the extraordinary term of the country's current President Luiz Inácio Lula da Silva.

    Some of that momentum is due to Lula's commitment to preserving the economic foundations laid by Cardoso, a courageous political move for a lifelong labor leader from the opposition Workers Party.


    Este trecho - que dá crédito ao presidente anterior, FHC, pela estabilização, também está na mesma reportagem - do ano passado (!).
    Vamos traduzir este elogio também? :aplauso:
     
  16. sereni

    sereni Usuário

    7.141 1.061 856

    Desde 1 Abr 2007
    São Paulo /SP/Brasil
    Nem fala isto, isto tem o efeito da água Benta sobre o vampiro! Porém isto é fato e pronto.
     
  17. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Na democratica Cuba, 30 mães e mulheres de presos politicos que protestavam em silêncio contra a prisão de seus entes...foram presas

    enquanto isso no congresso nacional, deputados do PT vetam moção de apoio aos presos politicos cubanos.

    Declaração de um deputado petistas:

    VERGONHA!!!
     
  18. ccaks

    ccaks Usuário


    Desde 28 Abr 2009
    RJ
    Acho incrível que nenhum, NENHUM destes senhores que receberam indenização, políticos ou os famosos que tanto apoiam o PT, não se manifestem a favor destes presos ou das mães covardemente presas pelas autoridades cubanas.

    Se fosse aqui, já teríamos 150 mil protestando na Cinelândia. Mas fazer charge para aniversário de José Dirceu aí sim estes oportunistas aparecem.

    É uma vergonha que dêem respaldo aos Castros, Ahmadinejads e Chavez da vida.

    O Brasil está involuindo.
     
  19. galvs

    galvs suficiente


    Desde 1 Mar 2007
    Porto Alegre/RS/Brasil
    A propósito, no link abaixo encontra-se um manifesto pela liberdade dos presos políticos cubanos...
    Eu já assinei, e enviei o link para o Planalto :D:D:D,
    mas como nosso democrático presidente já disse, não creio que vá assinar.

    http://firmasjamaylibertad.com/ozt/index.php#top
     
  20. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Acredito que no final das contas após a visita de Lula ao oriente médio, a posição do Brasil ficou igual só que pior...como um viéz de baixa.

    Lula bateu duro nos americanos (basicamente jogou a culpa dos confrontos unicamente nestes), mostrou ter um lado aliado a causa palestina, mas fez um acordo comercial que beneficia Israel, em suma fez o que soa habitual a quem acompanha seus "feitos", falou muito, fez pouco e o que fez foi diferente do que falou.
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso