Anúncio do HT Forum

Internacional

Discussão em 'Política e Economia, Nacional e Internacional' iniciada por Dennis, 14 Mar 2010.

  1. rades

    rades Usuário


    Desde 14 Jun 2005
    Brasil
    A gente sabe como são tratados os emigrantes em todos os países europeus.
    Deixemos de ser xenófobos.
    O nigeriano morreu nas mãos do Estado Suiço.
    O mesmo que tolera que seus bancos promovam a lavagem de dinheiro, cuja a origem é o crime.
     
  2. galvs

    galvs suficiente


    Desde 1 Mar 2007
    Porto Alegre/RS/Brasil
    Então pessoal, quem vai assinar o manifesto pela libertação dos presos por delito de opinião em cuba???? Já são mais de 30 mil!
     
  3. arielcs

    arielcs Musica de Qualidade

    Rades existem todos os tipos de pessoas querendo entrar em paises estrangeiros todos os dias.

    Se sao bandidos, se infringem a lei, devem ser tratados com todo o rigor que a lei local assim permitir. E devem ser sim explusos apos pagarem por seus crimes. E se a lei local permitir, serem expulsos de imediato.

    Nenhum país que se preze, que tenha orgulho proprio deve abrigar bandidos. Ja chegam os Ronald Biggs da vida que nos envergonham ate hoje.

    Xenofobia existe em TODOS os paises do mundo. Aqui tambem. Nao somos diferentes.

    No caso citado por vc, para fazer a defesa do governo brasileiro, quanto a posiçao de Lula em Cuba, tratava-se lá de um preso politico.

    Posiçao que o proprio Lula defende hoje contra a Italia. Ou seja, dois pesos e duas medidas.
     
  4. mamute-sc

    mamute-sc Usuário


    Desde 14 Jun 2009
    são carlos/sp/br
    Rades, se você precisa desse tipo de argumento para defender o Lula (e todos os "ilustrissimos" brasileiros que se calaram sobre o assunto), a coisa tá feia

    comparar um emigrante traficante com um cubano que luta pelo direito de expressão é o fim da picada né, nem merece comentário

    e veja a postura dos 2 governos (cubano e suiço), o governo cubano finge que nada aconteceu (e o brasileiro ainda alega que a culpa é do Zapata que deveria respeitar as "leis" de Cuba, calado) e o governo suiço manda parar todo o processo de extradição, não por causa da extradição em si, mas porque julgam que o condenado tem alguns direitos a humanidade, que a polícia pode ter cometido algum excesso

    ---------------------------------------------

    PS se fosse em cuba o nigeriano iria para o "paredon"
     
  5. Arthurvictor

    Arthurvictor Usuário


    Desde 15 Mar 2009
    Belo Horizonte/MG/BRASIL

    Assim fica difícil, querem colocar palavras na boca dos outros!:lol:
     
  6. Renato_CWB

    Renato_CWB Membro & Colaborador


    Desde 15 Jul 2005
    Curitiba - PR
    Você sabe? Como? Tem conhecimento de causa? Já estava nesta condição? :confuso:
     
  7. Eronsilva

    Eronsilva Voar, navegar, acelerar...


    Desde 9 Abr 2006
    Israel
    Rades:

    Guri Chibao:

    Rades e Guri Chibao: Apos retirar-se unilateralmente de Gaza em 2005, Israel nao "reprime" – Israel "reage". E ha que louvar a extrema paciencia demonstrada por este Pais, que esperou o numero de kassams chegar a 8000 (oito mil!) e 12 cidadaos civis mortos para soltar os cachorros na Operacao Cast Lead, quarto anos depois. (em tempo: em 2010, ja sao 200 os misseis Kassam que explodiram sobre Israel.)
    E quanto a "armas na America Latina, eu lhe pergunto: para que o amigo de Lula, Chaves, necessita de 100.000 fuzis de assalto AK-47 e dos helicopteros de combate que comprou da Russia, sem mencionar a esquadrilha de MiG29s que pretende comprar?
    Sejamos justos, o Brasil nao e inocente na chamada industria belica; ocorrendo transferencia de know-how belico, o Brasil podera ter seu caminho como participante mundial dessa Industria extremamente facilitado, se obtiver acesso aa eletronica embarcada desenvolvida por Israel, tao superior aa dos Estados Unidos que o pais so compra avioes de la se vierem com autorizacao para serem reequipados localmente. A Embraer e perfeitamente capaz de projetar um caca "matador" (literalmente), especificamente visando incluir essa eletronica de ponta no mundo, e ganhar rios de dinheiro para o Brasil. Sera que reclamaremos entao?
    Fora do complexo industrial-militar, o Brasil tambem tem muito de que se beneficiar desse acordo. Muito know-how e tecnologias poderao abreviar a chegada do Brasil ao nivel de paraiso na terra. E mesmo nos, audiofilos: imaginem poder comprar drivers para DIY ou caixas acusticas Morel com menos impostos… Tem outra coisa: Israel tem apenas sete milhoes de habitantes, e nao produz bens de consumo localmente porque o Mercado natural para tais bens – os vizinhos arabes – boicotam tudo que e nosso (em termos – eles usam celulares, inventados por Israelenses – alem de outras coisinhas indispensaveis, como sistemas de mensagens instantaneas derivadas do ICQ, marca-passos e cameras subminiature para exams endoscopicos, muitas outras…). Entretanto, com acesso ao Mercosul, e apenas uma questao de tempo ate que os empreendedores daqui comecem a mostrar "o que e que o israelense tem" (e nao e vatapa…)

    Rades, citando o Asia Times:

    Atendendo a pedidos, um exemplo de falacia do artigo em questao: "fronteiras" so existem entre "paises". Os territorios disputados(*) de Samaria e Judeia (olha o Sionista Ortoxo falando! J ) diferenciam-se do Estado de Israel pela chamada "Linha de Armisticio de 1967". Nenhuma "fronteira (foi) demarcada em 1967", e este e o motivo pelo qual Israel ate hoje nao dispoe de uma constituicao: desde sua fundacao, o pais esta em estado de guerra com seus vizinhos (exceto Jordania e Egito, que assinaram acordos de paz).
    (*) Disputados porque, de 1948 a 1967, foram ocupados pela Jordania (cujo territorio, em sua totalidade, fazia parte das terras que deveriam compor o Estado de Israel, mas que foram roubadas pelos ingleses (entao encarregados pela Liga das Nacoes, antecessora da ONU, de administrar a regiao – dai o termo "mandato", que nao foi "obedecito" hahaha), para apaziguar a familia dos Hashemitas, antigos guardiaes de Meca, expulsos de la pela familia Saud. De passagem, 80% da populacao da Jordania (e a propria rainha) e constituida de Palestinos. Aas expensas dos Judeus, fazer o que?


    Ora, ora... Deduza Washington e a Europa da "comunidade internacional" e o que resta? O G-20? A Russia vendeu o reator de Busher ao Ira, a China e seu maior comprador de petroleo... as duas potencias tem todo interesse em manter o status quo. E a mesma velha licao de sempre: "cada um cuida dos seus interesses". No dia em que o brasil aprender a fazer isso, estaremos no caminho certo.


    Concordo plenamente. Porem... quem e pacifico nao investe todas as suas fichas no desenvolvimento de misseis e foguetes balisticos. Nao ameaca "varrer Israel do mapa". Mas enfim, cada um acredita no que quer acreditar.


    As atividades do IRGC sao todas voltadas para o desenvolvimento militar, da forma mais ditatorial possivel. No Ira, "ninguem chega ao pai se nao for pelo IRGC"... Esses militares sao donos de tudo, de todos os negocios. Sao eles que fornecem foguetes, IEDs, armas de assalto e treinamento para terroristas como o Hizbollah no Libano e Hamas em Gaza. "SE" (notem bem a particula condicional, audiofilos do Palacio do Planalto) os empregos e as 'empresas e negocios' desses caras sao mais importantes para Lula que a vida de 7 milhoes de Judeus (e arabes, que sao 1,5 milhao desse total), subitamente extintos por bomas nucleares, entao saberemos que ele (Lula) nao e melhor que Ahmadinejad, Assad e, por que nao dizer, que Hitler.


    Que beleza... se nada for feito, se o Ira comprar um brinquedinho atomico da coreia do norte (sabe-se que oficiais do IRGC estiveram presentes ao teste atomico mais recente feito na coreia), e lanca-lo sobre Israel (talvez desencadeando assim a chamada "Opcao Sansao") – possivelmente iniciando com isso a conflagracao final da regiao, a expressao "nao aceitaremos" carecera de sentido, nao e verdade?

    De novo, quero declarar que amo o Brasil, desejo o melhor para esse povo maravilhoso, lindo e de bom coracao. Minha cardiologista no Brasil tem origem arabe, chama-se Jihad, e eh uma pessoa maravilhosa, uma mussulmana que ama os Judeus, como ocorre com frequencia no Brasil. Todo povo tem direito a autodeterminacao – inclusive os curdos, os ciganos, e os arabes palestinos. Mas gostaria de ressaltar que o Estatuto da PLO (Frente de Libertacao da Palestina) considera Israel parte da Palestina que deve ser "liberada". A PLO e a entidade por tras da Autoridade Palestina. Abu Mazen estudou na Russia, onde defendeu como tese doutoral que o holocausto nunca ocorreu – o mesmo que afirma Ahmadinejad. O estatuto do Hamas (e da Irmandade Mussulmana, do Egito) declara que seu objetivo e a destruicao do estado Judeu. O "Plano" da I.M. revelado em 1982 fala de dominacao mundial, com implantacao de um 'califado' regido pelo corao. O google eh seu amigo. Consulte!
    Pela mesma medida, Israel tambem tem direito a viver em paz e em seguranca. Golda Meir disse: "Esse conflito terminara no dia em que o amor dos arabes por seus filhos for maior que o odio que sentem dos Judeus".
    Pensem nisso quando lerem na midia sobre esse minusculo estado e nesse minusculo povo, 2% da populacao mundial, que teimosamente recusa ser extinto.
     
  8. galvs

    galvs suficiente


    Desde 1 Mar 2007
    Porto Alegre/RS/Brasil
    Golda Meir disse: "Esse conflito terminara no dia em que o amor dos arabes por seus filhos for maior que o odio que sentem dos Judeus".

    Essa frase é lapidar.
    Quando Israel reagia aos foguetes, sabem quem "fazia frente" aos soldados?
    Crianças escudos humanos, normalmente as meninas - que, todos sabem, valem pouco para eles. A maioria ( + de 90%) das crianças vítimas eram do sexo feminino.


     
  9. rades

    rades Usuário


    Desde 14 Jun 2005
    Brasil


    Com a crise econômica os emigrantes passaram a ser o bode expiatório.

    Tentam entrar na Europa viajando de forma sub-humana muitas vezes chegam nadando na costa e são expulsos repatriados, quando não morrem nos portos europeus.

    Realizam os trabalhos que os europeus se negam a realizar: cuidar de seus idosos, de seus filhos, da construção civil, lavam os pratos dos europeus.

    Com referência as mulheres muitas são enganadas e ao chegar a Europa, são obrigadas a serem prostitutas dos nativos, especialmente brasileiras, e do leste europeu devido a sua beleza.


    “Alvos de perseguições cada vez mais freqüentes em toda a Europa, os imigrantes não-regularizados articulam uma onda de greves na região de Paris. Muitos já não temem aparecer em manifestações públicas. Seu trunfo: o continente que hipocritamente os persegue não pode viver sem eles” -Olivier Piot


    Vítimas da Emigração clandestina
    Segundo noticías recolhidas na imprensa internacional entre 1988 e o ano de 2008, pelo Observatório das Vítimas da Emigração Fortress Europe (1), ao menos 12.012, entre homens, mulheres e crianças perderam a vida tentando aportar à Europa, clandestinamente, pessoas que não tinham condição de viajar de modo regular.

    (1) Aqui estão relacionados um a um.


    Por enquanto temos apenas a globalização do capital, esperamos agora a das pessoas.
     
  10. MARCELOBV

    MARCELOBV Usuário


    Desde 17 Fev 2005
    Campos-RJ
  11. Renato_CWB

    Renato_CWB Membro & Colaborador


    Desde 15 Jul 2005
    Curitiba - PR
    Rades, antes de tudo, você não respondeu a minha pergunta. Qual a tua experiência de convivência concreta na Europa para afirmar com tanta autoridade "A gente sabe como são tratados os emigrantes em todos os países europeus."?

    Quantos anos você morou lá? Em que país? O que você chegou a ver, vivenciar ou testemunhar pessoalmente? Quais foram situações nas quais você não foi tratado corretamente?

    Segue mais algumas considerações no corpo citado abaixo. São considerações de quem cresceu e morou lá durante 35 anos (em três países diferentes), acompanhou desde criança uma imigração crescente e os efeitos da mesma, teve o privilégio de estudar e conversar com filhos de famílias imigrantes e, inclusive, fazer muitas amizades...

    Bom, talvez você se pergunta porque eu estou insistindo tanto nisto. Na verdade é nada mais ou menos do que minha preocupação em relação a qualidade do debate nos dois tópicos sobre política. Pois realmente estou preocupado se as afirmações referente os outros assuntos de interesse, seja de política nacional ou internacional, estejam feitas seguindo o mesmo padrão do assunto levantado aqui. E isto, quero deixar muito claro, não tem absolutamente nada a ver com qualquer orientação política. ;) (y)
     
  12. Arthurvictor

    Arthurvictor Usuário


    Desde 15 Mar 2009
    Belo Horizonte/MG/BRASIL

    Complementando:

    "Diplomatas dizem que Lula pode buscar o posto mais alto da diplomacia mundial quando o primeiro mandato de Ban Ki-moon expirar, no fim de 2011", afirma o diário londrino "The Times", referindo-se à secretaria-geral da ONU (Organização das Nações Unidas).
    "Ele tem um grande interesse em questões internacionais, no processo de integração da América do Sul", declarou Marco Aurélio Garcia, assessor da Presidência para assuntos internacionais, endossando a aposta do jornal. "Ele tem grande paixão pela África. Ele realmente quer fazer algo para ajudar a África", completou, dando uma dica de qual seria o campo de atuação caso a suspeita se confirme.
    Segundo o periódico, a capacidade de Lula dialogar com todas as nações, mesmo que em lados opostos no cenário internacional, como China, EUA, Irã e Israel. A recente visita ao Oriente Médio é usada como exemplo da grande atuação do presidente em questões externas.
    No entanto, o jornal aponta que o presidente tomou decisões que desagradaram EUA e Grã-Bretanha, países com poder de vetar sua candidatura ao cargo na ONU. São elas a defesa da Argentina no caso das Malvinas, a recepção de Mahmoud Ahmadinejad, presidente iraniano, em Brasília, e as críticas às sanções ao Irã.
    http://www.band.com.br/jornalismo/mundo/conteudo.asp?ID=279321
     
  13. MARCELOBV

    MARCELOBV Usuário


    Desde 17 Fev 2005
    Campos-RJ

    Caro Renato,

    É realmente difícil discutir com pessoas de um tal partido ou seguidores desse partido, onde seu líder é "amigo" ou defende ditaduras que não dão a mínima para os direitos humanos como Cuba e Irã.
    Eles simplesmente atacam e criticam, sem apresentar alternativas, o capitalismo, os países ricos, as elites, as democracias, e etc.....

    As coisas não são perfeitas, todos nós sabemos. Mas podemos discutir alternativas.
    Mas o que revolta é essa demagogia barata, do criticar pelo criticar. É o fim da picada. :mal:
     
  14. Eronsilva

    Eronsilva Voar, navegar, acelerar...


    Desde 9 Abr 2006
    Israel
    Renato, sabias palavras! A democracia e uma planta preciosa, que precisa ser protegida com muito cuidado, regada com frequencia religiosa, e adubada com o respeito ao semelhante. Quem viveu os tempos da "dita-cuja" lembra como era, e valoriza oportunidades como esta que o Dennis e os administradores do HT Forum nos concedem. Pessoalmente, estou encantado com a possibilidade de falar de assuntos de adultos, com adultos, sem medo de SNI ou de arapongas. Nao ha fruto mais saboroso que o da dissensao. Da pluralidade de ideias e opinioes nasce o consenso, e isso e a essencia do estado democratico de direito. Espero sinceramente que nos mostremos capazes de manter um alto nivel de debate, sem comportamento de matilha com seus "machos-alfa"...
    Meus parabens e agradecimentos ao HT Forum por essa mostra de maturidade. O Brasil bem que precisa discutir sobre si mesmo!(y)
     
  15. Jsilva4

    Jsilva4 Usuário


    Desde 6 Jun 2006
    São PAulo
    Esses dois países trabalham por uma ONU enfraquecida e liderada por figuras sem expressão política internacional, para que não haja repercussão quando a ONU se oponha à empreitadas como por exemplo a invasão de países para se apossar do petróleo deles, como fizeram no Iraque.

    FHC, por exemplo, seria um presidente da ONU dos sonhos para eles.
     
  16. giardino

    giardino arquitetura, tiro prático.


    Desde 20 Mai 2008
    São Paulo/SP
    O que FHC tem a ver com as pretensões do lula para o cargo da ONU em questão?...
     
  17. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Sempre tive a percepção de que a intolerância entre Islã e Judeus era até 1945 menor que a intolerância entre católicos e judeus. Acredito também que o modo como foi estabelecido o estado judaico foi arbitrário, e que fosse de modo mais compensatório...muito do que sucedeu teria sido evitado, o processo iniciado por Herzl trazia frutos recorrentes e a população judaica na palestina crescia muito. Penso ainda que caso a proposta de Uganda fosse levada a cabo, a africa poderia ser mais desenvolvida que América latina.

    Meu interesse por religião vem dos livros que lia do meu tio avô quando este cursava teologia (hoje cônego da cidade de são paulo), o islã tem mais de um bilhão de seguidores e a vasta maioria não é belicosa e nem quer a morte do ocidente... Infelizmente uma pequena parcela é radical e se apega em passagens violentas do alcorão para subsidiar seu fundamentalismo.

    Não imagino cristãos e judeus (ambos seguem o velho testamento) fazendo genocídio em nome da biblia:
     
  18. galvs

    galvs suficiente


    Desde 1 Mar 2007
    Porto Alegre/RS/Brasil
    Não costuma copiar e colar, mas este texto merece ser citado na íntegra.

    O ESTADO DE SÃO PAULO - 07/03/2010 (É por aí .... Blog de Casciano Vidal)

    A decepcionante visita de Lula
    Mario Vargas Llosa


    Minha capacidade de indignação política atenua-se um pouco nos meses do ano que passo na Europa. Suponho que a razão disso seja o fato de que, lá, vivo em países democráticos nos quais, independentemente dos problemas de que padecem, há uma ampla margem de liberdade para a
    crítica, e a imprensa, os partidos, as instituições e os indivíduos costumam protestar de maneira íntegra e com estardalhaço quando ocorrem episódios ultrajantes e desprezíveis, principalmente no campo político.

    Entretanto, na América Latina, onde costumo passar de três a quatro meses ao ano, esta capacidade de indignação volta sempre, com a fúria da minha juventude, e me faz viver sempre temeroso, alerta, desassossegado, esperando (e perguntando-me de onde virá desta vez) o fato execrável que, provavelmente, passará despercebido para a maioria, ou merecerá o beneplácito ou a indiferença geral.

    Na semana passada, experimentei mais uma vez esta sensação de asco e de ira, ao ver o risonho presidente Lula do Brasil abraçando carinhosamente Fidel e Raúl Castro, no mesmo momento em que os esbirros da ditadura cubana perseguiam os dissidentes e os sepultavam nos calabouços para impedir que assistissem ao enterro de Orlando Zapata
    Tamayo, o pedreiro pacifista da oposição, de 42 anos, pertencente ao Grupo dos 75, que os algozes castristas deixaram morrer de inanição - depois de submetê-lo em vida a confinamento, torturas e condená-lo com pretextos a mais de 30 anos de cárcere - depois de 85 dias de greve de fome.

    Qualquer pessoa que não tenha perdido a decência e tenha um mínimo de informação sobre o que acontece em Cuba espera do regime castrista que aja como sempre fez. Há uma absoluta coerência entre a condição de ditadura totalitária de Cuba e uma política terrorista de perseguição a toda forma de dissidência e de crítica, a violação sistemática dos mais elementares direitos humanos, de falsos processos para sepultar os opositores em prisões imundas e submetê-los a vexames até enlouquecê-los, matá-los ou impeli-los ao suicídio. Os irmãos Castro exercem há 51 anos esta política, e somente os idiotas poderiam esperar deles um comportamento diferente.

    DESCARAMENTO

    Mas de Luiz Inácio Lula da Silva, governante eleito em eleições legítimas, presidente constitucional de um país democrático como o Brasil, seria de esperar, pelo menos, uma atitude um pouco mais digna e coerente com a cultura democrática que teoricamente ele representa, e não o descaramento indecente de exibir-se, risonho e cúmplice, com
    os assassinos virtuais de um dissidente democrático, legitimando com sua presença e seu proceder a caçada de opositores desencadeada pelo regime no mesmo instante em que ele era fotografado abraçando os algozes de Zapata.

    O presidente Lula sabia perfeitamente o que estava fazendo. Antes de viajar para Cuba, 50 dissidentes lhe haviam pedido uma audiência durante sua estadia em Havana para que intercedesse perante as autoridades da ilha pela libertação dos presos políticos martirizados, como Zapata, nos calabouços cubanos.Ele se negou a ambas as coisas.

    Não os recebeu nem defendeu sua causa em suas duas visitas anteriores à ilha, cujo regime liberticida sempre elogiou sem o menor eufemismo.

    Além disso, este comportamento do presidente brasileiro caracterizou todo o seu mandato. Há anos que, em sua política terior, ele desmente de maneira sistemática sua política interna, na qual respeita as regras do estado de direito, e, em matéria econômica, em vez das receitas marxistas que propunha quando era sindicalista e candidato - dirigismo econômico, estatizações, repúdio dos investimentos estrangeiros, etc. -, promove uma economia de mercado e da livre iniciativa como qualquer estadista social-democrata europeu.

    Mas, quando se trata do exterior, o presidente Lula se despe de suas vestimentas democráticas e abraça o comandante Chávez, Evo Morales, o comandante Ortega, ou seja , com a escória da América Latina, e não tem o menor escrúpulo em abrir as portas diplomáticas e econômicas do Brasil aos sátrapas teocráticos integristas do Irã.

    O que significa esta duplicidade? Que Lula nunca mudou de verdade? Que é um simples mascarado, capaz de todas as piruetas ideológicas, um político medíocre sem espinha dorsal cívica e moral? Segundo alguns, os desígnios geopolíticos para o Brasil do presidente Lula estão acima de questiúnculas como Cuba, ou a Coreia do Norte, uma das ditaduras onde se cometem as piores violações dos direitos humanos e onde há mais presos políticos.

    O importante para ele são coisas mais transcendentes como o Porto de Mariel, que o Brasil está financiando com US$ 300 milhões, ou a próxima construção pela Petrobrás de uma fábrica de lubrificantes em Havana. Diante de realizações deste porte, o que poderia importar ao "estadista" brasileiro que um pedreiro cubano qualquer, e ainda por cima negro e pobre, morresse de fome clamando por ninharias como a liberdade? Na verdade, tudo isto significa, infelizmente, que Lula é um típico mandatário "democrático" latino-americano.

    Quase todos eles são do mesmo feitio, e quase todos, uns mais, outros menos, embora - quando não têm mais remédio praticam a democracia no seio dos seus próprios países, mas, no exterior, não têm nenhuma vergonha, como Lula, em cortejar ditadores e demagogos, porque acham, coitados, que desta maneira os tapinhas amistosos lhes proporcionarão uma credencial de "progressistas" que os livrará de greves, revoluções e de campanhas internacionais acusando-os de violar os direitos humanos.

    Como lembra o analista peruano Fernando Rospigliosi, em um artigo admirável: "Enquanto Zapata morria lentamente, os presidentes da América Latina - entre eles o algoz cubano - reuniam-se no México para criar uma organização (mais uma!) regional. Nem uma palavra saiu dali para exigir a liberdade ou um melhor tratamento para os mais de 200 presos políticos cubanos." O único que se atreveu a protestar - um justo entre os fariseus - foi o presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera.

    De modo que a cara de qualquer um destes chefes de Estado poderia substituir a de Luiz Inácio Lula da Silva, abraçando os irmãos Castro, na foto que me revoltou o estômago ao ver os jornais da manhã.

    Estas caras não representam a liberdade, a limpeza moral, o civismo, a legalidade e a coerência na América Latina. Estes valores estão encarnados em pessoas como Orlando Zapata Tamayo, nas Damas de Branco, Oswaldo Payá, Elizardo Sánchez, a blogueira Yoani Sánchez, e em outros cubanos e cubanas que, sem se deixarem intimidar pelas pressões, as agressões e humilhações cotidianas de que são vítimas, continuam enfrentando a tirania castrista. E se encarnam ainda, em primeiro lugar, nas centenas de prisioneiros políticos e, sobretudo, no jornalista independente Guillermo Fariñas, que, enquanto escrevo este
    artigo, há oito dias está em greve de fome em Cuba para protestar pela morte de Zapata e exigir a libertação dos presos políticos.

    O curioso e terrível paradoxo é que no interior de um dos mais desumanos e cruéis regimes que o continente conheceu se encontrem hoje os mais dignos e respeitáveis políticos da América Latina.
     
  19. Eronsilva

    Eronsilva Voar, navegar, acelerar...


    Desde 9 Abr 2006
    Israel
    Papillon, por seus escritos, tenho certeza de que, se nos conhecermos pessoalmente algum dia, teremos muito que falar e rir juntos.(y)

    Os arabes apoiaram e se associaram a hitl*r na "tarefa" de tentar exterminar o povo Judeu. O mufti de Yerushalaim, Haj Amin al-husseini foi fotografado ao lado daquele verme, o qual, segundo hah amin, lhe haveria dito "os Judeus estao em sua mao" (para matar).
    A ideologia do isla e de que, uma vez que uma terra tenha sido conquistada por eles, ela se torna deles, mesmo que dali tenham sido expulsados. E isso o que ocorre com a palestina. Durante seculos isso aqui foi um ermo (Mark Twain e outros viajantes descreveram a desolacao da regiao), e o crescimento e progresso so chegaram aqui quando os Judeus comecaram a retornar, ainda no seculo 19. E os arabes comuns gostaram, e vieram trabalhar, porque onde ha Judeus, se cria riqueza - segundo o Judaismo: de Domingo a Sexta, trabalhar, fazer "Tikum Olam", ou seja, "consertar o mundo". No Shabat, abster-se de qualquer trabalho. Assim como D-us "descansou" no setimo dia, tambem nos o fazemos. "Tudo esta bom do jeito que esta". (e claro que D-us nao "precisa" descansar". A chave dessa frase e que nos, homens, precisamos nos "forcar" a parar um pouco, para termos tempo de apreciar a beleza do mundo que Ele criou.



    Todos os povos da epoca souberam da piaba que os egipcios sofreram, e tiveram grande medo do D-us dos Judeus. Todos... menos Amalek. Entre homens adultos, homens jovens, mulheres, criancas e velhos, eramos quase 3 milhoes. Numa coluna deste tamanho, andando rapido em fuga, os mais fracos vao ficando na rabeira, e foi a estes que amalek atacou. A ordem que D-us deu a Moshe foi clara: "extermine amalek e (ate mesmo) a lembranca de amalek". A ordem nao foi cumprida aa risca, amalek sobreviveu, se dispersou entre os povos da historia, e de vez em quando reemerge como alguem com um odio irracional contra nosso povo. Haman, da historia de Esther na Persia, hitl*r e agora, ahmadinejad. Entretanto, pela primeira vez na historia moderna, temos como nos defender. Os demais paises pensam em seus interesses imediatos, materiais, e danem-se os Judeus. Se venceremos? nao sei, mas a morte honrosa e preferivel aa submissao.
     
  20. Eronsilva

    Eronsilva Voar, navegar, acelerar...


    Desde 9 Abr 2006
    Israel
    Galvs, obrigado de coracao por postar na integra este brilhante artigo. Vargas Llosa escreve de modo inspirado, e tem a lucidez e a coragem que a idade confere aos que sabem envelhecer com dignidade.
    Lula depositou flores no tumulo do terrorista Arafat usando um keffiyeh arabe sobre os ombros. Arafat utilizava esse adorno como simbolo politico, e de tal forma "sutil" que se esmerava em fazer com que a parte da frente, que cai sobre o peito, tivesse uma forma poligonal que lembrasse o formato da 'palestina' - toda a palestina, incluindo o Estado de Israel. Mais clareza de proposito, impossivel. O itamaraty e seus cisnes sabem disso, lula sabe disso, e escolhem ficar do lado dos assassinos, em vez do povo minusculo que quer viver em paz. Que e lento para reagir, mas que e feroz em sua ira, como nao poderia deixar de ser.
    Obrigado, Galvs. Para assegurar e preservar a paz de espirito que finalmente obtive, pouco leio sobre o Brasil. Depois de desperdicar minha compaixao por esse povo bonito e sofrido, e arruinar minha carreira e minha saude afogando-as em rios de cerveja, discutindo inutilmente as possiveis solucoes com outros bebados e inuteis piores que eu, redescobri minha familia e a mim mesmo. Vivo uma nova vida, onde disfruto de prazeres civilizados como parar meu carro quando vejo alguem numa faixa de pedestres, querendo atravessar. Onde ensino ingles na calcada a um grupo de menininhos etiopes, lindos, inteligentes, amorosos, uns verdadeiros diabinhos quando jogam futebol, e que fazem festa para mim quando apareco na esquina... Eu me sinto civilizado, fazendo parte de uma sociedade civilizada, e isso nao tem preco. Obrigado por postar, pois de outra forma eu nao teria lido algo tao profundo e merecedor de aplauso (que bem poderia ter sido escrito por algum brasileiro, nao acha?).
    Meu contato com o pais tem sido principalmente aqui, no HT Forum, onde reencontro a elite da elite, segundo meu entendimento: os amantes da linguagem universal (e portanto divina, pre-torre de babel), a musica.(y):aplauso:
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso