Anúncio do HT Forum

Krell Evolution 505 x DCS P8i

Discussão em 'Áudio Estéreo Digital' iniciada por Marcos V., 21 Fev 2007.

  1. Marcos V.

    Marcos V. Powered by DENON


    Desde 6 Jun 2003
    Londrina
    Anúncio do HT Forum
    Caros amigos,

    estava lendo a CAVI "Melhores do Ano 2006" e fiquei intrigado com uma coisa e gostaria que os amigos me ajudassem a entender.

    Se trata do review destes dois produtos High End, com preços US 17k para o primeiro e 19K para o segundo.

    Na página 52, o Andrette escreveu:

    "O único senão é que o 505 não é nada condescendente com gravações medíocres. Ele expõe as "vísceras" a qualidade da gravação, sem dó ou piedade."

    Já na página 102, no review do DCS ele escreveu:

    "Imagine, leitor, o choque que é redescobrir toda a sua CDteca, literalmente, disco após disco. E, a cada nova audição, observar que gravações ruins transformam-se em razoáveis, as boas, em muito boas, e as excelentes, em excepcionais."

    Sinceramente não entendi como dois aparelhos top podem ter resultados na leitura dos Cds tão diferentes.

    Com a palavra, vocês(y) :

    Marcos V.
     
  2. arielcs

    arielcs Musica de Qualidade

    Marcos, seria melhor:
    -Com a palavra o proprio "Andrette".
    Seria o melhor, talvez o unico, a responder tua pergunta de maneira correta.;)
     
  3. Isaac Boy

    Isaac Boy Membro


    Desde 14 Jan 2005
    Belo Horizonte
    Marcos,

    vou arriscar um palpite (só palpite mesmo, pois não pude ouvir os dois de forma crítica e nenhum deles é pro meu bico)...

    O P8i, pelo que entendo, tem um circuito interno que transforma qualquer gravação em DSD (tecnologia dos SACDs). Isso permitiria um ganho de qualidade (maior mesmo que os upsamplings normalmente usados). Daí a justificativa de CDs excelentes tornarem-se excepcionais e os bons ficarem melhores...

    Mas resta entender o que os CDs ruins têm a ver com isso. De um modo geral, bons sistemas tornam CDs ruins insuportáveis... Assim é fácil entender a explicação em relação ao 505.

    Já essa qualidade do P8i de tornar CDs ruins "audíveis" é o que de fato mais chama a atenção e seria o item a ser melhor investigado. Aí, só mesmo quem já ouviu -- pacientemente e de forma crítica -- para falar. Alías, esse é um teste que gosto de fazer quando estou ouvindo um novo equipamento: ouvir alguns CDs ruins para ouvir o que acontece.

    Mas, claro, se essa melhoria se aplicar a discos ruins, isso seria algo "mágico". Sua questão procede.
     
  4. niko

    niko Um eterno aprendiz


    Desde 18 Jul 2005
    São Paulo/SP
    Bom, de qualquer forma, se tivesse essa grana toda, e sistema à altura, ficaria com o P8i. Tenho vários CDs de qualidade de gravação mediana que adoraria que soassem melhor e não pior.(y)
     
  5. rodrigojr

    rodrigojr Usuário


    Desde 17 Jun 2003
    São Paulo
    Concordo com o Niko. O P8i é mais player que o Krell, de acordo com os reviews que andam por aí.

    Inclusive na própria CAVI tem o player Ayre C5xe que custa metade do preço do Krell e obteve 2 pontos a mais (84 do Ayre contra 82 do Krell).

    Mas acho que DCS ainda é referência absoluta em se tratando de fonte digital.

    Abraços,

    Rodrigo
     
  6. Marcos V.

    Marcos V. Powered by DENON


    Desde 6 Jun 2003
    Londrina
    Pois é amigos, também não tenho bala para nenhum desses dois, mas acontece que sabemos que o Andrette fala, às vezes, nas entrelinhas e como não saquei nada pensei em perguntar a vocês, pois é um tanto curiosa essa diferença.

    No meio audiófilo sempre o que se fala é que o que é ruim fica pior quando se tem um sistema refinado, pelo menos é o normal.

    Quem sabe o Andrette não dá uma palhinha aqui, como o Ariel sugeriu(y) .

    Sem dúvida, SE eu tivesse essa grana iria de DCs, apesar do Krell ser muito mais bonito...

    Marcos V.
     
  7. ÉdisonCh

    ÉdisonCh Usuário


    Desde 1 Dez 2005
    Araras/SP/BR
    OLhem o review da Stereophile sobre o Naim CD555. Barbrás :queixo:.

    Bem. Há equipamentos condescendentes. Que melhoram tudo que neles se coloca. Há equipamentos analíticos, evisceradores, que não perdoam uma má gravação.

    Qual é o melhor? .... O caminho não é esse. Eles existem em todas categorias e há melhores e piores nos dois tipos de aparelhos.

    Mas parece que o escolhido da vez, na Cavi, é o Accuphase DP-78, talvez por sinergia com o restante do sistema de referência do Sr. Fernando Andrette.

    Abraço.

    Édison
     
  8. Alex Sound

    Alex Sound Usuário


    Desde 23 Jul 2003
    Londrina - PR
  9. Alberto Cucio

    Alberto Cucio Usuário


    Desde 18 Mai 2004
    São Paulo - Capital
    O colega Ronaldo Coccuroci esteve com um DCS P8i em sua casa (dele) por uns tempos.

    Ronaldo queira dar seu pitaco, please (y) !

    Saudações

    Alberto
     
  10. arielcs

    arielcs Musica de Qualidade

    Talvez essa seja uma OTIMA explicaçao. A "sinergia" entre um equipamento testado e o respectivo "editor", ou melhor, seu "sistema". ;)
     
  11. ÉdisonCh

    ÉdisonCh Usuário


    Desde 1 Dez 2005
    Araras/SP/BR
    Ariel,

    Exercício livre de imaginação (aliás, cadê o Ricardinho??????????):

    Imagina que todos nós tenhamos sistemas com componentes parecidos, valorizando Dynaudio, Benchmark DAC1, player/prato da Denon, B&W série 600, e por aí vai.... . Porque? porque um vai dizendo para o outro, vai escutando na casa de terceiro, e os sistemas vão se ajustando coletivamente.

    É normal que um componente, cabo, MOD, spike, um ajuste, etc., que der certo em um sistema, obtenha bom resultado também em outro do mesmo grupo.

    E vice-versa. O que der errado em algum, deverá dar errado na maioria.

    Assim, é realmente muito provável que, em grupo de técnicos e audiófilos de convivência mais intensa, a sinergia explique parte das diferenças de desempenho entre os aparelhos testados.

    Ontem mesmo recebi a resposta de um e-mail que mandei ao F. Andrette, acerca das melhores gravações do ano, e questionando a baixa nota dada a um cabo que no meu sistema fez milagre. Sua resposta:

    "................Os outros em algumas configurações soam um pouco melhor ou não. O importante é que não somos os donos da verdade e nossos leitores podem discordar, principalmente se nos seus sistemas o produto soou diferente.
    Um abraço
    Fernando Andrette "[/


    Até ele sabe.

    Abraço,

    Édison
     
  12. Renato Nickel

    Renato Nickel Usuário


    Desde 15 Jul 2004
    Curitiba
    Pelas leituras que fiz, pareçe que o Dcs P8i é o melhor produto, mas o Ayre C5xe, que custa a metade, perderia por tão pouco nessa comparação, que a compra do DCS ao invés do Ayre seria jogar dinheiro fora.
    Renato
     
  13. migrando

    migrando Usuário


    Desde 16 Fev 2007
    Brasília-DF
  14. ÉdisonCh

    ÉdisonCh Usuário


    Desde 1 Dez 2005
    Araras/SP/BR
    A notícia triste é que o importador subiu o preço do Ayre em mais de 30%, em relação ao que está na revista.

    Assim, ruirão, e afundarão na lama, os sonhos de um consumidor compulsivo de classe média.

    Mas esse negócio de player condescendente existe mesmo. Eu reparei (mas posso estar enganado) que os players de SACD são mais relaxados e doces em qualquer formato do que aqueles que têm grande upsampling, embora os segundos tenham melhor desempenho com PCM ( especialmente HDCD e XRCD).

    Não é a única variável, mas pode ser que o dCS, por transformar tudo em DSD, acentue esse efeito de relaxamento.

    Abraço,

    Édison
     
  15. rodrigojr

    rodrigojr Usuário


    Desde 17 Jun 2003
    São Paulo
    Putz, o preço por aqui já estava bem mais caro que nos EUA.

    Se aumentou mais 30% ficou ridículo. Mais que o dobro do que custa nos EUA.

    Vale a pena ir até lá, comprar e trazer pagando os 50% de imposto no aeroporto.
     
  16. ÉdisonCh

    ÉdisonCh Usuário


    Desde 1 Dez 2005
    Araras/SP/BR
    Estou pensando seriamente nisso.

    O problema é o valor muito alto, que vai gerar multa de 150%.

    Mas vou estudar uma solução, porque agora entrei na briga (US$ 12,5K por um player de US$ 5,9 nas lojas ?).

    Já vi um na Audiogon por US$ 4,3. Tá quse chegando lá.

    Abraço,

    Édison
     
  17. Desotti

    Desotti Say hello to my little friend!


    Desde 11 Ago 2002
    80's Miami...
    O Ayre C5xe é (ou melhor, era :() um dos componentes do que chamo de "sistema dos sonhos viável", que incluem o integrado ASR Emitter I Exclusive (etapa de pré alimentada a bateria) e as torres Hyperion HPS-938... um dia eu chego lá!!! :D

    [[]]'s
     
  18. rodrigojr

    rodrigojr Usuário


    Desde 17 Jun 2003
    São Paulo
    O Art Dudley da Stereophile considera o CD player C 7Xe (irmão menor do C-5Xe), para CD comum, melhor que o C-5Xe. E este você encontra usado nos EUA por US$ 2 mil...

    O Wes Philips e o John Atkinson discordam (tanto que compraram o C-5Xe), mas a impressão que dá é que para tocar CD os dois são muito próximos - a ponto de ter quem prefira o mais barato.
     
  19. ÉdisonCh

    ÉdisonCh Usuário


    Desde 1 Dez 2005
    Araras/SP/BR
    Nunca trabalhei na Alfândega. Então me perdôo por ter falado em limite e em multa de 150%. Não existe isso na legislação.

    Fiz um passeio no site da Receita Federal e fiz a colagem abaixo das normas sobre bagagem acompanhada. De fato, está prevista apenas a cobrança dos 50% de Imposto. Ou multa de 50% e perdimento no caso de não declaração.

    Leiam:

    Todo viajante que ingressa no Brasil, qualquer que seja a via de transporte, é obrigado a apresentar à fiscalização aduaneira a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA).

    O viajante deve dirigir-se à fiscalização aduaneira, no setor de "BENS A DECLARAR", quando estiver trazendo:
    [​IMG] Bens adquiridos no exterior cujo valor total exceda a cota de isenção ou integrantes da bagagem de tripulante, que não atendam aos requisitos para a isenção, munido do comprovante de pagamento do imposto devido;

    O viajante, quando ingressa no Brasil, deve relacionar na DBA:
    Bens adquiridos no exterior, inclusive destinados a presente, cujo valor seja superior à cota de isenção (U$ 500.00, se o ingresso no País se der por via aérea ou marítima, ou U$ 300.00, se o ingresso se der por via terrestre, fluvial ou lacustre);

    Sobre o valor que exceder a cota de isenção (valor total dos bens – cota de isenção) incide o imposto de importação no valor de 50%, que deve ser pago antes da liberação dos bens.

    O viajante que traz outros bens, incluídos no conceito de bagagem, cujo valor global exceda a cota de isenção, deve pagar o imposto de importação (II), calculado à base de 50% do que exceder a cota de isenção (valor total dos bens – cota de isenção), por meio de documento próprio (Documento de Arrecadação de Receitas Federais - Darf), na rede bancária brasileira.

    Se não for possível o pagamento do imposto no momento do desembarque, os bens sujeitos à tributação são retidos pela Aduana, mediante o preenchimento e entrega, ao viajante, do Termo de Retenção e Guarda dos Bens, contendo informações referentes ao viajante e aos bens retidos. A liberação dos bens é efetuada posteriormente mediante a apresentação, pelo viajante, do Termo de Retenção e do comprovante do pagamento do imposto.

    O que o viajante NÃO pode trazer do exterior como bagagem
    [​IMG] Não são conceituados como bagagem, no sentido aduaneiro, mesmo que trazidos pelo viajante:
    [​IMG] Objetos destinados a revenda ou a uso industrial
    Automóveis, motocicletas, motonetas, bicicletas com motor, trailers e demais veículos automotores terrestres
    Aeronaves

    [​IMG] Embarcações de todo tipo, motos aquáticas e similares e motores para embarcações
    [​IMG]
     
  20. rfonsecam

    rfonsecam Usuário


    Desde 29 Dez 2005
    Porto Alegre
    Lí vários tópicos aqui no HT e entre eles tinha alguém me perguntando do CD-3 da Gamut, infelizmente deu uma pane no meu notebook e me perdí completamente não conseguíndo mais achar o colega, então vou colocar minha experiência aqui que além de responder ao amigo (desculpe a minha falha) também pode ajudarquem esteja procurando um excelente cdplayer.
    Quando ia fazer upgrade do CD-1 MK II da Gamut procurei ouvir de tudo, tive um DCS P 8 i aqui em casa por 4 dias e estava considerando o melhor cdplayer que ouví em toda minha vida, inclusive melhor que o CD-1 que até então ganhava de Ayre, de Cary, etc...etc...quando ia contatar o importador (porque o que estava ouvindo era emprestado de um amigo) resoví antes pedir o CD-3 da Gamut para ouvir e posso dizer o seguinte: O CD-3 custando menos da metade do DCS "deu uma surra de chinelo" no 8 i. O CD-3 aqui teve a rara habilidade de "tirar palco" até de discos que o DCS não conseguiu tirar nem arremedo de palco, também tocou cd´s ruims com muito mais suavidade e tornou-os até bons de ouvir, resumindo: Até quem me emprestou o 8 i veio aqui ouvir as diferenças e ficou embasbacado, tanto que agora vai querer vender o 8 i para comprar o CD-3, como ele só faz negócio com a Audio Classic lá de S.P. podem ficar de olho que vai aparecer um DCS 8 i usado por lá, só que é bom ficarem sabendo: Ainda que a Audio Classic ofereça ele por metade do preço ele ainda vai ser mais caro que o CD-3 e vai continuar tocando "MMMUUUUIITTTTO Menos"........coisas desses dinamarqueses da Gamut que parecem fazer mágica e não aparelhos. Espero que o rapaz que tinha me perguntado do CD-3 leia isso e me perdoe, mas desde que o perdí, estou aproveitando responder em um tópico de cdplayer esperando que ele me encontre. Ah, porfalar nisso:
    O CD-3 que só toca Cd toca muito melhor SACD hibrido que o DCS lendo a camada SACD, fiz essa comparação com vários SACD´s hibridos, entre eles o Opus 3 Test 4. O Gamut só lê a camada cd porque não é SACD e o DCS 8 lendo a camada SACD foi, ainda assim, muito pior. Se vc. coloca o DCS para ler cd então, fica como diz a CAVI o "massacre da serra elétrica".
    Mas não acreditem em mim, escutem e comparem. Voces vão ter uma grata surpresa como eu tive e vão descobrir "que nem tudo que reluz são diamantes...." :lol: como diz a CAVI.

    Abraços á todos HT Forenses,

    Rui


     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso