Mercado Imobiliário

Discussão em 'Zona Livre' iniciada por Edu Carvalho, 15 Mai 2007.

  1. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Hoje é dia do corretor de imoveis. Parabéns cambada de fila da .....
     
    • 5
  2. marcelocostabr

    marcelocostabr Enjoy

    4.874 1.436 966

    Desde 17 Jul 2007
    Sao Paulo / SP
  3. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Realmente está sendo soft porém deve durar mais tempo.
    O brasileiro tem um apego mto grande com imóvel. Meu pai há 5 anos comprou um apartamento para investir, sinalizei que não era boa hora e que o era ruim de locação. Não me deu ouvidos.
    O apartamento nunca foi alugado pois pedia um valor alto (morria com custos de condomínio);
    Vendeu por 8.000reais abaixo do preço de 5 anos atrás;
    Demorou 2 anos para vender(sem permuta);
    Valor de 300k

    Hoje veio me perguntar o que deveria fazer e pelo menos está me escutando.

    O mercado girava com o imovim atual + cash ou financiamento na planta.
    Essa roda desacelerou...
     
  4. Gabriel J

    Gabriel J Usuário

    4.841 2.517 471

    Desde 26 Mar 2012
    Porto Alegre
    Que prejuízo hein.

    Tens razão quando diz que brasileiro é apegado. Não aluga e não se desfaz. Morre com ele na mão.
     
    • 1
  5. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Dou razão para quem nao aluga. Mas se for o caso, melhor vender mesmo.
     
  6. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    É um caso de conservadorismo aliado a falta de confiança no cenário econômico. A hiperinflação dos anos 80 e o sequestro da poupança deixaram esse tipo de sequela na população. Com minha mãe não foi diferente, ela teve proposta de 340k num apto antigo onde eu cresci preferiu alugar por uma mixaria ai 4 anos depois o pessoal anuncia por 300k. Em fato o valor atual é mais condizente com a realidade enquanto os 340k era um valor de euforia. Quem soube trabalhar isso ganhou dinheiro.

    Meu sogro enfrenta situação semelhante, avisei quando era para abaixar o preço e "passar nos cobres" e ele refugou, agora passados 5 anos abaixou para 10% abaixo do valor inicial que indiquei. Então minha orientação foi "não venda" mas agora ele quer vender realizando prejuízo...vai entender.
     
    • 2
  7. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    burro fui eu. Tinha que ter vendido assim que a retardada se reelegeu...
     
  8. Gabriel J

    Gabriel J Usuário

    4.841 2.517 471

    Desde 26 Mar 2012
    Porto Alegre
    Sim, verdade, ficaram essas sequelas. E ainda também tem muita gente que acredita no "sempre valoriza". Não se deram conta que não é mais assim, como os casos que vocês estão citando aqui.

    Uma coisa que percebo muito também, e nunca vai mudar, é o caso de abonados que receberam DEZENAS de apartamentos de herança, décadas atrás. Aqui em Porto Alegre sei de casos de pessoas que possuem 50, 60 ou mais imóveis. E aí não tem porque vender. E se não aluga, não tem problema, afinal, não faz falta, com tantos imóveis nas mãos. Problema é que essas pessoas quase "monopolizam" o mercado.

    Quem tem um ou dois, aí sim tem problema em ficam com o imóvel na mão, sem alugar, e vendendo por menos do que poderia anos atrás.
     
    • 1
  9. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Isso é algo que vejo em várias famílias.
    Minha mãe não entende o pq moro de aluguel. Mostrei que hoje pago o mesmo só com os rendimentos do investimento (já descontado a inflação) mesmo assim não entende.
    Percebo que a falta de educação basica de economia leva a esses pensamentos.
     
    Última edição: 9 Set 2018
  10. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Há dois erros muito comuns no "investimento" em imóveis:

    1. Comprar o apartamento na planta da construtora no varejo (ir no stand e assinar um contrato) é tão investimento quando comprar um carro 2019 na concessionária ou um consórcio com entrega programada para ser mais preciso. Vc não esta lucrando NADA e assumindo a maior parte do risco.

    2. Fixar o preço na média do pedido ao invés do preço PAGO efetivamente no imóvel. Dinheiro parado é vendaval, imóvel parado é estagnação, iptu e condomínio no caso de apartamentos. 500.000 aplicados num investimento ruim rendem 0.3 ao mês enquanto um imóvel de 500.000 parado CUSTA 0.15 ao mês.

    Outro termo muito mal difundido é o "especulador imobiliário". O nosso agente no caso 1 ai esta "especulando", ou seja espera que no final da construção algo ocorra (nos dias de hoje um milagre) para que valha mais do que o valor investido e corrigido de modo conservador. O especulador "real" grande e abrupto compra lotes grandes para deixar parado por 3, 4, 10 anos esperando aquela estação de metrô abrir, aquele período de euforia... Mas para isso ele precisa comprar "na bacia das almas". Chamar de especulador o construtor ou o incorporador é apontar a flecha no índio e não na caça.
     
    • 4
    • 1
  11. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Algo interessante, tenho um familiar que é corretor e usa do conhecimento para distorcer as formas de investimentos e com isso levar os clientes a acharem que imovim na planta é vantajoso.
    Já tive longas conversas sadias com ele .
    Um exemplo que usa é comparação de retorno. Usa precos de 2009 e compara com agora e mostra que rendeu bem mais, obviamente os dados são escolhidos a dedo.
    São todos dados reais, mas tendencioso para o lado dele.
    Outro mantra é nas simulações considerar a tr como zero e o INCC sempre em valores baixos, afinal ninguém sabe qto é o INCC de cabeça.

    Assim como casamento os imóveis mechem com algo que é difícil pensar de forma racional: "sonho". Qto custa um sonho? De morar onde sempre quis ? Esse fato, pressao familiar para ter algo "seu" mais a afirmação do vendedor falando que é um ótimo negócio tira a parte racional e quando tem apenas o lado emocional aí sim fica complicado.

    Tenho alguns amigos que saíram para apenas ver alguns imóveis em um sabsáb de nanha e voltaram com contrato assinado de 400k e 35 anos de financiamento
     
    • 2
    • 1
    • 1
    • 1
  12. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Samy Dana , é vc?
     
  13. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    So acho que essa conta , se tivesse o mesmo valor do imovel ganharia mais na renda fixa, nao leva em conta a valorizacao do imovel. Se o cara pegar medio e longo prazo . Se fosse assim ninguem alugava imovel la fora.
     
  14. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Sim, vc tem toda razão. Note que vc comparar os valores pré 2008 e 2014 vai ver que houve um aumento em quase todos os locais e acima de investimentos de renda fixa.
    Isso foi reflexo do momento do país/política e só quem entendia do mercado ganhou mto dinheiro. As sardinhas aos poucos estao descobrindo que o negócio não foi tão bom assim.

    Em paises lá fora a realidade é outra. Baixos juros e estabilidade levam a aquisição. Mas há espaço para alugar mas até onde vejo é um outro público.

    Já no Brasil 35 anos de financiamento significa pelo menos 8 presidentes (sem ser reeleito) e como comparativo o plano real faz 24 anos de implantação(1994) e olha qtos altos e baixos tivemos. Em minha humilde opinião julgo como insano esse tipo de financiamento no Brasil.
     
  15. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    nas 2 vezes que financiei a Caixa me xingou muito. Na primeira paguei em 6 meses, na segunda em 2 anos. Ficar 35 anos com a corda no pescoço tb acho temerário, eu prefiro pegar um imovel mais barato e quitar rápido.
     
    • 3
  16. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Com ctz não gostaram de você hahaha.
    A grande maioria financia o máximo possível para a parcela caber no bolso, infelizmente é por falta de educação financeira.
    Acho que quem frequenta esse fórum tem essa noção/educação.
     
    • 1
  17. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    veja bem, eu tb financiei no maximo que podia , mas quitei bem antes.
     
    • 2
  18. minduimstk

    minduimstk Usuário


    Desde 1 Nov 2011
    Sao Paulo
    Sandmatj não há problema em financiar no máximo possível. O grande "x" que quero dizer é você conseguir manter o pagamento por tanto tempo(ex 35 anos) em país tão instável como o nosso e com os maiores juros do mundo.
    O que vc fez foi quitar o mais rápido possível isso demonstra seu conhecimento e planejamento. Você é outlier nesse público. Veja as notícias do aumento de retomada de imóveis, triste realidade
     
  19. Papillon

    Papillon Usuário


    Desde 30 Jun 2004
    Sao Paulo _SP
    Sobre financiamento o grande problema é o tamanho do passo. Se vc acha que pode pagar uma parcela de 2.000 que tal fazer uma de 1.000 e ir pagando 2 de cada vez? Vejo muitos assumindo compromissos longos sobre valores justos na renda.

    Fiquei pensando se foi um elogio ou uma crítica...rs
     
    • 1
  20. sandmantj

    sandmantj Usuário


    Desde 18 Dez 2006
    Rio de Janeiro/RJ/Brasil
    Esse é o problema , o cara pagar o financiamento e ficar no talo em relação ao que recebe. Sem condições de fazer uma poupança.
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso