Anúncio do HT Forum

Minha Exp Com Vintages vs Atuais

Discussão em 'Vintage' iniciada por Aleksei1, 10 Mar 2018.

  1. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Eu não perderia essa oportunidade por nada.
     
  2. ms73

    ms73 Usuário

    Estes vintages nacionais são limitados, compare o teu pm8004 com um bom vintage marantz, com capacitores trocados, e somente para deixar claro, o 166 é muito ruim.

     
  3. Fox _ Mulder

    Fox _ Mulder Usuário

    2.641 3.738 576

    Desde 18 Out 2009
    Niterói - RJ
    Caso um dia apareça qualquer outro integrado por aqui, sendo esse vintage ou não, certamente farei testes afim de comparação.
     
    Última edição: 12 Mar 2018
  4. atletaamador

    atletaamador Usuário


    Desde 27 Jan 2010
    São Paulo
    Eu já tive um Yamaha 595a. Troquei pelo Denon AVR 590 devido a mais facilidade nas conexões.

    Para ouvir CD percebo o som bem detalhado neles, mas ainda prefiro o timbre dos vintage.
     
    Última edição: 12 Mar 2018
    • 1
  5. carlos_camardella

    carlos_camardella Usuário


    Desde 29 Dez 2004
    Rio de Janeiro
    Existem vintages e vintages...

    Nunca foi produzido no Brasil um pré-amplificador realmente bom pelas empresas líderes (Gradiente, Cygnus, Polyvox, Nashville, Micrologic, Quasar...). Mas pega um pré Yamaha C2a, um Nakamichi CA5-II ou CA-7 com uma boa revisão e compara com uns ditos high-ends super atuais de até R$15K e depois me fala o que achou... Lógico que conectado a aparelhos fonte, amplificadores e caixas de alto nível...

    Todos os integrados Gradiente Super-A eram amplificadores integrados com etapa de amplificação comparável em qualidade a muita coisa moderna mas com prés internos bem fracos. Projetos cedidos pela JVC.

    O próprio amplificador Nakamichi PA-5 é um aparelho excelente mesmo para os padrões atuais e excede em resolução qualquer Cambridge e Emotiva, por exemplo. Se for comparar com outros famosinhos por aí, corre o risco de passarem vergonha.

    A Sansui tinha aparelhos excepcionais, embora fossem poucos. Sony idem.

    Não é qualquer vintage que presta, assim como não é qualquer atual que presta. Mas, infelizmente, no quesito vintage Brasil, é realmente difícil algum aparelho comparável a um moderno no quesito qualidade de áudio. Mas no quesito qualidade de construção e durabilidade, até que tem muita coisa nova bem inferior........
     
    Última edição: 12 Mar 2018
    • 3
  6. carlos_camardella

    carlos_camardella Usuário


    Desde 29 Dez 2004
    Rio de Janeiro
    Uma relação de prés high-end vintage fantásticos, com direito a excelentes prés de fono MM incorporados (os MC são fracos):

    Sansui C-2301 (o melhor de todos)
    Accuphase C-222
    Accuphase C-200
    Yamaha C2a
    Nakamichi CA-7
    Nakamichi CA5-II
    Luxman C-05
    Sony TA-ER1
    Pioneer Exclusive C7

    Logo abaixo, no segundo pelotão, vem:

    Nakamichi CA-5
    Yamaha C2
    Sansui C-2101
    Sony TA-E86 / E88
    Luxman C-02/C-03
    Kenwood L-07CII


    Isso somente de prés solid state. Ainda tem um monte de pré valvulado top, como os Conrad-Johnson PV-16 / PV-17 / PV-18, CT-5, HK Citation I, Marantz 7c, Audible Illusions Modulus 2 e 3, os que sempre dão uns defeitinhos chatos mas sensacionais McIntosh C20, C22, C28, C29, C33, C100, C200 (quanto maior o número, melhor o pré de phono), a lista vai longe.

    Depois eu coloco o que eu me lembrar de amplificadores. Integrados não conheço muito bem pois nunca foram meu foco, mas sei de alguns.
     
    • 2
  7. ANTUNES CARLOS

    ANTUNES CARLOS Usuário


    Desde 11 Mar 2006
    MINAS GERAIS
    Finalmente, uma opinião consistente, de quem sabe o que está falando. Eu sempre digo, que vintages brasileiros que prestam, ainda não foram fabricados. @carlos_camardella@carlos_camardella , você esqueceu de citar os Audio Research, mas como você mesmo disse, a lista é muita grande. Valeu por sua grande contribuição ao fórum.
     
  8. Antunes,

    Vc não e má pessoa, mas tem o péssimo hábito de se desfazer de pessoas e de suas opiniões.

    Camardella,

    Mais uma vez arrebentando:aplauso:

    Sua opinião bate com o que eu disse, o grande problema dos vintages, é o seu pre, principalmente os nacionais. Eu e o Tonhão já havíamos conversado bastante sobre esse aspecto.

    Abs
     
    • 1
    • 1
  9. Ed Sanches

    Ed Sanches Usuário


    Desde 24 Dez 2006
    São Paulo
    Muito legal esse debate entre som vintage e moderno, sendo que cada um tem suas características, virtudes, qualidades e defeitos.
     
  10. carlosalberto1968

    carlosalberto1968 Usuário


    Desde 15 Mai 2009
    Sao Paulo
    Concordo com o Antunes em relação a este quesito,tive um receiver moderno(Cambridge 640R)excelente em configuração 5.1,mas em 2 canais não gostava,em 2.1 então,sem comentário.Apesar de que o vendi por outro motivo,estou agora com um parzinho Kenwood(Basic C1 e M1)pré e power e não quero mais nada!!!:aplauso::aplauso::aplauso::aplauso::aplauso:.Infelizmente parece que alguns aparelhos tem uso especifico e outros são de uso geral,:lol::lol::lol::lol::lol:.
     
  11. Aleksei1

    Aleksei1 Usuário


    Desde 11 Set 2016
    brasilia
    Eu nao disse que o Yamaha é melhor que integrados pra ouvir musica, apenas me referi ao fato de que entre o marantz 2220 e o Yamaha Rx-v995 eu acabei me pegando ouvindo o yamaha mais que o marantz, e que o Yamaha não é esse desprezo todo que falam, eu usei uma dac conceituada e boas bookshelfs e o resultado é surpreendente para um receiver A/V (razao pela qual estou partindo para um integrado Yamaha). Só isso.
     
    Última edição: 21 Mar 2018
  12. Old Maniac

    Old Maniac Usuário


    Desde 15 Ago 2010
    Rio De Janeiro - RJ
    Caro colega.

    O que importa é o que seus ouvidos acham do som dos seus equipamentos.

    Suas impressões sobre a sonoridade desse ou daquele equipamento ser melhor, vale para sua definição do que é bom para escutar.

    Mas valeu suas considerações.
     
    • 1
  13. lucius

    lucius POWERED BY MARIA CLARA


    Desde 6 Nov 2002
    BH
    Eu não troco meu SA 7800 por nenhum receiver "moderno" todo digitalizado. Tenho dois sistemas de home com receiver, mais um sistema estereo com pré-power (rotel) e nada me satisfaz mais que o timbre "HI-NICE" do pioneer vintage. Por isto digo, não é HI-FI, não é HI-END é HI-NICE !
     
    • 2
  1. Este site usa cookies. Se você continuar a usar este site, automaticamente concorda com nosso uso de cookies.
    Fechar Aviso