O persistente mito do "óleo fino demais para nosso clima"...

Discussão em 'Mecânica, Manutenção e Acessórios' iniciada por Skyzytuz, 30 Nov 2014.

  1. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    Pessoal, o objetivo deste tópico é tentar informar sobre alguns mitos que rondam, de maneira incrivelmente persistente, a questão da viscosidade do óleo.

    Tais mitos são perpetuados por motoristas, pessoas comuns e até mesmo, por incrível que pareça, por funcionários de concessionárias e mecânicos!

    Não raro vejo frentistas e mecânicos "orientando" donos de carro a colocar "óleo mais grosso", seja porque acham que o que consta no manual do carro "é fino demais" (isso quando lêem manual, coisa rara) ou porque acham que um carro com mais de uns 80 mil kms "é muito rodado".

    Serão posts longos mas creio ser inevitável para embasar o que estou expondo. Infelizmente não dá pra resumir em 10 ou mesmo 20 linhas. Mas creio ser bastante proveitoso e quem sabe, até poupar uma bela grana de muita gente.

    Para começar, um perfeito exemplo de "site desinformador":

    http://minhaprimeiramoto.blogspot.com.br/2014/10/alerta-aos-proprietarios-de-carros.html


    Este link até contém algumas informações pertinentes e corretas. Mas o problema são as conclusões do autor, um amontoado de equívocos. Quase tudo escrito por ele está errado.

    A começar pelo desconhecimento do conceito de óleo multi-viscoso com uma interpretação completamente equivocada da recomendação da Honda:

    "Um óleo de viscosidade 5W-30 é preferido para maior economia de combustível e proteção ao longo de todo o ano para seu honda. Você poderá usar um óleo 10W-30 [MAIS VISCOSO] se a temperatura em sua área nunca chegar abaixo de –7°C [SETE GRAUS NEGATIVOS!]"

    O que isto significa:

    5W30 é a escolha preferencial em QUALQUER situação de temperatura ambiente, ao longo do ANO TODO (qualquer estação ou clima)

    10W30 PODE ser usado em QUALQUER temperatura ambiente IGUAL OU ACIMA de -7C

    Contudo, a conclusão do sujeito foi:

    "Moral da estória: Quanto maior a temperatura ambiente, maior a viscosidade recomendada. Sempre foi assim."

    Este é um caso clássico de uma simplista e má interpretação de texto e que ignora completamente o conceito de óleos multi-viscosos, gerando uma conclusão incompleta e simplista, portanto, errônea.

    O correto seria:

    "Moral da história: Quanto MENOR a temperatura ambiente, MENOR a viscosidade recomendada para o valor WINTER (valor ANTES do W)"

    Pra começar, notem que na recomendação da Honda o valor DEPOIS do W (motor na temp. de trabalho) não mudou. Isso é um "detalhe" crucial, mas ignorado pelo tal sujeito. Somente mudou o valor ANTES do W (motor frio na partida).

    Portanto, não dá pra socar os dois números no mesmo saco e soltar a pérola "quanto menor a temperatura ambiente menor a viscosidade recomendada": Simplesmente ignorou-se o conceito de ÓLEO MULTIVISCOSO. Já na minha conclusão, levei este conceito em consideração. E isto muda TUDO.

    Bem, por que o valor depois do não W mudou? Porque, depois de aquecido, seu motor estará SEMPRE na temperatura de trabalho, NÃO INTERESSA SE VC ESTÁ NA SIBÉRIA OU NO SAARA! Se o seu motor trabalha o 97C após devidamente aquecido, ela estará a 97C não importa se temperatura fora dele está a -20C, 0C, 10C ou 50C. Da mesma forma que dentro um forno de padaria estará sempre nos mesmos 200C seja no Brasil ou na Sibéria APÓS AQUECIDO.

    Ora, se a temperatura interna do motor é INDEPENDENTE da temperatura externa após o mesmo ter se aquecido, QUE DIABO DE LÓGICA EXISTE EM FALAR QUE QUANTO MAIOR A TEMPERATURA AMBIENTE MAIS VISCOSO DEVE SER O ÓLEO?????

    Portanto, um óleo 0W30, 5W30 ou 10W30 terá A MESMA VISCOSIDADE com o motor quente, pois os valores APÓS o W seão IGUAIS.

    A única coisa que muda é: um 0W30 será mais fino que um 5W30 apenas na PARTIDA A FRIO, e este por sua vez será mais fino que um 10W30 apenas na PARTIDA A FRIO. Obviamente, quanto mais frio estiver, mais fino deverá ser este óleo NA PARTIDA, e foi isso que a recomendação da Honda disse ao recomendar 5W30 ao invés de 10W30 caso na sua região as temperaturas fiquem abaixo de -7C.

    Outra bobagem:

    Exageros ao dizer que "óleos mais finos são consumidos muito mais rapidamente". Isso só aconteceria se o seu motor estiver muito desgastado (com muita folga) ou já estiver queimando óleo. Meu Accord só usava 10W30 nos primeiros 80 mil kms e troquei para 5W30 e agora 0W20 já fazem quase 20 mil kms e o consumo de óleo DIMINUIU, exatamente o CONTRÁRIO do que ele diz. Antes o motor consumia quase 1 litro ao chegar nos 5 mil kms, agora com o 0W20 aos 5 mil o consumo mal chega a uns 300 ml.

    Mais uma bobagem:

    Dizer que "intervalo de troca de 10 mil kms é "absurdo" para óleos sintéticos". De novo, faltou informação: No manual de QUALQUER carro especifica-se claramente o intervalo de trocar para condições normais e para o chamado USO SEVERO, que neste caso é metade da km, ou seja, 5 mil kms. Neste "uso severo" enquadra-se: Trânsito pesado, percursos curtos e diversos outros, na verdade, a maior parte dos casos no Brasil. E por isso eu SEMPRE troco óleo a cada 5 mil , mesmo sendo sintético. Já pessoas que usam o carro mais em entrada e percursos longos, 10 mil kms para sintético não é nada absurdo.

    Na verdade, Honda e Toyota recomendam 10 mil milhas (16 mil kms) ou 1 ano para seus óleos sintéticos em situações de uso normal e metade disso para uso severo.

    E quanto a controlar de nível, todo usuário deveria checar no mínimo a cada 1000kms ou mensalmente, ou de preferência SEMPRE que for abastecer o carro, INDEPENDENTE DO ÓLEO USADO.

    Mais uma bobagem:

    Dizer que que um 0W20 "vai destruir um monte de motores de carros rapidamente" e explica isso com uma "teoria da conspiração". Isso eu nem vou comentar... mas basta dizer que nos EUA já existem Civics e Corollas que já rodaram mais de 100 mil milhas (160 mil kms) usando 0W20 desde 2012 e está tudo muito bem, obrigado. E desde 2001, rodam com 5W20 e já são milhões de carros com mais de 300 mil milhas (480 mil kms) sem grandes problemas.

    Lembrando que 0W20 ou 5W20 tem a mesma viscosidade na temperatura de trabalho do motor.

    Quanto a recomendação da Honda no Brasil para uso de mineral e não sintético, foi questão de puro marketing, pois aqui ela só vendia óleo mineral. Sacanagem comercial realmente vergonhosa, mas sem nenhuma relação com clima pois nos EUA desde 2001 ela recomenda sintético ou semi-sintético e os motores são os mesmos.

    No próximo post, um pouco de informação mais técnica sobre diferentes óleos.
     
    Última edição: 30 Nov 2014
  2. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    O problema da desinformação ocorre no mundo todo, como vemos:

    "I can't tell you how many times I have heard someone, usually an auto mechanic, say that they wouldn't use a 5W-30 motor oil because it is, "Too thin." Then they may use a 10W-30 or SAE 30 motor oil. At engine operating temperatures these oils are the same. The only time the 5W-30 oil is "thin" is at cold start up conditions where you need it to be "thin."
    http://www.upmpg.com/tech_articles/motoroil_viscosity/

    Ou ainda:

    "Everybody including good mechanics think they are experts in this field but few understand engine oils. Most of what I hear is the opposite of the truth. It is however easy to see how people get mixed up as there is always some truth to the misconception."

    The greatest confusion is because of the way motor oils are labeled. It is an old system and is confusing to many people. I know the person is confused when they say that a 0W-30 oil is too thin for their engine because the old manual says to use 10W-30. This is wrong.

    "The engine is designed to run at 212 F at all external temperatures from Alaska to Florida. You can get in your car in Florida in September and drive zig-zag to Alaska arriving in November. The best thing for your engine would be that it was never turned off, you simply kept driving day and night. The oil thickness would be uniform, it would always be 10. In a perfect world the oil thickness would be 10 at all times and all temperatures."
    http://www.bobistheoilguy.com/motor-oil-101/

    Recomendo fortemente que de fato leiam todo o conteúdo (comecem pelo "Motor Oil University"), mas destaco informações como esta:


    Synthetic oil:
    Oil type...........Thickness at 75 F... at 212 F...at 302 F
    10W-30.................75...................10..........3
    0W-30...................40...................10.........3

    Isto mostra claramente que um 0W30 e 10W30 tem grande variação de viscosidade a 75F (24C) -temperatura ambiente bem comum- mas tem a MESMA viscosidade a 212F (100C), sendo que 100C é a temperatura de trabalho aproximada da maioria dos motores. E também a MESMA viscosidade a 302F (150C), temperatura só atingida nos pontos mais quentes do motor e em situações de extrema solicitação.

    Ou seja, a quente, ambos os óleos, 0W30 e 10W30 tem EXATAMENTE A MESMA VISCOSIDADE.

    Portanto, diante disso, qual a lógica se falar que um 0W30 é "muito fino para climas quentes" [​IMG]

    Absolutamente NENHUMA, exceto desconhecimento.
     
    Última edição: 30 Nov 2014
  3. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    Como vimos anteriormente, a diferença de viscosidade entre um SAE20 e SAE30 são praticamente idênticas na temperatura de trabalho de um motor. Isso significa que um SAE30 não oferece "melhor película de lubrificação" que um um SAE20 na temperatura de trabalho. Não existe tecnicamente NADA que sugira tal interpretação, que é simplesmente errônea. Ao contrário, as tabelas mostrando o comportamento a 100C ou 150C mostram o oposto: Quase a mesma viscosidade, portanto a mesma proteção.

    Contudo, muita gente continua achando que um SAE30 "protege mais".

    Alguns argumentam que a culpa pode estar na nossa gasolina ruim. Contudo, gasolina porca afetará o trabalho de qualquer motor, não importa o óleo utilizado. Qualquer óleo, SAE20, 30 ou 40, será contaminado da mesma forma. Se o problema é uma maior contaminação do óleo por enxofre e outros resíduos da nossa gasolina, seria bem mais lógico diminuir o período de troca do óleo, e não trocar o óleo. E se o problema é o motor trabalhar "errado", vai trabalhar errado com uma SAE20, 30, 40 ou 50, pois, repetindo: Mudar o SAE não oferece "melhor película de lubrificação". Pelo contrário: Teoricamente usar um SAE muito diferente do especificado só vai fazer o motor trabalhar AINDA MAIS fora da sua especificação, e aí sim, ele vai trabalhar muito mais "quadrado". Só estaríamos piorando as coisas.

    A propósito, é preciso lembrar que nos EUA, há anos e na maioria dos estados, também se usa álcool misturado a gasolina em 15 ou 20% e todos os motores lá são feitos para uso de gasolina pura (não existe Flex por lá). E a gasolina dos EUA é considerada de pior qualidade que a gasolina Alemã, Norueguesa e etc, tanto é que muitos carros de injeção direta (BMW, Mercedes) tiveram problema nos EUA. Enfim, a gasolina Standard deles também não é lá grande coisa.


    Saindo da técnica/teoria, vamos para a prática:

    De 2001 pra cá dezenas de milhões de Civics, Accords, Corollas e Camrys já rodaram 200 mil milhas (320 mil kms) ou mais, usando 5W20, seja no Alaska a -20C ou no Texas, Arizona ou Califórnia a 40C. Sem mexer em motor e usando gasolina Standard misturada com álcool. E qual a recomendação de troca de óleo nos manuais dos Civics e Accords americano? A cada 7500 milhas (12 mil kms) ou 10 mil milhas (16 mil kms) - depende do carro e do ano - para uso normal e metade disso para uso severo.

    Ou seja: Milhões de carros rodando mais de 320 mil kms em todos os climas usando 5W20 trocado a cada 12 ou 16 mil kms em sua maioria.

    Abaixo, a tabela oficial da Honda Motor Co. para todos os seus carros desde 1999. Note que a partir de 2001, para todos os Civics e Accords recomenda-se 5W20 mas pode-se usar o 0W20. A partir de 2011 e 2012 todos são 0W20 (a única exceção são para os Si 2006 a 2011 onde recomenda-se 5W30).

    [​IMG]
     
    Última edição: 30 Nov 2014
  4. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    E não pensem que nos EUA estas mesmas pendengas sobre óleo não existam. Muita gente que mora nos estados mais quentes dos EUA também pensam que 0W20 ou 5W20 é um óleo "muito fino" e discutem o período de troca de 10 mil milhas, exatamente como aqui [​IMG]

    Retirado de um fórum gringo:

    Steve
    Aug 8, 2013 10:25:43 AM
    Toyota recommends 10,000 mile intervals for their synthetic. The oil life monitor on my 2013 Civic reads 40% and I've driven nearly 6k miles so it also recommends 10,000 miles.

    I did 10,000 mile intervals with Mobil 1 on my previous Honda and it made it to 200,000 miles without a problem.

    So 7,000 is just a personal preference not fact based.

    I live in the desert and abused my previous car. I would mostly do short trips,tow trailers and take it on non-stop 400 mile trips in 100 degree desert couple times a week. Never once did it break down or even overheat.


    Tradução:

    Toyota recomenda 10 mil milhas (16 mil kms) para seu óleo sintético. O indicador da vida útil do meu Civic 2013 diz 40% e eu andei aproximadadamente 6 mil milhas (9600 kms), portanto ele também recomenda 10 mil milhas.

    Eu trocava a cada 10 mil milhas usando Mobil 1 no meu Honda anterior e fiz 200 mil milhas (320 mil kms) sem nenhum problema.

    Então 7000 milhas é apenas uma preferência pessoal não baseada em fatos.

    Eu vivo em uma região desértica a abusei do meu carro anterior. Eu geralmente andava trechos curtos, rebocava trailers e fiz viagens de 400 milhas (640 km) no deserto a 100 graus (40C ) várias vezes por semana. Nunca o carro pifou ou sequer superaqueceu.

    James Donnaught
    Aug 8, 2013 10:34:29 PM
    I'm in Steve's camp - also owned a Honda Civic, also used Mobil-1, also changed it at 10k miles ... and eventually sold the car with 220k miles on it, still running like a watch. If most of your miles are on freeways, like mine (and probably Steve's) were, there's relatively little stress on the oil.

    If you're facing hard duty (heavy traffic, mountains, desert heat, towing a boat) then yeah, it probably won't work for you. Use common sense, and do what needs to be done; Steve's point is that you *can* go up to 10k, not that you *should* do it.


    Tradução:

    Estou na mesma situação do Steve - também tenho um Honda Civic, também uso Mobil 1, também troco a cada 10 mil milhas - e vendi o carro com 220 mil milhas (352 mil kms) ainda funcionando como um relógio. Se a maioria da milhagem é em auto-estradas, como no meu caso (e provavelmente Steve também), há relativamente pouco stress no óleo.

    Se você enfrenta condições severas (tráfego pesado, montanhas, deserto, reboque) então sim, isto provavelmente não funcionará para você. Uso o bom senso e faça o que é preciso ser feito, Steve apenas disse que você *pode* andar 10k milhas, não que você *deva) fazê-lo.


    Sean
    Jan 19, 2014 10:50:12 PM
    (...) My 1993 Nissan Altima has 283,000 miles and I changed the oil with standard oil every 5000-6000 miles. The engine is still strong. My 2007 Honda Fit has 192,000 and the oil was changed when the maintenance minder reached 0% (usually around 7000 miles.) That was with conventional oil, but now that I'm using synthetic I'm doing it every 10,000 miles.


    Tradução:

    Meu Nissan Altima 1993 está com 283.000 milhas (452 mil kms) e eu troco o óleo padrão (mineral) a cada 5000-6000 milhas (8000-9600 km). Meu Honda Fit 2007 tem 192.000 milhas (307 mil kms) e eu troco o óleo quando o indicador de manutenção chega a 0% (geralmente perto de 7000 milhas (11 mil kms) ). Isto com óleo convencional (mineral), mas agora que estou usando sintético farei a cada 10 mil milhas (16 mil kms)


    Bem, se seguirem o debate, notarão que várias pessoas discordam ou duvidam dos relatos acima, mesmo sendo testemunhas factuais envolvendo pelo menos 3 usuários e 5 carros que rodaram mais de 300 ou 400 mil kms usando "óleo fino" e no meio do deserto a 40C com trocas a cada 16 mil kms sem jamais acusarem qq problema - ou seja, fazendo EXATAMENTE o que mandam seus respectivos manuais!


    http://blogs.cars.com/kickingtires/2013 ... -stay.html
     
    Última edição: 30 Nov 2014
  5. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    Espero que seja útil. Lembrando que não sou dono da verdade, mesmo porque não sou especialista em lubrificação, o que fiz foi o resultado de monte de pesquisas feitas em sites sobre lubrificação onde experts (engenheiros químicos) expõe seu conhecimento.

    E imagino que os fabricantes de motor contratem experts no momento de formular ou indicar os óleos para os mesmos. Experts sempre acertam? Não, já tivemos o célebre caso dos motores de Gol da VW fundindo por especificação errada, mas convenhamos que isso é raro e via de regra a palavra de um especialista é muito melhor embasada que a das pessoas comuns que em geral, pautam-se pelo achismo.

    É menos provavel que a Honda, Toyota e etc errem e mais provável que o tiozinho do posto ou mesmo um mecânico (que sabe mexer em motores mas não é exatamente um especialista em lubrificação de motores) erre.

    E pelos relatos nos fóruns gringos, parece que não erraram muito nos últimos 15 anos.
     
  6. bOiv8

    bOiv8 Usuário Ativo

    454 134 43

    Desde 9 Set 2011
    Cosmópolis / SP / Brasil
    Tive um palio 1.0 por 5 anos (2008 até 2013), usado 80-90% do tempo em rodovias e sempre segui a recomendação do manual de trocar o óleo a cada 15mil km, que batia exatamente com 6 meses de uso.

    Sempre utilizei o óleo recomendado Selenia 5w30, mesmo os "mecânicos" dizendo que o carro já estava muito rodado e que precisava "engrossar" o óleo para "preencher" o desgaste do motor.

    Em 2013, com cerca de 135 mil km, vendi o carro e o mesmo nunca apresentou consumo de óleo fora do normal. Até confesso que poucas vezes olhava a vareta de óleo, pois sempre que olhava estava dentro dos limites.

    Como eu gastava cerca de 2 tanques por semana de combustível, tive que dirigir de forma econômica e conservadora, e nesse período de 5 anos a unica manutenção que tive que fazer foi a normal (velas, cabos de vela, filtros e óleo, fluido de freio, fluido de radiador)....nem mesmo pneus e pastilhas de freio foi necessário trocar.

    Seu primeiro post foi muito feliz em questionar as inverdades do blog, mesmo eu sabendo o que os valores do óleo significavam, realmente nunca havia parado pra pensar que a temperatura dentro do motor é uma só e pouco, ou quase nada, depende da temperatura externa.
     
    #6    
    joelsonmachado agradeceu.
  7. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora


    Na verdade quase todo mundo sempre pensou assim a respeito da relação clima vs viscosidade do óleo, inclusive eu próprio.

    Tive que fazer muita pesquisa para derrubar meus preconceitos.

    Já com relação a motor gasto vs viscosidade do óleo, isso até fazia sentido (especialmente no Brasil) até fim dos anos 90 ou, dependendo do modelo do motor, até depois disso. Os motores dos nossos Monza, Santana, Gol e etc eram de concepção antiga (derivados de projetos dos anos 70 ou mesmo anos 60) e fabricados com ferramental tb antigo, com folgas maiores e vários pontos sensíveis a vazamento. Mesmo o motor AP, conhecido pela sua resistência, frequentemente tinha problemas de vazamentos em selos e retentores e alto consumo de óleo. Mas a maioria dos motores, ao passar de 100 mil kms, já era considerado "muito rodado" e retíficas com menos de 150 mil kms eram relativamente comuns.

    Os novos projetos introduzidos principalmente pelos japoneses e as novas técnicas de produção com uso massivo de computadores tanto no projeto (CAD-CAM) quando na fabricação (robôs) permitiram a construção de motores mais eficientes, mais econômicos, mais potentes e com menos folgas. A tecnologia dos óleos também avançou muito, especialmente na aditivação e na maior popularização de óleos sintéticos que são muito mais estáveis quimicamente.

    O resultado é que hoje um motor bem cuidado aliado a um óleo de primeira qualidade pode rodar 250, 300 mil kms ou até mais do que isso sem precisar de retífica ou mesmo apresentar folgas consideráveis. Eu mesmo tenho um Civic 1992 com mais de 240 mil kms cujo motor nunca foi tocado e funciona como um relógio: Basta virar a chave e pega instantaneamente, consome pouco óleo e na estrada faz 14 ou 15 km/l se tocado a 100 km/h constantes. Claro, só uso óleo de primeira sempre trocado a cada 5 mil kms.

    Infelizmente, muitas pessoas até mesmo mecânicos - coisa lamentável - continuam presos a conceitos de 20, 30 anos atrás.
     
    Última edição: 1 Dez 2014
    joelsonmachado e bOiv8 agradeceram.
  8. soaresrey

    soaresrey Usuário Muito Ativo


    Desde 20 Nov 2005
    Santo André (Pq Capuava)
    Lembro de ter aprendido tudo isso em uma palestra da Mobil, após isso só uso óleo 5w30, depois que entendemos o conceito do óleo fica "fácil", mas antes era muito confuso.

    parabéns pelo texto.

    abs
     
    TJULIOSOUZA agradeceu.
  9. tuduff

    tuduff Usuário


    Desde 9 Ago 2011
    Roça dos jordão - sp
    outro mito é achar que 100 mil km é MUITO RODADO.
    Exemplo de carros com manutenção correta, é pra ser notado folga com no mínimo 250 mil km ( motor)
    Achar que o motor esta rodado com 100 mil é no minimo engraçado.

    e especificação do óleo não é brincadeira, tanto é que a peugeot veio com essa de empurrar o 10w40 para todos os carros, sendo que os semi novos estavam acertados para o 15w50, as folgas são diferentes.... como assim não disponibiliza mais o 15w50 para venda? Brasil! Fiz um estoque aqui em casa do 15w50.
     
    #9    
  10. johnlocke

    johnlocke "Wake up and drive!"


    Desde 12 Fev 2009
    Palmas-TO
    Na verdade a viscosidade "quente" do óleo pode sim mudar de acordo com o clima da região. Por mais que a temperatura interna do motor permaneça a mesma, o óleo circula por outros componentes, tais como filtro, bomba de óleo, carter e turbina (se for o caso).

    A seguir 3 exemplos de manuais que recomendam viscosidades diferentes pra climas diferentes:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    Outro ponto a ser visto é que a viscosidade quente do óleo sempre muda um pouco dependendo da variação do valor "W".
    Ex: O Lubrax 10W40 tem uma viscosidade (mínima, mas tem) pouco menor que o 5W40 aos 100ºC. Assim como o 15W40 também muda pouca coisa. O mesmo vale pra outras marcas. Isso se deve também por muitas vezes um ser semi-sintético e o outro ser 100% sintético.
    Gosto sempre de baixar o folheto técnico dos óleos que uso. Mas é que sou bem chato quanto a isso também... rsrs.


    Abraços!
     
    Última edição: 7 Out 2015
  11. Marco-01

    Marco-01 Usuário


    Desde 6 Mai 2015
    Bragança Paulista
    O melhor óleo é o recomendado pelo manual do carro....Logo que comprei o carro,na primeira troca o cara me indicou um óleo mais fino....Fui na dele e o carro alem de gastão fumava muito....Aí resolví pesquisar na net o óleo próprio do meu carro já que o manual não veio com ele,coloquei o óleo certo (20w 50) ,o carro parou de fumar ,o desempenho ficou melhor e ficou mais econômico ,tudo isso só mudando o tipo do óleo.......
     
  12. ersouza

    ersouza Usuário

    2 1 1

    Desde 18 Jun 2012
    Rio das Ostras/RJ/Brasil
    ???? Agora eu fiquei confuso amigo... SAE20 e SAE30 são praticamente identicos???? 0W e 5W ok, não faz diferença pra nós habitantes do forno chamado Brasil. Mas o SAE...
     
    TJULIOSOUZA agradeceu.
  13. Tonho_RS

    Tonho_RS Usuário

    20 12 13

    Desde 16 Mar 2017
    Rio Grande Do Sul
    Bom texto, parabéns pela pesquisa.

    Realmente nesse quesito de cuidados com o carro o Brasil é um verdadeiro circo, eu particularmente nunca deixo um frentista de posto chegar perto do motor do meu carro, só deixo abastecer e pronto, óleo e água deve ser verificado em casa! Nem mesmo na hora de trocar o óleo eu abandono o carro, fico junto na oficina acompanhando tudo - isso mesmo, oficina, porque posto de combustível é só para abastecer, não para trocar óleo, já vi diversos casos de frentista espanar a rosca do cárter, deixar o bujão frouxo, filtro frouxo (e o resultado vocês podem imaginar), colocar óleo errado e até mesmo colocar 1 litro de óleo a mais do que o recomendado.

    Mas falando sobre a viscosidade do óleo, tenho um Corolla 2004, o óleo recomendado pelo manual é o 10W30 mineral, todavia quando comprei o carro (usado) levei na concessionária para fazer a revisão e lá mesmo colocaram o 5W30, sendo que, depois disso sempre usei essa viscosidade e óleo de boa qualidade, trocando a cada 5.000 km (uso o carro quase que exclusivamente dentro da cidade, naquele anda e para, o que é considerado uso severo), o carro está com quase 170.000 km e o motor trabalha perfeitamente, não fuma, não bate e o consumo de óleo a cada 5.000 km está dentro do limite imposto pela Toyota.

    Esse negócio de engrossar óleo de carro com alta quilometragem é coisa que se fazia até os anos 90 - como dito antes - quando os motores não eram tão refinados, se fizer isso com um motor "moderno" vai destruí-lo em pouco tempo.
     
    joelsonmachado e Pedro Josino agradeceram.
  14. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    Eu não disse isso. Eu escrevi: "a diferença de viscosidade entre um SAE20 e SAE30 são praticamente idênticas na temperatura de trabalho de um motor". Ao eliminar o resto da frase vc tirou de contexto.

    E basta ver a tabela de viscosidade para atestar isso como verdade:

    Synthetic oil:
    Oil type...........Thickness at 75F at 212 F at 302 F
    10W-30.................75...................10................3
    0W-30...................40...................10................3


    A 75F (temperatura ambiente) a viscosidade é diferente, mas a 212F (temperatura de trabalho do motor) são iguais.
     
    joelsonmachado agradeceu.
  15. ersouza

    ersouza Usuário

    2 1 1

    Desde 18 Jun 2012
    Rio das Ostras/RJ/Brasil
    Boa noite.
    Mas... A tabela que VOCÊ esta repetindo e que se encontra no site: https://bobistheoilguy.com/motor-oil-102/ compara dois óleos SAE30, ta escrito ai... A diferença é só no valor Winter. E eu citei o seu paragrafo inteiro e não só uma parte e caso hajam dúvidas segue o print que mostra sua informação em duas postagens seguidas:
    oleo2.PNG

    Na verdade, no site que voce citou como fonte, no SEU texto. A tabela não mostra as temperaturas a 302F. Segue um recorte real do que esta no site e não uma "informação" que parece ter sido digitada.

    oleo1.PNG


    Esta é a tabela que eu acredito que voce tenha citado em nome do "Motor Oil University" que leva, em minha pesquisa ao bobistheoilguy.com execelente site e muito INFORMATIVO sinal.
     
  16. |Danilo|

    |Danilo| Usuário


    Desde 23 Dez 2016
    Piracicaba
    Excelente tópico.

    Assunto que da muita discussão no clube do City, usar 10W30 ou 0W20 haha.
     
  17. joelsonmachado

    joelsonmachado Usuário Muito Ativo


    Desde 10 Ago 2017
    Alexânia
    Loguei aqui pra agradecer! Parabéns pela pesquisa! Excelente tópico!! Eu estava a procura deste tipo de informação! Foi muito exclarecedor! Realmente todo mecânico insiste em querer usar um óleo mais viscoso.. É impressionante a falta de conhecimento deles. Inclusive o dono de uma Bosch car service com "mais de 30 anos anos de experiência" tentou me empurrar um óleo mais grosso. Acontece que foi feita a retifica no meu Golf 2.0 e desde então ele só está andando com óleo 10w40 semi-sintético.. e não baixa nada! Perfeito ele. Só que eu queria uma lubrificação mais rápida na partida a frio e agora passarei a usar o 5w40 :D
     
    TJULIOSOUZA e Skyzytuz agradeceram.
  18. ms73

    ms73 Usuário Muito Ativo

    Mesmo com o motor fumando e baixando óleo ainda deve-se manter a recomendação original, utilizar um óleo mais grosso pode até diminuir a baixa de óleo mas irá prejudicar a lubrificação do motor, pode-se talvez utilizar se houver intenção de recondicionar o motor mas se a intenção é continuar utilizando o motor como esta o que o óleo mais grosso fará e encurtar o tempo de vida restante.
    Já vi muita gente colocando um produto muito espessol da bardal "indicado" para motores que estão fumando, não lembro nome agora mas o óleo deve ficar com a viscosidade de mel, aquela coisa certamente irá liquidar o motor bem rápido.
     
    #18    
    TJULIOSOUZA e Skyzytuz agradeceram.
  19. Skyzytuz

    Skyzytuz Usuário Muito Ativo

    8.799 4.079 113

    Desde 6 Jun 2005
    Juiz de Fora
    Vc está correto, a viscosidade "a frio" (número antes do W) pode e deve ser a menor possível pois vai ajudar a lubrificação na partida, não importa se o motor é novo, velho ou retificado. Já a viscosidade a "quente" deve respeitar a recomendação do fabricante (ou seja, o que está escrito no manual).

    Colocar óleo "mais grosso" em motor rodado não é recomendado, especialmente se o motor não apresenta nenhum problema. E se o motor está vazando ou queimando óleo, precisa ser reparado, nenhum óleo vai resolver.
     
    TJULIOSOUZA agradeceu.
  20. TJULIOSOUZA

    TJULIOSOUZA Usuário Muito Ativo

    Eu particularmente costumo sempre informar as pessoas que sempre siga a recomendação do manual, se é caro o óleo, compre um carro cujo o óleo é mais em conta (Ex: Fiat Fire), normalmente com o tempo, entre uma troca de óleo e outra, é normal que o óleo do motor do carro abaixe com o tempo e neste período precisar de meio litro a um litro completo. Não tem jeito, todo carro (LITERALMENTE TODO CARRO), sofre um desgaste por menor que seja e vai abaixar o óleo, mas não é a viscosidade do óleo que vai resolver isso. O óleo só vai resolver quando começar a baixar mais de 1 litro e meio, fora isso, não recomendo nunca a troca de viscosidade. Não sei se foi comentado aqui em cima, mas os números do óleo que consta na garrafa, é a viscosidade que ele tem em determinada temperatura, Ex 5w30 = Viscosidade 5 Frio, 30 Quente, 15w40 15 Frio e 40 Quente e por ai vai. Se seu carro tem manual e ele recomenda usar determinado óleo e a montadora indica uma marca de óleo especifica, tente usar pelo menos a viscosidade ideal para o carro e da marca que atenda as especificações da marca original do carro! Normalmente o API SN para 90% dos carros no mercado brasileiro que sai "estado de novo.