Anúncio do HT Forum

Oculus Rift

Discussão em 'Games - Geral' iniciada por Rickbrazil, 10 Jan 2014.

  1. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    Esse merece um tópico a parte...

    ***












    [​IMG]
    CES 2014

    [h=1]Eu usei o novo Oculus Rift e não quero mais olhar para o mundo real[/h]Por: Eric Limer
    9 de janeiro de 2014 às 9:20


    320
    42





    O Oculus Rift é fantástico. Se você testou a encarnação original, sabe que ele é incrível. É realidade virtual feita de uma maneira correta como nunca visto antes. É revolucionário. Mas não é nada em comparação com o que vem aí.
    Chamado Crystal Cove, o novíssimo modelo do Oculus não foi planejado para consumidores. Também não é apenas uma atualização para 1080p como dizem por aí (apesar de ter um excelente painel 1080p). É muito mais do que isso.
    Há duas principais atualizações aqui, a primeira delas sendo “rastreamento posicional”. Modelos anteriores do Oculus tratavam sua cabeça como algo afixado a um pedaço de pau no chão. Uma caixa com um cérebro sem o apoio de um corpo. Não mais. Graças a uma câmera externa, o Oculus agora consegue detectar o movimento de toda a parte superior do seu corpo. Isso significa que você pode se aproximar da tela para olhar um painel de controle, ou balançar a cabeça para a esquerda para observar um dos cantos da sala.
    [​IMG]
    Isso, por si só, já é incrível. Você não apenas observa um mundo virtual, você mergulha nele. Há uma mesa na sua frente, um mundo ao seu redor. Eu joguei um simples game de tower defense criado na Unreal Engine 4 e por pouco não tentei agarrar aqueles pequenos goblins estúpidos que estavam na minha frente.
    Mas não é apenas rastreamento posicional. O Crystal Cove também conta com uma tecnologia de tela chamada “baixa persistência” que ajuda a tornar toda a experiência melhor e menos nauseante. Nos antigos modelos do Oculus Rift, balançar a sua cabeça causava sérios borrões na tela. Conforme você balança a sua cabeça, você chega a uma tela inteira com dados antigos e viajar por esta tela faria tudo borrar. Basicamente, ler um texto seria quase impossível.
    Com a baixa persistência, isso é resolvido, porque a tela apenas ilumina quando tem bons dados, e ela apaga sem que você perceba quando não tem. Em resumo, não há mais borrões.
    Todo o papo extremamente técnico do mundo não conseguiria explicar a maravilha que é este dispositivo. A experiência inesquecível que é usá-lo. É difícil explicar. Eu não queria tirá-lo da cabeça. Mesmo as demonstrações técnicas simples que eu joguei – o jogo de tower defense e um simulador espacial – eram o suficiente para me prender por dias. Por dias.
    Eu pilotei um caça espacial e atravessei um túnel e dei um loop e meu estômago se revirou porque eu senti que aquilo era real.
    E este nem é ainda o modelo para consumidores! Ainda há o que ser melhorado nele. A tela 1080p é ótima, mas você ainda sente um pouco que está olhando através de uma porta de tela, o que não é o ideal. E algumas vezes os objetos ficam confusos no canto da tela e do seu campo de visão. Ainda há trabalho a ser feito.
    Mas se o Oculus Rift original era uma prova de conceito, este modelo é uma prova de que aquele conceito era genial. Não tenho a menor dúvida de que, quando enfim este dispositivo for lançado, ele vai mudar o mundo. Para mim, hoje, ele já mudou.



     
  2. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
  3. Dr. Host

    Dr. Host Usuário


    Desde 30 Mai 2011
    São Paulo
  4. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    [h=1]Realidade aumentada: Oculus Rift deve ficar mais caro[/h]Brendan Iribe, CEO da Oculus, indicou o aumento de preço e afirmou que o produto proporciona uma experiência incrível

    Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/realidad...s-rift-deve-ficar-mais-caro.htm#ixzz2qPlVmSOF

    [h=1]Valve: modo experimental de realidade virtual é lançado para o Oculus Rift[/h]Programadores já podem testar o novo recurso por meio de uma atualização em seus kits de desenvolvimento



    Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/video-ga...-lancado-para-o-oculus-rift.htm#ixzz2qPlaheqr
     
  5. Pepeu

    Pepeu Usuário


    Desde 29 Nov 2007
    Piracicaba/SP/Brasil
    Estou torcendo demais para isso dar certo também
     
  6. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    A coisa é tão revolucionária, que, agora, todos estão correndo atrás do prejuízo....

    ***

    {Rumor] Microsoft trabalha em dispositivos de realidade virtual para Xbox Oneautor: andrei
    De acordo com o The Wall Street Journal, fontes ligadas à Microsoft informaram que a companhia estaria trabalhando em dispositivos de realidade virtual para disponibilizar a tecnologia no Xbox One.
    Assine a tag realidade_virtual para ser avisado sempre que novos conteúdos marcados pela tag forem publicados
    [​IMG]
    A informação, contudo, é apenas um rumor e em nada confirma que a empresa esteja mesmo desenvolvendo algo do tipo.
    As mesmas fontes também acrescentaram que a tecnologia estaria sendo trabalhada em conjunto com a tecnologia da realidade aumentada. E tudo seria parte de uma expansão dos serviços disponibilizados no ecossistema das plataformas Xbox.
    Se a informação se confirmar, haverá uma nova disputa entre Xbox One e Playstation 4, agora pela melhor tecnologia de realidade disponível nos consoles, já que a Sony pode revelar seu protótipo de dispositivo do tipo na GDC 2014.


    ****

    [h=1]Project Morpheus será óculos de realidade virtual para o PlayStation 4[/h]Théo Azevedo
    Do UOL, em São Francisco

    • Comentários3

    • [​IMG]Visor ainda não tem data prevista de lançamento

    "Realidade Virtual é a próxima inovação para PlayStation". Foi com estas palavras que o presidente dos estúdios globais da Sony, Shuhei Yoshida, anunciou o Project Morpheus, um óculos de realidade virtual para o PlayStation 4.
    O anúnciou aconteceu em apresentação da Sony nesta terça-feira (18) durante a Game Developers Conference (GDC), em São Francisco, nos EUA.
    Em desenvolvimento pelo menos desde 2010, o acessório utiliza algumas tecnologias já conhecidas da família PlayStation, como o controle de movimento PS Move - alguns protótipos até mostram o joystick acoplado a um visor. De acordo com a Sony, ele será confortável e mesmo quem usa óculos conseguirá utilizá-lo sem dificuldades.
    Trata-se de um projeto ainda em desenvolvimento, sem data prevista para ser lançado ou mesmo nome final definido. Segundo a Sony, o Project Morpheus estará disponível para teste na GDC e a ideia de mostrá-lo no evento foi para obter comentários dos desenvolvedores de jogos.
    Ampliar
    [​IMG][h=3]Project Morpheus10 fotos[/h]
    5 / 10
    O modelo atual do óculos de realidade virtual Project Morpheus é exibido no telão da conferência da Sony na GDC 2014Reprodução/IGN







    Nenhum jogo foi anunciado, mas durante a apresentação foi dito que uma versão de um episódio da série "God of War" com visão em primeira pessoa chegou a ser criada para o aparelho e também que a NASA tem interesse em trabalhar com a Sony para criar softwares para o Morpheus.
    Algumas empresas que já estão criando conteúdo para o visor são a Unity, Crytek e Epic. A lista segue também com Havok, Wwise, Gigantic, Autodesk Gameware, Criware, DDD, Silicon Studio, e Bitsquid,
    Além de algumas demos técnicas - chamadas "The Deep" e "The Castle" -, haverá versões de "Thief" e "EVE Valkyrie" para teste no Project Morpheus na GDC. Aguarde por impressões nossas do óculos de realidade virtual da Sony em breve aqui no UOL Jogos.
    [h=3]O QUE O DEVKIT ATUAL DO PROJECT MORPHEUS ACEITA:[/h][TABLE="class: modTabelaData, width: 100%"]
    [TR="class: listra linha0"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Exibir resolução 1080p[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]Campo de visão maior do que 90 graus[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha1"]
    [TD="class: coluna1"]100Hz tracking[/TD]
    [TD="class: coluna2"]3 metros cúbicos de volume[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: listra linha2"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Imagens em 360 graus[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]Controles DualShock 4 e PS Move[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha3"]
    [TD="class: coluna1"]Pode ser usado com óculos[/TD]
    [TD="class: coluna2"]Aceita headphones sem fio[/TD]
    [/TR]
    [/TABLE]


    Ampliar
    [​IMG][h=3]Jogos para PlayStation 4113 fotos[/h]
    73 / 113
    "The Playroom" (exclusivo do PS4) é um jogo de realidade aumentada que utiliza a câmera (vendida separadamente) do PlayStation 4 Divulgação







    [h=3]Tags PS4 , GDC 2014[/h]
     
  7. Pepeu

    Pepeu Usuário


    Desde 29 Nov 2007
    Piracicaba/SP/Brasil
    É...pelo jeito...ao menos tá confirmado mesmo...um dia (logo) poderemos comprar algum desses
     
  8. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    [h=1]Confira uma comparação entre o Project Morpheus e o Oculus Rift [tabela][/h]Aparelhos compartilham várias especificações técnicas, mas óculos de realidade virtual da Sony contam com recursos que podem fazer a diferença

    Por João Gustavo Reva em 19 de Março de 2014

    [​IMG]Ampliar
    (Fonte da imagem: Divulgação/Sony)


    Na noite de ontem, durante a Game Developers Conference (GDC) 2014, a Sony revelou ao mundo um novo acessório para o PlayStation 4. Trata-se dos óculos de realidade virtual batizados de “Project Morpheus” — um projeto que a companhia estaria desenvolvendo desde 2010.Como você pode conferir nesta matéria que publicamos noticiando esse anúncio, é impossível evitar a comparação da novidade apresentada pela companhia japonesa com oOculus Rift, equipamento que também está em desenvolvimento há alguns anos. Se por enquanto não podemos dizer qual deles é melhor, já que ambos não estão prontos, já é possível ao menos realizar uma comparação de hardware.Com dados divulgados pelas respectivas desenvolvedoras e informações levantadas pelo siteCVG, nós montamos o seguinte quadro comparativo, trazendo as principais especificações técnicas desses gadgets que potencialmente podem mudar a experiência dos games.[​IMG][h=2]Algumas observações importantes[/h]Como você deve ter percebido, para montar a tabela comparativa acima nós utilizamos informações que as companhias asseguram que farão parte dos produtos que serão entregues aos consumidores — embora nem todos esses dados façam parte dos protótipos atuais dos aparelhos.Um desses casos é a resolução de imagem do Oculus Rift. Os dispositivos em teste atualmente possuem reproduções de até 1290x800 pixels, promovendo conteúdos a 640x800 pixels para cada olho. Contudo, a Oculus VR garante que a edição final contará com suporte para a resolução total de 1980x1080 pixels, a mesma do Project Morpheus.Ainda nesse sentido, é válido mencionar ainda que o Oculus Rift poderá ter uma versão com display de 7 polegadas, a qual deve se chamar Crystal Cove, além da “comum” com 5,6 polegadas. A princípio, o produto da Sony terá apenas o modelo com 5 polegadas.[​IMG]
    (Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)
    Em relação ao campo de visão, apesar de as companhias terem veiculado parâmetros diferentes, eles são equivalentes. Os dois óculos de realidade virtual possuem uma angulação que, contada a partir dos olhos “retos” e tomando como base a ponta do nariz, chega a superar os 90°. Se considerarmos que o olho humano tem um campo de visão de 95°, ambos os dispositivos possuem um alcance quase total da visão dos jogadores.Por fim, outro aspecto relevante a ser observado é a ausência, pelo menos por enquanto, de um sistema de áudio no Oculus Rift. Isso significa que além dele será preciso utilizar um fone de ouvido ou headset independente para obter uma melhor experiência sonora. O seu concorrente conta com um sistema com efeitos tridimensionais que, segundo a Sony, chegam a “simular o ouvido humano”.




    Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/ps4/5254...eus-e-o-oculus-rift-tabela-.htm#ixzz2wSrdvjUz
     
  9. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    [h=1]Óculos de realidade virtual da Sony, Morpheus impressiona pela imersão[/h]Théo Azevedo
    Do UOL, em San Francisco

    • Comentários14

    • [​IMG]Apresentado na GDC, Project Morpheus é o codinome do visor de realidade virtual do PS4

    Ele é um pouquinho desajeitado, te deixa com uma aparência meio esquisita – uma mistura bizarra de Robocop com Daft Punk -, mas se um PlayStation 4 está nos seus planos, você provavelmente vai querer ter um destes em casa: o UOL Jogos testou o Project Morpheus, investida da Sony nessa tal tendência da realidade virtual e as primeiras impressões foram bastante animadoras.

    Anunciado durante a Game Developers Conference 2014, em San Francisco, o Morpheus chegou cheio de hype: as senhas para testar o acessório esgotaram-se dez minutos após a abertura do pavilhão de exposições, mas aqueles que, como eu, enfrentaram duas horas de fila, tivera sorte suficiente para garantir uma delas.

    Tive a oportunidade de testar a versão mais recente do Oculus Rift, atualmente no Dev Kit 2, e agora o Project Morpheus, e estou convencido de que a realidade virtual finalmente chegou ao ponto de habitar os lares e, principalmente, inovar o cenário do entretenimento eletrônico – isso para não mencionar outros setores, como treinamento e educação.


    • [​IMG]O design do Morpheus é meio futurista, uma mistura de Robocop (esq.) e Daft Punk (dir.)



    Imersão no Morpheus

    Minha primeira experiência com o Morpheus foi com o demo “The Deep”, feito pelos estúdios da Sony em Londres. Na pele de um mergulhador, preso numa daquelas gaiolas e munido de uma pistola que atirava inofensivos sinalizadores, via DualShock 4, fui levado ao fundo do mar, num passeio bonito rodeado por peixes que fugiam quando o sinalizador era disparado.

    Tudo ia bem até que, claro, um tubarão começou a rondar a gaiola. Imagine você olhando para os lados e para cima, apenas observando o tubarão rodeá-lo – algo como naqueles tanques enormes, tão populares em aquários mundo afora. Logo, como era de se imaginar, o tubarão começou a atacar a gaiola e, nessa hora, foi impossível não inclinar para trás, meio abismado com a própria reação, observando muito de perto a enorme boca aberta da criatura.

    Sustos à parte, o oceano de “The Deep” é lindo, numerosos cardumes, corais e aquele efeito de luz típico dos raios solares transpassando a água e ficando cada vez mais ofuscado conforme a gaiola descia oceano abaixo.

    “The Castle”, a outra demonstração, esta menos “cosmética”, era jogada com o PS Move, num cenário medieval, que permitia investir com golpes de espada num daqueles “manequins” de treinamento e, posteriormente, atirar em alvos com uma besta – até um dragão aparecer e, por assim dizer, encerrar a demo de forma um tanto dramática.

    Esta demonstração, contudo, mostrou que ainda falta calibragem para o sensor de movimentos do Morpheus: embora eu conseguisse enxergar meus braços e mãos, que replicavam na simulação –ou ao menos tentavam - os mesmos movimentos com o Move, as espadadas eram sempre desajeitadas, como se fossem os braços de um manequim.

    Nada, porém, que não esteja previsto numa demonstração de um produto em desenvolvimento. Ainda mais considerando que o Morpheus não será lançado antes de 2015 e sequer tem preço ou outros detalhes definidos.


    Ampliar
    [​IMG][h=3]Project Morpheus10 fotos[/h]
    6 / 10
    Project Morpheus é iniciativa da Sony para levar a realidade virtual aos jogos do PlayStation 4 Reprodução/IGN







    Morpheus versus Oculus Rift

    Em comparação ao Oculus Rift, o Morpheus se saiu melhor na qualidade gráfica das demonstrações, o que reforça a tese de que o sucesso dos óculos de realidade virtual estará fundamentalmente ligado à qualidade do software – esqueça por um momento como seria jogar “Call of Duty” com estes óculos e imagine o que mentes criativas da indústria podem fazer com uma tecnologia assim.

    Colocar ambos lado a lado não deixa de ser também como comparar PC e PlayStation 4, um “duelo” que promete: o quanto a arquitetura do PS4 pode contribuir para o sucesso do Morpheus? O Oculus Rift, sendo uma plataforma aberta por natureza, vai usufruir de um maior número de mentes pensantes ávidas por experimentar e inovar?

    Por outro lado, para mim, que uso esses (ultrapassados) óculos de grau da vida real, vestir o Morpheus não foi tão confortável quanto o Rift, ainda que o dispositivo da Sony tenha ajustes tanto para a cabeça quanto para a proximidade das lentes em relação aos olhos. De qualquer forma, não pareceu algo que revisões vindouras não sejam capazes de resolver.

    Ainda resta saber como os óculos de realidade virtual vão lidar com questões como enjoos, sessões prolongadas de jogatina e, porque não, como o novo paradigma de jogar vestindo algo que praticamente isola você de tudo e todos ao seu redor – nesse ponto a Sony promete jogabilidade assíncrona, ou seja, que um segundo jogador também possa se divertir jogando na TV, mas ainda é cedo pra saber como isso vai funcionar.

    [h=3]PROJECT MORPHEUS VS. OCULUS RIFT[/h][TABLE="class: modTabelaData, width: 100%"]
    [TR="class: destacado listra linha0"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #C7C7C7"]ESPECIFICAÇÕES[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #C7C7C7"]MORPHEUS[/TD]
    [TD="class: coluna3, bgcolor: #C7C7C7"]RIFT[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha1"]
    [TD="class: coluna1"]Display[/TD]
    [TD="class: coluna2"]LCD[/TD]
    [TD="class: coluna3"]OLED[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: listra linha2"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Tamanho do painel[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]12,7cm[/TD]
    [TD="class: coluna3, bgcolor: #DFDFDF"]14,22cm[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha3"]
    [TD="class: coluna1"]Sensores internos de movimento[/TD]
    [TD="class: coluna2"]Acelerômetro, giroscópio de 3 eixos[/TD]
    [TD="class: coluna3"]Acelerômetro, giroscópio de 3 eixos, magnetômetros[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: listra linha4"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Sensor externo de movimento[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]PS4 Camera[/TD]
    [TD="class: coluna3, bgcolor: #DFDFDF"]Câmera externa para PC[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha5"]
    [TD="class: coluna1"]Velocidade do sensor de movimento[/TD]
    [TD="class: coluna2"]1000 Hz[/TD]
    [TD="class: coluna3"]1000 Hz[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: listra linha6"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Campo de visão[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]90º diagonal[/TD]
    [TD="class: coluna3, bgcolor: #DFDFDF"]110º diagonal[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha7"]
    [TD="class: coluna1"]Conexão[/TD]
    [TD="class: coluna2"]HDMI e USB[/TD]
    [TD="class: coluna3"]HDMI, USB e DVI[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: listra linha8"]
    [TD="class: coluna1, bgcolor: #DFDFDF"]Audio[/TD]
    [TD="class: coluna2, bgcolor: #DFDFDF"]Som 3D e suporte para heaadset[/TD]
    [TD="class: coluna3, bgcolor: #DFDFDF"]Nenhum[/TD]
    [/TR]
    [TR="class: linha9"]
    [TD="class: coluna1"]Controles[/TD]
    [TD="class: coluna2"]PS Move, DualShock 4[/TD]
    [TD="class: coluna3"]Todos os controles compatíveis com PC[/TD]
    [/TR]
    [/TABLE]


    Para o Brasil, em especial, há sempre o temor relacionado ao preço de um aparelho eletrônico desse naipe – para referência, o kit de desenvolvimento do Oculus Rift é vendido a US$ 350, um preço, em tese, mais acessível que o eventual valor do produto final nas prateleiras.

    As cartas estão na mesa e, diferentemente do 3D estereoscópico nos games, a realidade virtual não é só um show de fogos de artifício. É algo que provavelmente todo mundo vai querer ao menos experimentar uma vez, com potencial para tornar-se a atração principal nas festas em casa.


    • [​IMG]É difícil colocar o Morpheus e não sentir vontade de dançar ao som de Daft Punk


    [h=3]LEIA MAIS[/h]

     
  10. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    NMHO, péssima notícia... não consigo enxergar pontos de intersecção entre Facebook e Oculus VR...

    ***

    [h=1]Facebook vai comprar de fabricante de óculos de realidade virtual por US$2 biCOMENTE
    [/h][COLOR=#000000 !important][​IMG][/COLOR]
    25/03/201418h59



    Comunicar erroImprimir

    25 Mar (Reuters) - O Facebook anunciou nesta terça-feira que vai comprar a Oculus VR, fabricante de óculos de realidade virtual, em uma transação avaliada em 2 bilhões de dólares.
    O acordo envolve 400 milhões de dólares em dinheiro e 23,1 milhões de ações ordinárias do Facebook.
    A transação deve ser concluída no segundo trimestre deste ano.
    (Por Lehar Maan, em Bangalore, Índia)
     
  11. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
    [h=1]Desvendamos cinco mitos sobre o Oculus Rift[/h][​IMG] Brad Chacos, PCWorld EUA

    27 de março de 2014 às 07h00

    Sistema de realidade virtual que foi recentemente adquirido pelo Facebook é mais do que um mero “brinquedo”, mas ainda está longe de ser um produto para o grande público.
    [​IMG]Tudo o que você já ouviu sobre o Oculus Rift está errado. Tá, OK, nem tudo. Definitivamente ele é um sistema de realidade virtual revolucionário e com preço acessível, tanto que sua criadora, a Oculus VR, foi recentemente adquirida pelo Facebook por “meros” US$ 2 bilhões. Mas além destes fatos básicos, há várias meia-verdades que pintam um retrato distorcido do Rift.
    Acredite no potencial do Rift, mas não acredite em tudo o que ouve por aí antes de ler este artigo.
    1. O Oculus Rift é apenas para jogos
    É verdade que desde o começo os jogos tem sido o foco do Oculus Rift, e a maior parte da primeira leva de software que o utiliza é voltada ao entretenimento, mas há um potencial para fins mais “nobres”. Boa parte do motivo pelo qual o Facebook gastou aqueles US$ 2 bilhões é porque Zuckerberg consegue ver este futuro.
    “Imagine compartilhar não apenas momentos com seus amigos, mas experiências e aventuras inteiras”, disse ele após o anúncio da aquisição em uma teleconferência com investidores do Facebook. “O Oculus Rift tem o potencial para ser a plataforma mais social já criada”.
    [​IMG]
    [SUP]Surgeon Simulator, da Bossa Studios, é um jogo, mas aponta o caminho para usos mais sérios[/SUP]​
    O potencial já está se tornando realidade. Durante a SXSW neste ano a HBO usou o Oculus Rift para levar as pessoas em passeios virtuais pelo continente de Westeros, uma das terras da saga Game of Thrones.
    E muito antes de Zuckerberg abrir a carteira, nossa equipe nos EUA deu uma olhada em usos para o Rift não relacionados a games, que incluem o tratamento de doentes, a possibilidade de enviar um estudante para o outro lado do mundo sem que ele saia de sua casa e o contato próximo com familiares e amigos onde quer que eles estejam.
    “Nos primeiros 30 dias no Kickstarter fomos quase que imediatamente inundados por e-mails de pessoas em mercados não relacionados aos jogos”, disse o CEO da Oculus VR, Brendan Iribe, à PCWorld em julho passado. “Muitas delas trabalhando nas áreas médica, militar, arquitetura, design automotivo ou mesmo fitness”.
    Em outras palavras: isso não é apenas um brinquedo.
    2. O Oculus Rift vai te deixar enjoado
    A Realidade Virtual (VR, de “Virtual Reality”) vem acompanhada de um problema crônico: a Cinetose, aquele enjôo, desorientação e mal-estar que pessoas sentem ao usar meios de transporte como um ônibus ou trem, ou andar de montanha russa. Os “truques” usados pelos sistemas de VR frequentemente levam a enjôos e arrependimento.
    Náuseas são algo que foi grandemente reduzido com o Oculus Rift. Ainda há pessoas que ficam enjoadas ao usá-lo, especialmente se usarem o kit original de desenvolvimento, que tem telas de baixa resolução, mas o soberbo sistema de rastreamento de movimentos da cabeça com baixa latência empregado pelo Rift torna os enjôos muito menos comuns do que em soluções de VR anteriores (e se sentar durante o uso pode ajudar).
    [​IMG]
    [SUP]Melhorias no hardware do Oculus Rift ao longo de três gerações reduziram muito o risco de enjôos[/SUP]​
    De fato, versões mais avançadas do kit de desenvolvimento Oculus Rift, como a Crystal Cove e o Dev Kit 2 tem telas OLED com maior resolução e baixa persistência, e hardware ainda mais poderoso, o que diminui ainda mais a latência e as já pequenas chances de ter problemas com o estômago.
    Brendan Iribe, CEO da Oculus, nos diz que, quando eventualmente for lançada, a versão final do Rift não irá causar qualquer tipo de enjôo. O que nos leva ao próximo mito...
    3. O Oculus Rift é um produto pronto
    Você pode comprar um Oculus Rift no site da Oculus VR hoje, e há milhares deles em uso em todo o mundo. Mas o Oculus Rift não está sendo vendido diretamente ao consumidor. O produto à venda hoje é um kit de desenvolvimento, projetado para que os desenvolvedores possam criar e testar seus programas. A Oculus VR ainda não anunciou um data para o lançamento da versão “para o consumidor” do Rift.
    [​IMG]
    [SUP]O "Dev Kit 2" do Oculus Rift pode ser comprado no site da Oculus VR, mas não é um produto para as massas[/SUP]​
    4. O Oculus Rift é o único sistema de VR no mercado
    O Oculus Rift é quase sinônimo de “VR para o consumidor”, e por um bom motivo: é de longe a solução mais elegante e refinada no mercado. Mas isso não o torna a única solução: várias empresas estão desenvolvendo seus próprios sistemas de realidade virtual ou aumentada, incluindo gigantes dos games como a Sony e a Valve. A Valve está sendo tímida e evitando revelar sua tecnologia ao público, mas os desenvolvedores que a viram e experimentaram durante os Steam Dev Days em Janeiro ficaram excepcionalmente entusiasmados, para dizer o mínimo.
    [​IMG]
    Mas há uma ponta de verdade neste mito: a maioria destes concorrentes do Oculus Rift ainda está num estágio muito inicial. Mas mais sistemas estão por vir, assim como a versão para o consumidor do próprio Rift.
    5. Quem apoiou o projeto no Kickstarter saiu perdendo com a venda para o Facebook
    Não, simplesmente não. O Oculus Rift é uma estonteante história de sucesso, e mais novo garoto propaganda para a missão do Kickstarter de patrocinar esperanças, sonhos e potencial. O Kickstarter não é uma loja de brinquedos, nem um lugar para buscar participação acionária em empresas.
    [​IMG]
    [SUP]O Oculus Rift é uma das maiores histórias de sucesso do Kickstarter[/SUP]​
    Você pode até ficar chateado com a venda da Oculus VR para o Facebook, mas dizer que isso perverte os ideais do Kickstarter é simplesmente errado.

    [​IMG][​IMG]
     
  12. chang

    chang Usuário


    Desde 13 Set 2009
    Rio de janeiro
    opa no aguado para meu PS4, vamos espera mas detalhes no E3, ou quando realmente vai ser lançando.
     
  13. Pepeu

    Pepeu Usuário


    Desde 29 Nov 2007
    Piracicaba/SP/Brasil
    Tomara que saiam mais novidades mesmo na E3, to muito ansioso pra usar um no PS4 também (embora seja Morpheus e não Rift né heeheh)
     
  14. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
  15. Rickbrazil

    Rickbrazil Usuário


    Desde 20 Jan 2008
    Brasilia/DF/Brasil
  16. phcassa

    phcassa Usuário


    Desde 16 Mar 2008
    Volta Redonda - RJ
    Espetacular, mas pelo que entendi o óculos rift não será compatível com os videogames, Xbox one e play 4, que lançaram versões próprias. Correto?
     
  17. Khaaaaannnnnnn!!!!

    Khaaaaannnnnnn!!!! Usuário


    Desde 1 Fev 2016
    rio de janeiro
    Caro demais e exige um computador top para funcionar bem.

    Se alguém tem uns U$ 2500,00 para gastar, mande bala.
     
  18. AtilaMendes

    AtilaMendes Usuário


    Desde 5 Set 2006
    Brasília
    Realidade virtual só é imersiva com resolução alta e taxa de frame também alta. A plataforma definitiva é PC, entretanto um PC com as especificações que rodem um game em VR com as especificações recomendadas que citei, vai uma babada!

    Eu de início apostaria no PSVR, mesmo que seja apenas casual, mas será bem mais acessível. Caso o negócio vingue, tenderá a reduzir preço e por ai vai...

    Há boatos de um PS4K ou PS4.5 para comportar melhor a realidade virtual e o 4K. Ai sim o PSVR será a melhor opção definitivamente.
     
  19. zemmac

    zemmac Usuário


    Desde 27 Jul 2008
    Rio/RJ/Brasil
    Apenas para dar uma contribuição. Resolvi adquirir o meu agora. O preço está bem mais acessível ($399 no exterior). Pensei que poderia ter que trocar de computador porque só tinha dois mini PCs, um Alienware Alpha R2, com uma GTX 960M, e um Zotac com uma GTX 860M. Pra minha surpresa funcionou bem até no Zotac... até o momento rodou bem os jogos que testei. Não foram muitos... só uns que já vieram de graça, como o Lucky's Tale, e o Job Simulator. Mas achei que até esses poderiam não rodar.
     
    • 1
  20. Rastaperson

    Rastaperson Usuário


    Desde 19 Jan 2010
    PR
    Alguma recomendação para extensor de cabo hdmi e usb pro headset ?
     
  1. Este site usa cookies. Se você continuar a usar este site, automaticamente concorda com nosso uso de cookies.
    Fechar Aviso