Prensagem da Polysom: digital?

Discussão em 'Vinil, Calibração e Ajustes' iniciada por luccas.gissoni, 27 Mar 2014.

  1. atletaamador

    atletaamador Usuário


    Desde 27 Jan 2010
    São Paulo
    Pessoal,

    Eu já comprei discos novos, 180 g, importados, e não gostei. Preferi o antigo da década de 70.

    Como alguns novos são excelentes !!!

    Então não é só a Polysom que faz isso, outras internacionais também.

    Talvez a Polysom seja um pouco pior, pelo menos o LP do Legião Urbana que eu comprei estava péssimo. Não tinha nem graves nem agudos. Só tinha médios embolados.


    ------------------------------
    @JeffersonLopes@JeffersonLopes

    Eu acho que um conjunto bem equilibrado, com um bom pré de phono, consegue tocar bem os LP antigos. Depois de alguns ajustes em meus equipamentos vintage, fiquei surpreso com LP´s que considerava ruins. Hoje eu escuto com muito satisfação LP´s que paguei 10 conto.
     
    • 1
  2. cezarino

    cezarino Usuário


    Desde 29 Nov 2010
    Sousa
    Foi Artur Joly?


     
  3. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    ------------------------------
    [​IMG]@JeffersonLopes

    Eu acho que um conjunto bem equilibrado, com um bom pré de phono, consegue tocar bem os LP antigos. Depois de alguns ajustes em meus equipamentos vintage, fiquei surpreso com LP´s que considerava ruins. Hoje eu escuto com muito satisfação LP´s que paguei 10 conto.


    Atualmente pago a partir de R$1 . Tocam ótimamente no meu Thorens e péssimamente no Clearaudio. Alguns nem tocam ... Deslizam no prato de cerâmica. A recíproca também é verdadeira para os lps deste século - embora toquem no Thorens.

    Um vintage bem equilibrado com uma MC , stepup barato , amplificação e caixas da época ... É o qe há para se apreciar a sonoridade da época. Note que passamos a lavar decentemente nossos lps e não poderia ser mais benéfico para os velhinhos. E inúmeros tem sido reabilitados.
     
    • 1
  4. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    São Paulo
    Sim e não. Sim porque deveriam rejeitar fontes com qualidade duvidosa, e não porque o artista deveria se preocupar com a qualidade do seu produto.

    Nós, aqui do HT Fórum, e mais uma meia dúzia de "chatos", não queremos apenas belas capas. Mas a maioria esmagadora do público não é entusiasta. A Polysom só faliu porque, na época (2002), o vinil estava em baixa. Então só se comprava disco pela qualidade do som. Hoje o público geral compra pela capa e escuta música pelo Spotify. Então dificilmente a Polysom vai perder mercado.

    Não. Quando sair a entrevista eu coloco aqui.
     
    • 1
  5. marcos_barker

    marcos_barker Usuário


    Desde 7 Jul 2010
    Petrópolis-RJ
    Fico em dúvida se a qualidade do áudio é apenas culpa do cliente, tenho um vinil da Polysom e o mesmo álbum da banda em CD. A qualidade do CD é ótima e a do vinil é horrível, acredito que no minimo a banda enviou como fonte para a Polysom o CD. Tirando a questão da qualidade do audio o acabamento também não é la essas coisas, o furo central é pequeno e tinha rebarba, eu tive que com muito cuidado aumentar o furo para usar o vinil. A borna do disco também apresenta rebarbas.
     
    • 1
  6. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    São Paulo
    Eu estudo isso, e te falo que uma fábrica séria recusaria esse arquivo. Mixagem e masterização pra vinil requer muito cuidado, muito mesmo, principalmente em relação a compressão e frequências, que mudam entre as faixas mais pra ponta do vinil pra faixas mais próximas do centro.

    Vou te dar um exemplo: The Slip, do Nine Inch Nails. Eu tenho em CD e LP. No CD, tá tudo comprimidinho, direitinho, bonitinho, tudo estridente, como a música deles requer. O que eu percebo é que não foi feita uma mixagem pra vinil, apenas não comprimiram tanto as músicas e, por esse motivo, as guitarras ficaram altas demais. Não rolou um limiter, segurando elas.

    Eu tenho um álbum do Kylesa, que não recordo o nome agora, e ele é tão comprimido que eu prefiro ouvir em MP3. Se eu colocar eles lado a lado, é difícil perceber a diferença.
     
    • 2
  7. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    Particularmente penso que a prensagem deve refletir o original como êle é . Algo como alguns programas terceirizados de TV com a mensagem ... não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Vinil Brasil também não masteriza suas prensagens ..
     
  8. Christian_

    Christian_ By the way: Which one is Pink?


    Desde 7 Dez 2010
    São Paulo
    A Vinil Brasil não masteriza, mas também não aceita masterizações mal feitas.

    E é complicado falar "refletir o original como ele é", pois muitas vezes o original não agradou ao artista. Então, quando ele lança um remaster, esse sim saiu do jeito que ele queria. Se não me engano o Fripp tinha falado esses tempos em refazer a mixagem de alguns discos antigos porque na época não dava pra fazer o que ele queria. Com certeza muita gente deve torcer o nariz pra isso mas, se quiser ouvir aquela música daquele jeito, é melhor pegar a prensagem original mesmo.
     
    • 2
  9. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    Penso que Vinil Brasil e Polysom devam só prensar. Se necessário, alguém capacitado faça a matriz caprichada. Há uma pequena empresa aqui - que é parceira da Vinil Brasil - que faz este serviço.

    Quanto a Fripp, suas masterizações originais da fase psicodélica são pobres comparadas com o arsenal disponivel hoje. Mas penso que a razão principal não é tecnologia - apenas uma justificativa para un dindin adicional. E necessário para seus fãs.

    Uma coisa é uma pretensão de um jovem produtor. Outra é um coroa ajeitando uma produção mek-frek para algo refinado. Como um Bmovie para uma superprodução. No fundo , são 2 diferentes obras. Para mim os defeitos de gravação fazem parte. Para a maioria, é necessária a redenção e canonização.

    Me parece que atualmente os jovens artistas tem ferramentas de gravação e edição mais que suficientes para fazer uma ótima matriz. Mas precisam por mão na massa , errar até acertar. Contratar um terceiro requer parceria. Até acertar. Mas ficar chorando sobre leite derramado...
     
  10. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    Penso @Christian_@Christian_ que a verticalização na produção musical - estudio, remasterização e prensagem não fazem parte do atual universo. E um pequeno estudio caseiro e ferramentas são suficientes. O processo de masterização da empresa artesanal é extremamente simples e me pareceu que tinham expertize para os efeito-reação das operações. Mas é fundamental a presença do artista - algo inconcebivel no modelo antigo. Lennon-McCartney tinham de se contentar com George Martin que nem sempre foi o que gostariam, especialmente pós 66. E este peso... Os jovens atuais não carregam. Mas tem de assumir.
     
    • 1
  11. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Não se enganou. Ele remixou o "Lizard". Ficou como ele sempre quis.
    O artista tem direito sobre sua obra e pode fazer o que quiser com ela.
     
    • 2
    • 1
  12. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    Direitos Sobre Sua Obra .... Não estou certo disto. João Gilberto que o diga. Eu não sei o que Fripp sempre quis , o que êle quer e o que irá querer. No fundo , é sempre mais do mesmo.
     
    • 1
  13. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Não nos cabe julgá-lo. Você pode gostar ou não do disco, só isso.
     
    • 1
    • 1
  14. JeffersonLopes

    JeffersonLopes Só ouvindo..


    Desde 3 Set 2007
    São Paulo - SP
    @wandique@wandique : Gosto muito dos discos de King Crimson, especialmente até Lark's Tongues. Porém, me parece com muitos altos e baixos, inclusive o próprio KC. A carreira de Fripp fora do KC como produtor é pura diversão - não mais que isto. Porém a veneração , idolatração - não tem preço. E como esta fé é forte e inabalável, sempre sedenta de novidades com produção ambíguas .... É necessário faturar.

    Discos de Prog são passíveis de novos e poderosos remixes. São tantos detalhes plausíveis de alterar o palco, bem como ressaltar novas sonoridades.... É tudo que se deseja e traz a felicidade e o caminho mais fácil para o Éden. Tive no destino a felicidade de me libertar desta droga ou dependencia , quando me desfiz de uma coleção de 15 anos feita a dedo.

    E vejo isto como sendo apenas mais do mesmo. Note o quanto você vê sonoridades diferentes com uma cápsula MC . E ficamais barato que pegar todos os releases atuais....
     
    • 1
  15. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Mas o verdadeiro fan PRECISA possuir TODAS as versões e masterizações
    e mixagens e boxes e edições comemorativas e ...
     
    • 1
    • 1
  16. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    9.113 6.806 866

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO

    Reinterpretou ... explico: são poucos os trabalhos que não são datados "por estilo daquela época"! Posso dizer que o mercado sempre busca uma moda sonora;)

    São poucos os trabalhos que escuto que não consigo com precisão absoluta "dizer o ano" - ou pelo menos o período -

    Uma exceção, cito: Faust - So Far, 1.972, Polydor, Uk.


    Robert Fripp tentar arrancar quaisquer esteriótipos de sua obra!

    É uma tentativa de arrancar o ranço "progressivo", "fusion" (...)

    (...)
     
    • 2
  17. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    9.113 6.806 866

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO

    Discordo ... só tenho o que me agrada! Talvez por não ser fã de nenhuma banda, músico, artista (...) - o que gosto compro, mera subjetividade;)

    Apesar que a contra gosto continuo comprando discos ... tenho muita coisa, muita ... muita ...

    E ainda cismo com uma prensagem e compro só para comparar ou "esqueço que já tenho"!!!

    (...)
     
    • 2
  18. wandique

    wandique Usuário Intrometido

    Pois é, eu já comprei discos que eu não lembrava que eu tinha ...
     
    • 1
    • 1
  19. mateusfig

    mateusfig Lively Up Yourself!


    Desde 29 Nov 2006
    Salvador-Bahia
    Alguém checou a qualidade do Lp Sociedade da Grã-Ordem Kavernista lançado pela Polysom? A qualidade gráfica sempre impecável, pelos vídeos que vi, mas, e o som???
     
    • 1
  20. NMA

    NMA ANALÓGICO & ANALÓGICO

    9.113 6.806 866

    Desde 8 Ago 2008
    RIO DE JANEIRO

    Continuo sem coragem de comprar ... relançaram muitas coisas interessantes!

    Paga para ver ... ou parte para outros trabalhos de seu interesse (...)!

    Não há muito o que se dizer ... você já teve sua experiência!

    (...)
     
    • 1
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso