Anúncio do HT Forum

Toyota Rav4 Hybrid 2019

Discussão em 'Mercado, Marcas e Modelos' iniciada por lasld, 11 Mai 2019.

  1. maicon09

    maicon09 Usuário


    Desde 2 Nov 2011
    SC
    Rapaz, que absurdo.

    Fosse eu, o negócio teria terminado nesse momento com a concessionária e iniciado com um advogado, só de teimosia. Como já foi comentado: vc comprou um 19, não tem culpa que a Toyota não conseguiu entregar, e ainda por cima está esperando MEIO ANO.

    Aqui cospem na cara do consumidor, queria só ver a Toyota fazer isso nos EUA...
     
  2. Jcars

    Jcars Usuário


    Desde 30 Mar 2009
    Sao Paulo
    Tive o mesmo problema. Fui retirar o carro e me cobraram o valor atualizado. E ainda recebi um veículo 2019/2019. Pa

    Aconteceu a mesma coisa comigo. Paguei o valor reajustado e ainda recebi o modelo 2019. Já contatei advogado e irei requerer, além da diferença perdas e danos pelo atraso. Infelizmente, essas empresas só aprendem assim.
     
    • 1
  3. Augustoqm5

    Augustoqm5 Usuário


    Desde 2 Set 2008
    Brasilia
  4. Micuim

    Micuim Usuário


    Desde 29 Out 2009
    Vitória/E.S.
    Rapaz...
    Isso desanima demais...
    Tenso é que, mesmo ajuizando ação, corre-se o risco de não resolverem na conciliação e demorar uma eternidade para ser sentenciado, eventual recurso etc...
    Problema do Brasil não é só o descompromisso das empresas, mas a baixa efetividade da Justiça quando se precisa de recorrer a esse método.
     
    • 1
  5. FMtaue

    FMtaue Usuário


    Desde 21 Mai 2005
    São Paulo
    Não assinaram nenhum contrato de compra e venda quando deram o sinal? O que dizia tal documento?
     
  6. BlackFocus

    BlackFocus Usuário

    112 136 25

    Desde 24 Set 2008
    Novo Hamburgo(RS)-Brasil
    Eu não fico escravo de modelo de carro. Se a negociação com a CCS me desagrada pulo pra outra. Aconteceu comigo 2x na Honda Via Porto da minha cidade. Em 2015 dei o sinal em uma HRV, quando foram entregar queriam cobrar 2mil acima do preço de tabela (ágio). Desfiz o negócio, peguei meu sinal devolta e fui na VW, comprei um Golf.
    Em 2018 fui olhar um Civic. Pediam uns 6mil acima da tabela. Comprei ele 0km em uma loja multimarcas por mil abaixo da tabela.
    Até sou bobo, mas não tanto.
    Se querem cobrar um preço maior do que o ajustado é só pular fora.
     
    • 5
  7. samucachang

    samucachang Usuário

    6 1 3

    Desde 17 Ago 2009
    sao paulo, sp
    Só um update do meu problema, entrei em contato com o procon, estão analisando o meu caso pela 2x vez. A loja não quer entregar o carro. Tb cansei disso @BlackFocus@BlackFocus já estou pensando em outras possibilidades. Mundo automotivo esta mudando muito rápido

    (Quem não sabe, reservei uma Rav 4 híbrida e eles não querem honrar o preço da reserva).
     
    • 1
  8. igorschutz

    igorschutz Usuário

    661 651 93

    Desde 27 Nov 2016
    São Paulo/SP
    Tomara que tomem uma bela lição. Só lhe entregarem o carro pelo preço da reserva não é suficiente. Deveriam tomar uma indenização corretiva, só para ensinar que esse tipo de prática não pode ser tolerada.
     
  9. Mrcostapinto

    Mrcostapinto Usuário

    23 48 5

    Desde 4 Fev 2020
    Salvador BA
    Bom dia a todos,
    Sou novo no forum, e interessado na nova RAV4.
    Lí este forum todo, da primeira à última postagem. O assunto muitas vezes foi desviado, falando de quase tudo e pouco da RAV4.
    Talvez minhas conclusões sejam úteis a alguém interessado no carro, já que pretendo fazer um resumo de tudo que li e compreendi (como não sou profissional da área, muitos entendimentos podem estar errados. Por favor me corrijam).
    Tiveram um volume grande de mensagens antes de termos a oportunidade de fazer um Test Drive e realmente conhecermos o carro. E depois que ele passou a ficar disponível nas concessionárias, o volume de mensagens diminuiu muito. A maioria delas no início,(até jul aprox.) foram de um vendedor maluco da Peugeout que postou tudo de ruim que encontrou a respeito da Toyota. Realmente, não existe marca/modelo perfeito. Mas, eu já tive um Citroën no passado e NUNCA MAIS compro carro Francês. Esses carros franceses, para mim, são iguais a pu*a de luxo, lindos maravilhosos, com uma capacidade enorme de sedução, mas que não valem o que vc faz na louça todo dia. Mas tem maluco que gosta e até se casa com pu*a, então, gosto é igual a c*, cada um tem o seu e o importante é ser feliz.
    Mas vamos lá às conclusões que tive depois de acompanhar e ler tudo o que chegou à minha mão sobre o carro. (por favor me corrijam se acharem algo errado).
    Como qualquer carro, existe o perfil de uso e gosto para a RAV4, portanto não serve para todos.
    Seus concorrentes diretos, Honda CRV, Tiguan, Equinox e Jeep Compass, (não coloquei Peugeout porque definitivamente não é um carro que cogito comprar, para quem gosta, seja feliz...) todos tem grandes qualidades e a concorrência é grande, o que é muito bom para nós consumidores.
    Mas como tudo, existe o “perfil de compra”. Vamos ao meu.
    1- troco de carro de 7 em 7anos, e possuo um Honda Civic (meu segundo) que já está com essa idade. Não troco de carro a cada dois ou quatro anos. Acho isso um desperdício de dinheiro. Carro para mim não é “investimento”. É apenas um bem de consumo caro e que temos que amadurecer bem antes de gastar o caminhão de dinheiro que custa um deles hoje. E depois de comprar, usar até o “fim”, que para mim está entre 6 e 8 anos.
    Não é qualquer marca que temos confiança na durabilidade ao longo desse tempo todo. As duas que o mercado reconhece como mais confiáveis são a Honda (que tenho confirmação por uso próprio) e a Toyota. Infelizmente as marcas super premium estão fora da minha realidade, como Mercedes serie E, BMW série 5 para cima, Audi *6 para cima, sem citar marcas como Bentley e similares. Mesmo que tenha como comprar um carro desses (de segunda mão por exemplo), o custo de manutenção seria proibitivo para mim, e se tornaria uma bomba em pouco tempo (“resto de rico” como alguns falam).
    2- depois de começar a praticar mergulho autônomo com frequência e fazer fotos subaquáticas (minha foto do perfil é de um cangulo rei que fotografei em Abrolhos em dezembro passado), minha necessidade de ter um bagageiro grande se tornou real.
    3- preciso de um carro que seja bom na cidade, onde trafego na maior parte do tempo, mas que me dê conforto e segurança em viagens e que possa pegar uma estrada de terra com um pouco mais de desempenho que um carro 4X2 me daria. (quero, por exemplo, ir para a Chapada Diamantina e pegar as estradas de chão com mais segurança). Não precisa ser um Off Road ”de verdade”. Até porque esses carros, incluindo as pickups, não são a melhor escolha para trânsito urbano.
    Então, considerando essa realidade bastante pessoal que descrevi acima, tirei as seguintes conclusões de cada um dos “candidatos” a ocupar minha garagem...
    1-Chevrolet Equinox: carro excelente com conforto “padrão GM”. Que normalmente faz carros com uma pegada mais para o conforto. Colocaram um motor de entrada do Camaro. Passou a ter desempenho próximo à um carro esportivo. tenho um amigo que possui um e está muito satisfeito com ele. Mas ele roda muito pouco e o consumo que ele me relatou gira em torno de 7km/l na cidade e 9 a 11 km/l na estrada (acredito que esse consumo seja próximo da Tiguan). O carro possui muitos acessórios nessa versão topo de linha e tem acabamento bom. Não considerei esse carro porque seu motor consome aproximadamente o dobro do que a RAV4 híbrida, o que, para quem roda em torno de 20.000 km por ano, uma quantidade razoável para a minha realidade, daria um gasto de combustível de aproximadamente R$11.500,00 em doze meses para Equinox/ Tiguan contra a metade disso para a RAV4.
    2- VW Tiguan. Excelente carro e o mais espaçoso. A VW tem uma pegada mais “esportiva” com muito torque, respostas rápidas de seus motores e uma suspensão mais firme. Para quem precisa de sete lugares é o caminho a seguir. No meu caso não preciso. Quanto ao motor 2.0 turbo, tenho restrições a todos esses motores que sofreram “downsising” (esse raciocínio também se aplica ao Equinox). Esse “fenômeno”, pelo que me informei, acontece nos dias de hoje por causa dos limites aceitáveis na legislação serem cada vez menores quanto às emissões de poluentes. Embora esses motores tenham desempenho excelente de potência/torque/consumo; esse resultado é alcançado com uma mecânica com um número de peças muito maior nos motores e essas peças são de alta tecnologia e por isso mesmo muito caras. A possibilidade de apresentarem defeitos após três a quatro anos de uso se torna real, vide os relatos dos motores turbo que a VW colocou no Jeta e similares. Todos esses carros tem uma probabilidade real de se tornarem bombas. Mas para quem troca de carro a cada dois a três anos, nada disso importaria, a não ser que o mercado identifique esses problemas potenciais e diminuam o valor na revenda, como já acontece com os carros super premium, onde a manutenção é reconhecidamente muito cara. Então, apesar de reconhecer as qualidades desse carro da VW, não serve para mim que fico com o carro por mais tempo. Seguindo esse raciocínio, o fato da RAV4 vir com motor de 2,5litros e aspirado, para mim é uma qualidade, e considere que mesmo sendo um motor assim, com o conjunto híbrido, suas respostas se tornam próximas ao Tiguan e Equinox. Possivelmente isso deva contar como qualidade no momento da revenda.
    3- Jeep Compass. Líder disparado de vendas do segmento. Nada vende muito se não tiver qualidades que justifiquem. Na comparação com os modelos que ví, somente o modelo a diesel top de linha tem torque e acessórios compatíveis com os “concorrentes”. Esse motor é muito ruidoso, afinal é diesel e não tem isolamento acústico presente nos carros super premium. Tem o torque alto do diesel e menos potência, mas conviveria com esse desempenho sem problema, afinal, quem quer correr com carros altos como esses, está se arriscando muito, pois por mais eletrônica de controle de estabilidade que exista, nada vai melhorar seu centro de gravidade mais alto. São carros que desejamos torque para uma ultrapassagem segura. Falar de velocidade final acima de 180 km/h me parece uma estupidez temerária. O problema, na minha opinião, sobre esse carro, está em primeiro lugar no porta malas que é o menor e que já ficaria mais complicado para mim. O outro motivo que levo em consideração para descartar esse carro está no fato de haverem muitos relatos de defeitos de fabricação. Coisa que me parece recorrente na FIAT Que parece possuir um controle de qualidade a desejar em seus produtos. Quem “der sorte” vai ser feliz com ele. Mas ter que depender de sorte gastando esse caminhão de dinheiro é algo que descarto completamente.
    4- Honda CRV. Pelo histórico da marca, essa seria a única que arriscaria minhas fichas num motor que sofreu downsising. Tenho um amigo que é engenheiro automobilístico e que trabalhou na Ford aqui na Bahia ( e pelas informações que tive, não compraria nunca um modelo feito aqui) e também na VW em São Paulo. Ele me relatou que a VW desmontou um Honda HRV e que somente o Golf tinha uma qualidade de montagem semelhante. O golf por ser o primeiro carro mundial da VW tem seus parâmetros de montagem ditados pela matriz na Alemanha e nada pode ser feito para simplificar e baratear os custos de produção). Considerava a CRV até aparecer a RAV4 híbrida, que, pelo mesmo preço, entrega muito mais desempenho, economia e qualidade de acabamento (coisa que a Honda geralmente tem melhor que a Toyota, mas a RAV4 veio com acabamento de muito bom a excelente, para seu nicho de mercado)
    Conclusão: para minhas condições específicas, até o presente momento, escolhi a RAV4. Entrei na fila a uns quinze dias atrás. Se nada mudar (aparecer uma novidade como a possibilidade da Honda trazer seu modelo híbrido da CRV para nosso mercado) antes da Toyota ter uma RAV4 na cor que escolhi, minha vaga de garagem será ocupada por um Toyota.
    Desculpem a postagem enorme, mas a fiz na intenção de compartilhar minhas razões, que podem ser de alguma forma úteis, mesmo que seja para discordar delas.
    Abraços a todos.
    Roberto.
     
    • 7
  10. TAL666

    TAL666 Usuário


    Desde 25 Jul 2011
    São Paulo
    Achei curioso você ficar com medo da complexidade de um motor turbo com injeção direta mas não da complexidade de um híbrido, que inclusive vai estar com a bateria próxima do final da garantia ao final do tempo que você costuma ficar com seus carros.
     
    • 3
  11. DaN!

    DaN! Usuário

    8.655 2.423 796

    Desde 7 Fev 2009
    São Paulo/SP
    Pensei exatamente a mesma coisa.
     
    • 1
  12. Mrcostapinto

    Mrcostapinto Usuário

    23 48 5

    Desde 4 Fev 2020
    Salvador BA
    Obrigado amigo,
    A resposta é bem simples, olhe para o passado de uma pessoa ou empresa que terá uma boa idéia de seu comportamento futuro. Se a Toyota dá 8 anos de garantia, é muito provável que dure muito mais. Enquanto outra empresas dão um período de garantia com boa probabilidade de vc realmente precisar usá-la. Com a Toyota/Honda significa que o equipamento realmente deve durar mais que esse período. Esse é o DNA da empresa. Somente isso e espero estar certo, pois com outras marcas a probabilidade de problemas é muito maior.
     
    • 3
  13. Mrcostapinto

    Mrcostapinto Usuário

    23 48 5

    Desde 4 Fev 2020
    Salvador BA
    O histórico de Honda e Toyota que conseguiram falir as “três grandes” dos EUA é de confiabilidade.
     
  14. rodrigojoi

    rodrigojoi Usuário

    2.555 1.619 501

    Desde 21 Set 2010
    Joinville/SC/brasil
    Acho que para quem roda muito na cidade e fica muito tempo com o carro a sua escolha pela RAV4 hidriba bem acertada, embora ache o preço bastante salgado.
    O sistema hibrido de uma maneira simplista tem bastante eletrônica, mas motor elétrico é conceitualmente simples, assim como o motor aspirado.
    Pelo que vi sobre toyota hibrido nos EUA, as baterias costumam durar muito, e também estão evoluindo.
    Acho que você nem precisa compartilhar seus motivos de escolha, faça a que julgar melhor e segue a vida.
    Carros turbo somente a gasolina, com a qualidade da nossa gasolina, sempre fica a pulga atrás da orelha, não para quem roda 70~80mil km e passa o carro para frente, mas sim para quem fica depois o com km bem mais elevadas ... ou gasta mais em gasolina premium.
     
  15. daniel...

    daniel... Usuário

    293 259 51

    Desde 22 Jul 2013
    Sao paulo
    Pode pegar a RAV tranquilo, uma delícia de carro. Tive uma por pouquíssimo tempo, a patroa achou muito grande e acabei me desfazendo dela em 3 meses. No lugar peguei um Corolla híbrido, anda menos (mas por incrível que pareça na cidade desenvolve muito bem), mas para ela foi a escolha correta.

    Tenho uma Tiguan 1.4T, e vou falar que a RAV é uma compra melhor pelo preço, se comparar com a R-Line então nem se fala. Aqui em SP ainda tem a questão do rodízio que o híbrido não tem.

    Só vendi a RAV ao invés da Tiguan pois vendi com lucro ainda, pois ninguém tem o carro. Todo mundo entra na fila, fica 5 meses, e quando vai ver paga o carro com reajuste, ao menos que tenha muito saco ou tempo para discutir judicialmente. Vale a pena comprar de revendedor que pelo menos é a pronta entrega.

    Uma coisa que sempre falei dos dois híbridos (RAV e Corolla) é que tem que se acostumar, a questão do motor ligar e desligar em momentos inesperados no começo incomoda um pouco, mas depois que acostuma vai tranquilo. A melhor parte é o 0-50, pois o torque instantâneo do motor elétrico é muito gostoso, ao contrário da Tiguan que no 0-20 você sofre um pouco com o lag, depois o carro vai que é uma beleza.

    Agora, tanto RAV quanto Tiguan são boas escolhas e você estará bem atendido em qualquer uma das duas. Equinox esquece, não pq não é um bom carro, mas sim pq você vai casar com ela, vai sofrer pra vender e vai perder uma tremenda grana. Vai ser o seu Citroen de novo. Infelizmente, nesse mercado de veículos top de linha das marcas genéricas, hoje em dia a Chevrolet não é muito bem vista.
     
  16. Mrcostapinto

    Mrcostapinto Usuário

    23 48 5

    Desde 4 Fev 2020
    Salvador BA
    Obrigado pela opinião, também acho que turbo com nossa gasoipirinha uma temeridade. Vide os TSi da VW. Dizem que resolveram o problema mas só o tempo dirá. E os problemas das concessionárias VW que tem histórico de mal atendimento.

    Muito bom ter a opinião de quem realmente usou o carro e tem o Tiguan com referência.
    Vou aguardar pacientemente na fila pela cor que escolhi. Não tenho pressa e tenho a impressão que se a Honda trouxer a CRV híbrida a RAV4 vai passar a ter concorrência direta e aí reflete nos preços, pelo menos evitando aumentos abusivos.
    Quanto aos aumentos, acho que o mercado se autorregula. Aumentaram o preço e várias pessoas desistiram. Simples assim.
    Obrigado
     
  17. igorschutz

    igorschutz Usuário

    661 651 93

    Desde 27 Nov 2016
    São Paulo/SP
    Quanto tempo de espera pela RAV4?

    Quando saiu, consegui vê-lo na css Toyota perto de casa. Entusiasmei com o carro, mas dei uma broxada com os sucessivos aumentos de preço. Fico com a sensação de que serei um palhaço se comprá-lo.
     
  18. TAL666

    TAL666 Usuário


    Desde 25 Jul 2011
    São Paulo
    Tive um 3008 que vendi com 60k e estou com um Passat com mais de 100k rodados, os dois nunca deram problema rodando com gasolina comum. Não sei se a Tiguan e o 3008 são flex, mas podendo alternar álcool e gasolina é até melhor porque evita a carbonização.

    Entendo o seu receio com marcas específicas por reputação e más experiências pessoais, mas turbo e injeção direta já é uma combinação consagrada, acho que já passou a fase de ter medo da tecnologia em si.
     
    • 1
  19. igorschutz

    igorschutz Usuário

    661 651 93

    Desde 27 Nov 2016
    São Paulo/SP
    Lá no início dos anos 90, lembro do meu avô, que era mecânico de carros, reclamando que "injeção eletrônica, quando quebra, não repara", ao contrário do consagrado carburador.

    Ou seja, sempre que surge uma tecnologia disruptiva, tem os que abraçam e tem os que reclamam que as coisas não são como eram antes.

    É fato que os motores vão ficando mais modernos, mais saturados de sensores, motores elétricos, componentes, peças plásticas, as tolerâncias vão ficando menores, etc., e isso vai encarecendo a manutenção (são mais componentes para dar problema), mas é assim que a humanidade caminha... Se você enfiar uma direção elétrica em um carro, ela pode pifar; se colocar um ar condicionado, também; uma suspensão independente, mais peça pra quebrar, etc., etc.

    Então, na cabeça de quem tem medo de manutenção, melhor andar em um Uno sem a/c, direção, trio elétrico, e de preferência dos velhos com carburador, que aí o bicho é inteiro mecânico e dá pra trocar peça em casa mesmo.
     
    • 4
  20. Mrcostapinto

    Mrcostapinto Usuário

    23 48 5

    Desde 4 Fev 2020
    Salvador BA
    Na minha opinião, me sentiria mal se me prometessem algo e não cumprissem. Foram muito claros comigo e acho que honestidade e sinceridade são a base do relacionamento, seja pessoal seja de negócio. Fiz um depósito de 1k reserva apenas para demonstrar real interesse mas restituível. Se eu desistir por qualquer motivo que seja , devolvem. Foram honestos e não prometeram aquilo que não podem cumprir. Prefiro isso que uma atitude que tentem me agradar “para garantir a venda”.
    Como não tenho pressa, não faço nenhum tipo de empréstimo que tenha que pagar juros, o dinheiro está reservado rendendo em aplicação no banco. Se demorar, ele rende mais.
    Fico feliz que pode aproveitar o que esses carros tem de melhor e não teve surpresas desagradáveis. Mas o histórico dessas marcas é diferente de Honda e Toyota. No meu caso particular, quando acabo de comprar um carro, inicio uma poupança para a troca 7 anos depois. Como faço poupança e não empréstimo, tenho conseguido evoluir o nível do carro ao invés de acabar pagando uma carro para a concessionária e outro para o agente financeiro, como faria se pegasse empréstimo. Por essa razão, valorizo muito meu dinheiro e gosto de diminuir o risco na compra, evitando marcas que podem, com maior probabilidade, se tornarem problema. Não quero ter sorte, quero um produto com controle de qualidade confiável.
    Concordo totalmente com vc. A evolução está aí e é inevitável. Por isso mesmo penso em carro híbrido, e se fosse a CRV da Honda, compraria mesmo sabendo do motor 1.5 turbo de 200cv. Ou seja valorizo muito a confiabilidade da marca. E é esse o motivo dos “haters” que procuram mostrar apenas os pontos negativos da Toyota não convencerem pessoas como eu. Quero ver a história da marca, como ela trata no pós venda. Assume grandes recalls mesmo com enorme prejuízo financeiro? Se sim passa a ser confiável na minha opinião. Se trata mal no pós venda e não assume erros de projeto. Quero distância. Quando vejo, por exmolo a Honda fazendo recall de airbags em carros que já saíram a anos da garantia, vejo respeito ao consumidor. Por isso Honda é Toyota costumam cobrar mais e oferecer menos, e ainda assim tem um público cativo com grande fidelidade à marca. Será que depois que elas faliram as três grandes dos EUA, a industria não aprendeu nada? A VW parece estar mudando isso, mas leva tempo para acontecer. Os TSis ainda estão muito recentes na nossa memória. Poderia dar exemplo de outras marcas mas falei da VW porque realmente vejo um esforço de mudar o pós venda. Como ouvi uma vez, dinheiro não aceita desaforo nem risco sem possibilidade de lucro. Comprar carro definitivamente não é lucrativo, portanto, fica apenas a aversão ao risco. Essas são apenas minha opinião, que tem dado certo para mim, mas cada realidade é diferente e a unanimidade é burra.
    Obrigado pelas orientações e opiniões, compartilhar experiências nos mostra caminhos a seguir e a evitar.
    Valeu!!
     
    • 3
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso