Anúncio do HT Forum

TV Brasil HD

Discussão em 'Programação HDTV' iniciada por victorfgv, 26 Nov 2011.

Tags:
  1. lucas10531

    lucas10531 Usuário


    Desde 6 Nov 2016
    Arambaré - RS, Brasil
    E quanto ao ideal de TV Pública, posso dizer que em Brasil sempre foi utopia, inclusive na época do PT, sempre teve esse "joguete" nelas.

    Um exemplo de TV realmente pública que deu certo e considero um exemplo a ser seguido, é a PBS dos Estados Unidos.
    40% das ações dela pertencem aos Estados Unidos, enquanto o restante é dividido entre a iniciativa privada, conferindo a devida isonomia e imparcialidade nela.
     
    • 2
    • 1
    • 1
  2. paashaus

    paashaus 16:9 1080i

    103 113 25

    Desde 2 Dez 2007
    Berlim, Alemanha
    É um favor o qual você nos presta.

    é mesmo? “Utopia” por desejar algo com mais qualidade técnica e jornalística ao invés do “eu mando/eu faço/eu aconteço” desse teu “presidente”? A não ser que você pense tal como aquela besta-fera.

    E todo adorador do asno precisa citar o PT para defender seus interesses escusos?

    Para sua informação: a PBS dos EUA recebe apenas raramente fundos públicos para financiamento. O resto é feito por meio de doações. E isto existe tão somente nos EUA. Beleza de modelo, não?
     
    • 8
  3. haunter

    haunter Usuário


    Desde 17 Out 2013
    Brasília - DF
    Vamos por partes.
    Não vai. Eu mesmo desmontei toda a aparelhagem da antiga NBR. A não ser que venha alguma outra ordem e eu tenha de montar tudo de novo...
    A privatização da Padre Anchieta é assunto que corre forte nos bastidores. Vamos ver o que o Dória vai fazer.
    Se a SECOM tivesse funcionários e estrutura para isso, poderia baixar as portas da EBC o quanto antes, ou dar a liberdade para a EBC ir captar recursos no mercado (mas vai ter de mudar a lei das estatais).
    Mas brincar de neo-liberal em um tópico onde é discutido uma emissora pública não é uma opinião a ser considerada.
    Faça um favor a si mesmo: vá ler um pouco, vá estudar e melhore os seus argumentos. Depois venha discutir aqui.
     
    • 5
  4. IgorSlz

    IgorSlz Usuário

    4.312 2.015 511

    Desde 6 Set 2011
    São Luís - MA
    Kkkk esse entende nada, se é pra ser assim não seria mais tv pública mas estatal o chamado "mandado" pra fazer boa propaganda do governo e outra coisa que se chama e todos sabem quando alguém simplesmente só fala bem do governo mesmo sem merecer, Assim ficaria igual estatais da China, Cuba, Venezuela que falam bem do governo e ignorariam a realidade ou seja, m´dia controlada pelo governo, se a EBC fizer isso com a TV Brasil como você sugeriu então seria mais TV Estatal e deixaria a ideia de pública mais distante e além disso o governo que fez propaganda de anti-ideologia política jogada no lixo, já que estaria fazendo isso e se acusando algo que acusou o tempo todo de controle de mídia de tv do governo pra propaganda do mesmo que tanto batiam, de outros países que pra eles eram inimigos, agora fazer o mesmo entrou em consenso que seria o certo e enganaria a muitos, estaria fazendo o que condenavam e outros governos fizeram: usar a tv pra patrocínio próprio, enganou todos.


    Está errado é TV Pública não estatal, tem nada que fazer propaganda do governo e o mesmo influenciar as pautas só pra favorecer o mesmo mesmo sem merecer, Tem que deixar mesmo a TV Brasil independente sua linha de redação, pra tornar imparcial, se for algo que critique o governo que seja, assim seria TV Pública, pq se for pra alinhar ao governo influenciar dentro não adianta ter a emissora e toda aquela teoria de falar maus de outros governos e da TV Brasil seria enganação porque fariam o mesmo deixando a emissora "amarrada ao governo" o que e péssimo, pioraria a qualidade da emissora, sou a Favor da emissora independente de editorial, sem pitaco de governo, assim seria pública e uma forma não seria criticado fazer o mesmo dos anteriores que tanto condenaram, mas queriam fazer o mesmo... TV Brasil resistindo seja autônoma pelo menos no editorial e nada de puxar boa imagem do governo usando a emissora.
     
    • 3
  5. B@nzé

    B@nzé Usuário

    1.079 1.076 91

    Desde 11 Fev 2017
    São Paulo
    Acho que não teremos privatização da tv Cultura, não. Com a entrada deste novo presidente na Padre Anchieta, o Maluf, e o Boni no Conselho. O Dória quer que estes dois consigam recursos no mercado, para diminuir os custos que o governo paulista emprega na tv Cultura. Recursos baixos, se analisarmos que nos últimos 24 anos, o governo tucano tem acabado e sucateado a boa programação do canal. Mesmo assim, com poucos recursos, a tv Cultura tem uma boa audiência, ganhando em alguns horários da Redetv e Band. A tv Brasil deveria seguir o exemplo da tv Cultura, e virar um misto de privado e público.

    Por falar em tv Brasil, aquela minha ideia de alugar o canal Multicultura, que pertence a tv Cultura seria uma ótima ideia, para alavancar a audiência do canal do governo federal. Ficaria ao lado da tv Cultura, aumentando seu alcance. o_O
     
  6. luiz antonio 235

    luiz antonio 235 Usuário

    2.092 1.124 156

    Desde 22 Fev 2015
    lagoa dourada mg
  7. IgorSlz

    IgorSlz Usuário

    4.312 2.015 511

    Desde 6 Set 2011
    São Luís - MA

    Boa noite amigo @haunter@haunter tenho uma dúvida, internamente do comando da EBC, ainda há esse planejamento em curso de as sedes serem reduzidas e fim da TV Brasil 2 e de suas transmissões? ou seja sair do terrestre digital e dos virtuais de multiprogramação ficando apenas o canal principal da TV Brasil e desligando o sinal dela no C2 do canal SD ficando apenas a TV Brasil HD em ambos e o fim da TV Brasil 2 tanto terrestre como satélite? ainda se fala nisso ou já saiu de cogitação e planejamento e querem outra funcionalidade pra TV Brasil 2 das atuais, que passa mais a uma repetidora do sinal principal depois do fim da NBR? se poder responder sobre o tema.
     
    • 1
  8. IgorSlz

    IgorSlz Usuário

    4.312 2.015 511

    Desde 6 Set 2011
    São Luís - MA
    Então NBR pode ser que seja apenas passado mesmo, mas hj nem passa mais de uma repetidora do Canal da TV Brasil com pouca diferença, maior parte só repetidora de programação.

    Isso seria ruim se a TV Cultura fosse vendida, mais uma tv pública sendo jogada fora e o Brasil ficaria sem tv pública, sem tv cultura e com esses rumores de querer dá fim a TV Brasil, lamentável, realmente esses governos e políticos entendem nada de tv e cultura, vão sair dando canais pra empresários com vendas, que causa estranheza, bem pra aliados que ajudarem a subir no cargos, invés de investir em melhorar querem dá de graça praticamente por interesses que estão ocultos ainda ou desativa-las, uma pena terem pensamentos retrógradas esses comandantes. Invés de fortalecer a rede pública do país querem dá o fim, pra abrir caminho apenas pra tv comercial aberta que já está em decadência um bom tempo, só pra dá uma sobrevivência e respiração a esses empresários vários quase endividados e com problemas pra manter suas emissoras e com qualidade, sem nenhuma concorrência e opção da tv pública, uma penas se confirmarem fim de pelo menos essas duas que deveria se fortalecer numa rede pública nacional.
     
    • 1
  9. luiz antonio 235

    luiz antonio 235 Usuário

    2.092 1.124 156

    Desde 22 Fev 2015
    lagoa dourada mg
  10. HB22

    HB22 Usuário


    Desde 6 Jul 2018
    São José-Santa Catarina
    TV UFSC Canal 63.1 (47 UHF)-HDTV Aberta-Copa Verde 2019: Paysandu Sport Club (PA) 0X0 Nacional Futebol Clube (AM)-1° Tempo-20/08/2019 Screenshot_20190820-202937.png Screenshot_20190820-202940.png Screenshot_20190820-203001.png Screenshot_20190820-203006.png Screenshot_20190820-203010.png Screenshot_20190820-203019.png Screenshot_20190820-203051.png Screenshot_20190820-203054.png Screenshot_20190820-203103.png Screenshot_20190820-203105.png Screenshot_20190820-203109.png Screenshot_20190820-203130.png Screenshot_20190820-203140.png Screenshot_20190820-203149.png Screenshot_20190820-203200.png Screenshot_20190820-203209.png Screenshot_20190820-203223.png Screenshot_20190820-203620.png Screenshot_20190820-203649.png Screenshot_20190820-203656.png Screenshot_20190820-203702.png Screenshot_20190820-203718.png Screenshot_20190820-203914.png Screenshot_20190820-203922.png Screenshot_20190820-203937.png
     
    Última edição: 20 Ago 2019
    • 2
    • 1
  11. Rodrigo1478

    Rodrigo1478 Usuário

    6.471 2.392 803

    Desde 15 Dez 2007
    Maringá/PR/BR
  12. Tarcísio Gomes

    Tarcísio Gomes Usuário

    182 114 35

    Desde 24 Jul 2017
    Pedras de Fogo PB
    Vi agora no Jornal que a EBC está na lista de privatização de Guedes !!
     
    • 2
  13. IgorSlz

    IgorSlz Usuário

    4.312 2.015 511

    Desde 6 Set 2011
    São Luís - MA

    O que é uma pena, esse governo não dá uma dentro, quem sobra é a cultura que está sendo largada, querem acabar de vez com a TV Brasil, duvido se não há interesses. Deveria ser investida e restruturada pra TV Brasil ser uma TV pública de melhor qualidade de conteúdo, não ser largada e esquecida, depois vendida, lamentável.
     
    • 2
  14. B@nzé

    B@nzé Usuário

    1.079 1.076 91

    Desde 11 Fev 2017
    São Paulo
    Vão entregar a algum grupo evangélico, vender por preço de banana. Vocês vão ver só. Infelizmente não tem grupo empresarial nacional, que tenha dinheiro, e queira investir em emissora aberta de tv. O que poderia acontecer é liberar para grupos estrangeiros poderem comprar emissoras de rádio e tv, mas acho difícil. :(:oops:(n)
     
  15. sektor

    sektor Usuário


    Desde 11 Abr 2007
    Brasil

    Imagine como deve estar nesse momento a consciência dos Minions que trabalham nessas empresas.
     
    • 3
  16. B@nzé

    B@nzé Usuário

    1.079 1.076 91

    Desde 11 Fev 2017
    São Paulo
    A EBC na lista de Guedes: privatizar ou presentear ?

    fonte: Brasil 247

    "Falar em privatização da EBC é uma improriedade porque a radiodifusão, diferentemente de outras atividades econômicas exploradas pelo Estado, não pode ser simplementes transferida, está regulada por leis específicas, como a que rege o sistema de outorgas, acima mencionado", escreve a jornalista Tereza Cruvinel, ex-presidente da EBC, sobre a proposta de Jair Bolsonaro.

    [​IMG]


    A lista das empresas que o ministro Paulo Guedes quer privatizar ainda este ano é uma salada mista e mal misturada, que não resiste a um escrutínio severo sobre as razões do governo para se livrar de tais ativos e transferí-los ao setor privado. Algumas delas não desenvolvem atividade econômica propriamente dita, o que as torna desprovidas de interesse para os investidores. É o caso da Engea e da ABGF, que depois comentarei.

    Outras, se vendidas, deixarão o Estado desarmado em áreas cruciais, como informatização e tecnologia digital. É o caso da Dataprev e do Serpro. Mas quero falar mais é da EBC - Empresa Brasil de Comunicação, que só pode ter sido colocada ali para ser presenteada a alguém.

    Explicando melhor: a EBC é uma empresa pública criada para implantar e gerir o sistema público de radiodifusão, previsto no artigo 223 da Constituição para garantir a complementaridade no setor (o equilíbrio entre canais estatais, privados e públicos). Isso, no tempo em que pensávamos estar aprimorando uma democracia. Hoje ela explora uma rede aberta, a da TV Brasil, que deve ter no máximo meia dúzia de canais: Rio, Brasília, São Luiz, São Paulo e talvez alguns dos canais que, quando eu era presidente, requeri e recebi para a empresa, tendo implantando apenas dois (Uberlândia e Juiz de Fora). A EBC é também detentora de sete frequências de rádio. Entre elas a relevante Radio Nacional da Amazônia, que cobre um vazio de sinal na região, levando informação e serviços.

    Para transferir estes canais ao setor privado, o governo não teria necessariamente que privatizar a EBC. Como eles são concessões da União, o governo poderia suspendê-las, alegando qualquer coisa (hoje tudo se resolve com qualquer argumento), como insuficiência financeira da empresa para explorá-los. Eles seriam depois licitados pelo ministério (Ciência, Tecnologia e Comunicações) e um interessado do setor privado poderia ficar com eles. Portanto, tais canais não podem ser "vendidos" ao setor privado. Por lei, devem ser obeto de nova outorga.

    Se tomasse este caminho, ao governo restaria o que fazer com os funcionários. E seria seu o imenso patrimônio, representado pelo parque tecnológico da EBC e pela fortuna que a empresa tem em imóveis. Eles foram doados pela União à antiga Radiobrás pelos governos militares, e como a EBC incorporou a velha empresa, tornou-se dona deles. Assim, tudo indica que Guedes e Bolsonaro estão querendo vender é este patrimônio, presenteando alguém com a infraestrutura e os imóveis da EBC, não com seus canais de transmissão.

    A suposta privatização da EBC, com a venda de seus ativos e transferência de seus canais, seria o fim de qualquer possibilidade de equilíbrio entre as três pontas da radiodifusão. Com a EBC em atividade, e preservando seus canais, ainda que hoje não se possa falar mais em TV pública ou rádios públicas - pois as premissas da comunicação pública foram rompidas e violentadas, primeiro por Temer, e depois por Bolsonaro - lá adiante, quando o inverno autoritário e regressivo passar, a democracia teria uma chance de restabelecer o sistema público. Por isso Bolsonaro quer fazer terra arrasada da mais importante experiência de comunicação pública já realizada no Brasil. Quer também salgar a terra. Nao deixar meios para que lá adiante o projeto possa ser retomado.

    Falar em privatização da EBC é uma improriedade porque a radiodifusão, diferentemente de outras atividades econômicas exploradas pelo Estado, não pode ser simplementes transferida, está regulada por leis específicas, como a que rege o sistema de outorgas, acima mencionado. Ninguém vai poder comprar a EBC levando junto os canais da TV Brasil e suas rádios. Tudo terá que ser realocado no plano de outorga e relicitado.

    Por isso é óbvio que estão querendo vender é apenas o patrimônio da EBC, especialmente o imobiliário. Apenas em Brasilia, a empresa tem dois terrenos que valem ouro. Um, defronte do Pátio Brasil, no qual funciona uma pequena unidade técnica de transmissão, é cobiçado pelos grandes incorporadores da cidade, que sonham ali erguer um espigão, um centro financeiro ou corporativo. Já no tempo em que fundamos a empresa e eu era sua presidente, empresários da cidade mandavam emissários sondar uma possível venda do terreno. Respondemos sempre que nosso projeto era construir ali, mais adiante, a sede própria da EBC.

    Outro ativo cobiçado é a grande área que a EBC tem entre os setores de Oficinas e Armazenagem Sul, atrás do Carrefour. Ele é cortado numa lateral pela linha do metrô, e por isso o GDF ainda terá que indenizar a empresa. É um terreno enorme, em local valorizadíssimo, onde hoje funciona apenas uma unidade de arquivo e a sede recretativa dos funcionários. Outra grande área é a do Parque do Rodeador, na zona rural de Brazlândia, onde estão instalados transmissores de rádio, inclusive os que enviam sinal para a Amazônia. Há também o prédio da antiga Radiobrás, na Asa Norte, hoje alugado porque não comporta toda a empresa. Fora isso, a EBC tem salas e imóveis no Rio de Janeiro, Manaus, Porto Alegre e muitas outras cidades.

    E há o parque tecnológico. Entre 2007 e 2011, período em que dirigi a empresa após sua criação, o ex-presidente Lula garantiu-nos o prometido orçamento de pelo menos R$ 350 milhões/ano. Conseguimos sempre mais que isso. O então ministro Franklin Martins sempre comprou nossas brigas por mais recursos. Era forte, ia lá e conseguia. Destes recursos, sempre investimos pelo menos R$ 100 milhões/ano em modernização e reequipamento. Hoje a EBC tem, na sede de Brasília, cinco estúdios de TV e uns cinco ou seis de rádio. Possui equipamentos ainda modernos, comprados naquele período, tanto de produção como de transmissão. Tudo isso vai ser vendido na bacia das almas, se o plano de Guedes for adiante.

    Guedes, ao incluir a EBC em sua lista de entreguismos, atende a Bolsonaro na questão ideológica, em sua promessa de "fechar aquilo lá". E ao mesmo tempo, engorda a lista de prendas com que pretende presentear o setor privado.

    Como eu disse no inicio, a lista é uma salada mista e mal misturada porque junta num balaio empresas com diferentes perfis e atrativos. Duas delas, por exemplo, foram criadas para gerir ativos governamentais. Quem, no setor privado, vai se interessar por elas, que contam apenas com funcionários e não desenvolvem atividade econômica específica? É o caso da Engea - Empresa Gestora de Ativos, e da ABGF, Agencia Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias S.A. Entraram na Roda as Ceasas de Minas e São Paulo. Vai que podem interessar ao agronegócio. Mas, e a Casa da Moeda, como será isso? Uma empresa privada para imprimir nosso dinheiro? Isso é seguro?

    A Lotex (loterias instantâneas), as Docas de São Paulo e do Espírito, também vá lá. Mas será um crime grande privatizar os Correios, que com sua capilaridade unem os brasileiros, chegando aos mais remotos lugares, funcionando como banco onde nenhum banco existe.

    E se o Serpro e a Dataprev foram mesmo colocadas na roda, quem cuidará da informatização do governo, do pagamento dos aposentados e de todo o sistema previdenciário? Quanto o governo gastará contratando serviços de terceiros?

    Perguntas não faltam mas eles não querem perguntas nem respostas. Eles querem entregar tudo, depenar o Estado e nos entreter com o que parece ser um programa de governo mas é, na verdade, um programa de desmonte e destruição.

    Bolsonaro já não disse que ficará feliz se seu mandato servir pelo menos para a desconstrução de tudo que hoje existe, para que tudo seja reconstruído no futuro? É isso.
     
    • 6
  17. IgorSlz

    IgorSlz Usuário

    4.312 2.015 511

    Desde 6 Set 2011
    São Luís - MA

    Se acontecer isso seria uma piada de mau gosto, coisa desse governo que só anda pisando na bola, se acontecer rpa mim é interesses, cadê MP nessas horas? seria abuso, já tem muito na tv aberta disso dessas aproveitadores e ninguém faz nada, só falta essa governo dá emissora pública pra igreja, pra ganhar apoiadores, isso é se apoderar de maquina pública. Já sou contra a privatização, dá pra igreja evangélica chega a dá raiva, ainda mais que vão dá uma facilitada pra uma levar sem ter dificuldades, piada.
     
    • 1
  18. B@nzé

    B@nzé Usuário

    1.079 1.076 91

    Desde 11 Fev 2017
    São Paulo
    O Bozonaro mandou embora o Vancarlos de Oliveira, diretor de programação da TV Brasil. Está uma bagunça.
     
    • 1
  19. luiz antonio 235

    luiz antonio 235 Usuário

    2.092 1.124 156

    Desde 22 Fev 2015
    lagoa dourada mg
  20. luiz antonio 235

    luiz antonio 235 Usuário

    2.092 1.124 156

    Desde 22 Fev 2015
    lagoa dourada mg
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso