TV por assinatura vive dias de glória na África

Discussão em 'Operadoras e Mercado' iniciada por PS_João Pessoa, 1 Jul 2017.

  1. PS_João Pessoa

    PS_João Pessoa Usuário

    1.220 1.197 461

    Desde 4 Mai 2015
    João Pessoa
    Enquanto vemos a decadência no mercado brasileiro de TV por assinatura, o inverso ocorre em alguns dos países mais pobres do continente africano: a ascensão da TV paga nos países da África, especialmente nos países subsaarianos, está ocorrendo de maneira surpreendente. Estima-se que até 2021, haverá 30 milhões de assinantes de TV por assinatura nesses países. As operadoras irão faturar pelo menos US$ 6 bilhões.

    Na corrida pelo assinante, estão a sul-africana Multichoice [Dstv e Gotv], a chinesa StarTimes, a queniana Zuku, a francesa Canal Plus e a angolana Zap. E o trunfo dessas operadoras é oferecer canais exclusivos, muitas vezes programados pela própria operadora. E a programação desses canais é bastante variada: narconovelas colombianas, filmes indianos, nigerianos e de kung-fu, séries europeias e videoclipes de todos os gêneros são os principais destaques do cardápio oferecido por essas operadoras.

    A liderança do mercado pertence à Multichoice, braço do poderoso grupo Naspers no setor de TV por assinatura, com vistosos 56%. A empresa sul-africana oferece dois serviços distintos: a Dstv, no sistema via satélite (DTH/Banda Ku) e a Gotv, serviço digital terrestre de baixo custo, semelhante ao antigo MMDS brasileiro. É a única a cobrir todos os países do continente africano.

    Mas o surgimento de novas concorrentes acaba por aquecer o mercado: a StarTimes, fabricante chinesa de televisores e equipamentos de broadcasting, decidiu fincar os pés na África do Sul e lançou dois serviços iguais ao da Multichoice: a Startimes, via terrestre, e a StarSat, via satélite. Embora detenha apenas 9% de share, consegue lutar de igual para igual no Quênia, onde está praticamente empatada com a Dstv.

    Vale citar os serviços da banda Ku oferecido apenas para alguns países africanos: Canal+ está disponível para países de língua francesa, já a Zuku está presente no Quênia, Tanzânia, Uganda, Malawi e Zâmbia. Ao final temos a Zap, empresa angolana fundada por Isabel dos Santos, filha do presidente de lá, que oferece sua programação para Angola e Moçambique.

    Fonte em inglês:

    http://www.broadbandtvnews.com/2017/03/14/african-pay-tv-revenue-to-reach-6-billion-in-2021/

    https://www.africa.com/africa-pay-tv-subscribers-reach-30-million-2021/
     
    Última edição: 21 Jul 2017
  2. PS_João Pessoa

    PS_João Pessoa Usuário

    1.220 1.197 461

    Desde 4 Mai 2015
    João Pessoa
    A título de comparação, os preços da TV por assinatura na África. Uso como parâmetro dois países onde diferentes serviços estão disponíveis:

    Uganda:
    StarTimes (sinal terrestre): De R$ 9,26 [45 canais]à R$ 50,00 [66 canais]
    StarSat [DTH]: De R$ 11,11 [81 canais] à R$ 50,00 [108 canais]
    GoTV [sinal terrestre]: De R$ 7,41 [21 canais] à R$ 24,08 [44 canais]
    Zuku [DTH]: De R$ 9,72 [42 canais] à R$ 31,02 [103 canais]
    Dstv [DTH]: De R$ 35,19 [57 canais] à R$ 266,00 [119 canais]

    Moçambique:
    StarTimes: De R$ 8,26 [20 canais] à R$ 44,06 [70 canais]
    StarSat: De R$ 22,03 [54 canais] à R$ 44,06 [89 canais]
    GoTV: De R$ 5,51 [17 canais] à R$ 22,03 [43 canais]
    Zap [DTH]: De R$ 39,38 [45 canais] à R$ 157,51 [120 canais]
    Dstv: De R$ 30,84 [57 canais] à R$ 205,42 [131 canais]

    P.s.: os assinantes tem de comprar o equipamento para recepção em sinal digital terrestre ou DTH. O custo do equipamento [decoder + antena] está em torno de 130 reais e promoções ajudam ao telespectador a aderir ao serviço! A Zuku oferece 3 meses gratuitos para quem comprar o equipamento, a StarTimes oferece a seguinte promoção: quem pagar adiantado 8 meses de programação, o equipamento sai de graça.

    P.s. 2: a StarTimes e StarSat Moçambique ainda oferecem um pacote à la carte com 4 canais de futebol que possuem programação semelhante ao PFC: 4 canais com a transmissão dos principais campeonatos do Mundo custa R$ 16,52


     
    Última edição: 21 Jul 2017
  3. marciosantana

    marciosantana Usuário


    Desde 20 Jul 2012
    Aracaju/Sergipe/Brasil
    É uma diferença muito grande de preços se comparado com os preços daqui
     
  1. Usamos cookies próprios e de terceiros para dar um melhor serviço e mostrar publicidade. Ao continuar, aceita o seu uso.
    Fechar Aviso